Chicago Med – 2×18 Lesson Learned

3 de abril de 2017 Por:

Depois do chocante suicídio do Dr. Wheel, Chicago Med voltou do breve hiato com um episódio fraco. Apesar de apresentar bons casos médicos, faltou emoção nas tramas.

No caso principal, tivemos a volta da médica que foi a mentora do Dr. Halstead. Em um episódio passado, descobrimos que ele a visitava com frequencia no asilo onde estava internada, sofrendo de mal de Alzheimer. O que poderia ser uma homenagem bonita, foi só uma trama previsível e com pouca emoção.

Will, como sempre, deixou os sentimentos tomarem conta e foi agressivo ao defender sua professora. Ele ficou indignado, com toda razão, com o tratamento ruim que ela teve no asilo, e queria a todo custo salvar sua vida.

Na primeira vez em que ele assistiu a palestra em que ela dizia que mais importante do que tratar a doença é tratar o paciente eu pensei que ele já entenderia o recado. Mas não. Tivemos que ver cenas e mais cenas dele pedindo por procedimentos dolorosos e paliativos para manter a médica viva, para o desespero da Dr. Manning. No fim ele cedeu, mas ficou a impressão de que todo o drama da mentora só serviu para aproximar Will e Natalie. A namorada dele também entendeu assim.

Em outro drama romântica, a Dra. Charles não estava muito certa sobre conhecer a família do Dr. Rhodes, mas mudou de ideia rapidinho quando percebeu o interesse da médica assistente. Essa Dra. Bardovi até agora só apareceu puxando o saco do Connor, então não sabemos qual é o seu real propósito. De qualquer forma, serviu para aproximar mais o casal, que parece estar mesmo comprometido.

No caso mais interessante do episódio, o Dr. Choi atendeu um piloto enfrentando um possível quadro de estafa e depressão. Com a ajuda do Dr. Charles e da Dra. Reese, no entanto, eles descobriram que o problema era bem mais complicado.

Já ouvi falar de casos de pessoas que comem cabelos, mas que bebem gasolina foi a primeira vez. Como explicou o Dr. Charles, esse tipo de compulsão pode acontecer com qualquer pessoa e não tem uma explicação comum. Ele e Sarah foram, sem dúvida, os mais afetados pelo suicídio do residente, então qualquer vitória, como diagnosticar um caso complicado como esse, já é bem importante.

Não entendi muito bem qual foi a história da enfermeira treinando com a Maggie. Ela já tinha aparecido antes? Só posso imaginar que ela terá algum papel importante na trama de algum próximo episódio, porque por enquanto não faz muito sentido.


E vocês, o que acharam do episódio? Também acharam fraco ou não? Deixem seus comentários!

Jornalista, mãe, apaixonada por séries desde a época da Sessão Comédia, Gosto de dramas que emocionam e de comédias inteligentes. Também sou fã dos seriados de super-heróis.

São Bernardo do Campo, SP

Série Favorita: Outlander

Não assiste de jeito nenhum: The Blacklist

  • porlapazyporlavida lc

    Will tá melhor sem a Natalis. Team Nina!

Girlboss: guia do que NÃO fazer na vida adulta

2 semanas atráscomentarios

Teve gente que gostou de Girlboss, teve gente que achou a série fraca. Mas em uma coisa todo mundo certamente concorda: Sophia é um dos piores seres humanos que já vimos como protagonista de uma série. E com ela a gente pode aprender muito sobre o que não fazer para ser uma pessoa melhor. 5. Não roubar Em GirlBoss, uma das primeiras coisas que descobrimos sobre Sophia é que ela acha normal roubar. Não, ela não rouba porque precisa, porque quer ajudar alguém, ou se quer por uma questão de princípios contra uma sociedade capitalista. Sophia rouba porque se sente superior e simplesmente não respeita os outros, – muito menos suas propriedades. 4. Não ser egoísta com a melhor amiga […]

Leia o post completo

Desafio: você se lembra de quem foi essa declaração de amor?

2 semanas atráscomentarios

Ah, o dia dos namorados. Aquele momento do ano para espalhar aos quatro cantos nosso sentimento por aquela pessoa especial, que faz o coração acelerar e as palmas da mão suarem. Aquela pessoa por quem você faria qualquer coisa, até mesmo deixar a vergonha – ou o medo – de lado para professar seu amor. Nas séries, existem muitos personagens  que não esperam data especial nenhuma para declarar seu amor, seja num momento de desespero, num pedido de casamento ou só para reforçar aquilo que o parceiro já sabe e Tom Jobim cantava aos quatro ventos: é impossível ser feliz sozinho. Você também acredita nisso e se derrete toda vez que sabe que chegou a hora de surtar, porque vai ter […]

Leia o post completo

Guia da Trilha Sonora: Scream – Season 1

3 semanas atráscomentarios

Entre os poucos pontos positivos que posso destacar em Scream, a trilha sonora fica em primeiríssimo lugar (talvez porque seja da MTV). Misturando canções atuais, dançantes e tristes, que fazem parte da vida dos jovens de Lakewood, a série soube utilizá-las para compor a história e os personagens. Assim, nada melhor do que ouvir as músicas da primeira temporada, agora disponível em uma playlist na nossa conta do Spotify!

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter