Arrow – 5×19 Dangerous Liasons

29 de abril de 2017 Por:

Cara, eu não tô sabendo lidar com essa temporada de Arrow, não.

Depois de algumas semanas sem um novo episódio, a série do Arqueiro Verde fez o seu retorno se transformar em um momento pouco convencional, onde linhas foram cruzadas e algumas ligações testadas aos seus limites. E, claro, quando pensamos nisso, logo trazemos Felicity para frente de todos os atos que vimos ao longo de “Dangerous Liasons”. Desde sua entrada na Helix, a personagem veio se mostrando disposta a fazer escolhas questionáveis para um “bem maior”. Só que a gente sabe que, no fundo, todas essas decisões são baseadas única e exclusivamente no egoísmo e na sede de vingança que acometeu a personagem depois da morte de Billy, seu namorado policial assassinado por Chase. O grande lance disso tudo é que nossa loira foi um pouco mais longe do que estávamos acostumados, fazendo com que todos se questionassem até onde vale a pena chegar para se conseguir o que quer.

Quando uma personagem como Felicity se mostra disposta a qualquer coisa, é porque talvez não haja mais volta. E quando pensamos friamente, não faz nenhum sentido todo o julgamento que recaiu sobre ela, afinal quem ali tem moral suficiente para poder apontar o dedo e falar que nunca seguiu por um caminho pouco convencional, pelos próprios interesses. Eu entendo bem a preocupação de Oliver, principalmente quando colocamos na balança todo o seu altruísmo e necessidade de consertar as pessoas. Quando vê alguém que era pura como Felicity tomando um rumo quase sem volta, ele faz tudo que está ao seu alcance para impedir, mas nem sempre é possível evitar que as pessoas cometam suas próprias burradas – isso faz parte do aprendizado que cada um precisa ter.

Mas também podemos ver isso pelo lado de Felicity, que sempre apoiou toda e qualquer decisão da equipe. Fosse contestável, fosse pouco convencional, ela nunca se mostrou contrária a fazer o que era o melhor para o todo – o que torna toda a situação dela se envolvendo com a Helix bem mais complicada. Quando mais precisou de um apoio, ela não encontrou ninguém ao seu lado e isso não é algo fácil de engolir/aceitar. Ainda acho um pouco complicado entendermos melhor como que as coisas tendem a ser daqui para a frente. Obviamente Oliver irá perdoar os feitos dela, mas será que Felicity apostará novamente na equipe que não a apoiou? Seja como for, seja pelo meio que foi, ela conseguiu as respostas que queria e Adrian Chase, que esteve sumido durante todo o episódio, apareceu nos últimos segundos para nos lembrar que ele não é uma ameaça por acaso – cara, que final foi aquele para nos deixar malucos até a semana que vem? Isso porque vocês ainda não viram o vídeo promocional.

Paralelamente ao desenvolvimento da trama principal, tivemos um aprofundamento maior na história de René e sua filha, que pouco foi tocada durante a temporada. Para quem não lembra, em um dos episódios lá do começo do quinto ano, soubemos que o Cão teve sua mulher assassinada e, depois disso, sua filha foi parar sob os cuidados de terceiros, já que a justiça determinou que ele não tinha condições de cuidar dela. A grande parada que chama atenção é o relacionamento que vem sendo desenvolvido entre René e Lance, que duplava muito bem com Thea e agora arrumou um novo parceiro de cena que vem dando muito certo.

Acho importante que essa história vá para frente e que a gente dê ainda mais camadas para René. Ele é, sem dúvidas, um dos personagens mais interessantes da temporada e uma das melhores adições da série, o que é consenso, já que a produção confirmou o personagem como regular, junto com Dinah, na sexta temporada. E não tem ninguém melhor para lembrá-lo da importância da relação fraternal do que Lance, não é mesmo? Um dos plots mais bem desenvolvidos e que merece todo o destaque que for possível em uma reta final de temporada.

Outro relacionamento abordado foi o de Lyla e Diggle, que parece estar em um lugar bem ruim no momento, porém já habitado pelo casal – infelizmente. Lá no começo da série, os dois vinham de um envolvimento fracassado pela falta de equilíbrio entre o que os dois acreditavam, o que parece ser o que está acontecendo agora, novamente. Ao ver sua esposa tomando decisões contestáveis ao seu julgamento, o segurança começa a colocar em cheque uma série de outras coisas e passa também a não acreditar nas boas intenções da instituição que sua mulher comanda.

Mas também, vamos combinar que rolou uma dose extra de inocência nessa história, não é mesmo? Todos nós conhecemos Amanda Waller – Deus a tenha – e sabemos que muitas das escolhas que fazia, era para a manutenção da ARGUS como uma força estratégica. Isso não seria diferente com Lyla. Claro que ela chegou lá com um discurso diferente, com pensamentos diferentes mas, no final do dia, as escolhas difíceis batem na porta e não há muito o que fazer, se não aceitar que alguém vai ter que perder para que ela possa ganhar.

 


Sério, se você é ansioso como eu, acho que o melhor a se fazer é ficar bem longe deste vídeo promocional, porque ele está, olha, não consigo nem falar. Assista por sua conta e risco. E depois comenta o episódio desta semana comigo. Até semana que vem meus queridos!

Caiçara, viciado em cultura pop e uns papo bobo. No mundo das séries, vai do fútil ao complicado, passando por comédias com risada de fundo e dramas heroicos...

Ler perfil completo

Santos - SP

Série Favorita: Arrow

Não assiste de jeito nenhum: The Walking Dead

  • Oi Leandro! Excelente Review, pensei que chegaria aqui lendo algumas críticas, porque sempre que envolve a Felicity o povo extrapola um pouco. Acho que a relação dos dois, todas as arestas que ficaram ainda soltas sobre confiança e tudo mais serão aparadas com as tensões do próximo episódio e vamos ter minutos incríveis com esse demônio do Chase de volta, sério, ele é incrível demais! Aquele misto de amor e ódio me domina num grau absurdo, ansiosa demais pelos próximos.
    Enfim, sobre René, eu gosto demais, e esse entrosamento dele com o Lance é sensacional, tenho por mim que Thea não vai estar com a gente na próxima temporada, ou estará em partes, ela não assinou contrato para todos os episódios, e ela anda tão ausente que sinto um adeus muito próximo, não sei. Só uma coisa me incomodou muito, sempre sinto que o Lance foca só na Laurel, e sequer lembra que ele é pai da Sara, parece que tem só uma filha… claro que a Sara está viajando no tempo, mas não deixa de ser filha dele.
    Quando teve aquele episódio do Dig ajudando a Dinah com a adaptação, a escolha de apartamento, eu senti uma química entre os dois que ultrapassava a linha do profissional, mas Dig casado, aquele plot teve fim, e deixei pra lá, mas essa crise com a Lyla me fez voltar ao plot e confesso que no fundo adoraria ver ele com a Dinah, porque sempre achei a Lyla chata demais.
    Aguardemos o próximo!

    • Wesley Colatti

      Concordo contigo, a Lyla é uma personagem muito mal construída e não carrega simpatia, mas colocar o Dig com a Canário acho meio forçado. Ainda tenho esperanças de que na próxima temporada eles introduzam o relacionamento dela com o Oliver (esperança de fã nunca morre). Com tempo, de forma orgânica, acho que pode funcionar como uma redenção para a série que trabalhou tão mal com a Laurel no passado.

      • Por sorte não sei nada sobre os quadrinhos, então nunca tive Canário e Oliver em mente, até porque tinha pavor da Laurel da primeira temporada, e apaixonei pela Felicity a primeira vista.

    • Valéria

      kkkk.. pois é Amanda, saiba que assim como você MG também acha que Dig e Dinah tem química. E embora ache que eles têm química não penso nele e Dinah juntos, pelo menos por enquanto. Mas, por outro lado, a atriz que faz Lyla está em outra série.. talvez ela não volte.. quem sabe. Só sei que MG sempre ressaltou que não tem obrigação de seguir quadrinhos e, sendo assim, e diante da química inegável entre Dinah e Diggle, é possível que os dois fiquem juntos mais pra frente.
      Vc viu o trailler dos epis finais? Eu estou super animada pro encontro de Oliver e Slade, Nyssa e Talia, BS e BC e quero ver como Oliver e Felicity vão se portar presos no bunker.
      P.S. Eu quero muito que Thea continue na série. Já foi dito que ela volta pros epis finais. Ah, teremos morte de personagens importantes no final desta temporada, segundo Wendy.. em quem vc aposta?

      • Alguém vai morrer? Como assim? Não tinha lido sobre isso, mas esses dias li que o Malcom não vai renovar, embora ele nem tenha dado as caras nessa temporada, pode ser ele que vá morrer, ou então o Lance :(… Não vejo outra pessoa visto que o Rene e a Dinah foram confirmados na temporada 6.
        O trailler foi frenético, estou mega ansiosa, a temporada tá muito boa.

        • Valéria

          sim.. Wendy que disse.. e logo depois tivemos JB dizendo que não estará nas 3 séries na próxima temporada. Ou seja, uma morte é a dele.. rsrs. Agora, tem as atrizes que estão em outras séries.. Nyssa e Lyla, talvez não voltem. Particularmente, não acho que morrerão.. elas participam muito esporadicamente. Mas Wendy disse que “perderemos pessoas”.. então é mais de um.. vamos ver né?!

          • Alguém falou do Curtis ali embaixo, e eu lembrei dele, será que ele morre? Não vi nada sobre ele continuar na próxima.

  • Andreza ferreira

    So acho que eu posso acordar na proxima quarta, pq esperar esse episodio nao vai ser nada legal,,,Nao tem o que falar desse ep, perfeito, temporada perfeita…amando! #ChaaseExplooooda

  • Nickolas Girotto

    Juro que eu achei que a explosão no final foi a helix querendo eliminar a Felicity, tipo o dispositivo não achava o Chase mas sim explodia o lugar todo, mas pela promo parece coisa do Chase mesmo.
    Será que esse cara que eles soltaram de Helix não será o vilão da próxima temporada, acho que seria legal.

  • Valéria

    Amo odiar Adrian Chase.

  • Vou seguir seu conselho e não assistir o vídeo, porque sou ansiosa.
    Eu achei incrível como o Chase não apareceu um segundo sequer no episódio, mas ainda assim se fez completamente presente. Uma ameaça pairando sobre todos eles, pronto pra causar um grande estrago.

    Arrow se reencontrou, voltou a ter propósito e empolgação. Só o que falta pra série ficar perfeita é darem um fim no Curtis, qualquer fim, porque oh personagem sem utilidade nenhuma.

    • Patrick Santana

      Curtis, chato D+++!! “Senhor Incrivel”mente chato!
      Chase, grande vilão! Um dos melhores de Arrow, no páreo com o Exterminador!!

O que você precisa saber de Punho de Ferro antes de Defensores

5 dias atráscomentarios

O último dos Defensores a mostrar sua cara foi também o mais controverso de todos. Se Demolidor estreou sob o peso da expectativa positiva, Punho de Ferro tinha a dura missão de provar a todos que a crítica prévia estava errada e que a saga de Danny Rand valia a pena. A série protagonizada por Finn Jones, conhecido por interpretar Sor Loras em Game of Thrones, sofreu duras críticas pelo ritmo diferenciado, a ausência de um aprofundamento no misticismo e as fracas artes marciais.  Se a série conseguiu ou não se sair bem, vai do ponto de vista de cada um. De uma maneira geral, dá pra dizer que Punho de Ferro é diferente de suas companheiras de universo porque seu […]

Leia o post completo

O que você precisa saber de Luke Cage antes de Defensores

6 dias atráscomentarios

Dando sequência no dossiê especial que preparamos para você ficar pronto para a chegada de Defensores na próxima sexta, hoje é dia de retomar os fatos da primeira temporada de Luke Cage, um dos personagens mais controversos dessa leva de séries da parceria Marvel e Netflix. Nosso primeiro contato com Luke acontece ainda em Jessica Jones, quando o cara é introduzido como buddy call da investigadora e tudo parece muito ao acaso. Porque, na verdade, é mesmo. Aquele foi o primeiro teste do ator no papel e até uma maneira do roteiro sentir como que o público reagiria a chegada do próximo defensor. As reações na época foram bem mistas porque, como podemos colocar de uma maneira legal, Mike Colter […]

Leia o post completo

O que você precisa saber de Jessica Jones antes de Defensores

1 semana atráscomentarios

A primeira série da Marvel protagonizada por uma mulher começa quando os pais de Hope Shottman (Erin Moriarty) pedem a ajuda de Jessica Jones (Krysten Ritter) para investigar o paradeiro da filha, e ela então descobre que o sequestrador da moça é ninguém mais ninguém menos que Killgrave (David Tennant): aquele que a traumatizou através de um relacionamento abusivo. A moça não é então a típica heroína a qual estamos acostumados, e algumas vezes até chegamos a duvidar se podemos chama-la assim. Por ter um passado marcado pelo abuso sua personalidade se torna um tanto ácida e sombria, além de deixar para a personagem um descontrole no consumo de álcool e a ideia de que desistir é a melhor saída, e […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter