Game of Thrones – 6×09 The Battle of Bastards

20 de junho de 2016 Por:

O episódio nove nunca falha. The Battle of Bastards manteve a tradição da luta épica da temporada, mas foi muito mais que isso. Bem mais que uma daquelas joias estéticas e técnicas que a série costuma entregar, este foi um episódio cheio de informações não-verbais e de simbolismo.

jon

A audiência de Game of Thrones cresce a cada ano, a HBO divulgou números grandiosos para o episódio da noite passada, o público, depois de seis anos, aprendeu a esperar cada vez mais da véspera da season finale, e dessa vez não tinha spoiler e nem alguma pista dos livros para indicar o que veríamos. A expectativa durante a semana foi enorme, e a responsabilidade de entregar um episódio à altura poderia ter sido um tiro no pé para a série. Mas eu não poderia estar mais satisfeita com o resultado final.

Até porque esperávamos ver uma grande batalha, mas vimos duas. Bem, o que aconteceu em Meereen foi mais um massacre que uma batalha, mas foi arrepiante ver Daenerys virando o jogo mais uma vez e saindo vitoriosa de uma situação que parece sem saída. Eu achei meio desnecessária a cena final de Blood of my Blood, quando ela dá um discurso montada no dragão, mas só agora enxergo os pormenores escondidos ali. A conexão que Daenerys desenvolveu com Drogon foi fundamental para destruir o exército inimigo, e da última vez que o vimos ele era um dragão ferido e rebelde, não faria sentido trazê-lo feroz e adestrado no meio do combate. Quem não estava com saudade de ouvir “Dracarys”?

Também foi excelente ver Tyrion largando a carreira de humorista e voltando a fazer boa política, seu maior dom. Apesar de serem parceiros pouco prováveis, ele e Daenerys se completam e têm tudo o que um bom governo precisa para sobreviver em Westeros/Essos. A diplomacia do anão sem a força e a liderança de Daenerys é derrubada em batalhas, mas o temperamento explosivo e imaturo de Dany sem temperança a jogariam no mesmo abismo que seu pai. Ela é uma conquistadora, mas, como a própria reconhece, não é política, por isso passou tantos anos andando em círculos. Nesta semana vimos que ela amadureceu, que sabe ouvir, que sabe a hora de delegar, a hora de agir e a hora de tomar decisões de forma conjunta.

daenerys

A aliança com Yara e Theon foi firmada em uma cena que comprovou justamente esse amadurecimento da mãe dos dragões. Ela foi firme quanto às suas condições, avaliou o cenário, buscou a aprovação de Tyrion antes de tomar a decisão final e seguiu também a própria intuição. Yara fez tudo tão certo, usou tão bem o discurso e foi tão convincente ao pontuar as semelhanças entre as duas que a própria Daenerys deve ter percebido, em algum momento, que também teria algo a aprender com a aspirante a rainha das Ilhas de Ferro.

O título do episódio remete diretamente a Ramsay e Jon, mas no leste ou no Norte, a vitória maior foi das rainhas. Sansa provou neste episódio que pode não ter conhecimento sobre estratégias de guerra, mas sabe lidar com aquilo que de fato é decisivo em grandes batalhas. Os conselhos que ela deu a Jon sobre o adversário foram mais úteis que aquilo que ele, Davos e Tormund planejaram colocar em prática em campo. Ela estava certa quando disse que eles não venceriam com aquela quantidade de soldados, e já sabia de véspera que era impossível recuperar Rickon… e sabia também que aquela era a última noite de Ramsay. Sansa não cometeu um erro sequer, e sem ela, eles jamais teriam vencido.

O que não diminui, absolutamente em nada, a importância da coragem de Jon, dos selvagens e das casas nanicas do Norte contra o numeroso e super treinado exército Bolton, afinal, foram eles que se lascaram lá na guerra. O encontro do dia anterior poderia ser só um cumprimento de protocolos, já que era óbvio que nenhum dos lados se renderia antecipadamente. Mas acabou rendendo uma daquelas pérolas da série, cheia de provocações, ameaças e de jogos psicológicos. Mais uma vez, os boatos da internet de que a casa Umber estaria fazendo jogo duplo e que o Verão estaria vivo se provaram falsos, e mais uma vez o caminho mais lógico foi bem mais satisfatório que as teorias.

battle-of-bastards

Podem acrescentar a Batalha dos Bastardos ao livrinho de poemas parnasianos – versão audiovisual  – que a série vem criando ao longo das temporadas. O que diferencia os embates de Game of Thrones das centenas de batalhas que vemos em outros filmes e séries é a inteligência delas. Cada batalha tem um desenho, um fio narrativo e uma linguagem própria. A excelência técnica, os efeitos especiais, a direção de elenco e a fotografia transformam o combate em um organismo vivo que engole o público e faz com que trinta minutos passem como se fossem três. Foi um efeito dominó de causas e consequências que Ramsay planejou e executou com maestria do momento em que “libertou” Rickon até que a sua tropa encurralasse por completo o exército de Jon. Como Sansa bem alertou, ele não cai em armadilhas, ele cria elas.

O tempo inteiro Ramsay dominou o campo de batalha. Ele ganhou a primeira vantagem abalando Jon psicologicamente e a partir daí teve o combate nas mãos. A nós, coube apenas roer as unhas e viajar pelos horrores da guerra através dos planos abertos que mostravam a vantagem numérica e estratégica do exército Bolton, com suas formações quase geométricas, acompanhar a força, a paixão e a queda de Jon e dos selvagens nas tomadas de chão e sufocar junto com Snow naquela pilha de corpos e vivos encurralados. Àquela altura, no fundo, todo mundo  (menos eles) sabia que o exército do Vale chegaria para salvar a pátria, mas a sensação de desespero não foi menor por causa disso. Pelo contrário. A bandeira da Casa Arryn nunca foi tão celebrada quanto nessa noite, e quando eles acabaram com a formação de escudos foi como se todos nós voltássemos a respirar.

Mas ainda não estava acabado. Ramsay tentou se proteger em Winterfell, mas não contava com a força de Wun Wun para derrubar o portãozinho antes que desse tempo de pronunciar os títulos da Daenerys. Ele era o último gigante de Westero, então o sacrifício que fez não foi só individual, mas de toda a sua raça. Foi sofrido vê-lo partir sem ter tempo de ouvir um último agradecimento. Isso não significa, no entanto, que o “muito obrigado” de Jon não tenha vindo. Quando pegou aquele escudo e partiu para cima de Ramsay, o bastardo de Ned Stark retribuiu os sacrifícios de todos os povos selvagens que foram extintos naquela batalha. Foi pelo Norte. E pelo verdadeiro Norte também.

sansa

Naquele momento, tudo estava dando tão certo que eu realmente respirei fundo e me preparei para algo ruim. Porque é nisso que Game of Thrones nos transforma. Em um bando de pessimistas que está sempre esperando a morte de um personagem amado. Mas em vez disso, recebemos a bandeira Stark sobre os muros de Winterfell, como nos velhos tempos. Eu mal posso esperar pela abertura da season finale, com o lobo no lugar do homem esfolado! E é claro, o merecidíssimo fim de Ramsay, com Sansa se vingando com uma última cortesia: a garantia de que os cães do marido seriam bem alimentados.

Algumas observações:

– O Fantasma sobreviveu, minha gente! Halleluh!

– Rickon, sabia que dava pra correr em zigue-zague?

– Quem já estou shippando Daenyara?

– A Sansa não piscou, não olhou pro lado e ainda saiu com um sorrisinho no rosto assobiando o tema de Kill Bill. Onde está sua Sonsa agora?

– Sor Davos vai voltar possuído pelo ritmo Ragatanga agora que descobriu que a Melisandre mandou queimar a Shireen. Aliás, se não fosse pelo veado, ele ainda teria feito cocô nas cinzas da princesa.

– É sério mesmo que só o Rickon e o Wun Wun morreram? Estou sonhando?

– Finalmente o Jon voltou a agir como uma pessoa viva \o/

– Será que quando Ramsay diz que deixou um pedaço dele com Sansa, foi metafórico, porque ela virou uma pessoa fria, ou literal, porque ela estaria grávida?

– Aproveitem o clima de festa junina e façam um fogueirão para queimar os corpos, porque o inverno está chegando e os zumbis, também.

É isso. Foi um dos episódios mais espetaculares da série. A maré realmente está virando para o lado dos Starks, Daenerys finalmente tem o que precisa para voltar para Westeros e nós estamos a um passo de encerrar mais uma temporada. Gostou do episódio? Deixe seu comentário e até a próxima – e última – semana!

Jornalistatriz, viajante, feminista e apaixonada por séries, pole dance e musicais.

Rio de Janeiro / RJ

Série Favorita: Homeland

Não assiste de jeito nenhum: Two and a Half Men

  • edson pereira

    De uma vez por todas, Game of Thrones que é a melhor
    serie ja produzida, a cena tanto da batalha quanto da destruição da
    Daenerys foram espetaculares, me segurei na cadeira em varios momentos, a
    cena do encontro dos exercitos com Jon ali tentando enfrentar a
    cavalaria sozinho foi monstruosa, e como bem comentado em outros locais o
    pisoteamento do Jon estava me deixando sufocado tambem, perfeito
    episódio.

    • Laís Rangel

      Oi, Edson! De fato, poucas séries conseguem manter a qualidade técnica e artística de Game of Thrones. Claro que sempre vai ter muita gente que não vai gostar porque não curte coisas medievais, ou fantasia… mas é impossível negar que a produção é impecável.
      Esse episódio realmente foi super emocionante, inesquecível!

  • Chorei, e não chorei pouco. Esse episódio já está incluído na minha lista dos três melhores episódios da série. E vamos comentar!

    MEEREEN: Eu não esperava que aparecesse, mas apareceu. E o melhor: foi a primeira vez nessa temporada que eu gostei do roteiro de Meereen. Gente, aquelas sequências com os dragões, os barcos atirando na cidade, foi tudo espetacular. Palmas para os efeitos especiais que melhoram 100% nessa temporada, parece que a crítica ao 5×09 Dance of Dragons foi bem aceita. Se eu já estava feliz vendo a Dany voando no Drogon, imagina a minha cara quando os outros dois apareceram. Os dragões queimando tudo me trouxe uma nostalgia gigante, afinal, o primeiro dracarys a gente nunca esquece.
    Sobre o Tyrion, se perceber, desde Westeros ele é um misto de bobeira e inteligência. Alguns momentos ele é mestre em política, em outros parece um bobo da corte. Minha crítica ao roteiro era que nessa temporada estavam deixando muito evidente a segunda parte, mas parece que o nosso anão querido finalmente voltou a ser o que era.
    Gostei muito da chegada da Frota de Ferro, e mais ainda do diálogo da Yara/Asha com a Dany. Muitas pessoas criticavam a série dizendo que ela não mostrava a verdadeira força feminina, mas eu sempre vi nas mulheres as personagens mais fortes da série, e essa cena só serviu para comprovar isso. A legítima Rainha dos Sete Reinos e a legítima Rainha do Trono de Sal.

    OBS 1: Acho que a próxima temporada vai ter foco nas Ilhas de Ferro. E, agora que o Ramsay morreu, sinto que o Euron tomará o lugar dele como personagem desprezível. E por falar em Euron, cadê ele meu senhor?
    OBS 1.2: Já que Varys vai para Dorne, será que o exército dornês também vai se juntar com a galera de Meereen? Fica aí o questionamento…

    WINTERFELL: O.K, demorou tanto pra acontecer que eu achei que iria ser ruim, mas foi maravilhoso. Vibrei em cada cena. Fala sério, os cavalos se chocando um com o outro foi épico. Eu já imaginava que a galera da Casa Arryn só iria aparecer no final, mas como é Game of Thrones, eu fiquei tenso do começo ao fim. Tudo bem que todo mundo já sabia que o Rickon iria morrer, mas eu meio que tinha esperança que ele sobrevivesse, né.
    Juro que achei que o Sor Davos iria tentar matar a Melisandre ali mesmo. Tô muito ansioso pra ver ele confrontando ela e como tudo isso vai se resolver. Mel, muito obrigado por trazer o Jon, mas a gente não se esqueceu das coisas horríveis que fez não. Vai pagar SIM por queimar a Shireen e assassinar o Renly (ele era meu Rei, pô!).
    Sansa Stark (nunca será Lannister nem Bolton) terminou o lacre do Norte. Foi muito satisfatória ver ela dando ao Ramsay o que ele merecia. Eu tenho dó do ator mesmo. Tão talentoso e tão bonito, mas fazer o que né. Por alguma razão acho que a Sansa vai virar a protetora do Norte. Imagina só, ela, Dany e Yara?

    OBS 2: Caraca, achei que o Tormund ia morrer. Será que vai rolar triângulo amoroso entre ele, Brienne e Jaime?
    OBS 2.1: Se nessa batalha eu quase morri, imagina quando chegar os Outros?

    Algumas outras observações:

    -Falei tanto que não queria mais Dorne e agora tô ansioso. Droga.

    -Queria muito que a Frota de Ferro chegasse destruindo os navios dos mestres, mas tudo bem também.

    -Melhor parte do episódio foi que não teve discurso do Alto Pardal.

    -Winterfell foi lembrada, bitches. Agora a casa Bolton é a nova casa extinta de Westeros.

    -Como assim já é a season finalle? Não tô preparado não!

    • Renata Carneiro

      Achei que o Tormund fosse morrer tb!
      Os roteiristas pegaram leve nesse episódio no quesito morte dos nossos amados. Será que deixaram isso pro episódio 10? Panic!!!

      • Laís Rangel

        Renata, acho que vem desgraça pro 10, sim… só não sei pra quem hahaha

    • Laís Rangel

      Oi, Lucas!
      Acho que só não chorei nesse episódio pq já tinha derramado todas as minhas lágrimas com a finale de Orange is the New Black naquele dia. Mas a emoção foi enorme.
      Amei tudo, achei tudo lindo e já tô sofrendo por só termos mais um episódio pela frente. Não sei pq, mas acho que vem coisa ruim por aí… tá tudo dando muito certo até agora xD
      Não consigo mais ficar ansiosa por Dorne… passei anos ansiosa por Dorne e quando chegou foi um tombo tão grande que ainda tô com a cara dolorida até hoje haahaha
      Não tô preparada pra me despedir da série e nem dos seus comentários :'(

  • Eu estou curioso é para saber quais serão as consequências no norte com a Vitória dos Stark. E aqueles que negaram ajuda? E aqueles que apoiaram os Bolton?

    • Laís Rangel

      A Casa Bolton foi extinta e eles agora voltam a dever lealdade aos Starks. Duvido que haja retaliação da parte de Jon e Sansa, ou resistência das casas que não deram apoio antes. Eles não “chegaram junto” antes muito mais por instinto de preservação que por antipatia aos lobos. O Mindinho me preocupa mais que essas casas ahahahaha

  • Renata Carneiro

    Melhor episódio da temporada, que até então, estava considerando a pior de todas. Estava com a impressão que a temporada toda foi de episódios de transição, todos meio vagos, prometendo uma coisa que não tinha complemento no episódio seguinte. Confesso que até então estava me dando mega preguiça.
    Maaaas, até que chega a Batalha dos Bastardos pra jogar na nossa cara o porquê GOT é a série mais espetaculosa de todos os tempos. Inesquecível, maravilhoso, irretocável, todo o episódio. Sem enrolação e mimimi.
    O que foi a Batalha em Mereen? Daenerys dosando bem a impetuosidade e mostrando que finalmente entendeu que pra declamar todos os trocentos títulos e fazer jus a eles, ela tem que saber ouvir e aceitar sugestões no campo em que é menos habilidosa. Foi bacana demais ver isso!
    Teve também Daenerys mostrando aos Mestres quem é que manda naquela porra toda. Que sucesso foi a Mother of the Dragons, voando pela cidade e destruindo toooodos os navios com a ajuda singela dos seus babies. Ri muito quando Tyrion gentilmente explicou aos Mestres que no caso, a rendição que eles estavam querendo negociar era a deles… ai ai ai, quanta ingenuidade desse povinho!
    E o que dizer da Batalha dos Bastardos? Jon Snow ressurgindo do mar de corpos e buscando junto com a gente o ar que ele precisava pra finalmente renascer. Pq vamos combinar que até então ele ainda estava achando que estava morto, né?
    E fomos nós que demos cada soco na cara do Ramsay, gnt! Foi demais aquilo!! Achei o Ramsay mega covarde de não se juntar aos soldados. Apesar de ser a cara dele isso, me incomodou demais essa atitude. Mas Jon resolveu esse problema pra gnt, sujando aquela cara branca e tosca com o sangue daquele bastardo repugnante. Bravo!!
    Teve também Sansa, mostrando pra todo mundo que a vingança realmente é um prato que se come frio. Foi a morte mais desejada da série aquela e com os requintes de crueldade que o personagem merecia. Pra mim, o Ramsay, ao lado do Jofrey foram os mais odiados de toda a série. A morte do Jofrey foi muito light pro histórico de maldades deles, mas a do Bolton foi simplesmente perfeita! Aquilo ali foi o verdadeiro beijinho no ombro que a Sansa mandou pra ele. Go, girls! GOT perita no empoderamento feminino. Todas as personagens mulheres estão mandando muito bem!!!
    Medo da noite: Sansa estar grávida do Ramsay? Será? Pensei isso também na hora que ele disse que deixou um pedaço com ela. Mas de cara, já convoquei a Feiticeira Vermelha pra ajudar a Sansa a resolver isso, caso seja verdade.
    Ansiosa para o episódio final!!!

    • Laís Rangel

      Oi, Renata! Acho que você já deve ter percebido pelas reviews que estou bem feliz com a temporada, né? Eu adoro a ação dessas batalhas épicas, mas também adoro as articulações políticas, a mitologia, as traições, e as alianças improváveis que a série vai construindo, e este ano a série conseguiu equilibrar isso tudo como nunca tinha feito antes.
      Massss é claro que a gente já estava sentindo falta de ver a porrada comendo em Westeros e muitos dracarys soprando em Essos, né? Não vou mentir, adoro!
      Há ANOS eu não ficava tão contente com um arco da Daenerys. Tô tão orgulhosa dessa menina <3
      E acho que o problema do Jon depois que voltou dos mortos era constipação. Tava sempre com aquela cara típica de quem não faz nº2. Naquele aperto lá dos corpos ele deve ter se livrado do inconveniente e voltou com tudo!
      Muito ansiosa pra finale também ^^
      Obrigada por acompanhar as reviews e comentar, Renata!

  • Maria Leonor

    Eu ainda não assisti o episódio, tou esperando o vídeo terminar de carregar. Mas pelas cenas q eu vi até agora…alguém dá um Emmy pro Iwan Rheon, pelo amor de Deus ? Esse cara se superou na atuação nesse ep. Sério.

    • Nessa temporada o Iwan e o Alfie merecem muito um Emmy, a atuação deles foram ótimas!

    • Laís Rangel

      Queria comentar nada não, mas ele acabou com o Kit em praticamente todas as cenas. O Kit teve bons momentos também, mas o Iwan estava insano. Que homem!

  • Matheus

    Caramba meu, que episódio, decididamente um do melhores. Dany botando pra f.. digo, mostrando quem é que manda, foi sensacional, e ouvindo os conselhos do Tyrion sobre o povo das ilhas de ferro foi bom também. Não achei que o Rickon ia sobreviver depois que ele começou a correr, já tinha tomado esse spoiler, mas mesmo assim o desespero do John foi visível e tenso. A batalha em sí, não foi menos que épica, só digo isso. Para ficar melhor, só faltou o Bran vendo a Torre da Alegria, mas enfim…Ransay morto pelos cachorros, acho que a deusa Ártemis fez algo assim, não lembro bem agora, mas foi muuuito bom de ver. Espero que o “pedaço dele” seja metafórico, não quero mais dramas pra Sansa, chega né? Algo me diz que os dias da feiticeira vermelha estão contados não é mesmo Sor Davos? R.I.P. Rickon, Wun Wun e milhares de figurantes. Até a próxima e última review da temporada.

    • Laís Rangel

      Oi, Matheus!
      Acho que eu soube que o Rickon morreria na hora em que ele foi entregue para o Ramsay. Como a Sansa disse, enquanto ele vivesse, Ramsay corria perigo. Fiquei muito mais aflita com o Jon caindo que nem um pato na armadilha que pela segurança do menino.
      Não sei se vão matar a Melisandre… não é a cara deles fazer isso, ainda mais depois que ela salvou a vida do Jon. Ou devolveu a vida, no caso. Mas algum castigo ela vai receber.
      Muito obrigada mais uma vez pelo seu comentário, e até a próxima!

  • Nickolas Girotto

    Olha foi fantástico, eu senti tudo isso que você descreveu ai, eles filmaram tudo de um jeito que tu se sentia dentro da batalha, parece que te dava uma visão completa de como era desesperador uma guerra medieval, melhor que muitos filmes por ai e foi um grande alivio ver o exercito da casa Arryn chegando.
    Foi triste ver o ultimo gigante caindo e menos 1 Stark, mas na minha cabeça otimista acredito que não vá morrer mais nenhum Stark agora, os 4 estão muito amarrados a trama.
    Em Meereen também foi muito bom ver ela chagando e tocando o terror neles.

    Até semana que vem!!!

    • Laís Rangel

      Oi, Nickolas!
      Que coisa linda esse episódio, né?
      Acho que os Starks que sobraram vão durar até o fim da série, mas imagino que nos últimos três episódios da saga, ainda tenhamos perdas. É um chute completamente chute mesmo, mas duvido que todos os remanescentes terminem vivos no final de tudo.
      Muito obrigada pelo seu comentário, te espero semana que vem!

  • carla poppe

    Na hora que o Rickon começou a correr eu fique gritando com a tv corre em zigue-zague Rickon corre em zigue-zague, hum esquece morreu.

    • Laís Rangel

      Mas não é, Carla? Caramba, que menino burro.

  • Angelo Bruno Rabelo Batista

    Mulher que episódio foi esse????!!!!!!!!
    As cenas de meeren foram espetaculares, a conversa da dany com o tiryon, o drogon pousando ao lado dela, o CGI dela voando e atacando a frota de navios, dignos de cinema. E o dracarys de volta. A química entre a Emilia e o Peter estava excelente. E o quarteto contracenou muito bem junto. Teve uma ótima química entre a dany e a Yara. Eu concordo com o que você disse,a dany é impulsiva,o tiryon é o contrapeso,eles dois juntos formam uma ótima dupla.gostei de como ela respeita as opiniões dele,e de como ela esperou ele dar o aval para fechar o acordo com a yara.a danearys me lembra um trecho de uma musica da florence:I’m the same, I’m the same
    I’m trying to change.muito amo por essa personagem.
    A batalha no norte foi com certeza uma das melhores da série, junto com hardhome,blackwhater e a batalha da muralha. Eu fiquei aflito em vários momentos, do Jon sendo pisoteado, dele se colocando na frente dos cavalos. Os montes de corpos empilhados, os homens mesmo com a perna arrancada tentado se salvar, eles sendo pisoteados ate a morte, foi uma batalha que mostrou a guerra de forma crua. Eu senti um alivio quando o exercito do vale apareceu. E para fechar com chave de ouro, a morte do Ramsey e o sorrisinho da Sansa no final. Que linda a evolução dessa personagem.
    Excelente análise. Como sempre!
    PS: shippo muito a daneanerys e a yara.
    PS2: o kit teve uma das melhores atuações dele nesse episodio.
    PS3: a Sophia Turner também estava excelente.
    Ps4: Iwan Rheon,que ator incrível.
    Ps5: alguém tem duvida de que esse episódio vai levar tudo no Emmy?kkk.
    ABs.

  • Angelo Bruno Rabelo Batista

    Mulher que episódio foi esse????!!!!!!!!
    As cenas de meeren foram espetaculares, a conversa da Dany com o Tyrion, o Drogon pousando ao lado dela, o CGI dela voando e atacando a frota de navios, dignos de cinema. E o dracarys de volta. A química entre a Emilia e o Peter estava excelente. E o quarteto contracenou muito bem junto. Teve uma ótima química entre a Dany e a Yara. Eu concordo com o que você disse, a Dany é impulsiva, o Tyrion é o contrapeso, eles dois juntos formam uma ótima dupla. Gostei de como ela respeita as opiniões dele, e de como ela esperou ele dar o aval para fechar o acordo com a yara.a daenerys me lembra um trecho de uma musica da Florence:I’m the same, I’m the same
    I’m trying to change.muito amo por essa personagem.
    A batalha pelo norte foi com certeza uma das melhores da série, junto com hardhome,blackwater e a batalha da muralha. Eu fiquei aflito em vários momentos, do Jon sendo pisoteado, dele se colocando na frente dos cavalos. Os montes de corpos empilhados, os homens mesmo com a perna arrancada tentado se salvar, eles sendo pisoteados ate a morte, foi uma batalha que mostrou a guerra de forma crua. Eu senti um alivio quando o exercito do vale apareceu. E para fechar com chave de ouro, a morte do Ramsey e o sorrisinho da Sansa no final. Que linda a evolução dessa personagem.
    Excelente análise. Como sempre!
    PS: shippo muito a Daenerys e a Yara.
    PS2: o Kit teve uma das melhores atuações dele nesse episodio.
    PS3: a Sophia Turner também estava excelente.
    Ps4: Iwan Rheon,que ator incrível.
    Ps5: alguém tem duvida de que esse episódio vai levar tudo no Emmy?kkk.
    ABs.

    • Laís Rangel

      Angelo, sabe que eu não tinha nem lembrado do Emmy? Vai rolar um rapa bonito de GoT por essa temporada e por esse episódio, com certeza. Essa batalha entrou pra história da TV, foi fantástica <3
      A Daenerys nesse episódio recuperou minha admiração por ela. Eu andava meio desanimada com a personagem desde a quarta temporada, porque parece que não saía do lugar (geograficamente e psicologicamente). AGORA VAI!
      Muito obrigada pelo comentário, até a próxima =D

  • Davids

    análise perfeita, sem por, nem tirar uma vírgula. Sansa foi perfeita, minha dúvida quanto a ela é se realmente se transformou na rainha do norte ou se está sendomanipulada mais uma vez por um psicopata, este mais sutil que é o mindinho. Quanto ao John (e sem querer ser machista) caminha para o trono de ferro pois ele é filho de Lyanna Stark com Raegar Targarien, Ah mas tem a Daenerys! pois é, são família. Que venha a próxima temporada.

    • Laís Rangel

      Muito obrigada, Davids!
      Sobre a Sansa, eu passei muito tempo tentando entender a cabeça e as ações dela, ou descobrir se ela estava manipulando ou sendo manipulada. Estou em um momento mais de acreditar em movimentos específicos que em quadros definitivos.
      Desta vez, Sansa foi perfeita e mais inteligente que todo mundo ali. Isso não significa que ela não vá tomar uma rasteira ou do Mindinho nos próximos episódios.
      Obrigada pelo comentário, até a próxima!

  • Jonas S. Marques

    Minha menção honrosa vai pro Wun Wun, que aparentemente talvez de repente não tenha morrido.
    Claro, eu posso estar esperançoso demais também. Mas ver aquele gigantão abrindo o portão a força foi demais, e no meio das cenas da guerra dava pra ver que ele claramente fazia o papel de muitos.
    A narrativa da a entender que ele não morreu, mas;
    Ah sim, parabéns pelo review.
    E depois desse episódio excelente que foi precedido por tantos episódios ruins não sei se fico animado pro último ou se triste.

    • Laís Rangel

      Oi, Jonas!
      Olha, acho muito pouco provável que ele esteja vivo. Ele já entrou caindo, bastante ferido e ainda tomou uma flechada no zói. Acho que só Melisandre pra trazer de volta depois disso tudo ahahah
      E fica animado, homem! Ramsay morreu, a bandeira dos Starks voltou pra Winterfell, Jon, sor Davos e Tormund estão vivos… essa semana a gente só tem motivo pra comemorar! Vamos deixar pra ficar tristes só quando acabar, né? haha
      Muito obrigada pelo seu comentário ^^

  • Aoi

    a primeira pergunta que devemos fazer é: Porque raios você não correu em zig zag? If you dont love yourself how the hell you will love somebody else rickon?
    Sansa, ah sansa, estou tão orgulhoso. Aquele final foi de matar, adorei tudo! as falas, o pequeno sorriso, a expressão de deleite. Aqui nós não temos problemas com gravidez, se a cersei conseguiu abortar os do Robert, qualquer demonio que o ramsay deixei pode ser: Cuidadosamente afogado após o nascimento.
    Sou meio indiferente ao Jon, mas ele devia aprender com a sansa, não tinha forma que o Ramsay deixasse o rickon viver, não tinha. E agora sinto que a saga dos dois starks vai ficar mais complicada, quer dizer, temos uma mulher – bolton ainda por cima – e um bastardo, Bran cadê você?
    A aria, você viu a teoria de que ela passaria nas gemeas primeiro? Confesso que tenho um ódio gigante e terrivel pelos frey, mas prefiro que ela vá pra winterfel, to com medo de dar merda ( T.T )

    DRACARYS

    Que falta eu senti. Os greyjoy foram adoraveis, até deixei de odiar o Theon um pouco, mas o Tyrion como sempre falou foi esperto. Falando nisso, com quem aqueles mestres pensam que estão falando? Aqui é Dany Pequeno *****, Entretando, o poder dos dragões só me deixou mais reticente, não sinto desejo nenhum de ver meus Starks curvados, e aqueles dragões…. Será que o bran não podia, sei lá, aprender magia com os filhos da floresta?
    Lady Lyanna, suas expressões iluminam meu dia.
    Agora que temos os navios, e o apoio de uma pretendente ao trono de um dos 7reinos, será que veremos dany rumar a westeros?
    Será que dany daria uma boa rainha, afinal, podemos ver que os reinados dela foram um pouco conturbados
    Fica ai o questionamento

    • Laís Rangel

      Ramsay: “Rickon, the time has come… for you to run to Jon… for your life! Good look, and don’t fuck it up!”
      Aí Rickon vai lá e corre em linha reta. Aff
      Acho que Jon e Sansa têm arestas pra aparar, mas duvido que dê alguma treta ali. No máximo, o Mindinho vai dar uma rasteira nos dois e mandar em tudo lá ahahaha
      Tá todo mundo esperando a Arya no Norte por agora e eu só consigo pensar que é muito pouco tempo pra ela ter chegado. Tudo bem que a passagem de tempo em GoT é meio esquisita, mas realmente vai me parecer meio precipitado se ela já fizer algo no próximo episódio.
      DANY PEQUENO HAHAHAHHAHAHAH acho que agora ela vai pra Westeros, sim. Seis anos, minha gente. Ninguém aguenta mais esperar. E acho que com a ajuda de Tyrion ela poderia ser uma boa rainha, sim.
      Obrigada pelo comentário, adorei! Até a próxima, Aoi!

  • Virgínia Martins

    Que texto, mulher! Que review.

    Sobre a série agora: pra mim essa temporada teve uma guinada absurda com relação à quinta. Não estava gostando, pra mim estava faltando algo. Cheguei até a parar de assistir. Já nessa… nossa! tudo se encaixando, cada episódio melhor que o outro. Que episódio foi esse??? Quase morri de emoção.

    • Laís Rangel

      Obrigada, Virgínia! Quando o episódio é bom, a gente escreve com mais gosto ahahah
      Eu gostei mais de assistir à quinta temporada que gostei de assistir à quarta, mas analisando a série inteira, a quarta teve episódios mais relevantes que a quinta. Mas este ano, acho que GoT realmente se superou, porque tanto olhando individualmente quanto em relação à série inteira, as coisas estão andando mais e melhor do que nunca!
      Episódio pra guardar pra mostrar pros netos ahahha <3

  • Heitor Oliveira

    Esperei TANTO por esse episódio, e esperei tanto para vir aqui ler essa review, e ler os comentários, e comentar e que estava já roendo unhas que nem sabia que existiam, que episódio. Seria uma ofensa dizer que nunca 60 minutos foram tão bem aproveitados, mas olha que esse episódio excedeu minhas expectativas, e tenho sempre muitas expectativas para Game of Thrones, as maiores do mundo.

    Foram cenas de arrepiar, o que foi aquele inicio em Mereen, toda aquela batalha me encheu os olhos, e quando os Dothraki invadiram eu vibrei! E o diálogo entre Daenerys e Yara foi sensacional, a Greyjoy estava mais afiada como nunca, e a Batalha dos Bastardos, nem sei o que dizer, parecia que estava vendo um filme, não uma série de TV, e estava louco pra vir aqui pra ler as pontuações sobre os simbolismos neste episódio, e tal, como diz a crítica, também percebi como o senso de geografia e estratégica em GOT é aguçado, o domínio de Ramsay era tenso, mas ao mesmo tempo admirável. Eu assistia e pensava, “olha o que ele fez, genial, genial mesmo”, Ramsay era uma espécie de Napoleão de Westeros, só que melhorado, ele era do Norte, e Napoleão perdeu justamente porque não sabia lidar com o inverno. Vi muitos comentários por aí sobre o episódio lembrar, em alguns momentos, a batalha final de Senhor dos Aneis: O Retorno do Rei, mas será que alguem notou as semelhanças com o filme King Arthur (2004), a estética é igualzinha, e até alguns planos com o Jon ensanguentado durante a batalha, bem como os choques, me lembraram mais Rei Arthur que Senhor dos Aneis.

    No mais, não poderia finalizar de um jeito melhor, com Sansa sorrindo e mostrando que deu a volta por cima. Episódio incrível, review incrível, e Daenyara precisa acontecer!

    • Laís Rangel

      Oi, Heitor! Olha, admiro sua destreza pra desviar dos spoilers esse tempo todo ahahaha não deve ter sido fácil.
      Sobre as referências da batalha, acho que eles se inspiraram em muitas coisas. Tem referência ali de cinema, de História, de artes plásticas e até de dentro da própria série, como aquela tomada do Jon emergindo que é frequentemente comparada com a da Daenerys em Mhysa. Mas o fato é que eles usaram tudo isso e criaram algo original, com um DNA próprio e com um resultado final que tinha mais emoção que qualquer uma das partes separadas.
      Da conversa com Jon e Sansa eu acho que os fatos acabaram falando mais que as palavras. Jon não deu crédito para o que a irmã estava tentando avisar, se prejudicou por isso e ela provou que estava certa em todos os pontos que colocou naquela noite. Acho que agora ele vai se tocar que ela não é mais a mini-lady indefesa que ele conhecia e vai passar a respeita-la mais.
      Muito obrigada pelo seu comentário! Te espero aqui na próxima =D

O que você precisa saber de Jessica Jones antes de Defensores

6 dias atráscomentarios

A primeira série da Marvel protagonizada por uma mulher começa quando os pais de Hope Shottman (Erin Moriarty) pedem a ajuda de Jessica Jones (Krysten Ritter) para investigar o paradeiro da filha, e ela então descobre que o sequestrador da moça é ninguém mais ninguém menos que Killgrave (David Tennant): aquele que a traumatizou através de um relacionamento abusivo. A moça não é então a típica heroína a qual estamos acostumados, e algumas vezes até chegamos a duvidar se podemos chama-la assim. Por ter um passado marcado pelo abuso sua personalidade se torna um tanto ácida e sombria, além de deixar para a personagem um descontrole no consumo de álcool e a ideia de que desistir é a melhor saída, e […]

Leia o post completo

O que você precisa saber de Demolidor antes de Defensores

1 semana atráscomentarios

Com o sucesso do universo cinematográfico desenvolvido pela Marvel nos cinemas, um dos personagens mais interessantes e queridos dos fãs de quadrinhos foi ansiosamente aguardado para voltar a fazer parte do mesmo mundo. Homem-Aranha? Não, na verdade Demolidor. Após a Fox deixar os direitos de uso do personagem retornar para a casa das ideias, Marvel e Netflix fecharam uma parceria para desenvolver diversas séries de heróis. Demolidor abre essa parceria com maestria, trazendo uma série obscura, e violenta, diferente do que o personagem já viveu nas telas até então (abraço Ben Affleck!) Charlie Cox (Broadwalk Empire), dá vida a Matt Murdock, sofrido e realista. A série apresenta ele como advogado com o escritório associado em Hell’s Kitchen, e em seguida suas […]

Leia o post completo

Com pais como estes, hoje é um dia para esquecer

1 semana atráscomentarios

Existe um ditado que diz que a vida imita a arte (ou vice-versa) e isso sempre se mostra realidade quando comparamos as séries que assistimos à vida real. Claro que ainda não descobrimos um universo paralelo, uma cabine telefônica que nos transporte por aí ou que alienígenas têm planos de conquistar a Terra, mas muitas vezes a realidade é espelhada nos roteiros das histórias que mais amamos. House of Cards está aí para comprovar essa teoria, se compararmos os acontecimentos aos fatos que vemos nos noticiários todos os dias. Com os pais não poderia ser diferente. Existem pais que assumem o papel integral da criação da criança, pais que são os melhores amigos dos filhos, filhos que têm dois pais, pais de […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter