Containment – 1×07 Inferno

3 de junho de 2016 Por:

Após atingir a metade da temporada, Containmet apresenta um episódio que promete alterar muito do que vimos até aqui e delimitar rumos inimagináveis para algumas tramas e personagens. Com momentos interessantes e que conseguiram manter o equilíbrio entre as cenas de ação e as que possuíam um forte apelo emocional, Inferno se consagra como mais um ótimo episódio, desta que tem sido uma temporada bem estável. Além disso, os quarenta minutos dessa semana conseguiram evidenciar muito bem a evolução de alguns personagens.É provável que a maior delas se refira a Lex Carnahan.

Era óbvio, desde o primeiro episódio, que em algum momento veríamos o major certinho quebrar as regras a qual era tão temente. A cada novo episódio assistíamos à intensificação do conflito entre ele e as autoridades que deveria servir. Na semana passada, o vimos burlar o regulamento pela primeira vez, mas toda a trama atingiu seu ápice aqui, após dois eventos muito significativos. A conversa com o pai que, ainda que de uma maneira meio torta, o estimulou a agir de acordo com o que julgava certo; e a ligação desesperada de Jana, que acaba se tornando o estopim de toda a situação. O que fez com que Lex acabasse tentando entrar na zona de quarentena, para salvar amada, assim como Xander havia feito episódios atrás,  e acabasse preso por isso. Dessa forma, vemos nosso major herói ser convertido em um possível criminoso. Containment A mudança também é visível em Jake e Jana. Os dois, que tinham um grande problema em deixar pessoas entrarem em suas vidas e evitavam compromissos, se encontram agora em uma posição completamente oposta. Jana, que tanto fugiu, só deseja voltar para Lex, enquanto Jake não tem problemas em falar sobre seus sentimentos por Kate. Algo que, por mais que goste do relacionamento entre policial e a professora, acho um pouco estranho. Entendo o que motiva a aproximação dos dois, mas acho que os sentimentos estão intensos demais, considerando o pouco tempo em que se conhecem. Tirando isso, a cena em que Jana e Jake conversam foi muito bonita e um dos muitos momentos emocionantes do episódio.

Nessa lava e transformações e emoções, temos também a mãe de Teresa. Como não ir às lágrimas quando mãe e filha são obrigadas a se despedir, ao som de Hurts Like Hell, pela grande chance da mulher ter sido contaminada? Uma cena que se torna ainda mais dramática, por todo histórico conflituoso entre as duas e por ver a Leanne finalmente se desculpar com a filha e perceber que a menina e o namorado podem ser bons pais. Containment Ainda assim, nem só de drama viveu Inferno, muito pelo contrário, é provável que esse tenha sido o episódio com mais sequências de ação e capaz de despertar a apreensão do público. A invasão na empresa em que Jana trabalha, colocou mais da metade dos personagens da série em risco e acabou causando a morte de um deles. Além disso, foi um evento decisivo para que Jana decida tentar fugir da área de isolamento e Jake conseguisse as informações que precisava. Tudo isso, deve dar o tom aos próximos episódios  e começar a preparar terreno para o desfecho da série. Desfecho que, se seguir o exemplo desse episódio, será intenso e desesperador.

Uma fangirl desastrada, melodramática e indecisa, tentando sobreviver ao mundo dos adultos.

Mariana/ MG

Série Favorita: My Mad Fat Diary

Não assiste de jeito nenhum: Revenge

Com pais como estes, hoje é um dia para esquecer

5 dias atráscomentarios

Existe um ditado que diz que a vida imita a arte (ou vice-versa) e isso sempre se mostra realidade quando comparamos as séries que assistimos à vida real. Claro que ainda não descobrimos um universo paralelo, uma cabine telefônica que nos transporte por aí ou que alienígenas têm planos de conquistar a Terra, mas muitas vezes a realidade é espelhada nos roteiros das histórias que mais amamos. House of Cards está aí para comprovar essa teoria, se compararmos os acontecimentos aos fatos que vemos nos noticiários todos os dias. Com os pais não poderia ser diferente. Existem pais que assumem o papel integral da criação da criança, pais que são os melhores amigos dos filhos, filhos que têm dois pais, pais de […]

Leia o post completo

5 momentos incríveis da 2ª temporada de Master of None

5 dias atráscomentarios

Somos apaixonados por Master of None por aqui. Depois de uma primeira temporada sucinta, porém arrebatadora, esperamos quase dois anos (ou foi mais que isso?) para reencontrarmos Dev em um novo momento da sua vida. E, ao longo de dez episódios, tivemos a oportunidade de passear por muitos momentos incríveis na companhia do personagem, com um roteiro extremamente crítico e que faz com que a gente pare, reflita e mude algumas atitudes tão intrínsecas do nosso ser. Por isso, separamos (só) cinco dos grandes momentos dessa nova temporada, para revisitarmos e te convencermos de que, se você ainda não viu, essa é a hora para parar tudo que está fazendo e devorar o segundo ano de Master of None.   […]

Leia o post completo

Gypsy

6 dias atráscomentarios

Confesso que a princípio eu achei que Gypsy fosse um filme, afinal Naomi Watts e Billy Crudup são atores que estamos mais acostumados a ver na telona. Estranho ter um casal desse porte em uma produção para telinha do Netflix. De fato, Gypsy não é como a maioria das séries que estamos acostumados. Tem uma cinematografia de tirar o fôlego e um enredo que se desenvolve sem qualquer pressa. Com episódios de 50 minutos em média, Gypsy é quase um estudo de personalidade da sua protagonista, Jean Holloway, vivida por Naomi Watts. Ela é uma psicóloga, casada com Michael, um advogado que parece ter uma vida normal no subúrbio dos EUA. Tudo é muito sútil no início, mas vamos notando […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter