Merlí

Merlí é uma produção catalã de 2015, exibida pela TV3 e estrelada por Francesc Orella que…

Primeiras Impressões: Mindhunter

Mindhunter estreou na Netflix nesta sexta-feira (13) sob toda a expectativa que uma série de David…

Banshee

Por: em 24 de fevereiro de 2016

Banshee

Por: em

Spoiler Alert!

Este texto contém spoilers leves,

nada que estrague a série ou a sua experiência.

Tiro, porrada, sexo e bomba!

Essas quatro palavrinhas – super importantes – que definem Banshee em apenas uma frase, antes de você começar a ver a série. Sabe aquele post que nós fizemos para vocês, meus caros leitores, lhes informando as séries que NÃO devem ser vistas ao lado do papai e da mamãe? Pois bem! Quando for lançada a versão 2.0 do mesmo, Banshee poderá ser incluída, pois além de muito sangue e briga, o seriado nos apresenta cenas picantes entre os seus personagens.

Banshee - Logotipo de divulgação.

Sendo produzida e exibida por um canal que não faz tanto sucesso nos Estados Unidos, Cinemax (e aqui no Brasil pelo canal fechado MaxPrime da HBO), infelizmente, Banshee não tem o devido reconhecimento que merece, mas nos apresenta uma excelente história desde 2013 (ano em que ocorreu a sua estreia). Sem mais delongas, vamos ao que nos interessa:

Lucas Hood (Antony Starr de Outrageous Fortune), ex-matador da máfia Rússia, é o anti-herói da história, que acaba se envolvendo com a personagem Carrie Hopewell (Ivana Milicevic de 12 Miles of Bad Road), filha do chefão da máfia na qual trabalhou durante um tempo. Sendo mantida em segredo de Estado e lacrada a sete chaves, essa relação acabou sendo descoberta pelo Mr. Rabbit (Ben Cross de Ben Hur), tendo diversas consequências para todos (não vou revelá-las para não perder a graça, mas vale assistir para saber!).

Uma dessas consequências (que pode ser mencionada, sem nenhum perigo, rs) é o fato de Lucas ter ficado 15 anos preso na cadeia. Lá dentro ele, além de aprender a se virar da melhor maneira possível, se preparou para a vingança. Depois dessa sua estadia, Hood acaba mudando para uma cidadezinha chamada Banshee, no interior do estado da Pensilvânia. Lá ele se auto assume xerife da cidade e cria uma nova identidade, sendo considerado o mocinho, defendendo todos da bandidagem local.

Rebecca e Lucas em uma cena da série.

Ironicamente, sua amada também se mudou para a cidade e agora assume o nome de Carrie, que na verdade era Anastasia, antes de tudo ocorrer. Lá ela assume o papel de mãe e foma uma nova família ao lado de seu marido, Gordon Hopewel (Rus Blackwell de Burn Notice). Sua vida muda de rumo com o aparecimento de Lucas, já que o seu passado parecia ter sido enterrado e os jogos literalmente começam: muita adrenalina e violência são percebidas nas cenas da série

Sabe aquela sensação de ansiedade em ver o próximo episódio? Isso é um dos pontos fortes do seriado, que em muitos momentos nos leva a sensação de desespero e sufocamento com a trama. É incrível como todas as histórias acabam sendo protagonistas e, quando você menos espera, estão ligadas de alguma forma.

Outro ponto forte são as cenas de sexo entre os seus personagens. A emissora não tem nenhum tipo de pudor e mostra tudo mesmo, praticamente do começo ao fim! São bem fortes também. eu brinco que o nome da série deveria ser Sex Banshee, já que não tem praticamente um episódio que não foca pelo menos um minuto nesse quesito, rs.

Banshee: Rebecca e Kai, personagens.

Outros personagens que podem ser mencionados são: Kai Proctor (Ulrich Thomsen de Blekingegade), o “dono” da cidade que todos os moradores temem o seu poder; Sugar Bates (Frankie Faison de One Live to Life), braço direito de Lucas; Job (Hoon Lee de Fringe), o hacker do time, que sabe entrar na memória de qualquer computador; Rebecca Bowman (Lili Simmons de Hawaii Five-0), a jovem que não é flor que se cheire, sendo sedutora e malvada ao mesmo tempo e Siobhan Kelly (Trieste Kelly Dunn de Blindspot), a policial feminina que defende com carne e unha as pessoas que ama ao seu redor. 

Banshee é isso pessoal! A série é muito boa e nos remete a momentos de muito expectativa! É uma belíssima história. Vale a pena acompanhar! =) Vejam abaixo, por favor, um teaser trailer com algumas cenas da primeira temporada:

A produção executiva fica a cargo de Alan Ball (True Blood), David Schickler (Banshee Origins) e Peter Macdissi (Six Feet Under). Já na direção podemos citar o nome do Greg Yaitanes (House), com co-criação de Jonathan Tropper (Vinyl).


p.s.1: Já aqueles que estão adiantados com a série, como eu, posso dar a data da 4ª e última temporada do seriado, que terá também ao todo 08 episódios encomendados. Uma pena, né? Mas, lembrando sempre, que é melhor os produtores terminarem dignamente uma história do que ficarem prolongando algo demais, haha.

Anotem nas suas agendas: 1º de abril de 2016! Não é pegadinha do Dia da Mentira, tá bom! É só uma mera coincidência do destino.

p.s.2: Post atualizado às 11:42 do dia 28 de fevereiro de 2016.


Arthur Barbosa

20 anos, técnico em Química de Beagá. Usa esse cantinho para expor suas ideias, pois adora escrever sobre séries... É vestibulando de Medicina e pretende se graduar na UFMG: sua casa, seu lar... Acredita que em um dia próximo a Netflix irá dominar o mundo.

Belo Horizonte / MG

Série Favorita: Sense8 e Stranger Things

Não assiste de jeito nenhum: Smallville

  • mimiko33

    Banshee é EXCELENTE!!! E o pior é que quase ninguém conhece essa série! Todo mundo que eu recomendei, amou também!!! Excelente trilha sonora. Banshee deixou saudades!

×