Chance -1×10 Fluid Management (Season Finale)

31 de dezembro de 2016 Por:

Fluid Management tinha um objetivo principal: confirmar se Eldon Chance concluiu com seu plano de matar Raymond Blackstone. Com uma tarefa tão simples, a season finale de Chance passeia entre diferentes perspectivas e oferece a resposta ao seu protagonista apenas no final do episódio.

Começamos o episódio com Eldon sendo resgatado na praia. A princípio, ele não entende o que aconteceu e as informações são apresentadas aos poucos. Aparentemente, Eldon caiu de um “estúpido” penhasco e teve uma concussão e quebrou alguns ossos. O médico se recupera rapidamente, mas enquanto está no hospital tem que lidar com a perda de memória, visita de um detetive que está investigando os crimes ou acidentes daquela noite e – em uma escala mais psicológica – com sonhos com Jaclyn e pesadelos com Raymond.

chance-1x10-eldon

Até aqui, o que aconteceu naquela noite é um mistério para Eldon e para os espectadores. A única informação revelada é que em um quarto de hotel que não estava tão longe do acidente do neuropsiquiatra, a polícia encontrou dois corpos e um deles é de Raymond. Honestamente, esses foram os melhores minutos da season finale. Ao focar na recuperação de Eldon, a série limita a nossa visão e abre milhões de possibilidades para os acontecimentos daquela noite.

No entanto, esse “pequeno suspense” acaba no momento que Eldon sai do hospital e encontra D e Carl. Logo, Chance troca a perspectiva restrita do sobrevivente pela detalhada do guerreiro que D acredita que é. Então, D faz o favor de narrar as aventuras que culminaram na morte de Raymond. Ao som de Electric Pow Wow Drum (música apresentada anteriormente em A Still Point Into the Turning e que anula todo o clima sombrio construído na primeira parte do episódio), D conta sobre o acidente causado por Carl, o golpe de Eldon e que Raymond fez questão de voltar a Jaclyn mesmo ferido, e é no hotel que D retira a faca e acaba com o que o médico começou.

É preciso notar que Eldon não aceita inicialmente os fatos narrados pelo amigo, e o consentimento só acontece quando o próprio lembra do que ele fez. Para o personagem, é importante tem a confirmação do seu consciente para comprovar que ele é capaz de concluir a missão que ele traçou.

Outra elemento importante de Fluid Management é a insatisfação de Chance com a conclusão da história. A todo momento, Eldon pergunta o que acontece a seguir, como se ele tivesse que se preparar para possíveis consequências. É claro que o assassinato não vai sair de graça, e o detetive – que Eldon trouxe para sua bagunça – está lá para lembrá-lo disso. No entanto, As Aventuras de Eldon Chance e D para salvar a Mocinha do Terrível Monstro Blackstone terminaram e o que vem a seguir é responsabilidade do neuropsiquiatra.

Talvez essa seja a parte mais difícil para o personagem: entender como sua história com Jaclyn e a consequente morte de Raymond moldou sua personalidade e lembrar que ele é o único que está guiando a sua vida. O que vem a seguir não é questão de necessidade ou preocupação com uma paciente, o futuro é responsabilidade apenas de Eldon Chance.

chance-1x10-jaclyn-blackstone

A última perspectiva apresentada por Chance é a de Jaclyn. Apresentar a versão da personagem no último episódio e depois de narrar os acontecimentos daquela noite é a pior escolha da série. Com isso, o drama mostra como a visão de Jaclyn – a personagem feminina presente em todos os momentos importantes – é dispensável. Porém, se tem uma coisa que fez falta durante toda a temporada foi a versão de Jaclyn sobre os fatos. Como conduzir uma série que se apoia na bipolaridade de uma mulher quando tudo o que vemos dela é construído pela visão de outros personagens. Em um período curto, isso funciona porque aumenta o mistério sobre a personagem. Mas Chance deveria ter dedicado mais tempo a Jaclyn conforme a narrativa caminhava. Jaclyn é uma personagem complexa e extremamente interessante que foi deixada de lado para sustentar um suspense que já não era mais importante para a série.

Então, por que revelar agora que Jaclyn matou sua psicóloga? Nada desse caso poderia mudar os acontecimentos que já estavam estabelecidos naquele momento e a visão de Eldon sobre Jaclyn também já não era importante. Não existe uma razão para essa última cena da personagem na série e gastar tanto tempo com fatos irrelevantes prejudicam o ritmo do episódio e sua importância.

Fluid Management não é um episódio ruim, mas ele se perde em decisões tomadas antes desse episódio. Apresentar uma season finale que não mostra nada de novo ou não revela nada interessante para o arco de seus personagens é triste. E deixa muitas questão abertas para o futuro da série. Será que Chance consegue sustentar mais dez episódios – que já foram anunciados pelo Hulu? E mais importante, até onde Chance consegue empurrar seu protagonista?

Agora é sua vez. O que achou do último episódio de Chance? Deixe seu comentário e até a próxima.

Jornalista, nerd e feminista. Melhor amiga da Mindy Kaling, mesmo que ela não saiba disso.

Salto / São Paulo

Série Favorita: Sherlock

Não assiste de jeito nenhum: Two and Half Men

  • Claudio Walker Gomes

    Esperava mais da série, achei o final muito ruim.

Desafio: você se lembra de quem foi essa declaração de amor?

2 semanas atráscomentarios

Ah, o dia dos namorados. Aquele momento do ano para espalhar aos quatro cantos nosso sentimento por aquela pessoa especial, que faz o coração acelerar e as palmas da mão suarem. Aquela pessoa por quem você faria qualquer coisa, até mesmo deixar a vergonha – ou o medo – de lado para professar seu amor. Nas séries, existem muitos personagens  que não esperam data especial nenhuma para declarar seu amor, seja num momento de desespero, num pedido de casamento ou só para reforçar aquilo que o parceiro já sabe e Tom Jobim cantava aos quatro ventos: é impossível ser feliz sozinho. Você também acredita nisso e se derrete toda vez que sabe que chegou a hora de surtar, porque vai ter […]

Leia o post completo

Guia da Trilha Sonora: Scream – Season 1

3 semanas atráscomentarios

Entre os poucos pontos positivos que posso destacar em Scream, a trilha sonora fica em primeiríssimo lugar (talvez porque seja da MTV). Misturando canções atuais, dançantes e tristes, que fazem parte da vida dos jovens de Lakewood, a série soube utilizá-las para compor a história e os personagens. Assim, nada melhor do que ouvir as músicas da primeira temporada, agora disponível em uma playlist na nossa conta do Spotify!

Leia o post completo

House of Cards e a Política Brasileira

3 semanas atráscomentarios

Primeiramente, #foratemer. E se você ainda não conferiu a última temporada de House of Cards, não se preocupe, esse texto não contém spoilers, – apenas reflexões. Pra gostar de House of Cards você precisa torcer pelos Underwood. Claro, a gente sabe o quanto eles são escrotos, mas é ficção, certo? Não tem problema torcer pelos vilões. Ou pelo menos era o que pensávamos em 2013, quando a série estreou. Mas de lá pra cá a política mundial virou de ponta à cabeça. Os Estados Unidos elegeram Trump e nós tivemos Temer enfiado goela abaixo. Isso sem contar os acontecimentos dignos da ficção, como a morte de Teori Zavascki, a delação do Joesley e os testes nucleares da Coréia do Norte. […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter