Confissões de Adolescentes (ou: como deveriam ser as séries teens brasileiras)

19 de junho de 2009 Por:

Quando eu era pré-adolescente (mas metida a adolescente!), a primeira história que acompanhei na TV foi de Confissões de adolescente. E, pelo que me lembro foi o primeiro programa realmente dirigido para o público.
Em 1994 entrava no ar pela Tv Cultura a série baseada no livro (homônimo) da Maria Mariana, produzida e dirigida por Daniel Filho. A série foi a primeira, desbravadora de público, e até hoje ainda considero um dos poucos programas bem feitos para este público no Brasil, e que, sabiamente, exibiam junto com Anos incríveis (Teremos um post comemorativo em breve ;-)).

No ano seguinte, 1995, entrava no ar Malhação, seguindo o sucesso que Confissões de Adolescente fez, que nunca teve a qualidade que Confissões tinha, mas como é uma super produção da Globo, está no ar até hoje.

Em 1992 Confissões de adolescente era uma peça de teatro, que Daniel Filho foi assistir, só porque era amigo do Domingos de Oliveira, pai da Maria Mariana. Ele se apaixonou pelo texto, pela forma realista como era trabalhada, como ele conta no vídeo no final.
Confissões de Adolescente, já na TV, inovou no seu formato, de colocar os personagens conversando com os telespectadores, cenários que a grande população do Brasil (classe média) se identificava, mas o motivo de sucesso era outro.

Os textos e roteiros eram baseados no diário da própria Maria Mariana, os problemas e histórias eram muito familiares à todos adolescentes, criando uma identificação imediata com os personagens.As quatro irmãs moravam num apartamento no Rio de Janeiro, com o pai viúvo, e tinha todos os problemas que uma familia comum tem, brigas entre as irmãs, dividir quarto, tarefas da casa, telefone.
As histórias discutiam sempre um assunto do mundo adolescente da época, era envolventes, eram 30 minutos de diversão e emoção. Diana(Maria Mariana), Bárbara (Georgina Góes), Natalia (Danielle Valente) e Carol (Déborah Secco, depois Camila Capucci) falavam abertamente sobre primeiro beijo, primeira vez, gravidez na adolescência, trabalho, religião e coisas que eram de “extrema” importância para nós, sempre tratadas com uma delicadeza impressionante. O pai da meninas, Paulo (Luis Gustavo), também participava ativamente, e víamos as histórias também pela sua ótica, na tentativa de ajudar e aconselhar todas elas da melhor maneira possível.

A produção era independente, mas houve várias participações especiais, que eram carinhosamente chamadas de participações afetivas, pois não recebiam pela atuação. Afetivamente, participaram da série: Marieta Severo, Débora Bloch, Cláudia Gimenez, Maitê Proença, Lília Cabral, Lucélia Santos, Drica Moraes, Pedro Cardoso e outros.

Apesar dos poucos recursos que tinham, a série foi a primeira na TV brasileira a ser filmada em película 16mm, e a produção e direção eram de um cuidado que tornou a série o sucesso que foi, sendo que no final da série, ela foi indicada ao Emmy internacional de melhor série.

Enquanto a história nos comovia, falando abertamente de vários assuntos e de uma maneira direta, interagindo com o espectador, a trilha sonora nos fazia sorrir. Eram músicas populares, como O beijo, de Kid Abelha, Fúria e Folia com Barão Vermelho, Nem sempre se pode ser Deus dos Titãs e a clássica Sina do Gilberto Gil, tema de abertura, perfeita para o seriado que marcou a adolescência de muuuuita gente.

O Making of:

Pode ser por pura nostalgia, mas, que vontade de assistir algo bom assim novamente.

Mineira, designer, professora que gosta tanto de séries que as utiliza como material didático.

Belo Horizonte/MG

Série Favorita: Fringe

Não assiste de jeito nenhum: Supernatural

  • Nardo_

    Nossa… que boa lembrança.
    Lembro-me bem da séria, bem
    produzida, histórias ótimas.
    Enfim, bons tempo aqueles !!

  • Camila

    Nardo, Eu ainda gosto muito da série, tenho a primeira temporada, queria a segunda, mas ainda não consegui.

    Merecia ter continuado, com mais temporadas!

  • iasmin

    Poxa, eu adorei essa matéria.
    Eu tenho um seriado para os jovem aqui na minha cidade (Nova Friburgo), eu nunca tinha ouvido falar nessa série mais o meu programa tem as mesmas carasterísticas!!
    Adorei saber que o meu programa pode dar certo e quando tiver mais coisas sobre o Confissões de Adolescêntes, poste aí que vou ficar ligada!!Bjs

  • iasmin

    PS: O nome do meu programa é Agitos na Adolescência, foi isso que mais me chamou a atenção, os nomes são meio que parecidos

  • Camila

    Oi Iasmin, bom saber que tem mais programas indo pelo bom caminho de Confissões de adolescentes.
    Mande um e-mail pra gente contando mais sobre o seu seriado. Link, vídeo, o que mais tiver.
    Nós gostaríamos de conhecer 😀

  • Wicttor Picanço

    Eu não lembrava muito da série não, mas a algum tempo eu assisti e gostei muito. É legal poder relembrar esta série que na minha opnião é uma das melhores que o Brasil já produziu.

  • Camila

    Ei Wicttor, a pouco tempo eu "adquiri" a série e de vez em quando eu revejo.

    É bom e engraçado comparar um programa feito a dez anos atrás com os de hoje, e também com as mudanças que tivemos na nossa vida.

    Abraço.

  • guh_mg

    Esse seriado era ótimo, agora só nos restou o sempreamesmacoisa Malhação :/

  • Camila

    @Guh_mg,
    Phoda né? dinheiro pra investir é tudo. Mesmo se a série não for boa.
    Malhação só foi novidade no primeiro ano, que até assisti. Depois, nem comento.

    Abraço.

  • Ana Karina

    Nuooooossa, eu amava essa série! Nunca mais se fez uma série para adolescentes que tratava tudo de forma tão leve. E hoje é até engraçado ver as atrizes q eu adorava…

  • poxa! tenho 16 anos mas na minha casa tem um canal que passa esta série,as veses dexava de assistir outras coisas pra ver esta série… é antiga! mas é incrível e super engraçada! qria q passase na globo pra facilitar pra mim e pra outras adolecentes q enfluenciei a assistir! amoooo DE MAIS ESSA SÉRIE!
    ESPERO VER O MAIS DEPRESSA POSSÍVEL!

    • Camila

      Maxiane, Confissões de adolescente vale muito a pena assistir, mais do que várias outras coisas que passam hoje.

      Qual canal vc tem que passa?
      quero poder assistir na tv tbm!!

  • monaliza

    amava esse seriado,produção otima,super leve,falando bem a linguagem de adolescente…estou procurando p comprar,e não acho,gostaria de saber como conseguir.

    • Camila

      Oi Monalisa!
      Também não achei pra comprar ainda. No submarino/saraiva/fnac está indisponível, mas quem sabe ligando pra produtora? Quem produziu o DVD é a Trama vídeo.

      Na TV cultura ainda passa, de acordo com o site deles, é na sexta feira, as 18:00 horas.

      Abraço!

  • Nossa!!
    Voltei no tempo agora.
    A melhor produção brasileira que já existiu.

    Se passasse hoje ainda assistiria.

    Era muito bom, mesmo!

  • kline

    eu amo essa serie que pena que quando eu começei a assassitir com pouco tempo acabou queria que passa-se outra vez nem que fosse no sabado.

  • HoHo assisto ate hoje passa na cultura 😉
    A amo assiti s2

  • NOSSA CHORO SO DE OUVIR A MUSICA DE ABERTURA , ESSA SERIE MARCOU MINHA VIDA , HOJE É EMOCIONANTE VER A DEBORA SECO POR EX E SABER Q EU LITERALMENTE VI SURGIR E DE QUE FORMA LINDA.HOJE TENHO UM GRUPO DE JOVENS E JA PASSEI PARA ELES VARIOS CAPITULOS , SÃO CONCEITOS QUE NAO DEIXAM DE EXISTIR C O TEMPO. LINDA HISTORIA ESSA SERIE E ELA SE CONFUNDE COM A MINHA . SAUDADES IMENSAS . QUE TODOS OS ENVOLVIDOS ESTEJAM OTIMOS, FELIZES E RELIZADOS.

  • len

    Saudações, galera.

    adorei esse post, uma das melhores séries adolescentes já criadas no país.

    pra quem ainda não sabe, é possível encontrar toda a 1ª temporada da série no youtube e este é o link do capítulo 1:http://www.youtube.com/watch?v=RZl30Kncbf4

    depois, vcs pode ver na direita do website de vídeos os links para os outros episódios [incluindo alguns da 2ª temporada], certo ??

    Enfim, quero deixar essa dica pra vcs aproveitarem.

    Tchau e até a próxima … !!!!!

Queens que merecem redenção em RuPaul’s Drag Race: All Stars – Parte 2

1 semana atráscomentarios

Comemorando que RuPaul’s Drag Race acaba de conquistar o Emmy de Melhor Apresentador de Reality, Melhor Edição de Fotografia e Melhor Figurino (pelo episódio: Oh! My! Gaga!), além da VH1 não perder tempo em agendar a próxima edição All Stars para Janeiro de 2018 (está quase chegando!), em breve teremos a lista oficial das queens que estarão retornando para brigar por um lugar no Hall Of Fame do programa e ter a oportunidade de reescrever parte da sua história na competição. Assim como na primeira parte desse especial, eis aqui uma outra lista de participantes que não conseguiram atingir seu potencial e chegar longe na competição. Então, shall we begin? Trixie Mattel – Temporada 7 (Top 6) Oh honey! Quem não […]

Leia o post completo

Stephen King na televisão

1 semana atráscomentarios

Stephen Edwin King sem dúvida alguma é um (se não for “o”) maior escritor de terror e suspense de todos os tempos. Nascido em Portland, no estado de Maine, cenário da maioria das suas histórias, em 21 de setembro de 1947, teve uma infância complicada, tendo seu pai abandonado a família quando ainda tinha dois anos, e testemunhou um acidente com a morte de um amigo. Já escrevia desde criança, e vendia suas histórias aos amigos. Estudou inglês na Universidade do Maine, casou-se com Tabitha Spruce, em 1971, e lecionou sua formação em Hampden, enquanto isso escrevia para revistas masculinas. Teve problemas com álcool, e em 1999 sofreu um acidente sério, em que foi atropelado enquanto caminhava aos arredores de […]

Leia o post completo

Os piores plots das melhores séries

2 semanas atráscomentarios

Nós podemos até ser Apaixonados por Séries, mas vamos encarar a realidade: se tem uma coisa que não falta neste mundo são séries ruins. Tem aquelas que a gente sabe que são ruins, mas ama mesmo assim, tem aquelas que ficaram ruins por esquecerem da hora de acabar, e tem aquelas que são ruins porque são ruins mesmo. Mas já reparou como mesmo as séries muito boas – recheadas de prêmios e consagradas pelo público e pela crítica – têm aqueles momentos horrorosos, que a gente precisa aturar só porque o resto da trama vale a pena? Neste post, você vai reviver momentos de dor e sofrimento que já passou assistindo àquelas séries que só costumam trazer alegria. Aqueles plots […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter