Estreias de Março: Body of Proof e Breakout Kings

5 de março de 2011 Por:

Março será um mês calmo para estreias entre os principais canais televisivos americanos. Além das duas séries nesse post, temos a estreia da minissérie Mildred Pierce da HBO que, em cinco episódios, contará a história da personagem título, tentando manter a posição social da família enquanto luta com seus próprios sentimentos durante o período da Grande Depressão. A minissérie será estrelada por Kate Winslet, Guy Pearce, Evan Rachel Wood e a recém vencedora do Oscar de melhor atriz coadjuvante, Melissa Leo.

Também temos as estreias das novas temporadas de Nurse Jackie (3ª), United States of Tara (3ª), Army Wives (5ª) e The Hard Times of RJ Berger (2ª); e novos episódios com a continuação das temporadas de The Event, Stargate Universe, Make It or Break It e The Secret Life of the American Teenager.

  • Breakout Kings (A&E) – estreia 06 de Março

Criada por Nick Santora e Matt Olmstead, conhecidos pelo roteiro de diversas séries policiais como NYPD Blue, Law & Order, The Guardian e principalmente Prison Break, a nova produção do A&E conta a história dos detetives Charlie Duchamp e Ray Zancanelli que resolvem fugir do protocolo e fazem um acordo com três prisioneiros, que eles mesmos ajudaram a prender: eles ajudarão a colocar outros fora da lei na prisão e assim suas sentenças serão diminuídas e transferidos para um presídio de segurança mínima, porém, se tentarem escapar, as sentenças serão dobradas e todos voltarão para a antiga prisão.

Elenco: Laz Alonso (filmes Avatar e Velozes e Furiosos 4) como Charlie Duchamp, Domenick Lombardozzi (The Wire) como Ryan Zacanelli, Malcolm Goodwin como Shea Daniels, Brooke Nevin (Call Me Fitz) como Julianne Simms, Jimmi Simpson como Lloyd Lowery e Serinda Swan como Erica Reed.

  • Body of Proof (ABC) – estreia 29 de Março

Depois de adiada de Outubro para Março, Body of Proof finalmente estreia esse mês. A Dra. Megan Hunt já foi uma brilhante neurocirurgiã, mas seu mundo é virado de cabeça para baixo quando um acidente de carro acaba com seu tempo na sala de operações. Megan volta com sua carreira como médica legista, determinada em resolver o quebra cabeças de quem, ou o que matou as vítimas. Seus instintos são afiados mas ela criou uma reputação de não saber exatamente as fronteiras de onde termina seu trabalho e começa o da polícia. No lado pessoal, a família de Megan foi rebaixada a segundo plano e ela terá um grande trabalho para “dissecar” suas relações com os vivos.

Elenco: Dana Delany (Desperate Housewives) como Dra. Megan Hunt, Jeri Ryan (Shark) como Dra. Kate Murphy, Geoffrey Arend (Trust Me) como Dr. Ethan Gross, John Carroll Lynch (Càrnivale) como Detetive Bud Morris, Windell Middlebrooks como Dr. Curtis Brumfield, Nicholas Bishop como Peter Dunlap a Sonja Sohn (The Wire) como Detetive Samantha Baker.


São Bento do Sul – SC

Série Favorita: Lost

Não assiste de jeito nenhum: Séries policiais

  • Adan

    Body of Proof com toda certeza vou assistir. Sou Shonda maniaco *-*

  • Raul

    Body of Proof com certeza!! A Dana saiu de Desperate pra fazer essa série, entao eu tenho que ver pra dar suporte né?

  • Arthur de Melo

    Bem gente desculpa perguntar por aqui, mas tipo não vejo aonde perguntar e aqui é o post mais recente de vocês: me esclareçam uma dúvida: que vocês vão colocar as Reviews dos últimos episódios da 6° Temporada de Supernatural?? Pararam no episódio 12 e não colocaram mais, por favor quero ler! Abraços!

  • Andrezza

    Duas ótimas estréias: estou adorando as séries!

  • junior

    Bory of Proof é uma serie que deu vontade de ver quando ainda era exibida as chamadas de estreia, me apaixonei. É uma serie maravilhosa (ao meu ver) que foge totalmente dos clichês de varias outras series, por exemplo House, Greece anatomy, CSI e outras… A abordagem dos diálogos e das cenas são como se fossem normais do dia dia forense, e pela linguagem simples, o que torna a serie mais legível e interessante pelos olhos do tele espectador. Adoro o sarcasmo da Dra. Megan Hunt que supera o cinismo de House rsrs… e pela vida pessoal, mostrando que nem toda familia é perfeita, espero que venha muitas temporadas, pois virei fã de carteirinha. É uma pena que tenha gente q não esta gostando da serie e analisa como comercial de pasta de dente, mas fazer o que, gosto é gosto. Como a doutora diz: ” Não acredite no que ouviu sobre mim, a verdade é muito pior “. pelo recado, acho que ela vem pra ficar!!!

Desafio: você se lembra de quem foi essa declaração de amor?

2 semanas atráscomentarios

Ah, o dia dos namorados. Aquele momento do ano para espalhar aos quatro cantos nosso sentimento por aquela pessoa especial, que faz o coração acelerar e as palmas da mão suarem. Aquela pessoa por quem você faria qualquer coisa, até mesmo deixar a vergonha – ou o medo – de lado para professar seu amor. Nas séries, existem muitos personagens  que não esperam data especial nenhuma para declarar seu amor, seja num momento de desespero, num pedido de casamento ou só para reforçar aquilo que o parceiro já sabe e Tom Jobim cantava aos quatro ventos: é impossível ser feliz sozinho. Você também acredita nisso e se derrete toda vez que sabe que chegou a hora de surtar, porque vai ter […]

Leia o post completo

Guia da Trilha Sonora: Scream – Season 1

2 semanas atráscomentarios

Entre os poucos pontos positivos que posso destacar em Scream, a trilha sonora fica em primeiríssimo lugar (talvez porque seja da MTV). Misturando canções atuais, dançantes e tristes, que fazem parte da vida dos jovens de Lakewood, a série soube utilizá-las para compor a história e os personagens. Assim, nada melhor do que ouvir as músicas da primeira temporada, agora disponível em uma playlist na nossa conta do Spotify!

Leia o post completo

House of Cards e a Política Brasileira

3 semanas atráscomentarios

Primeiramente, #foratemer. E se você ainda não conferiu a última temporada de House of Cards, não se preocupe, esse texto não contém spoilers, – apenas reflexões. Pra gostar de House of Cards você precisa torcer pelos Underwood. Claro, a gente sabe o quanto eles são escrotos, mas é ficção, certo? Não tem problema torcer pelos vilões. Ou pelo menos era o que pensávamos em 2013, quando a série estreou. Mas de lá pra cá a política mundial virou de ponta à cabeça. Os Estados Unidos elegeram Trump e nós tivemos Temer enfiado goela abaixo. Isso sem contar os acontecimentos dignos da ficção, como a morte de Teori Zavascki, a delação do Joesley e os testes nucleares da Coréia do Norte. […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter