A&E cancela Breakout Kings

17 de maio de 2012 Por:

O canal a cabo norte-americano A&E cancelou a série Breakout Kings, depois de duas temporadas exibidas.

A série, que é dos mesmo criadores do sucesso Prison Break, conta a história de prisioneiros que foram recrutados para ajudar a capturar fugitivos em troca da diminuição de suas penas.

A segunda temporada chegou ao final no dia 29 de abril, com bons índices de audiência para os padrões do canal. Matt Olmstead, um dos criadores, está envolvido com a produção de Chicago Fire, novo drama que estreará na NBC na próxima fall season.

 

Fonte: Deadline

Porto Alegre - RS

Série Favorita: Grey's Anatomy

Não assiste de jeito nenhum: Fringe e séries policiais

  • Deborah

    Que droga! Essa segunda temporada foi tão superior a primeira e a série é cancelada? Não que Breakout Kings fosse uma série pela qual você espera ansiosamente cada episódio, mas era boa e tinha potencial que poderia ser melhor explorado. O pior é que o último episódio terminou com um cliffhanger daqueles, ou seja, nunca saberei o que aconteceria.
    O bom é que Chicago Fire promete.

  • Maria Renata

    Que Droga!
    maas o cliffhanger, foi “resolvido” já que o produtor da série Nick Santora usou seu próprio twitter para dizer como seria o fim dos personagens: Ray escaparia e teria seu próprio negócio de segurança privada, Shea ficaria rico, Erica criaria sua filha no interior e Lloyd e Jules iriam se casar e chamar seu primeiro filho de Charlie.

  • Andrezza

    Estou revoltada com esse cancelamento. É o primeiro desse ano que realmente me dói. A segunda temporada foi excelente, tenho até um post sobre ela no rascunho.
    Os fugitivos foram ótimos e as histórias mais elaboradas.
    Além disso, teve mais trama principal e desenvolvimento dos personagens.
    Tobias, te aconselho a assistir. São apenas 10 episódios, vale cada minuto!

  • Alexandra

    Concordo com aqueles que se decepcionaram com o cancelamento da séries,; poxa vida, eu acompanhava cada episódio – lamentável a falta de respeito que os canais americanos têm com os telespectadores…tudo bem, o produtor contou o que aconteceria com os personagens, todavia, o melhor seria assistir. Porque não fazer uma série com 3 temporadas fechadas, sem “olhar’ para o “ibope” ou seja lá qual for o índice que mensuram a audiência? Sabe, você assiste, gosta e de repente…cancelam a sua série. Super falta de respeito, peloamordedeus! Ai que saudade da minha série..snif…

  • Luis Antonio

    vi alguns episodios da serie na primeira temporada nao sao ruins porem sao bem fraquinhos ja os da segunda temporada sao bem mais elaborados e os atores melhores tambem porem o que fez a serie ser cancelada foram os indices de audiencia ja que sao poucos que conhecem a serie … talvez se ela fosse transmitida em um canal mais popular poderia ter cotinusçao mais na minha opiniao nao seria um fa da serie so via por que passava na tv e nao baixava os episodios com a excitaçao e ansiedade como outros seriados como Game of Thrones,Lost e Dexter traziam ou trazem ou ate mesmo awake que o seriado que esta na primera temporada e ja esta deixando o pessoal ansioso ou Breaking Bad que so de escrever ja da vontade de assistir nao que breakout kings seja ruim porem existem tantos seriados de qualidade exelente que a exigencia das produtoras e dos canais que muitos seriados nao duram 1 temporada a nao ser law & order SUV que nao sei como isso ta no ar a mais de 13 anos kkkk

Gypsy

4 dias atráscomentarios

Confesso que a princípio eu achei que Gypsy fosse um filme, afinal Naomi Watts e Billy Crudup são atores que estamos mais acostumados a ver na telona. Estranho ter um casal desse porte em uma produção para telinha do Netflix. De fato, Gypsy não é como a maioria das séries que estamos acostumados. Tem uma cinematografia de tirar o fôlego e um enredo que se desenvolve sem qualquer pressa. Com episódios de 50 minutos em média, Gypsy é quase um estudo de personalidade da sua protagonista, Jean Holloway, vivida por Naomi Watts. Ela é uma psicóloga, casada com Michael, um advogado que parece ter uma vida normal no subúrbio dos EUA. Tudo é muito sútil no início, mas vamos notando […]

Leia o post completo

Primeiras Impressões: Atypical

5 dias atráscomentarios

Estreou ontem na Netflix a comédia Atypical, que conta a vida de Sam (Keir Gilchrist), um garoto autista que chega a idade adulta e passa a ter uma série de necessidades/curiosidades para descobrir quem realmente é. E nesse caminho de descobertas vamos entendendo mais sobre a sua personalidade, suas limitações e como tudo isso afeta a sua família e a todos que o cercam. Trazer o universo adolescente parece ter sido uma maneira do canal de streaming se aproximar do seu público, trabalhando pautas mais complicadas através de uma abordagem diferente. Foi assim com o suicídio em 13 Reasons Why e agora com o autismo em Atypical. Mas o que chama atenção mesmo é que, apesar de todas as limitações do […]

Leia o post completo

Primeiras Impressões: Mr. Mercedes

6 dias atráscomentarios

A Audience Network estreou, no último dia 9, Mr. Mercedes, um suspense baseado na obra de Stephen King. A série é estrelada por Brendan Gleeson e Harry Treadaway, dirigida por Jack Bender e tem como roteiristas David E. Kelley e o próprio Stephen King. A primeira temporada terá dez episódios. A história começa em uma madrugada de frio, com dezenas de desempregados fazendo fila em frente ao local que, no dia seguinte, vai sediar uma feira de empregos. Conhecemos uma mãe que levou sua bebê porque não tinha dinheiro para pagar uma babá, um rapaz gentil que empresta seu saco de dormir para que ela troque as fraldas e amamente a criança, e um homem meio ranzinza que faz algumas […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter