Caçadores de Trolls

17 de janeiro de 2017 Por:

Já faz tempo que mundo dos desenhos não parece mais tão destinado ao público infantil. Roteiros inteligentes, histórias intrigantes e que prendem e emocionam os telespectadores ganham adeptos do mundo todo. E se você, assim como eu, é fã de animações e frequenta cinemas, deve ter percebido que cada vez mais aumenta o número de adultos desacompanhados dos pequenos nesse ambiente.

Muitos adultos deixaram de ir ao cinema apenas como acompanhantes dos filhos/sobrinhos/netos e redescobriram o prazer de ver uma boa animação na tela grande e com clima escurinho. Walt Disney continua inventando novos clássicos (Oi, Toy Story e Frozen!), mas não podemos esquecer a importância da DreamWorks no cenário mundial. Como não amar Shrek, com a ogra sendo a verdadeira princesa?

A série vale cada minuto de hoje é Caçadores de Trolls (Trollhunters) animação da Dreamworks em parceria com a amada Netflix. Criada por Guilherme Del Toro, a história da série é baseada em livros de mesmo nome. Jim Lake Jr. dividia sua rotina entre cuidar da mãe Bárbara, uma médica que trabalha muitas horas para manter sua casa, e de seu melhor amigo Toby, um garoto divertido que se diz de dieta praticamente desde o berço. A vida de Jim muda radicalmente quando ele encontra um amuleto que brilha muito. Sem saber do que se tratava, ele leva o amuleto para casa.

Mais tarde Jim descobre que o amuleto o transforma no Caçador de Trolls, aquele que é responsável por proteger o mundo dos trolls e dos humanos de trolls malvados. No começo o garoto não aceita bem a ideia – e a responsabilidade. Mas logo percebe que não há como fugir. Com ajuda de seus treinadores trolls Blinky e Aaarrrgghh!!! e do amigo Toky, o Caçador de Trolls começa a despertar e dominar seus poderes, enfrentando vários perigos, incluindo o malvado Bular.

A série alterna as cenas de ação (lutas e perseguições) com a rotina dos personagens principais numa típica escola americana, vivendo seus dramas adolescentes. Essa parte é fundamental pois, além de dar leveza à história, faz a gente voltar no tempo e se identificar muitas vezes. Quem nunca passou momentos vergonha alheia na frente do primeiro amor? Sofreu bullyng por ser gordinho? Foi ou quis ser popular na escola?

Caçadores de Trolls lembra o estilo The Shannara Chronicles, mas menos sombria e mais cativante. A mitologia da série é envolvente e os momentos de alívio cômico são constantes. E nem diga que “não está com tempo para novas maratonas”. A primeira temporada tem só 26 episódios de mais ou menos 23 minutos cada um.  E se você ainda tem alguma dúvida, não deixe de conferir o trailer oficial da série:

 


Gostou da dica? Pretende dar uma chance? Já conhece? Conta pra gente.

Mineira apaixonada por séries policiais, dramas jurídicos e séries teen de qualidade (Saudades, Greek!).

Belo Horizonte - MG

Série Favorita: Grey´s Anatomy

Não assiste de jeito nenhum: House

  • Ana Rebeca Tamandaré

    Adorei a série animada, consumi os 26 episódios em uma semana. Leve, inteligente e ágil Caçadores de Trolls surpreende pela qualidade com personagens cativantes e engraçados.

    Com toda a certeza Vale Cada Minuto!

    • Andrezza

      Ana, os personagens são o melhor de tudo, né?
      Amo até alguns vilões. rs

  • Paulo Adriano Rocha

    Eu tô vendo um ou dois episódios por vez e tô curtindo demais.
    Tobby = melhor pessoa. Hahahaha.

    • Andrezza

      Tobby = melhor pessoa do mundo.
      Eu me controlei pra não ver tudo um atrás do outro e acabar logo!

  • Tavares Carol

    Amei essa série! Fiquei assistindo com meus irmãos… é leve, genial e rápido! Aquela coisa divertida que te faz querer ver sempre 🙂

    • Andrezza

      Concordo com tudo!
      Já quero mais. 🙂

  • Vinícius Alves

    Assisti o piloto devido a esse post, e sério, que coisa mais incrível. #PartiuMaratona

    • Andrezza

      OI, Vinicius!
      Você não tem ideia de como eu fiquei feliz ao saber.
      Boa Maratona! =)

  • Caio

    Eu pensava que seria uma série bem mais voltada para o público infantil, mas tem uma mescla de adolescente e adulto jovem no roteiro. É aquele típica animação que os pais podem assistir com os filhos com garantia de alguma diversão para ambos.

Vale Cada Minuto – Good Witch

1 semana atráscomentarios

Existe um pouco de mágica em cada um. Já faz algum tempo a Netflix vinha me recomendando uma série: Good Witch. A sinopse tinha me chamado atenção, mas por motivos desconhecidos eu ainda não havia começado a assisti-la, até que um dia isso mudou. E ainda bem que mudou. A série é uma continuação dos oito (OITO) filmes lançados pela Hallmark Channel, um canal da TV a cabo americana focado em programação para família, contando principalmente com filmes, séries e programas de estilo de vida. O primeiro foi lançado no ano de 2008 e os outros consecutivamente, até 2014. A série é um drama água com açúcar, daqueles que é bom de assistir no fim de um dia cansativo, pois […]

Leia o post completo

Músicas que conhecemos através das séries

1 semana atráscomentarios

Uma das melhores coisas que as séries podem nos proporcionar são suas incríveis músicas. Algumas dessas músicas já conhecemos, mas não dávamos tanto valor até ouvir de novo; outras ouvimos pela primeira vez e nos apaixonamos logo de cara. É tão bom assistir um episódio, ir procurar no Youtube e depois baixar no computador ou no celular aquela canção que fez parte da abertura, de um beijo esperado do casal, dos minutos finais… Enfim, de muitos momentos expressivos que precisavam de um toque ou uma letra no fundo. Então, vem comigo embarcar nesse post de sentimentalismo e ouvir as músicas que eu tive a oportunidade de conhecer pelas séries. Bad Reputation Freaks and Geeks tem toda aquela inspiração de ser jovem e livre, […]

Leia o post completo

CCXP Tour – Dia #3 – 15/04 Diário de Bordo (ou Aquele do Painel da Netflix)

1 semana atráscomentarios

Quem conhece um pouco de CCXP, sabe que a primeira regra de qualquer Apaixonado por Séries é: Dia de Netflix é dia de acordar junto com o sol, pegar uber ou metrô, uma fila imensa, passas horas em pé… Tudo pra curtir aquelas horinhas já reservadas ao painel daquele que já é o “canal” favorito de provavelmente 8 entre 10 fãs de seriados. E, é claro, eu não ia deixar o ritual falhar. Mesmo tendo ido dormir tarde (pós meia-noite), 5h da madrugada estava de pé e cheguei ao Centro de Convenções de Pernambuco entre 6h30 e 7h. Problemas de falha de comunicação aqui e ali (algo que acontece muito em dias como esse), consegui entrar no auditório Twitch mais […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter