Aquele em que dizemos adeus

Pra quem não sabe, o Apaixonados por Séries existe há quase dez anos. Eu e Camila…

O que esperar de 2018

Antes de mais nada, um feliz ano novo para você. Que 2018 tenha um roteiro muito…

Dead of Summer – 1×08 The Devil Inside / 1×09 Home Sweet Home

Por: em 24 de agosto de 2016

Dead of Summer – 1×08 The Devil Inside / 1×09 Home Sweet Home

Por: em

The Devil Inside

Com o nome do episódio dando o maior o spoiler, Dead of Summer ainda assim trouxe algumas reviravoltas e uma pequena melhora em relação as semanas anteriores.

Inicialmente, Deb avisa para os campistas que aquele será o último dia, devido a necessidade da Polícia entrar no local e a certeza das reportagens acerca das trágicas mortes no verão. Finalmente, os roteiristas tiveram o bom senso de dar uma espécie de veracidade a trama, já que era inaceitável que após duas mortes de adolescentes nenhuma notícia ou investigação ser realizada naquele local. No Camp Stillwater’s as pessoas somem, morrem e tudo é aceito como uma mera fatalidade da vida.

O passado de Jessie foi um clichê sem fim. A disputa entre mãe e filha e o fim trágico da sua perspectiva de entrar na faculdade foi uma cena assistida inúmeras vezes na televisão e, portanto, dispensável. Sua história de vida não me conquistou e, portanto foi fracassada a tentativa dos criadores em fazer com que o expectador afeiçoa-se a personagem.

Jessie

Cricket resolveu voltar do além e conversar com Jessie (aquela que até então era a mais cínica em relação ao sobrenatural). A cena do mostro ao fundo no lago foi tão mal feita que chega a ser vergonhoso que um take daquele tenha saído na sala de produção. Em relação a Amy, estava óbvio que alguma coisa havia se apossado dela. Elizabeth Lail não conseguiu imprimir a dualidade necessária para que o expectador acreditasse que nada havia acontecido.

Apesar das falhas de Devil Inside, a descoberta de que Tall Man na verdade queria ajudar os adolescentes foi inusitada. A morte de Joel foi outra fatalidade sem propósito do camping, porém não há explicações do motivo que Tall Man aparecia ao seu irmão e se estava tentando ajudar. Por que o personagem não mostrou desde logo que na verdade havia sido incriminado no passado? Assim, diante de explicações estapafúrdias o episódio encerrou com um interessante  cliffhanger acerca da Amy e a sua possessão.

Home Sweet Home

Acredito que Home Sweet Home foi o ápice da série (dentro da mediocridade que foi apresentada até então).Nesta semana Dead of Summer busca se redimir das inúmeras falhas ao final da temporada.

A primeira parte do episódio com a tentativa de exorcizar Amy teve uma qualidade mediana, pois o roteiro se utilizou de saídas simplórias para resolver os problemas dos personagens. Além disso, durante a cena na cabana a imagem avermelhada me incomodou e, assim, foi mais um defeito da execução da série. Tall Man logo morre ao tocar o piano. Me pergunto o por que o personagem foi inserido, pois em praticamente não acrescentou em nada já que o e exorcismo poderia ser realizado por qualquer um.O grande problema da primeira parte do episódio é que durante a temporada o roteiro não criou uma base sólida acerca da amizade dos campistas, por isso a disposição de Jessie em sacrificar-se por seus amigos soou forçada.

Na segunda parte do episódio, com a liberação de Amy e a revelação de como conseguiu a vaga no acampamento foi muito interessante. Primeiramente, Elizabeth Lail foi muito mais eficiente para demonstrar a sociopatia da sua personagem.

Amy

A protagonista banhada de sangue e até mesmo matando Deb foi uma referência aos clássicos filmes que inspiraram a premissa da série e, portanto, apesar de nenhuma surpresa narrativa a sequência foi muito bem executada.

Se o “demônio” está livre resta saber o que acontecerá na season finale, pois até agora não sabemos qual é o seu propósito e a razão de tantas mortes. Após muitos episódios ruins e ausências de explicações, Dead of Summer tenta engrenar sua história quando já tarde demais.


E você gostou de conhecer a verdadeira Amy? Não esquece de comentar comigo… Falta apenas um episódio!! Até semana que vem 😉


Patrícia Martinez

Uma paulista que iniciou no mundo da séries graças as manhãs de domingo no SBT e atualmente tem um relacionamento sério com maratonas no Netflix

São Paulo

Série Favorita: The Big Bang Theory

Não assiste de jeito nenhum: House

  • Nickolas Girotto

    Olha esse episodio 9 foi o melhor da série, de longe, agora sim temos uma assassina sangrenta haha, acrescento a lista de personagens desnecessários, a moça que veio avisar que a Amy não era o que parecia, ela só falou isso e morreu sendo que a Deb meio que já tinha descoberto quando mexia na mala da Amy. Admito que até gostei dessa reviravolta da Amy, ela ser a vilã por que quer e nao por ser a escolhida do demônio.

    Essa série parece que não termina nunca, parece que estou a 3 anos vendo ela haha torço que não tenha renovação.

×