Aquele em que dizemos adeus

Pra quem não sabe, o Apaixonados por Séries existe há quase dez anos. Eu e Camila…

O que esperar de 2018

Antes de mais nada, um feliz ano novo para você. Que 2018 tenha um roteiro muito…

As heroínas das séries e os passados sofridos

Por: em 6 de agosto de 2015

As heroínas das séries e os passados sofridos

Por: em

A série para ser interessante tem que contar com uma boa história para os seus personagens, ir contando o passado de cada um aos poucos para aumentar a nossa simpatia (e amor) por eles. Quando nas séries dramáticas e policiais temos uma personagem principal feminina, já sabemos de antemão que o seu passado vai ter algo bem pesado. O Sofrimento e a superação é algo que elas tem em comum, veja o que aconteceu com elas:

Olivia – Law and Order: SVU

heroinas-olivia

Olívia é admirada em sua profissão e atualmente é Sargento da Unidade de Vítimas Especiais de NY, que tem como principal atribuição investigar crimes violentos cometidos em face de pessoas vulneráveis, principalmente menores e mulheres. Sua rotina é muito cansativa, gerando muito estresse e isso prejudica muito sua vida pessoal e relacionamentos amorosos. O que levou Olívia entrar para essa atividade tão pesada foi um acontecimento pessoal bem marcante – sua mãe foi vítima de um estupro e ela nasceu deste fato! Após muita terapia conseguiu superar parte deste trauma e conseguiu potencializar todo o sofrimento advindo deste fato para sua atividade profissional.

Beth – Stalker

heroinas-beth-stalker

Beth perdeu a família por causa de um namorado que não suportou a dor da separação, e virou um stalker de marca maior. Na tentativa de se passar como herói para a menina, acabou matando toda sua família. Embora passe a ideia de que sente remorço por aquilo, a única coisa que ele lamenta é que Beth não é sua, ele é esse tipo de pessoa que acha que uma pessoa pode pertencer à outra (não pode não!) e foi internado numa instituição psiquiátrica por muito tempo, mesmo sua família sabia que tinha algo errado com ele. Claro que o rapaz ainda volta para atormentar a detetive, que se empenha para que outras pessoas não sofram tudo que ela sofreu e trabalha numa unidade da polícia de Los Angeles contra perseguição e dá aulas de autodefesa.

Kate – Castle

heroinas-kate-castle

Castle percebeu bem cedo que Kate tinha “boa educação” e isso indicaria que ela virou policial em virtude de uma tragédia pessoal. No 5º episódio da primeira temporada descobrimos que ele estava certo: Kate Beckett virou policial em virtude de um acontecimento trágico em sua vida! Sua mãe foi assassinada a facadas e o culpado nunca foi preso! Com o passar das temporadas e com insistência de Castle, Kate descobre pistas sobre o que de fato tinha acontecido com sua mãe, fato que aumentou sua admiração por ela e trouxe muitos problemas, principalmente relacionados a sua segurança e vida. Acreditamos que Kate também potencializou a tragédia para se tornar o que é hoje – exemplo de agente da Lei, buscando sempre fazer justiça para a vítima e seus familiares!

Brennan – Bones 

heroinas-bones-brennan

Quando a Temperante era ainda uma criança, ela e seu irmão foram abandonados pelos pais, viveram sozinhos por um tempo até que ele também sumiu e ela teve que se virar na vida de orfanatos, indo de uma casa para outra. Sua infância e adolescência foi bem sofrida, mas com a chegada da vida adulta conseguiu superar os entraves e se tornar uma grande antropologistas, mesmo que não tenha superado completamente a dor de ter sido abandonada. Eventualmente cada familiar tem uma participação na sua vida, reaparecendo de uma forma ou de outra. O Seu pai atualmente tem uma parte importante na série.

Elizabeth – The Americans

heroinas---elizabeth

Para quem acha que a vida de uma espiã é só glamour, Elizabeth prova o contrário! Praticamente obrigada pelo governo Soviético a virar uma espiã infiltrada nos Estados Unidos, Elizabeth deixou sua mãe e sua terra natal para trás e começou uma vida nova (agora como americana) nos Estados Unidos. No seu treinamento ela foi abusada psicológica e fisicamente, e ainda foi obrigada a se casar para permitir que o disfarce fosse mais crível e foi embora sem poder “olhar para trás”. Seu passado pobre e a lealdade para com seu país não permitiam outra alternativa. Elizabeth sofreu!

Jo – Forever

heroinas-jo-forever

A história de Jo na polícia não começa com tragédia, mas no início da série ela já é uma mulher séria e muito fechada, traumatizada com o que aconteceu no início de sua carreira. Não foi por causa do seu passado que a moça entrou para a polícia de New York, nem também o motivo de se tornar  tornar detetive em Forever. Ela já tinha esse trabalho e era bem feliz, tinha um bom casamento com um dos procuradores que trabalham para a cidade. Até que um criminoso que o seu marido estava levando a julgamento o matou. Ela que já era uma pessoa séria no trabalho, passa a viver somente para ele, sem se envolver ou se abrir com ninguém.

Veronica – Veronica Mars

heroinas---veronica-mars

A adolescência de Veronica não foi exatamente fácil. Ela tinha tudo: uma família carinhosa por perto, um namorado que a amava, uma amiga que era praticamente uma irmã e um futuro brilhante pela frente. Até que tudo virou de ponta à cabeça com o assassinato de Lily. Depois do seu pai acusar os Kane, sua mãe foi embora, sua relação com Duncan nunca mais foi a mesma e até seu futuro acabou prejudicado, já que ela agora fazia parte dos indesejados de Neptune. Mas como miséria pouca é bobagem, Veronica ainda foi estuprada numa festa e o novo xerife da cidade optou por não fazer nada a respeito. Mas, fica a dúvida, será que Veronica teria se transformado na Veronica badass Mars se não fossem todos esses traumas no seu passado?

Alisson –The Affair

heroinas-alisson-the-afair

Alisson mora em frente ao mar, é uma mulher bonita e casada com um homem que a ama muito! Porém nem tudo são flores na vida da protagonista de The Affair! Ela perdeu seu filho e isso a marcou profundamente ao ponto de tentar suicídio. O extremo do desespero! Seu casamento também foi muito afetado e sempre que olha para o marido, lembra do filhinho! Talvez isso a tenha levado a ter uma relação extraconjugal que marcou a vida de muitas pessoas na 1ª temporada de The Affair.

Amanda/Emily – Revenge

heroinas-amanda-revenge

O fato de saber que seu pai foi injustamente acusado de terrorismo e ter (supostamente) morrido pagando por este crime é algo bem pesado né?! Pois isso marcou a vida de Amanda Clark ao ponto dela mudar sua identidade para se vingar de todos aqueles que contribuíram de alguma forma para isso! Tal fato a levou a cometer crimes e influenciou em sua formação! Ela sofreu e fez muita gente sofrer para ter sua “Revenge“!


Está certo que um evento traumático comove multidões, mas estas mulheres precisavam sofrer tanto assim?


Camila

Mineira, designer, professora que gosta tanto de séries que as utiliza como material didático.

Belo Horizonte/MG

Série Favorita: Fringe

Não assiste de jeito nenhum: Supernatural

  • Renata Vivan

    Nossa, melhor especial da vida!
    Essas aí sofreram pra 100 vidas.

    • Camila

      Já imaginou uma vida dessas? Não dá não, elas tem razão de serem tão fechadas e não confiarem em muita gente.

  • Filipe

    Meredith?????

    • Camila

      A Mer sofreu mesmo. Mas já apareceu tantas vezes, e ganhou outros especiais só pra ela, então deixamos de fora dessa vez. Não que tenha sofrido pouco.

  • Flavia

    Porque sempre esquecem da Sydney Bristow de Alias?!
    Ela cresceu achando que a mãe tinha morrido em acidente de carro, tinha um relacionamento distante e difícil com seu pai, foi recrutada por uma agência de espionagem achando que era a CIA (quando na verdade trabalhava para os inimigos) e por ter revelado que era uma espiã para o seu noivo, seu noivo foi assassinado e ela quase morreu também, só se salvou porque seu pai (que ela descobre mentiu para ela durante anos) a salva.
    Troféu sofrência para a Sydney :/

    • Camila

      OI Flávia, nossa, são tantas heroínas que esqueci mesmo na Sydney, e ela sofreu mesmo. A relação dela com pai era complicada, com a mãe, namorado.
      Os roteiristas usaram todas as cartas de sofrimento com ela.

      • Flavia

        Hahahaha, Sydney sofreu do primeiro ao último episódio da série, era como se os roteiristas pensassem “sofre mais que tá pouco ainda”.

        Outra que também deveria estar na lista: Emma Swan, a “Salvadora”, de OUAT. A coitada foi separada dos pais quando era criança, cresceu como uma orfã, foi abandonada pelo namorado, teve e doou seu filho num presídio, aprendeu a não confiar em ninguém e viveu na pobreza quando podia ter vivido uma vida de princesa (literalmente) ¬¬’

  • Luiz Gustavo

    A Sarah de ‘Chuck’ seria um bom exemplo também, não? Ela teve um passado bem conturbado também.

×