As narrações de Grey’s Anatomy – Season 9

3 de dezembro de 2015 Por:

Nona temporada: o ano em que tivemos que lidar com as consequências do desastre de avião em Grey´s Anatomy. Protagonistas queridos despedaçados (literalmente ou emocionalmente), abalo nas finanças do hospital, a gravidez de Meredith, uma tempestade com apagão na season finale… Foram muitas emoções embaladas pelas narrações da protagonista:

 

9×01 – Going, Going, Gone

“Morrer muda tudo. Há a queda emocional, claro. Mas também há a parte prática. Quem vai fazer o seu trabalho? Quem vai tomar conta da sua família? A única coisa boa é que não precisa se preocupar. Pessoas que você nunca viu, vão morar na sua casa, fazer o seu trabalho, a vida continua…sem você.”

“Dizem que morrer é mais difícil para os vivos. É difícil dizer adeus. Às vezes, é impossível. Você nunca deixa de sentir a perda. É o que faz as coisas tão agridoces. Deixamos pequenas partes de nós para trás, lembretes, uma vida cheia de memórias, fotos, quinquilharias. Coisas para sermos lembrados, mesmo quando nos formos.”

 

9×02 – Remember the Time

“Eu tinha um jogo de memória quando era criança. Várias cartas viradas para baixo e em fileiras…Cada uma tinha um desenho. Você virava uma, olhava…E depois virava de volta. Depois você devia lembrar onde estava a carta par.”

“Aqui é o lugar onde coisas horríveis acontecem. Você tinha razão em ir embora. Você é, provavelmente, uma sobrevivente. Olhe para mim. Eu praticamente cresci aqui. E você tem razão. Está me fazendo mal. É bem provável que eu nunca supere. Tenho muitas lembranças de pessoas… Pessoas que perdi para sempre. Mas também tenho outras lembranças. Foi aqui que me apaixonei… Foi aqui que encontrei a minha família… Foi aqui que aprendi a ser médica. A ter responsabilidade com a vida alheia. E foi aqui que conheci você. Acho que esse lugar me deu o mesmo tanto que me tirou. Vivi aqui o mesmo tanto que sobrevivi. Só depende da forma que for analisar. Vou analisar desse jeito. E lembrar de você desse jeito. Espero que esteja bem. Tchau.”

 

9×03 – Love the One You’re With

“Os cirurgiões não se comprometem. Nós desafiamos a morte, nós excedemos a perfeição. Operamos 17 horas seguidas se for preciso. Não somos construídos para resolver, mas isso não significa que não tentaremos.”

“Quando seguimos nosso coração, quando escolhemos não resolver, é engraçado. Não é? Um peso vai embora, o sol brilha um pouco mais, e por um breve momento, encontramos um pouco de paz. ”

 

9×04 – I Saw Her Standing There

“As roupas que cirurgiões usam representam uma imagem. Os jalecos, os crachás, as roupas cirúrgicas. Juntas, dão autoridade a quem as veste. Alguém em quem possa confiar. Quando tiramos essa roupa, a história muda. Somos sensíveis… Vulneráveis… Humanos. E tão suscetíveis a questionamentos, quanto todo mundo.”

“Talvez seja difícil para um cirurgião admitir, mas não há vergonha em ser simplesmente humano. E pode ser um alívio parar de se esconder. Aceitar quem você realmente é e deixar o mundo ver você desse jeito também. Um pouco de autoconhecimento nunca matou ninguém. Porque quando sabe quem você é, é mais fácil saber como você é. E, no final das contas, do que você precisa de verdade. ”

 

9×05 – Beautiful Doom

“Às vezes, as coisas simplesmente saem do controle. Você não pode mudá-las. Você não pode colocá-los sobre o seu poder. Não importa se você já está 45 minutos atrasado, se o seu cabelo não está penteado, e você não ter tomado o café da manhã. E sua hemorragia cerebral sangra a cada segundo que você estiver sentado aqui morrendo… Morrendo por dentro.”

(Dr. Thomas) “Cirurgiões medíocres vão ver você e vão murchar com a sua sombra. Não se rebaixe para consolá-los. Não procure por amigos aqui. Não vai encontrar. Nenhuma dessas pessoas consegue entender você. Nunca entenderão. Se tiver sorte, um dia, quando você estiver velha e enrugada como eu, você vai encontrar um médico jovem que só se importa com a medicina. E vai treiná-lo como eu treinei você. Até lá, leia um bom livro. Você nasceu para ser grandiosa, Yang. Não me decepcione.”

 

9×06 – Second Opinion

“Médicos nunca têm todas as respostas. Havia uma época em que quando você adoecia…nós drenávamos seu sangue como troca de óleo. Temos sempre que repensar o que achávamos ser verdade… e redefini-lo.”

“Pode ser assustador descobrir que estava errado sobre uma coisa. Mas não podemos ter medo de mudar nosso pensamento. Aceitar que as coisas são diferentes. Que nunca mais serão as mesmas. Para o bem… ou para o mal. Temos que estar prontos para abrir mão do que acreditávamos. Quanto mais estivermos prontos para aceitar os fatos…e não o que pensávamos…Nós nos encontramos no nosso lugar.”

 

9×07 – Was Made For Lovin’ You

“Duas pessoas podem ser destinadas a ficarem juntas? Feitas uma para a outra? Almas gêmeas? Seria bom se fosse verdade… que todos temos alguém esperando por nós. Nós esperando por elas. Não sei se acredito.”

“Talvez eu acredite… nessa coisa de destino. Por que não acreditar? Sério.. Quem não quer mais romances em suas vidas? Talvez só dependa de nós fazer acontecer. Apareceremos e sermos o destino do outro. Pelo menos, desse jeito, você terá certeza… Se foram feitos um para o outro… ou não.”

 

9×08 – Love Turns You Upside Down

“A maioria das pessoas odeiam hospitais. Mas não os estagiários. Para eles, um hospital é um lugar mágico. É poético, o ritmo das máquinas, o crepitar sobre o trauma, é um lugar cheio de promessa, emoção, surpresas. É um lugar onde os sonhos podem se tornar realidade.”

“Não tem que ser harpas tocando, ou pássaros cantando, ou pétalas de rosa caindo do céu. E há definitivamente dias em que o romance está morto … mas se você olhar em volta, as coisas são surpreendentes. Então, pare por um segundo, aprecie a beleza, sinta a magia, beba porque não vai durar para sempre. O romance vai desaparecer, coisas vão acontecer, as pessoas vão mudar, o amor vai morrer, mas hoje, talvez não.

 

9×09 – Run, Baby, Run

“O sistema adrenal reage ao estresse, liberando hormônios que nos deixam em alerta. O problema é que o sistema adrenal não distingue o que é um caso normal de estresse, ou o que é desastre iminente e real.”

“O corpo não sabe a diferença entre nervosismo e animação… pânico e dúvida, o princípio e o fim. O corpo só diz para você dar o fora. Às vezes você o ignora… Isso é a coisa certa a ser feita. Mas às vezes você o escuta, você deveria confiar em seu instinto. Certo? Quando o corpo disser para correr… Corra!”

 

9×10 – Things We Said Today

“A fim de tratar um problema adequadamente, um cirurgião precisa do máximo de informações. Então fazemos perguntas. Perguntas como… Quando a dor começou? Você já sentiu esses sintomas antes? Sua família tem histórico dessa doença? Você está sexualmente ativa? Você operado recentemente? Se você é relutantes ou incapazes de responder a estas e outras perguntas, somos forçados a confiar em exames. Até que esses resultados dos testes voltem, não há nada que possamos fazer, a não ser esperar.”

“Na próxima vez que estiver no consultório médico, lembre-se… ela não pergunta por causa da saúde dela. Ela pergunta por causa da sua saúde. Conte tudo. Os pequenos detalhes não são triviais. Eles realmente fazem parte da história. Não há pressa, leve o tempo que você precisar, comece pelo começo.”

 

9×11 – The End is the Beginning is the End

“O grande dia chegou… O dia que você vai ouvir a notícia, o resultado do exame. A biópsia é maligna ou benigna? Eu vou viver ou morrer? Você só quer saber, mesmo que a notícia seja assustadora, porque então você pode seguir em frente. não importa o que isso significa”.

“Eles dizem que a ignorância é uma bênção, porque uma vez que você sabe sobre o tumor ou do prognóstico, você não pode voltar atrás. Você vai ser forte ou vai desmoronar? É difícil prever, então não se preocupe com isso. Aproveite o tempo que você tem antes que a notícia venha. Sim, a ignorância é uma bênção.”

greys-anatomy-season-9-

 

9×12 – Walking on a Dream

“Pacientes que são submetidos à amputações, frequentemente tem sensibilidade onde se localizava o membro amputado. Como se ainda estivesse lá. A síndrome é chamada “membro fantasma”. É como se o corpo não pudesse aceitar que um trauma terrível aconteceu. A mente está tentando fazer o corpo ficar completo novamente. Pacientes que vivenciam esse membro fantasma relatam várias sensações diferentes. Mas de longe, a mais comum é dor.”

“O corpo pode ser teimoso quando se trata de aceitar mudanças. A mente tem a esperança de que o corpo pode ficar completo de novo. E a mente sempre lutará por esperança, com unhas e dentes. Até que encontra um modo de entender a nova realidade. E aceita que o que foi embora, foi-se para sempre.”

 

9×13 – Bad Blood

“Todos nós ouvimos os burburinhos, novidades de última hora, palavras de integração e otimização, adaptação. Todos os dias alguém aparece com uma nova estratégia, ou ferramenta, ou tecnologia para aumentar nossa eficiência. A ideia é facilitar nossas vidas, mas a questão é, facilita?”

“Para ser eficiente de verdade, você precisa eliminar o que não funciona. Você precisa descobrir o que é importante e se ater às coisas que são mais importantes.”

 

9×14 – The Face of Change

“Eu não sou muito fã de mudanças. Na oncologia, quando uma célula normal se transforma em uma célula maligna, é chamado transformação celular. A maldita célula se torna tóxica na frente dos seus olhos. Pelo que eu sei, transformação é uma porcaria”.

“Seu mundo todo se transformou. Você se dá conta de que o chão embaixo de você mudou. As coisas estão incertas. E não há como voltar atrás. O mundo ao seu redor é diferente agora. Irreconhecível e não há nada que você possa fazer sobre isso. Você está preso. O futuro está na sua frente. E você não tem certeza de que gosta do que vê. Como eu disse, não sou muito fã de mudanças”.

 

9×15 – Hard Bargain

“Eles dizem que não há sinal claro de uma negociação bem sucedida. É quando as partes deixam a mesa… E, eles sentem que estão ferrados. A meta é um compromisso… uma situação onde todos ganham”.

“Eles dizem que a negociação é uma forma de arte. Entanto, quando negociamos… Temos uma estratégia. Usamos táticas. Estratégia e táticas não são palavras que usamos para procurar compromissos. Estas são palavras são para irmos à guerra”.

 

9×16 – This is Why We Fight

“Há um processo que trata a epilepsia que envolve cirurgicamente cortar a ligação entre o lado esquerdo e o lado direito do cérebro. O objetivo consiste em bloquear os sinais que causam convulsões. O problema é que isso também corta a capacidade do cérebro de se comunicar com ele mesmo. O lado esquerdo não tem ideia do que o lado direito quer. O paciente pode ter problemas de com a coordenação, memória, fala… É uma solução drástica que só é considerada quando todas as outras opções falharam. Porque uma vez que o cirurgião faz o corte, não há como voltar atrás”.

“Há uma razão para os cirurgiões estarem dispostos a lançar os dados em um cirurgia arriscada, e sem volta, com consequências potencialmente devastadoras. Às vezes… ela funciona.”

 

9×17 – Transplant Wasteland

“Para um paciente em estado crítico, um transplante de órgão significa um novo começo, uma segunda chance. Mas o corpo é projetado para lutar contra o invasor. Mesmo o que tente salvá-lo. Porque um transplante não garante que é a vida será mais fácil. Há uma ameaça de que o corpo vai rejeitar o órgão de imediato”.

“Um paciente se preocupa em encontrar um órgão e em saber se o órgão seria rejeitado. A ansiedade continua até que eles possam finalmente abrir os olhos após a cirurgia e ver que seu presente foi aceito.”

 

9×18 – Idle Hands

“O trabalho deixa nossa mente ativa. Nos deixa longe de encrenca. Quando não trabalhamos nossas mãos ficam ociosas. E o diabo arruma trabalho para elas. E quando você está com uma mente ociosa, o diabo também faz a festa”.

“À primeira vista, aciosidade pode parecer uma boa distração. As brincadeiras e a diversão. Todos precisam de tempo livre para focar em outra coisa além de trabalho… Mesmo que seja focar em uma coisa assustadora. Afastar-se do trabalho é a única forma de conseguir alguma perspectiva. E só depois de termos tudo em perspectiva… que lembramos onde nossas mãos pertencem de verdade.”

 

9×19 – Can’t Fight This Feeling

“Vamos dizer que você está de pé olhando para um aneurisma, enterrando fundo no lóbulo frontal do paciente. Há três coisas que você vai precisar para removê-lo: Você precisa de confiança. Você precisar de uma lâmina 11. E bons instintos”.

“Existem alguns sentimentos que se recusam a ir embora. Eles são pequenas distrações, sussurrando em seu ouvido. Algumas coisas simplesmente ficam sob a pele… Tente o que quiser… você não pode ignorar seus instintos. É como dizem: sempre siga sua intuição”.

 

9×20 – She’s Killing Me

“Pacientes dizem isso o tempo todo. Seja direto. Eu só quero saber o que está acontecendo. Me diga. Eu posso lidar com isso. Nós não fugimos das suas perguntas porque somos malvados. Nós fazemos isso porque quando você diz que quer saber a verdade, você não tem a menor ideia do que está falando”.

“Eles dizem que a verdade irá te libertar. Que diabos eles sabem? A verdade é horrível, assustadora. A verdade é mais do que você pode descobrir. Nós devemos ser diretos com você, então seja cuidadoso com o que perguntar quando você entra em um hospital. Porque quando você descobrir o que realmente está acontecendo, você pode nunca se recuperar”.

 

9×21 – Sleeping Monster

“As infecções são como monstros dormindo. Você não pode ver. Você não pode sentir. Mas você deve usar toda a sua força para contê-las, porque quando os monstros acordarem, eles estarão fora de controle”.

“Todo esse tempo que você gastou para convencer a si mesmo que o monstro dormindo não era real … Foi ganhando força. A infecção estava se espalhando. O monstro está acordado agora, e não há nada que você possa fazer”.

 

9×22 – Do You Believe in Magic

“Magia não existe… até onde saibamos. E enquanto, como cirurgiões, estudamos os segredos da rede de células por trás do corpo humano… tecidos e órgãos… quando as coisas dão errado, terrivelmente errado… temos tantos truques debaixo das mangas para colocar o corpo em seu devido lugar. Mas há um tipo de poder, mais para feitiço… E quando a gente acerta, pode ser muito, muito mágico.”

“Como cirurgiões, estamos acostumados a quebras e rasgos no corpo humano. Na verdade, sacrificamos a maior parte de nossos vinte anos aprendendo todas as formas de juntar as partes novamente. Mas existem algumas feridas um cirurgião não pode reparar. Não por conta própria. É preciso um tipo de poder que nós simplesmente não temos. Magia não existe. Não na forma tradicional, “abracadabra”, gênio da lâmpada. Mas há mágica em saber que, apesar de tudo não poder ser reparado, que podemos sobreviver a quase tudo…”

 

9×23 – Readiness is All

“Elas te atingem do nada. Quando coisas ruins acontecem, é de repente, sem aviso. Raramente conseguimos ver a catástrofe se aproximando. Não importa o quanto nos preparemos bem para ela”.

“Damos o nosso melhor mas às vezes não é o suficiente. Atamos o cinto de segurança, colocamos o capacete, andamos por caminhos iluminados. Tentamos ficar seguros. Tentamos tanto nos proteger, mas não faz a menor diferença, porque quando coisas ruins acontecem, elas vêm do nada. Coisas ruins vêm de repente, sem avisos, mas nos esquecemos que, às vezes, é assim que as coisas boas acontecem também.”

 

9×24 – Perfect Storm

“Eu tinha uma professora durona na faculdade. Ela parecia invencível. E então, um dia, ela precisou retirar a vesícula. A cirurgia a matou. As plaquetas pararam de coagular, ela sangrou até morrer na mesa de cirugia. Tudo o que poderia ter dado errado, deu errado. Cirurgiões dão um nome a isso. Nós chamamos: “uma tempestade perfeita”. Engraçado. Nunca pensei que aconteceria comigo”.

“Tem um fim para toda tempestade. Quando todas as árvores forem arrancadas, quando todas as casas forem destruídas, o vento vai se acalmar, s nuvens vão se dispersar, a chuva vai parar. O céu ficará limpo em um instante, e só então, nesses momentos silenciosos após a tempestade, nós descobrimos quem foi forte o bastante para sobreviver”.

 


Agora me diga querido leitor: alguma vez você já se identificou com algumas das narrações de Grey´s Anatomy? Acredita que a série seria a mesma sem elas?

Mineira apaixonada por séries policiais, dramas jurídicos e séries teen de qualidade (Saudades, Greek!).

Belo Horizonte - MG

Série Favorita: Grey´s Anatomy

Não assiste de jeito nenhum: House

Maratona Parenthood – 3ª Temporada

1 semana atráscomentarios

Chegamos ao final de mais uma incrível temporada de Parenthood dando continuidade a nossa maratona do choro. Em termos gerais, foi um bom ano digerido em um par de semanas, tivemos algumas continuidades e fechamentos de plots iniciados na segunda temporada, assim como, testemunhamos o desenvolvimento de alguns personagens, enquanto outros permaneceram estagnados em suas posições. Não foi uma temporada perfeita, mas considero piamente esta a minha favorita até agora e sua análise merece ser realizada pelos núcleos familiares que compõem os Braverman, então vamos aos comentários.. Adam, Kristina, Haddie, Max e Nora Temporada de mudanças para todos os membros deste núcleo. A demissão de Adam e a dificuldade de se inserir novamente no mercado de trabalho abre a vertente para o grande plot da temporada – a […]

Leia o post completo

Guia da Trilha Sonora: Parenthood – 2ª temporada

1 semana atráscomentarios

A música perfeita pode tornar um episódio ainda melhor do que o que ele já foi não é mesmo? Em uma série de drama, principalmente, elas costumam ditar o clima dos acontecimentos. E a gente precisa admitir que em Parenthood esse elemento funciona muito bem, sendo sempre um dos principais motivos da série ser tão boa de assistir e conquistar tanto a gente. Se você ainda não conhece a história da família Braverman pode ficar por dentro de tudo na nossa maratona, e se já conhece ou apenas quer conhecer músicas novas vem comigo ver a trilha sonora completa da segunda temporada. Abertura: Forever Young – Bob Dylan Abertura Internacional: When We Were Young – Lucy Scwartz 2×01 – I […]

Leia o post completo

Glitch

2 semanas atráscomentarios

Sete mortos voltam à vida super bem de saúde e aparência. É essa a história de Glitch, uma série australiana que está disponível no Netflix, desde o ano passado. De cara, a história pode parecer mais uma de tantas sobre mortos-vivos, zumbis ou afins. Inclusive, Glitch chegou a ser comparada com as séries The Returned e Ressurection. Mas, apesar de usar um tema já conhecido do público, o enredo é totalmente novo e contado de uma forma diferente de tudo que você já viu sobre o assunto. Nada de apocalipse ou vírus mortal, Glitch conta a história de sete renascidos das cinzas de forma, aparentemente, espontânea e natural, e claro, misteriosa na cidade fictícia de Yoorana, na Austrália. O primeiro […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter