Chance – 1×08 The House of Space and Time / 1×09 Camera Obscura

20 de dezembro de 2016 Por:

Em The House of Space and Timeo pai de D decide levar o filho do hospital em que ele estava internado. D tem outra ideia sobre seu destino e foge do local antes que seu progenitor obtenha controle sobre ele. Então, o pai contata Eldon Chance para convencê-lo que D é perigoso para ele e outras pessoas ao seu redor e que é ao lado dele que o filho deve estar. Chance, que como todos nós não acredita nas boas intensões do pai, passa a oportunidade de entregar o amigo à família. Durante o encontro, o neuropsiquiatra levanta o histórico de D e afirma: “Nada disso [do que aconteceu] foi feito por ele, tudo feito à ele”.

A frase poderia passar batida entre tantas outras de efeito proferidas pelo protagonista do drama, mas determinou a forma como assisti o oitavo e nono episódio. Durante essas duas semanas, pensei muitas vezes no que foi feito pelos personagens de Chance e o que foi feito à eles. 

chance-1x08-d

É claro que essas ideias não se anulam. Até porque uma das características que torna a série uma experiência intrigante é ter personagens que não cabem na descrição de “bons” ou “maus”. Até mesmo o vilão da história é movido por boas intensões como acompanhamos com os flashbacks sobre Raymond Blackstone mostrados em Camera Obscura.

Raymond conheceu Jaclyn durante a investigação de um caso. Rapidamente, o policial compra a versão daquela suspeita de um assassinato e decide ajudá-la. É fácil notar que Blackstone trata a mulher que se tornaria sua esposa como uma obrigação. Ele a tirou da cadeia, então é a pessoa que deve abraçar todos seus defeitos, distúrbios e problemas causados ocasionalmente. Jaclyn faz Raymond acreditar que ela depende c0mpletamente dele, então ele não tem outra escolha a não ser cumprir o seu papel de cavaleiro. É uma escolha – não sei se inteiramente consciente, mas ainda assim uma decisão – de agarrar Jaclyn e nunca mais deixá-la sair do seu controle.

Para o protagonista da série, a relação entre o que foi feito por ele e o que foi feito à ele é interessante. Pode-se culpar Eldon por tudo que vem acontecendo em sua vida desde a chegada de Jaclyn em seu consultório? Ou ele é apenas uma vítima de sua própria história? A resposta correta deve estar no meio dessas perguntas. Na esperança de ajudar Jaclyn (percebem alguma semelhança? O moço em Unlock your Hidden Powers, Raymond, Eldon…), o médico se enrolou em situações das quais ele não conseguia sair e a cada decisão que tomava, mais complicada sua vida se tornava.

chance-1x09-raymond-blackstone

No entanto, é preciso notar que os passos de Eldon sempre se encaminhavam em direção da confusão que ia crescendo a cada episódio. Por isso, é sempre difícil não se perguntar porque Eldon não simplesmente seguiu outra direção? Sei quão mecânica essa pergunta parece, mas vimos muitas vezes outros personagens questionando isso para o médico e no nono episódio, temos o mesmo cenário. Após ser liberada do sequestro, Nicole percebe que a ameaça a sua vida foi causada pela ligação do pai com Jaclyn. Então, ela pede para o pai parar o que ele está fazendo.

Ainda assim, Eldon continua com seu plano para derrotar Raymond. Afinal, se o problema que ele mais temia – o sequestro da filha – já aconteceu, o que mais pode acontecer a ele? Não existe mais nada na vida de Chance que pode impedi-lo de ser o cavaleiro que Jaclyn precisa. Porém, o médico não percebe que o que está em risco é a perda de sua identidade ou de sua total liberdade por alguém que talvez não necessite de tanta ajuda.

É fascinante analisar um personagem como Chance que a cada episódio levanta mais perguntas sobre quem ele foi, é e ainda pode se tornar. Eu gosto como a série aponta para as motivações do personagem e o deixa seguir um caminho que parece natural. E ao terminar Camera Obscura com um cliffhanger, Chance aposta que seu protagonista finalmente atravessará um linha que ele não pode mais voltar.

Jornalista, nerd e feminista. Melhor amiga da Mindy Kaling, mesmo que ela não saiba disso.

Salto / São Paulo

Série Favorita: Sherlock

Não assiste de jeito nenhum: Two and Half Men

O que você precisa saber de Demolidor antes de Defensores

5 dias atráscomentarios

Com o sucesso do universo cinematográfico desenvolvido pela Marvel nos cinemas, um dos personagens mais interessantes e queridos dos fãs de quadrinhos foi ansiosamente aguardado para voltar a fazer parte do mesmo mundo. Homem-Aranha? Não, na verdade Demolidor. Após a Fox deixar os direitos de uso do personagem retornar para a casa das ideias, Marvel e Netflix fecharam uma parceria para desenvolver diversas séries de heróis. Demolidor abre essa parceria com maestria, trazendo uma série obscura, e violenta, diferente do que o personagem já viveu nas telas até então (abraço Ben Affleck!) Charlie Cox (Broadwalk Empire), dá vida a Matt Murdock, sofrido e realista. A série apresenta ele como advogado com o escritório associado em Hell’s Kitchen, e em seguida suas […]

Leia o post completo

Com pais como estes, hoje é um dia para esquecer

6 dias atráscomentarios

Existe um ditado que diz que a vida imita a arte (ou vice-versa) e isso sempre se mostra realidade quando comparamos as séries que assistimos à vida real. Claro que ainda não descobrimos um universo paralelo, uma cabine telefônica que nos transporte por aí ou que alienígenas têm planos de conquistar a Terra, mas muitas vezes a realidade é espelhada nos roteiros das histórias que mais amamos. House of Cards está aí para comprovar essa teoria, se compararmos os acontecimentos aos fatos que vemos nos noticiários todos os dias. Com os pais não poderia ser diferente. Existem pais que assumem o papel integral da criação da criança, pais que são os melhores amigos dos filhos, filhos que têm dois pais, pais de […]

Leia o post completo

5 momentos incríveis da 2ª temporada de Master of None

7 dias atráscomentarios

Somos apaixonados por Master of None por aqui. Depois de uma primeira temporada sucinta, porém arrebatadora, esperamos quase dois anos (ou foi mais que isso?) para reencontrarmos Dev em um novo momento da sua vida. E, ao longo de dez episódios, tivemos a oportunidade de passear por muitos momentos incríveis na companhia do personagem, com um roteiro extremamente crítico e que faz com que a gente pare, reflita e mude algumas atitudes tão intrínsecas do nosso ser. Por isso, separamos (só) cinco dos grandes momentos dessa nova temporada, para revisitarmos e te convencermos de que, se você ainda não viu, essa é a hora para parar tudo que está fazendo e devorar o segundo ano de Master of None.   […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter