Merlí

Merlí é uma produção catalã de 2015, exibida pela TV3 e estrelada por Francesc Orella que…

Primeiras Impressões: Mindhunter

Mindhunter estreou na Netflix nesta sexta-feira (13) sob toda a expectativa que uma série de David…

Chicago Fire – 5×18 Take a Knee

Por: em 10 de abril de 2017

Chicago Fire – 5×18 Take a Knee

Por: em

A impressão que eu tive, depois de assistir esse episódio de Chicago Fire, foi que os roteiristas quiseram fazer algo mais leve, puxando mesmo para um humor descontraído, como compensação para tantos capítulos pesados nesta quinta temporada. Menos tragédia, mas ainda seguindo o caminho do drama.

Falando em drama , a volta do papai Severide não trouxe boas energias para a vida do filho. A reação da Anna ao encontrar com ele foi estranha, para dizer o minimo. Ou ela já conhecia o Benny ou algo naquela situação a deixou muito incomodada.

Acredito que a primeira opção seja a mais provável. Benny não tem um passado exatamente brilhante e não seria a primeira vez que ele decepcionaria o filho, sem contar que os dois se reencontraram na cadeia, onde o ex-bombeiro estava por ter se metido em uma briga.

Seria bem absurdo ela simplesmente ter surtado do nada, já que mesmo sentido saudades de casa a enfermeira estava se dando bem com o Kelly. Devemos lembrar também que foi o Benny quem indicou Severide para o trabalho em Springfield, cidade onde a Anna morava. Severide, certamente, não vai deixar essa história de lado até obter respostas, então prevejo muito drama para a vida do bombeiro.

No outro grande acontecimento do episódio, Casey teve o seu dia de Dawson e deu uma de detetive para descobrir o que estava acontecendo em uma casa próxima ao Batalhão. Como a esposa, ele também não conseguiu deixar que a polícia resolvesse o caso e foi atrás da mulher que deixou o bebê no carro para entrar na suposta boca de fumo.

Com o apoio do chefe Boden e dos colegas do Batalhão, ele conseguiu evitar que a garota fosse presa na operação da polícia e ela foi para um programa de recuperação de drogados. A confiança que um bombeiro tem no outro faz com que eles sempre consigam, além de trabalhar bem juntos, resolver problemas como esses. Foi fofo e aproximou ainda mais o casal.

Já Dawson e Brett terão que aprender mais sobre serem ‘professoras’ antes de lidarem com um candidato a paramédico. O moço até que tentou seguir o comando de só observar, mas como bem apontou Gabby, ele é como ela, não consegue ficar parado se pode fazer alguma coisa. Foi muito legal da parte delas assumir que o erro foi culpa delas, mas é claro que isso teria consequências. Ter que fazer um curso de reciclagem nem foi o pior que poderia acontecer né?

Quem também ficou com medo de tomar uma bronca do Hermann? O filho dele certamente ficou, embora, sendo filho de quem é, não seja surpresa que ele estivesse sim tentando fazer a coisa certa, mesmo que de maneira meio torta.

Sempre bom lembrar, porque talvez não faça muito sentido aqui no Brasil, que jurar a bandeira nos Estados Unidos é algo levado bem a sério. Os americanos são muito patriotas e prezam muito os valores de liberdade do país. Assim, fez todo o sentido ele levar o filho para conhecer militares que serviram no exterior e mostrar respeito por seu serviço em prol do país.

Foi bem engraçada a conversa com o diretor da escola e a revolta do Hermann por ele insinuar que a culpa era dos pais pelo comportamento do filho. E o medo que os colegas do 51 ficaram ao ver a irritação do bombeiro? Com o Cristopher ninguém mexe!


Peço desculpas pela demora para publicar a rewiew da semana, mas a vida as vezes é corrida demais. Chicago Fire faz uma pausa e volta com episódios inéditos dia 25 de abril. Deixem seus comentários sobre o que estão achando da temporada até aqui.


Thais Gonzaga

Jornalista, mãe, apaixonada por séries desde a época da Sessão Comédia, Gosto de dramas que emocionam e de comédias inteligentes. Também sou fã dos seriados de super-heróis.

São Bernardo do Campo, SP

Série Favorita: Outlander

Não assiste de jeito nenhum: The Blacklist

×