Merlí

Merlí é uma produção catalã de 2015, exibida pela TV3 e estrelada por Francesc Orella que…

Primeiras Impressões: Mindhunter

Mindhunter estreou na Netflix nesta sexta-feira (13) sob toda a expectativa que uma série de David…

Breakout Kings – Segunda Temporada – Parte 2

Por: em 12 de junho de 2012

Breakout Kings – Segunda Temporada – Parte 2

Por: em

Acredito que nunca vou me cansar de lamentar o cancelamento de Breakout Kings depois de uma temporada tão bem construída e apresentada. Casos da semana interessantes com fugas às vezes bizarras, mas sempre criativas, evolução dos personagens principais, um grande vilão, ou seja, a série teve todos os ingredientes para continuar em grande estilo sua terceira temporada. Na primeira parte, conversamos sobre a primeira metade da temporada. E como não teremos um final oficial, só nos resta comentar tudo de bom que rolou nos cinco últimos episódios da série.

2×06 – I Smell Emmy

A equipe procura uma fugitiva e a voluntária da prisão que pode ter estado trabalhando com ela, uma professora infeliz no casamento. Emmy Sharp foi a única fugitiva dessa temporada, mas confesso que ela me deu arrepios com tamanha frieza e criatividade com a “fuga do piriri”. Damien continua mandando postais e Ray finalmente decide compartilhar com Lloyd, iniciando um perigoso jogo no qual o assassino de Charlie quer toda a atenção do médico para si, tornando a temporada ainda mais interessante.

2×07 – Ain’t Love (50) Grand?

Um condenado assediado foge da prisão e vai ver seu antigo amor e acaba descobrindo que ela seguiu em frente sem ele.  A mãe da garota nunca me inspirou confiança e tudo fez sentido quando descobriram as cartas e as mentiras. Rodney foi o segundo criminoso dessa temporada a parecer menos perigoso. Emotivo, tudo que o moço queria era defender seu amor para os dois viverem felizes para sempre. O ex-amigo do Ray não me inspirou confiança desde o começo e cheguei a me irritar com os BK por duvidarem da lealdade de seu líder com a força-tarefa. Lloyd criou confiança e se declarou para Julianne, que não respondeu claramente aos sentimentos dele e me deixou intrigada sobre os rumos do relacionamento dos dois.

2×08 – SEALd Fate

A equipe tenta pegar um ex-fuzileiro naval que escapou da prisão e tem como alvo os empregados de um empreiteiro do governo. Faltava a Breakout Kings nos apresentar um típico criminoso americano: o herói de guerra perseguido por causa de uma forte conspiração. Julianne não correspondeu aos sentimentos de Lloyd como ele e todos os fãs do casal esperavam. Embora eu tenha ficado com o coração partido, achei brilhante a maneira como um plot afetivo trouxe tanto impacto na trama principal, a final de contas, Julianne acreditava que Lloyd estava se afastando por causa dela e não passou por sua mente em momento algum que Damien tivesse algo a ver com esse sumiço. Jason Behr e Jimmi Simpson tiveram uma química fantástica, as cenas entre Damien e Lloyd foram as minhas preferidas em toda a temporada. Embora seja perversa e repugnante, devo admitir que a vingança foi bem elaborada e surpreendente. Meu coração partiu quando vi o choque de Lloyd e Julianne se sentindo culpada por tudo. Por fim, Erica descobriu que foi usada pelo seu atual affair e colocou em risco sua permanência na equipe.

2×09 – Freakshow

Para completar a temporada impecável, nada melhor do que uma season finale dupla! Um assassino cruel consegue a fuga mais espetacular de toda a temporada: um truque de mágica bem em frente à câmeras de TV e dezenas de agentes treinados. A investigação sobre as informações pesquisadas no computador parecem estar cada vez mais próximas de Erica e minha maior decepção com o plot foi ver que o moço apenas um bobo oportunista. Teria sido bem mais interessante que o moço tivesse planejado cuidadosamente o golpe. Shea me surpreendeu, ele e Erica ficaram muito próximos nos últimos episódios e o moço mostrou estar tão preocupado com ela quanto com o próprio futuro. Lloyd, ainda traumatizado, não queria voltar para a equipe e Ray foi muito criativo com os argumentos para trazê-lo de volta. O fugitivo engenhoso foi capturado e agora os BK devem lidar com o jogo mais perigoso de Damien: a busca pela filha de Ray.

2×10 – Served Cold

Simplesmente impecável. Served Cold foi o melhor episódio de toda a série. O alívio cômico do episódio ficou conta do fugitivo capturado no episódio anterior, carregado como um boneco de pano pra cima e pra baixo afim de justificar a permanência dos BK na caça ao criminoso mais cruel da série. Matar uma garota na frente de Lloyd foi pouco diante de tudo que Damien havia planejado.  Um roteiro bem amarrado exigiu muito das habilidades psiquiátricas e emocionais do médico. Alguém mais pensou que a velhinha do apartamento fosse a mãe do Lloyd? Só faltou isso de ruim para acontecer com meu personagem preferido da série. Finalmente descobrimos o motivo de sua prisão e acompanhamos toda a dor do remorso pela morte causada. Fiquei muito feliz quando conseguiram salvar a Theresa, cheguei a cogitar o impacto da perda da menina para todos. Muito emocionante terem trazido a viúva de Charlie para uma última homenagem a ele. Depois de acompanhar a imprudência de Ray, meu coração bateu mais forte com o medo pelas consequências negativas que a equipe iria enfrentar dali pra frente. E eis que um grande desafeto do chefe da equipe faz uma proposta praticamente irrecusável aos BK: a liberdade de todos em troca da cabeça de Ray. Um dos melhores cliffhangers de todas as séries exibidas na temporada.

Com o cancelamento, nunca saberíamos o que realmente aconteceu e se todos aceitaram a oferta. Todavia, após anunciar o fim da série, o produtor Nick Santora anunciou em seu twitter o que aconteceria após o 2×10: Ray sairia ileso das acusações, abriria seu próprio negócio de segurança privada e viveria perto da filha, Shea ficaria rico com seu negócio de protetor de cotovelos, Erica viveria feliz com sua filha e Lloyd e Jules iriam se casar e chamar seu primeiro filho de Charlie.

Agora é a sua vez de comentar os episódios finais da série. Capriche nos comentários!


Andrezza

Mineira apaixonada por séries policiais, dramas jurídicos e séries teen de qualidade (Saudades, Greek!).

Belo Horizonte - MG

Série Favorita: Grey´s Anatomy

Não assiste de jeito nenhum: House

  • Maria Renata

    Shea com seu protetor de cotovelo foi muito engraçado!
    Agora os 2 ultimos episódios foram muito bons! eu morri de rir no ultimo, sério coitado do preso, drogaram o cara, ameaçaram de morte!

    Uma das cenas marcantes de Lloyd e Jules é quando ele se declara pra ela e diz que se ela sente o mesmo deixe a caneta na mesa dele, ela deixa um lápis! No episódio seguinte Lloyd pede conselho a Shea sobre o “lápis” e com a sabedoria de Hitch o conselheiro amoroso manda Llyod ignorar Jules,a coitada fica sem entender nada! #eu ri demais.
    Parabéns pelo seu resumão da Série!
    Até outra série ^^

    • celitass

      “Uma das cenas marcantes de Lloyd e Jules é quando ele se declara pra ela e diz que se ela sente o mesmo deixe a caneta na mesa dele, ela deixa um lápis! No episódio seguinte Lloyd pede conselho a Shea sobre o “lápis” e com a sabedoria de Hitch o conselheiro amoroso manda Llyod ignorar Jules,a coitada fica sem entender nada! ”
      O Shea diz a Loyd para ignorar jules no inicio do episodio, e no fim do episodio é que o Llyod vai ter com Jules e lhe diz que a ama, e se ela sentir o mesmo que ele, que deixe um lápis na mesa dele. E ela deixa uma caneta… Episodio 7 da seg temporada. 🙂

  • Andrezza

    Uma das cenas marcantes de Lloyd e Jules é quando ele se declara pra ela e diz que se ela sente o mesmo deixe a caneta na mesa dele, ela deixa um lápis! No episódio seguinte Lloyd pede conselho a Shea sobre o “lápis” e com a sabedoria de Hitch o conselheiro amoroso manda Llyod ignorar Jules,a coitada fica sem entender nada! #eu ri demais.[2]

    Maria, que bom que você gostou do texto. A temporada foi tão boa que não poderia deixar de postar algo. Pena que no texto mais compacto os momentos cômicos perderam um pouco do espaço.
    Até outra série 😉
    Bjs

  • Deborah

    Sobre esses finais que o produtor divulgou por meio do Twitter, que coisa mais ridícula. Era melhor deixar cada um imaginar como seria do que esse papo de felizes para sempre. Até porque do jeito que foi o último episódio tudo que ele falou foi sem pé nem cabeça.
    O filho do Lloyd e da Jules se chamaria Charlie? Seriously? Não deu para terminar a série, mas dava para manter sua dignidade e nos poupar desse clichê.

    • Andrezza

      Pois é, Deborah, precisavam de uma temporada inteira pra chegar nesse final…

      • Lucas

        Mas acredito que ele fez isso mais em matéria de protesto mesmo por terem cancelado a série.

    • armando

      eu estou assistindo a 1 temporada pelo net flix onde baixo as outras

  • Karla Dos Santos Terra

    Amei a série, fiquei abismada com a falta de um final definido, mas acredito que eles não iriam aceitar.

  • Adriano

    Terminei de assistir, muito degradante.
    Uma série tão boa sem um fim digno.
    A Netflix não deveria exibir séries canceladas.

  • David Gonçalves

    Acabei de assistir a série. Quando comecei, tratei como uma coisa menor do que Prison Break, mas o lamento ao procurar na internet e saber que tudo acabou ali e daquela forma foi maior. Deveria ter uma continuação. Vale muito a pena.

  • Suzana Dantas

    Concordo q a Netflix não deveria apresentar séries canceladas. É frustante acompanhar tda uma história e não ter o desfecho.

×