Análise do Emmy 2016: Séries de Comédia

14 de setembro de 2016 Por:

Em fevereiro, a hashtag #OscarTãoBranco tomou conta da maior premiação do cinema americano. O protesto ganhou as manchetes ao constatar que somente artistas brancos haviam sido indicados às principais categorias da noite. Agora, na contagem regressiva para a festa da TV – os Emmy Awards acontecem neste domingo, dia 18, às 20h (horário de Brasília) –, já podemos lançar a campanha #EmmyTãoColorido. Na corrida pela estatueta de melhor série de comédia, há negro, indiano, transexual, e uma mulher rumo à Casa Branca dos EUA. Vamos conhecer os indicados.

Black-ish

black-ish-emmy

É a primeira vez de Black-ish no tapete vermelho do Emmy, que chegou para competir nas categorias de melhor série, melhor ator (Anthony Anderson) e melhor atriz (Tracee Ellis Ross). A série da ABC traz a história da família Johnson, negra, que vive numa vizinhança de classe média alta americana, onde os vizinhos são predominantemente brancos. A terceira temporada começa dia 21 de setembro.

 

Master of None

emmy-series-comedia-master-of-none

Outra série estreante no Emmy – Master of None ainda está na primeira temporada, mas a Netflix já garantiu sua volta em 2017. Aziz Ansari é criador e protagonista da história, que narra um indiano tentando ganhar a vida como ator em Nova York (bastante autobiográfico, não?) em meio a preconceitos, tecnologias e relacionamentos modernos. Ansari também está nas categorias de melhor ator e melhor direção. Uma obra-prima que merece a estatueta.

 

Modern Family

emmy-series-comedia-modern-family

Depois de cinco vitórias consecutivas, a série perdeu a coroa para Veep no ano passado (era questão de tempo, já que a Veep Julia Louis-Dreyfus está invicta como melhor atriz de comédia nas últimas edições – mas isso é assunto para mais adiante). Uma das famílias mais queridas da TV, Modern Family prova que ainda tem histórias para contar, com a oitava temporada chegando dia 21 de setembro na ABC, e segue firme na disputa.

 

Silicon Valley

emmy-series-comedia-silicon-valley

Silicon Valley concorre a oito categorias este ano, inclusive melhor ator, com Thomas Middelditch. A série tenta assumir a vaga de “geeks” do Emmy – tomando o bastão de The Big Bang Theory – e está em sua terceira indicação. O comentário da Bianca foi na mosca, na análise desta categoria ano passado, e eu repito aqui:

Silicon Valley tem grande reconhecimento da crítica, mas nem tanto do público. Talvez pelo fato da audiência estar mais interessada em usar os produtos criados no Vale do Silício do que pelas pessoas que ali trabalham.

A nova temporada está prevista para 2017, na HBO.

 

Transparent

transparent-emmy

A vida da família Pfefferman mudou ao descobrir que o pai saiu do armário como transexual. A série da Amazon segue para a terceira temporada, com estreia no dia 23 de setembro, e dialoga com tantas outras famílias Pfeffermans pelo mundo. E até fora da telinha: na hora de contratar novos membros para a equipe, a prioridade é sempre de profissionais trans, que fazem câmera, luz, som e toda a parafernalha dos sets de filmagem. A contemporaneidade de Transparent pode contar a favor da estatueta, já que o Emmy tem se mostrado aberto à pluralidade.

 

Unbreakable Kimmy Schmidt

kimmy-schmidt

O grande prêmio de Kimmy Schmidt é ter sido indicada – dificilmente a comédia da Netflix leva a estatueta para casa. Não me entenda mal: a série é excelente, mas não deve aguentar a concorrência. Podemos dizer o mesmo para os fenomenais Ellie Kemper e Tituss Burgess, que participam das categorias de melhor atriz principal e melhor ator coadjuvante este ano. Em 2017, tem temporada nova – o terceiro ano da jovem Kimmy em Nova York.

 

Veep

emmy-series-comedia-veep

Já sabemos que Julia Louis-Dreyfus é a rainha do Emmy. Mas Veep só levou um prêmio até hoje, quando desbancou Modern Family, em 2015. Será que aquela vitória foi precedente para mais estatuetas este ano? As eleições americanas estão chegando – com uma disputa digna de série de ficção, entre Donald Trump e Hillary Clinton –, o que atrai os holofotes para a hilariante série da HBO.

 


Nossas apostas

Quem deve ganhar: Veep

Quem merecia ganhar: Master of None

Quem faltou na lista: Brooklyn Nine-Nine (procuro amigos que concordem comigo!)

 

Já preparou suas apostas também? Aguenta firme, que o Bolão do Apaixonados por Séries vem aí! Quem leva a estatueta de melhor série de comédia para casa?

Jornalista que não bebe café, mas vai ao Central Perk com frequência. Sapateadora nas horas vagas.

Rio de Janeiro - RJ

Série Favorita: Friends

Não assiste de jeito nenhum: Game of Thrones

  • Gabriela Peralva Dunham

    Modern Family fez uma 7a temporada FRAQUÍSSIMA e que em nada fez jus à série. Unbreakable continua boa (ainda que menos engraçadas que em sua temporada de estreia), e se apenas Titus ganhasse prêmio já ficaria feliz. Mas minha torcida fica com Veep que foi GENIAL e fez sua melhor temporada até então

    • Alice Reis

      Modern Family foi indicada pra manter a tradição (cof, cof, panela). Só não reclamo porque fiquei feliz de ver Master of None na lista. Também adoro o Tituss, mas meu coração tá pedindo pra torcer pelo Andre Braugher!

      Já vai começar a premiação!! Boa torcida 🙂

  • Mariana

    Como Modern Family ainda entra na lista e Brooklyn Nine-Nine não?

    • Alice Reis

      Não é???? Só nos resta vibrar pelo Captain Holt.

      Liga aí que já vai começar 🙂

Ash vs Evil Dead

1 semana atráscomentarios

Que atire a primeira pedra quem nunca assistiu ao clássico de terror trash, The Evil Dead, ou se vocês preferem o enorme título traduzido, Uma Noite Alucinante – A Morte do Demônio! O filme lançado em 1981 e dirigido por Sam Raimi (o mesmo cara que dirigiu Spider-Man), foi o primeiro de uma grande franquia e é até hoje considerado o melhor filme trash já feito. Alavancada pela avalanche de remakes e spin-offs televisivos de filmes que fizeram ou não sucesso – citando só alguns, Scream, Shadowhunters e Limitless -, Ash vs Evil Dead nada mais é do que uma continuação dos filmes da franquia Evil Dead, lançados há 30 anos. A série, transmitida pelo canal Starz, estreou em 2015 e ainda conta com Raimi na produção. Ashley […]

Leia o post completo

Maratona The O.C. – 3ª temporada

1 semana atráscomentarios

A terceira temporada é oficialmente minha favorita. Talvez eu esteja me precipitando, sem ter assistido à quarta, mas eu realmente não esperava gostar tanto da terceira. Já assisti à série inteira, mas nunca havia reprisado esta temporada, digamos que por limitações emocionais. Meu coração ficou muito traumatizado da primeira vez. É engraçado como eu não me lembrava de muita coisa (nem sei como pude apagar o casal Julie e Neil da memória), mas, ao longo das cenas, tudo fazia sentido para mim. O elenco principal estava afinadíssimo com seus personagens e entre si. Ryan (Ben McKenzie) deixou o riso frouxo em vários episódios, o que nos ajuda a crer na evolução do personagem, cada vez mais à vontade com a vida em Newport. Também conhecemos novos personagens para chacoalhar a dinâmica da […]

Leia o post completo

As séries com viagens no tempo

1 semana atráscomentarios

Como meu amigo Wander comentou quando compartilhou com a gente suas primeiras impressões de Timeless, viagens no tempo is the new black. Doctor Who é a série de ficção científica mais longa do mundo. 12 Monkeys já vai para a terceira temporada, Legends of Tomorrow já exibiu na metade da segunda. A canadense Travelers já exibiu uma temporada. Continuum durou quatro temporadas, assim como a querida Being Erica. As novatas Timeless e Frequency exibem a temporada de estreia e, com a baixa audiência, lutam pela renovação. Time After Time e Making History são outras produções do gênero com estreia marcada e garantida. Ao perceber a maioria dessas séries na minha watchlist e muitas fazendo sucesso com os telespectadores, comecei a me perguntar: Por que amamos séries com viagens no tempo? Não sei […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter