Cosmos: A Personal Voyage

27 de novembro de 2014 Por:

“Se você deseja fazer uma torta de maça do zero, você deve primeiro inventar o universo” – Dr. Carl Sagan.

Novembro é o mês em que Carl Sagan (cientista, astrobiólogo, astrônomo, astrofísico, cosmólogo, escritor e, pela frase acima, apreciador de uma boa apple pie) completaria 80 anos. Sagan faleceu em 1996, aos 62 anos, mas, mesmo com seu falecimento prematuro, ele nos deixou um incrível trabalho cientifico, fruto de muita dedicação e amor pelo conhecimento.

Cosmos

Não sou da área de exatas, odeio cálculos e me incomodo com pessoas que não enxergam a beleza do surreal… mas sou fascinado por todo e qualquer tipo de ciência!  ( ͡° ͜ʖ ͡°)

A busca incessante por respostas, das mais simples as mais complexas, nos capacita a admirar os pequenos detalhes e apreciar a TUDO em nossa volta. Partindo desse princípio, para um Apaixonado por Séries, Carl Sagan também deixou um trabalho para abraçarmos e assistirmos em nossa telinha favorita: Cosmos – A Personal Voyage.

Escrita e apresentada por Sagan, Cosmos – A Personal Voyage, foi uma série de 13 episódios exibida em 1980. Mesmo com baixo orçamento e um tema que não agrada a todos, a série foi exportada para 60 países e vista por mais de 500 milhões de pessoas.

Cosmos é genial! Somos apresentados as maravilhas do universo – desde o átomo, até ao incomensurável todo – Carl Sagan é cativante e seu texto é simples e compreensível, agradando tanto o experiente estudante de física quântica, quanto o pai de família sentado na poltrona, com uma cervejinha na mão e algumas curiosidades na cabeça. Uma das melhores metáforas de Cosmos é a comparação da exploração espacial a expansão marítima do século XV – perigosa, cara e revolucionária.

Cosmos

“Somos todos poeira de estrelas”

Abordando temas como a origem da vida, viagens interestelares, velocidade da luz e vários outros, Cosmos entrou para a história e inspirou diversos outros programas (como o Poeira das Estrelas, exibido no Fantástico em 2006, com apresentação de Marcelo Gleiser).

Mais de três décadas depois, Cosmos ganha sua sequência: A Spacetime Odyssey. Apresentada por Neil DeGrasse Tyson (o pop astrofísico) e produzido por Seth MacFarlane (The Family Guy). Com o intuito de recolocar a ciência no mapa cultural (onde estão os programas de ficção científica gente?), com o mesmo espírito do original, Neil DeGrasse continua a viagem que Sagan havia iniciado em 1980, porém, com – literalmente – tudo que sabemos hoje sobre o universo.

Cosmos

Diferentemente de Personal Voyage, Spacetime Odyssey tem um orçamento exorbitante e nos traz incríveis cenas, animações e efeitos visuais que aumentam ainda mais a excitante viagem no desconhecido (a tecnologia de edição contemporânea com certeza foi um belo upgrade a sequência). Neil DeGrasse pode não ser tão carismático quanto Sagan, mas ele cumpre seu papel e conversa muito bem com essa nova geração que Cosmos quer se comunicar.

Espero que o texto deste leigo (porém entusiasta) desperte uma chama em vocês de ir além do óbvio e desvendar os mistérios do universo, pois – e citarei Jostein Gaarder em O Mundo de Sofia – “tudo depende do tipo de lente que você utiliza para ver as coisas”, e Carl Sagan e Neil DeGrasse sabem exatamente como medir o grau de óculos certo para você.

Vale cada minuto, mesmo o tempo sendo relativo.

Concorda plenamente que a única coisa melhor que uma vaca é um humano. A menos que você precise de leite. Aí você realmente precisa de uma vaca. <3

Praia Grande

Série Favorita: Lost

Não assiste de jeito nenhum: Super Fun Night

  • Érica

    Pra quem curte série/documentário com esse tipo de temática recomendo Throught the Wormwhole apresentada pelo Morgan Freeman. Cada episódio tem um questionamento e a visão de diversas pessoas (normalmente cientistas, mas não é restrito somente a eles). Acho muito interessante.

O que você precisa saber de Jessica Jones antes de Defensores

6 dias atráscomentarios

A primeira série da Marvel protagonizada por uma mulher começa quando os pais de Hope Shottman (Erin Moriarty) pedem a ajuda de Jessica Jones (Krysten Ritter) para investigar o paradeiro da filha, e ela então descobre que o sequestrador da moça é ninguém mais ninguém menos que Killgrave (David Tennant): aquele que a traumatizou através de um relacionamento abusivo. A moça não é então a típica heroína a qual estamos acostumados, e algumas vezes até chegamos a duvidar se podemos chama-la assim. Por ter um passado marcado pelo abuso sua personalidade se torna um tanto ácida e sombria, além de deixar para a personagem um descontrole no consumo de álcool e a ideia de que desistir é a melhor saída, e […]

Leia o post completo

O que você precisa saber de Demolidor antes de Defensores

7 dias atráscomentarios

Com o sucesso do universo cinematográfico desenvolvido pela Marvel nos cinemas, um dos personagens mais interessantes e queridos dos fãs de quadrinhos foi ansiosamente aguardado para voltar a fazer parte do mesmo mundo. Homem-Aranha? Não, na verdade Demolidor. Após a Fox deixar os direitos de uso do personagem retornar para a casa das ideias, Marvel e Netflix fecharam uma parceria para desenvolver diversas séries de heróis. Demolidor abre essa parceria com maestria, trazendo uma série obscura, e violenta, diferente do que o personagem já viveu nas telas até então (abraço Ben Affleck!) Charlie Cox (Broadwalk Empire), dá vida a Matt Murdock, sofrido e realista. A série apresenta ele como advogado com o escritório associado em Hell’s Kitchen, e em seguida suas […]

Leia o post completo

Com pais como estes, hoje é um dia para esquecer

1 semana atráscomentarios

Existe um ditado que diz que a vida imita a arte (ou vice-versa) e isso sempre se mostra realidade quando comparamos as séries que assistimos à vida real. Claro que ainda não descobrimos um universo paralelo, uma cabine telefônica que nos transporte por aí ou que alienígenas têm planos de conquistar a Terra, mas muitas vezes a realidade é espelhada nos roteiros das histórias que mais amamos. House of Cards está aí para comprovar essa teoria, se compararmos os acontecimentos aos fatos que vemos nos noticiários todos os dias. Com os pais não poderia ser diferente. Existem pais que assumem o papel integral da criação da criança, pais que são os melhores amigos dos filhos, filhos que têm dois pais, pais de […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter