Game of Thrones – 7×04 The Spoils of War

7 de agosto de 2017 Por:

Você é um dragão. Seja um dragão.”

Não poderia haver forma mais digna de The Spoils of War honrar Olenna Tyrell que colocando em prática seu último e mais poderoso conselho. Daenerys até tentou seguir o jogo político e as estratégias militares tradicionais, mas ovelhas são presas fáceis para leões, e seu maior talento sempre foi ser um dragão.

Divulgação HBO

Mas antes de chegar às cenas que deixaram todo mundo pegando mais fogo que o exército Lannister, vamos esfriar a cabeça em um tour por Winterfell. Bran – que agora se identifica como Corvo de três olhos – só está lá para fazer peso e mini-exibições dos seus poderes de vidente do passado. Foi interessante vê-lo reproduzindo uma das frases mais clássicas de Mindinho, “o caos é uma escada”, enquanto eles falavam sobre a adaga que foi um dos catalisadores de todos os acontecimentos da série. Mas para por aí. A despedida de Meera e o reencontro com Arya pareceram apenas cenas para constar, já que não existe mais nenhuma emoção no personagem.

Por outro lado, as interações entre Arya, Sansa e Brienne valeram a visita ao castelo dos Starks. Da última vez que se viram, as duas irmãs tinham vivido a vida inteira juntas, mas tinham muito mais diferenças que semelhanças. Agora, depois de anos separadas, ambas carregam cicatrizes físicas e morais que as tornam muito parecidas apesar dos caminhos opostos que percorreram. Ver Arya treinando com Brienne foi quase como rever a batalha de Oberyn e Gregor, só que de um jeito bem mais respeitoso. Naquele momento Sansa percebeu que de fato sua irmã tinha se tornado uma pessoa diferente, e que estava levando a lista das mortes muito a sério.

Apesar da participação pouco expressiva de Bra… do Corvodetresolhos, a cena mais fraca do episódio ficou na conta de Jon e Daenerys em uma caverna (Ygritte deve ter se revirado no além), descobrindo vidro de dragão e uma galeria de arte rupestre. Foi um recurso bem sem vergonha pra provar para a garota Targaryen a existência dos White Walkers sem precisar enrolar a temporada inteira. Kit e Emilia funcionam no tranco porque normalmente estão contracenando com atores que seguram qualquer cena, mas juntos e sozinhos? Faltou um bocado de expressividade ali para vender pelo menos um pouquinho da tensão e da química que eles estão tentando colocar entre os personagens.

Divulgação HBO

Cersei já estava contando com as riquezas saqueadas de Jardim de Cima para pagar suas dívidas, e o representante do Banco de Ferro parecia um gerente Itaú, já empurrando o próximo título de capitalização para financiar a guerra. Mas as notícias correm rápido, e os Dothrakis mais ainda. Antes que o ouro chegasse até lá, ela sofreu sua primeira grande derrota desde a caminhada da vergonha.

Tyrion não era um mau conselheiro, mas ele bebeu da mesma fonte que seus adversários para traçar as estratégias. Ele agia como Tywin, mas Cersei também observou o pai a vida toda, e tinha plenas condições de prever os mesmos movimentos. Daenerys precisou seguir seus instintos para surpreender os inimigos, ao mesmo tempo em que tentava não usar as mesmas armas que eles, explodindo a Fortaleza Vermelha com todos os inocentes que estivessem por perto. Seu primeiro ataque foi um golpe cirúrgico na única veia exposta e vulnerável de Cersei naquele momento.

E foi neste ataque que nós vimos o primeiro episódio 9 em pleno episódio 4 da série. Porque Game of Thrones tem muito a ser questionado se tratando de roteiro, desenvolvimento de personagens e cronologia, mas quando a HBO se propõe a investir recursos para criar uma batalha épica, não há uma vírgula ou um frame fora do lugar. Em poucos minutos vimos mais uma vez ser construída uma narrativa singular e complexa para o campo de batalha, que explorou todos os sentidos do público e colocou o expectador no meio do caos.

Divulgação HBO

Diferente da Batalha dos Bastardos, em que ninguém em sã consciência torcia para o exército de Ramsay, não era possível torcer completamente para nenhum dos lados. É claro que é difícil competir com o carisma de Daenerys e um dragão gigante, mas Jaime e Bronn também são personagens centrais com certo apelo. E a decisão da série de não mostrar o massacre ao exército Tyrell, mas focar nos olhares amedrontados e nas mortes cruéis sofridas pelos soldados Lannisters tornaram aquela guerra mais próxima da realidade: só existe destruição, e não um lado bom e outro mau.

E foi como estar lá. Durante aqueles minutos, foi como ouvir pessoalmente os cavalos e os gritos. Foi como sentir o fogo e o cheiro da carne queimada, ou as cinzas invadindo os pulmões. Foi como temer pela própria vida, mas querer continuar lutando até o fim. Foi sentir, como Daenerys sentiu, a dor de ver seu dragão ferido. E não há na TV nada parecido com o que Game of Thrones faz em momentos como este, então a série justifica todo o sucesso que alcançou até aqui.

O exército Lannister foi massacrado pelo de Daenerys, e é bom que Cersei encontre alguma forma de recompensar Bronn, que feriu Drogon e salvou Jaime de uma morte horrível por se meter a besta de enfrentar um dragão gigante. É claro que bate um desespero de ver um homem com uma mão de ouro maciço e armadura afundando na água, mas se ele não morreu na batalha, afogado é que não será.

Reprodução HBO

Algumas observações:

– Tyrion pode até ser o filho renegado, mas ainda é um Lannister e existe um senso moral que apita ali dentro quando ele vê o exército da sua família sendo brutalmente massacrado por Daenerys.

– Jon não precisava ter matado Theon pelo que ele fez pela Sansa, mas podia ter dado uns sopapos pelo que ele fez por Robb e por Winterfell.

– Deu tempo de Daenerys receber notícias sobre os Imaculados, sobre a localização dos Lannisters, de voar (e cavalgarem) até lá, mas não deu tempo de ouvir a fofoca inteira sobre Missandei e Verme Cinzento. Vai entender…

– Arya com uma adaga de aço valiriano já está bem equipada para enfrentar White Walkers. Será que ela consegue usar a cara deles também?

– O dinheiro de CG dos três episódios que cortaram dessa temporada foram todos gastos nos últimos dez minutos desse episódio, né?

– Por último, mas não menos importante: D R A C A R Y S !

E você? Também morreu, mas passa bem depois desse episódio? Deixe seu comentário e até a próxima semana!

Jornalistatriz, viajante, feminista e apaixonada por séries, pole dance e musicais.

Rio de Janeiro / RJ

Série Favorita: Homeland

Não assiste de jeito nenhum: Two and a Half Men

  • Solano

    Laís acho q o Randyll Tarlly disse pro Jaime q o ouro tava seguro, ou foi impressão minha?

    • Jeane

      Solano, eu acho que ele disse que o ouro já tinha chegado em Porto Real mesmo.

    • Laís Rangel

      Oi, Solano! Eu não percebi esse diálogo, e em uma das cenas ele pareceu olhar preocupado para uma das carruagens pegando fogo que parecia a que ele tinha guardado o ouro na primeira cena do episódio. Mas posso estar enganada, outras pessoas fizeram essa mesma observação!

  • Matheus Asato

    Realmente, parecia até episódio 9, que bom de assistir. Esse corvo de três olhos é um mala, já que como disse a Meera, Bran morreu na caverna. Só “Obrigado?”, sério? Nem para ameaçar o Mindinho pelo menos, assim fica difícil de defender. O banco de Bravos vai ter prejuízo com essa guerra ou será só a Cersei mesmo? Daenerys continua com essa de que o Jon precisa se ajoelhar para ter a ajuda dos dragões. Acho que é orgulho ferido dela, porque olha…O desespero bateu quando as notícias ruins chegaram ao ponto dela pedir conselhos do rei do Norte, até que gostei de ver. E o que foi aquela batalha? Numa cena eu estava: “Por que eu tô vendo o exército Lannister mesmo?”, aí o Bronn diz para eles escutarem e eu lembrei do trailer, o cenário era parecido, aí veio o som do dragão e eu pensei: “Jaime meu filho, lembra daquele rei que você matou anos atrás? A filha dele está vindo, então só corre.” Se fosse outro dragão, era certeza de morte, mas não, era o Drogon e a mãe dele, ambos bem altos, não tinha como matarem ele, né? Eu esqueço que isso é Game of Thrones, aqui as mortes são cruéis e são para todos, Rob e Ned que o digam. Até a próxima review.

    • Laís Rangel

      Oi, Matheus! Olha, tô bem decepcionada de ter aguentado vários anos do Bran “correndo” atrás do corvo, pra agora virar um mala por causa do tal do corvo.
      Bancos nunca têm prejuízos com as guerras. Eles sempre encontram um jeito de lucrar com a desgraça alheia.
      Daenerys deve ter cansado de repetir seus 300 títulos pra repetir pro Jon se ajoelhar. Caramba, que coisa!
      Eu confesso que tremi quando o Bronn começou a “pilotar” a arma secreta da Cersei. Se eles não têm dó dos lobos gigantes, também podem não ter dó dos dragões, né? Eu espero que ele se recupere logo, por mais que a gente se acostume com as mortes, elas nunca param de doer ahahah

      Obrigada pelo comentário e até semana que vem!

  • Leandro

    Oi, Laís!

    Que bom que estejas, de novo, aqui. Fiquei acordado até agora para ver o episódio
    de GOT e comentar aqui!

    E vamos ao episódio… Brandon insuportavelmente frio na despedida da Meera, como
    já havia demonstrado antes com Sansa. Você morreu naquela caverna! Perfeito! E
    temos nós que aturar agora um White Not Walker com expressões faciais de uma
    alface branca!

    E as irmãs Stark se reencontraram finalmente. Não chegou a ser tão emocionante como eu
    esperava. Até não surpreende dado que as duas nunca se bicaram. Mas o Jon e a
    Sansa também não e nem por isso deixou de ser emocionante. Bom… o Jon e a
    Sansa, ela agora um pouco menos depois de todas as porradas que levou da vida,
    são mais passionais. A Arya era muito passional, mas o treinamento com os
    Homens Sem Rosto a tornou mais fria, fora todos os percalços pelos quais ela
    passou. E quando a Sansa disse: Bran está em casa! – logo pensei: Xi! Mais um
    momento de indelicadeza da figura. Dito e feito! A Arya dá um abraço bem mais
    caloroso do que ela deu na Sansa e ele parecendo um cubo de gelo. Legal foi ele
    ter dado pra Arya a adaga que o Mindinho dera pra ele e ela ter constatado que
    o Minidinho está em Winterfell. O próximo da lista! kkkk Acho que alguém não
    vai durar mais uma temporada! kkk

    Ri muito com o teu comentário do representante do Banco de Ferro mais parecer um
    gerente do Itaú tentando empurrar mais um título de capitalização! Perfeito!
    kkk

    Eu até que achei legal a cena da mina de pedra de dragão e as inscrições na
    caverna mostrando que humanos e “As Crianças” estiveram unidos contra os White
    Walkers. Concordo contigo, Laís, que foi um recurso sacana para não enrolar
    mais, mas o que me incomodou foi a Dany, outra vez, insistindo em fazer o Jon
    se ajoelhar. Pode até ser uma boa troca ele se ajoelhar ao custo do auxílio
    dela, mas será que o povo do Norte e os selvagens não perderiam o respeito por
    ele, por causa disso? Legal também ela ter pedido conselho ao Jon, depois das
    péssimas notícias da guerra, sobre se deveria ou não usar os dragões e o que
    ele a aconselhou, indo de encontro ao Tyrion.

    Muito engraçado o “Many things” da Missandei e o sorriso malicioso, quando a Dany
    perguntou o que aconteceu! kkk

    Amei a luta da Arya com a Brienne. Vi e revi umas 4 vezes! kkk E o Mindinho olhando
    mal sabe o que o aguarda! kkk Que ela treinou com os Homens sem Rosto, isso ele
    não pôde prever!

    Continua…

    • Laís Rangel

      Oi, Leandro! Digo o mesmo, é sempre bom te ver por aqui =)

      Engasguei com meu suco aqui com o “White not Walker” ahahahaha eu acho que o encontro da Sansa e do Jon foi o mais emocionante porque foi o primeiro depois de anos de Starks separados. Esses outros a gente já está meio que esperando que aconteçam, então o impacto já não é o mesmo, mas é sempre bom! Também acho que Petyr pode contar nos ~dedos~ quantos dias ainda lhe restam agora que a Arya está por lá.

      Daenerys está completamente obcecada com essa história de ajoelhar. Não é assim que se faz um aliado. Para uma rainha que se diz tão progressista e libertadora de escravos, é uma postura bem ditatorial.

      Amo a cena da Arya e da Brienne! Se juntas já causam, imagina juntas!

      • Leandro

        White Not Walker! Eu e essa minha mania incorrigível de fazer trocadilhos infames! Pelo menos riste um pouco! kkkk

  • Leandro

    Interessante a conversa do Jon com a Missandei. Não sei se vocês já ouviram a teoria que ela
    seria uma espiã, traindo a Dany. Tomara que não, – e é difícil crer dada a aparente adoração que ela tem pela Dany – mas em termos de GOT não se duvida de nada. Um sarro o Davos falando que o Jon estava babando pela Dany! “Não estava olhando o bom coração dela!” kkk Bom… gata do jeito que ela é, logo o Jon vai estar não só se ajoelhando, como beijando os pezinhos dela e o chão
    aonde ela pisa! kkk

    E nessa parte ressurge o Theon “ArreGreyjoy”! Pedindo ajuda para resgatar a Yara.
    Aí sim a Dany poderia usar os seus dragões!

    Mas eu já estava pensando que o episódio seria o “morno” dessa temporada, quando a
    Dany dá um ótimo uso para os seus dragões, sem machucar pessoas inocentes, e o
    episódio é finalizado com uma batalha épica, o primeiro episódio 9 no 4, em
    mais uma irrepreensível colocação tua, Laís! E ainda tem o Dracarys pra matar a
    saudade! Bem dito, Laís, honrou a vovó mais “bad ass” dos seriados, que teve a
    língua afiada até à morte. Seja um dragão! Dany foi ser dragão na vida! Ao
    invés de falar os trocentos e sonolentos títulos dela, poderia simplesmente
    falar Dracarys e ponto! Causaria muito mais impacto, ainda mais com a presença
    dos dragões! kkkk E, como esperávamos, não foi tão fácil acertar o dragão da
    Dany. O Bronn até conseguiu acertá-lo, quase virou churrasquinho por isso, mas
    não foi um tiro fatal – ficaria muito triste se justo o Drogon, meu preferido,
    fosse morto! – e o Jaime foi burro o suficiente para tentar surpreender a Dany
    indo ao encontro do dragão ferido. Ferido, mas ainda capaz de lançar chamas.
    Não consegui ver se quem salvou o Jaime de virar leão assado foi o Bronn ou o
    irmão do Sam, de novo. Disseste que foi o Bronn. Bom… é o mais provável por
    ele estar mais perto. Agora seria demais acreditar que os sobreviventes não
    virarão prisioneiros ou serão mortos. Talvez (muito provavelmente) o Tyrion
    consiga fazê-la poupar o Jaime e o Bronn, mas… Ahhh… por mais que amemos
    Dany e seus dragões também é difícil não torcer pelo Jaime e o Bronn, sem
    dúvida! Disseste tudo, Laís, especialmente sobre os dramas envolvidos na
    batalha. E vamos ver como nossa Malvada Favorita lidará com essa fragorosa
    derrota!

    Ahhh… e concordo com o Solano! O Randyll realmente disse, Laís, que o ouro estava
    seguro. Eles perderam mesmo foi todas as provisões! Aliás, a Dany podia ter se
    limitado a queimar os soldados inimigos, não a comida, que eles também
    precisarão para uma guerra longa, não?

    Abraços e uma ótima semana a todos!

    Leandro

    • Laís Rangel

      Então, eu vi a teoria de que existe um (ou uma) traidora e que pode ser a Missandei. Não coloco a mão no fogo por ninguém, mas pessoalmente não vejo na série evidências fortes o bastante pra isso. Nos livros, talvez mais. Assim como nos livros a Talisa parece ter sido cúmplice do Red Wedding, e na série foi só mais uma vítima.

      Acho que a Daenerys pode usar o Jaime como moeda de troca para alguma coisa. Me perguntaram se poderia ser pela Yara, mas a Yara já não tem mais nenhuma utilidade pra Daenerys, então não sei. Vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos ahaha

      A cena da batalha foi maravilhosa e, estava vendo em um mini-doc da HBO que foi ainda mais custosa e trabalhosa que a Batalha dos Bastardos! Imagina só! Mas pudera, com um dragão no meio e Dothrakis em ação tudo fica mais emocionante, né?

      Muito obrigada pelo seu comentário, te espero semana que vem!

      • Leandro

        Oi, Laís!
        Eu é que agradeço tu sempre tão atenciosa com o pessoal que comenta aqui, sempre lendo tudo e respondendo.
        Pois é! De repente, haja essa proposta de trocar a Yara pelo Jaime. Mas mesmo que a Yara não tenha mais valia (o que dirá o irmão dela o Theon “ArreGreyjoy”?!?), não creio que seja do caráter da Daenerys abandonar um aliado. Se bem que daquela vez do dragão na arena que eles estavam cercados pelos Filhos de Harpia, ela foi embora o que rendeu vários memes na internet! kkkk
        Se formos analisar, a Ellaria teria bem mais valia, visto que ela ia convocar o exército de “Dorme” quando foram atacados pelo Euron, ou seja, supostamente as tropas de “Dorme” ainda estão intactas. Me questiono se a Dany propusesse isso, o que falaria mais forte? A vingança da Cersei ou salvar o irmão/amante?
        Se ela pedisse para libertar a Yara, haveria um outro porém… o Euron a tem como um troféu de guerra. Ele, provavelmente, iria querer força a Cersei a se casar com ele para libertar o Jaime em troca da sobrinha, não achas?
        E sobre a batalha! FAN-TÁS-TI-CAAAAA! Tu sabes se já deram um nome a ela, como havia sido a Batalha dos Bastardos ou a Batalha de Blackwater?
        Bjs!
        Leandro

        • Laís Rangel

          Leandro, a batalha está sendo chamada de The Loot Train Battle, ou The Loot Train Attack. A HBO divulgou um vídeo fantástico com os bastidores que me deixou mais impactada ainda, está no youtube oficial deles, vale muito a pena conferir!

  • Fernanda Furtado

    Eu entendi q o ouro foi entregue na Fortaleza Vermelha antes do ataque (juro q ouvi jaime dizer isso, eles já tinham encaminhado o ouro e estavam indo pra água negra ou algo assim). Sobre a ausência de química entre Jon e Daenerys, nunca achei q ia rolar uma grande paixão entre eles, mas sim respeito e o reconhecimento de um igual.

    • Laís Rangel

      Oi, Fernanda! Pois é, acho que só eu não ouvi eles falando sobre isso ahahaha

      Eu preferia que a relação de Jon e Daenerys fosse mais uma aliança política e de confiança mesmo, mas a série já está dando todos os indícios de que vai rolar um romance ali, então já estou me conformando com a ideia ahahah

      Obrigada pelo comentário!

  • Jeane

    Respirando por aparelhos após o fim desse episódio, “mas se ele não morreu na batalha, afogado é que não será” – Amém, Laís.
    O quanto eu torço pelas meninas Starks é o tamanho do ranço que eu peguei do Bran. Gostava muito do arco dele no livro/série, agora cada vez que ele aparece fico com a sensação de “peso”.
    Já com o outro Stark em Pedra do Dragão, a química que eles estão querendo vender não me convence, acho forçado. E como você bem disse, se o Jon fizesse a cara do Theon beijar a areia não acharia nada mal, afinal o Norte se lembra e eu também do que ele fez com o Robb.
    Do lado da mãe dos dragões, a expressão no rosto do Tyrion foi aquele lembrete de que no fundo ele é Lannister, e quem sabe se precisasse defender o irmão e bater de frente com a Daenerys, talvez o fizesse (me iludo com isso rs).
    Que os deuses antigos e novos protejam a Brienne, porque toda aquela conversa com o Podrick de cumprimento de promessa ficou parecendo um mau presságio.
    Até semana que vem!

    • Laís Rangel

      Jeane, parecia que eu tinha sido atropelada por um trem depois desse episódio. Nossa!

      Eu realmente não vejo sentido no Jaime morrendo afogado. A cena foi até parecida com aquela do Tyrion sendo puxado pra dentro da água em Valíria, pra logo depois mostrar que Jorah salvou ele.

      Tô aguardando o Bran fazer alguma coisa útil com o incrível poder de ver o que já aconteceu, porque até agora só gastou frames e ferrou o Hodor mesmo. Eu juro que queria ver química ali, já que é inevitável que vai rolar algo entre eles, mas tá difícil engolir.

      Acho que o Tyrion não trairia a Daenerys pela família dele, porque ele sabe que não tem mais lugar naquela família, mas tem do lado dela. Isso não impede ele de se sentir mal por estar ajudando a destruir aqueles com quem sempre viveu, principalmente o Jaime. É muito maravilhoso ver que a série consegue, mesmo com duas frases e uma interpretação maravilhosa do Peter, jogar esses dilemas morais no meio de uma sequência que é só ação, morte e dragões. É nessas horas que a gente vê que vale a pena acompanhar Game of Thrones.

      Brienne realmente parece estar em um clima de despedida. Deve fazer algo bem heroico pelas meninas e ir pro outro lado mesmo (espero que não pro lado dos White Walkers, né?).

      Obrigada pelo seu comentário!

  • Fabrz

    Foi bom rever arya usando a agulha, e ainda por cima num treino com brienne. E deu uma dor ao ver o dragão ferido, nao quis nem rever essas partes.

    • Laís Rangel

      Fico imaginando como o Jon ficaria orgulhoso de ver ela usando a espada tão bem!
      Aiii, tadinho do dragão, eu fiquei com muita dó, gente ahahah Mas confesso que nem assim desgrudei os olhos da tela xD
      Obrigada pelo comentário!

  • Nickolas Girotto

    Eu fiquei muito empolgado olhando o episodio até agora to assim haha, me parece o melhor episodio da temporada hahah, mas certeza que é a emoção falando mais alto, tanto que eu estava achando tudo perfeito até ler a sua review e perceber que realmente foi meio fraco aquela parte do Jon e da Daenerys.
    Bran ou realmente virou o corvo e só tem memorias de quem era ou ta se achando de mais com os poderes, ficou muito chatinho, agora o retorno da Arya, que era o que eu mais queria ver, foi muito bom, desde a chegada e principalmente na luta treino com a Brienne, queria bater naqueles guardas impedindo a entrada dela, gostei do reencontro das duas e acho muito engraçado quando ela fala da lista dai as pessoas começam a rir e ela ri junto pra disfarçar, agora a Sansa percebeu que é real, pq “empatar” ali com a Brienne em luta não é fácil.
    Falando agora da batalha, to curtindo muito isso de todos os episódios terem uma luta grande pelo menos, essa foi incrível eu imagino o pavor do pessoal ao ver o Dragão, os Dothraki, estavam se aparecendo ali achando fácil, mas o dragão fez metade do trabalho, foi lindo haha, no fundo gostei que o Jaime e o Bronn provavelmente sobreviveram e não quero que o dragão morra, pelo menos não agora.
    Theon é o cara mais cara de pau que eu já vi haha, chegando lá pra pedir ajuda, também acho que o Jon podia ter dado uns socos nele, só pra mostrar que o norte se lembra, será que vai rolar uma redenção do Theon, tipo ir lá, salvar a irmã e matar o Euron, to achando que vai acontecer isso, talvez eu esteja achando de mais haha.

    Até semana que vem Laís, Pena que só faltam 3!! 🙁

    • Laís Rangel

      Nickolas, a batalha foi tão boa que com certeza quando a gente lembrar desse episódio no futuro, nem vai lembrar das partes meio pombo, só vai lembrar do DRACARYS e achar tudo maravilhoso ahahahaa
      A interação da Arya, da Sansa e da Brienne foi tão legal que eu prefiro fingir que nem vi as escrotices do Brancorvodetresolhos.
      O Drogon de fato fez metade do trabalho ali, mas os Dothrakis lutando em pé em cima dos cavalos também merecem meu respeito. Não ficava tão “impactada” com uma interação homem-cavalo desde o Jaime subindo as escadinhas pra intimidar o Alto Pardal na quinta temporada.
      Eu fico passada com a cara de pau do Theon. Só pode ser compensação pela “falta” de onde deveria de fato ter um. Acho possível tentarem dar mais uma tentativa de redenção pra ele, como já aconteceu quando ele fugiu com a Sansa de Winterfell. Mas sinceramente, não me convence mais.

      Ai, nem acredito que só faltam 3! Que rápido está passando =( Muito obrigada pelo comentário e até semana que vem!

      • Nickolas Girotto

        Ahh é verdade, tinha esquecido deles ficando em pé em cima dos cavalos, foi bonito mesmo e foi legal também que eles vem gritando e rindo, tipo eles estavam felizes em estar na guerra.

  • Stael Fernandes

    Dizer que a cena da caverna foi a pior, sinceramente não concordo mesmo. Sou a primeira a reclamar dos dotes artísticos da Emilia e do Kit, mas a química entre os dois é inegável, nem precisaram de palavras para deixar transparecer o clima, tanto que vi gente que abomina Jonerys reconsiderando o ship rsrs, além do mais, acho que o Kit evolui muito nesses últimos anos. Deixa a Ygritte se revirar no túmulo à vontade porque esse é o lugar dela mesmo.

    • Laís Rangel

      Oi, Stael! Imagino que pra quem sempre foi fã do casal deve estar sendo bem bacana finalmente ver essas interações. Eu não sou uma grande entusiasta, mas acho que é o caminho que a série deve tomar mesmo, então não tem muito o que contestar… só acho que os atores realmente têm muita dificuldade para transmitir tudo que esses personagens representam, inclusive a tal da química entre eles. Mas aí é uma visão minha mesmo, e é sempre bom receber comentários mostrando o outro lado também, então muito obrigada pelas suas observações e até a próxima semana!

      • Stael Fernandes

        Laís, por favor, não me reduza a apenas “uma fã do casal”, acho que Jon e Daenerys é tão mais do que isso que me assusta que as pessoas reduzam esse encontro apenas a “ships” e coisas parecidas, toda a mitologia da série e suas profecias estão enfim se realizando no encontro entre esses dois personagens que está mais que predestinado e isso é tão bonito e libertador, porque finalmente a história está entregando o que prometeu . Em todo caso, só me responde uma coisa, pq dessa implicância das pessoas com o casal? A questão nem é ser fã aqui, eu realmente não entendo, pq pra mim tanto nos livros quanto na série sempre foi tão óbvio que eles vão ficar juntos e nem por isso a história vai se resumir ao romance dos dois. Quanto à interpretação, a Emilia é a atriz mais fraquinha do elenco pra mim, mas acho que pela amizade que os dois têm a anos a química funcionou. Enfim, é chata tanta implicância, não só sua, como de todos e desculpa o desabafo.

        • Laís Rangel

          Oi, Stael! Desculpe se meu comentário foi ofensivo de alguma forma, é que como você só comentou sobre essa cena, eu respondi apenas sobre ela, então pode ter dado essa sensação.

          Então… acho que cada um tem motivos diferentes para não curtir. Ou porque é muito previsível, ou porque gostam/gostavam mais da dinâmica deles com outros pares, ou porque preferiam que a relação entre eles fosse de outro tipo, e não romântica, ou por não gostarem de como estão desenvolvendo essa conexão na série, ou pela tal da química que eu já mencionei. Mas nada disso invalida os motivos que você citou para quem quer torcer por eles, estão corretos também!

          Todo mundo tem seu ponto de vista e isso não deve ser visto como implicância, só uma forma diferente de absorver as coisas =)

          Pode ficar à vontade fazer desabafos aqui sempre que quiser, mesmo discordando das minhas opiniões. Obrigada por compartilhar suas impressões e desculpa qualquer coisa!

          • Stael Fernandes

            Clichês existem porque são recursos narrativos que funcionam, o final sabemos, o que queremos descobrir é como chegamos lá! Enfim, não vou condenar aqueles que acreditam que os personagens tinham uma dinâmica melhor com os pares anteriores, mas para mim Ygritte e Drogo são mais um paralelo entre Jon e Dany. Ambos são personagens secundários que contribuíram para o amadurecimento dos dois, já que essas interações resultaram na permissão para que os selvagens atravessassem a muralha e para que os Dothraki atravessassem o mar, povos que se tornaram seus aliados, sendo estes apenas alguns de outros tantos acontecimentos que reforçam a condição de predestinados dos dois.

            Logicamente, nos livros tais paralelos são mais variados, às vezes lançados pelo Martin como pequenos detalhes que possivelmente sejam percebidos somente numa segunda leitura. Na série, infelizmente, não há tempo para adentrar nestes aspectos, mas para não dizer que não elogio o trabalho de D&D, me deparei com um artigo do Buzzfeed que ao detalhar este episódio, demonstra o carinho e o cuidado da produção ao explorar a atração de ambos. Achei o texto tão interessante que espero que não se importe por eu compartilhar o link aqui: https://www.buzzfeed.com/jennaguillaume/todos-os-detalhes-interessantes-de-game-of-throne?utm_term=.veeOYgdnek#.yymXrJxLoE

            Por favor, eu que peço desculpas. Acho que minha consternação diante da grande rejeição por uma parte da história que eu tenho como certa (nos livros principalmente) acabou por fazer o meu comentário, esse sim, soar ofensivo. Respeito o teu entendimento e se estou aqui insistindo na questão é só pelo ímpeto de discutir essa narrativa que a cada visita se torna mais interessante e intrigante. Porém, para me fazer entender melhor, a minha indignação, que inclusive resultou na pergunta que eu te fiz, é pelo fato de que quem não concorda com o casal não tem sequer dado uma oportunidade para a narrativa. Estou tão satisfeita com a forma como os produtores estão introduzindo o romance (inclusive acho que o Martin seguirá por um caminho parecido), que para mim estas cenas têm sido muito especiais.

            Por fim, depois de me alongar bastante, como gosto das suas resenhas continuarei vindo aqui, concordando ou não com as mesmas rsrs. Espero que possamos debater os próximos episódios, quem sabe concordando em discordar, já que a conversa é o que enriquece ainda mais a experiência, não é mesmo?

  • Andries Viljoen

    a opinião é que jaime lannister será capturado. Motivos:
    1) Tyrion o viu e sabe que ele é a única pessoa que Cersei se importa atualmente
    2) Serve como moeda de troca
    3) Se ele morrer, a revelação da Olenna do ultimo ep. não fará sentido
    4) Se fosse para morrer, seria muito mais impactante pela chama do dragão do que afogado
    5) (?) A profecia da Cersei.

    • Laís Rangel

      Concordo com você, Andries. Tem muitos motivos pra ele não ter morrido ali, acho realmente que veremos mais de Jaime nos próximos episódios.
      Obrigada pelo comentário e até a próxima!

  • Aline Michele Dos Santos

    Meo Deos que episódio foi esse? Eu imaginava que a Daenerys iria montar o dragão somente no episódio sete e não nesse e que bom que isso aconteceu, amo ver batalhas e essa foi perfeita.
    Realmente difícil quer que os Lannisters vençam mas como torci pelo Jaime e pelo Bronm desse último eu sempre gostei e o Jaime foi subindo no conceito. Fiz coro com o Tyrion para ele não ir de encontro ao Drogon mas ele foi. Não acredito que ele morra mas como isso é GOT….
    Eu quero ver o Jon dar uns pegas na Daenerys então talvez seja por isso que eu percebi que ele estava caidinho por ela antes do Davos tocar no assunto, mas talvez eu esteja vendo o que quero ver rsrsrs….
    Bran me decepciona. Meera tem razão ele morreu na caverna.
    A chegada da Arya foi o que eu esperava e aí mesmo tempo não foi. Achei legal a cena nos portão mas esperava mais emoção no encontro com a Sansa. Tudo bem que não se bicavam mas a Sansa não gostava do Jon e o reencontro dos dois foi lindo e carregado de emoção.
    Só uma observação kkkk Hilário Davos falando King Snow…King Jon e o Jon falando não importa kkkk
    Ótima review!

    • Laís Rangel

      Oi, Aline!
      Uma batalha desse tamanho no meio da temporada ninguém estava esperando, né? Fantástica!
      Muitos sentimentos confusos ali. Torcia pra Daenerys, mas torcia pro Bronn, mas torcia pro dragão, mas torcia do Jaime, mas torcia pro Tyrion e no final eu só tava torcendo pra ver muitas labaredas porque elas são legais pra caramba ahahahah
      Com certeza vão rolar “many things” entre Jon e Daenerys daqui a pouco, não é coisa da sua cabeça, não xD
      Sobre o reencontro da Sansa e da Arya, eu acho que foi menos emocionante que o do Jon e da Sansa porque a gente já estava esperando ele. Quando a Sansa chegou em Castle Black, nós vínhamos de muitos de Starks tentando se encontrar e sendo mortos ou separados alguns minutos antes. Tava muito engasgado, então foi uma catarse. Mas eu curti demais a conversa que elas tiveram na frente do Ned de pedra.
      Sor Davos tá todo engraçadinho nessa temporada, vez ou outra eu me pego rindo das tiradas dele.
      Muito obrigada pelo seu comentário, até semana que vem!

  • Andries Viljoen

    tem uma cena no trailer 2 da 7a temporada mostra perto de uma parede em uma ambiente fechado e sua expressão é de que vai escutando uma informação… creio que aí que o Mindinho irá descobrir o segredo do nascimento do jon pois Brando irá contar. De outra forma, o personagem já percebeu que o ambiente não está vantajosa mas quer adquiri algum trunfo para usar.

    • Laís Rangel

      Hmm, pode ser!

  • Andries Viljoen

    o Mindinho já percebeu que o ambiente não está vantajosa… percebeu que quando Brandon contar o que sabe e vendo a Perigosa Ayra em ação…

    Lorde Petyr “Mindinho” Baelish é esperto mas por que continua em um ambiente que sabe estar perigoso para sua sobrevivência?

    • Laís Rangel

      Ele está apostando alto tentando se manter por perto de onde ele acha que está o poder, mas cada vez corre mais risco. Não sei se vai perceber a hora de recuar a tempo ou se vai se dar mal mesmo. Acho que ele não passa dessa temporada.

      • Andries Viljoen

        vai sim… pensa na 6a temporada toda trama de cersei aparentava que iria se dar mal. contudo, a personagem detonou todo e ficou viva, livre e poderosa kkkk. Petyr Baelish ainda tem alguma utilidade até o final da 8a temporada.

  • Andries Viljoen

    OBS: No video Randall diz para Jaime que o ouro saqueado da Campina já foi entregue a Porto Real. O texto diz que Dany capturou mas está errado.
    O que Daenerys fez foi queimar um pequena parcela dos grãos da Campinas, mas captura o estoque todo para suas forças.
    Ainda, Cersei disse para o gerente do Banco de ferro que vai usar as riquezas de Alto Jardim para contratar a Companhia Dourada, a melhor força militar de mercenários de Essos.

    • Laís Rangel

      Sim, comentaram sobre isso mais cedo =)

  • Lorena Guimarães Dias

    1)João das Neves e Dany “á prova de fogo”, quem diria ein? Desde que fiquei fã da série e dos livros, fiquei um bom tempo imaginando como seria a interação dos dois, eu estou até gostando!!! Se eles vão terminar como casal eu não sei, mas vou aguardar e esperar ser surpreendida!!!!
    2)Theon merecia apanhar por todas as traições que cometeu, quando ele salvou a Sansa e logo em seguida ficou do lado da Yara eu achei que se redimiu, ledo engano, não sei porquê ainda me choquei com o vira-casaca, sinceramente não espero um bom final pra ele nessa série, antes disso quem sabe uma última redenção, sei lá, só sei que não dá mais pra defendê-lo,
    3)A luta da Brienne e da Arya achei bem coreografada, foi um duelo amigável, adoreiiii!!!!!
    4)Quanto a cena de Meera e Bran eu pensei ” O Bran tava precisando ouvir essas verdades”, mas aí depois eu pensei que o Bran que ela conheceu seria eternamente grato á ela, por tudo que eles passaram, o atual Bran “corvo de três olhos” absorveu tanta informação dessas visôes que o seu verdadeiro “eu” ficou meio perdido ou não existe mais, no entanto ele sabe que tem uma missão á cumprir, louca pra ver ele revelando muitas de suas visões á respeito de Jon Snow.
    5)Fiquei com pena do Tyrion, afinal lutar contra Jaime, a pessoa que mais se importou com ele, não deve ser nada fácil.
    6)Quanto a Daenerys montada no seu dragão achei fantástico eu gritei QUEIMA QUENGARAL hiiii!!!!!!, quando Broon acertou uma flecha no Drogon eu me perguntei se não seria necessário uma armadura pra aquela criatura, a mãe dos dragôes deveria pensar na proteção de seu filhos né não???
    Tá aí, essas foram as minhas impressões sobre o episódio, adorei a sua review!!!!!
    PS: sei que não tem nada á ver com GOT mas…miga sua loucaaaaaaaaa, o que aconteceu com as reviews do reality mais baphonico do século??? Rupaul drag race teve um final daqueles!!!!

    • Laís Rangel

      Oi, Lorena!
      Olha, não sei se eles vão terminar juntos porque não sei se alguém vai conseguir terminar essa série vivo ahahahhahah mas que vai rolar um kai-kai ali, é fato!
      Theon fica nesse eterno ciclo de ser vacilão, sofrer por isso, tentar não ser mais vacilão e ser vacilão de novo. Acho que vai ficar nessa até morrer.
      Eu acho que a justificativa para o Bran estar frio daquele jeito é de fato o que aconteceu com ele, mas não sei se ele seria tão grato assim se ainda fosse “o Bran”. Sempre achei ele meio mimado, só não era tão insuportável ahahahah
      É bom mesmo a Daenerys encontrar um bom alfaiate de dragão pra desenvolver um traje de guerra pros filhotes, porque agora que eles já viram que funciona, Cersei deve mandar construir um milhão daqueles pra proteger a Fortaleza.
      Sobre RuPaul, a temporada ficou bem no meio de um processo de reestruturação do blog, então não foi possível continuar, mas muito obrigada por acompanhar e perguntar sobre, significa muito pra gente que escreve =)
      Beijos e até semana que vem!

  • Andries Viljoen

    o ferimento no Drogon foi num local semelhante ao ferimento sofrido por Khal Drogo. Consegue confirmar? Será que a lança estava envenenada também?

    • Laís Rangel

      É uma ótima observação, Andries. O Drogon foi atingido no lado oposto, mas o local é semelhante, sim. É possível que a lança estivesse envenenada, sim, já que no episódio anterior a Cersei fez questão de lembrar que o Qyburn é um especialista no assunto.

      • Valéria

        Li que o veneno só funcionaria se tivesse sido colocado na lança. E quando vemos Bronn atirando ele não passa veneno algum.

  • Bruno D Rangel

    Eu achava loucura a teoria de que Missandei é uma traidora. Achei a primeira conversa dela com Davos normal e que as pessoas estavam inventando coisas. Mas depois de darem tanto destaque para o interrogatório do Cavaleiro da Cebolas e Jon em cima da menina, começo a achar que realmente ela é uma traidora. Só espero que por algum motivo plausível e não por “apenas” ouro.

    • Laís Rangel

      Oi, Bruno!
      Então, eu ainda não vejo indícios na série suficientes pra fundamentar essa teoria. Claro, acho que em Game of Thrones tudo é possível… lá na primeira temporada eu também não achava que o Theon seria capaz de fazer aquelas bostas e a gente sabe no que deu, né?
      Teoria por teoria, pra mim faz mais sentido o diálogo do Jon e do Davos com ela ter sido para tocar na questão dele ser um bastardo porque seus pais não eram casados, e mais tarde o Sam achar algum registro de casamento dos verdadeiros pais dele. Mas também é pura especulação…
      De qualquer forma, acho que ouro é um motivo plausível para qualquer coisa ahahaha só não combina muito com a personalidade da Missandei que conhecemos até agora. A Shae até deu pra entender que fosse só por isso, né? Vamos esperar pra ver no que vai dar…
      Obrigada pelo comentário e até a próxima!

O que você precisa saber de Jessica Jones antes de Defensores

6 dias atráscomentarios

A primeira série da Marvel protagonizada por uma mulher começa quando os pais de Hope Shottman (Erin Moriarty) pedem a ajuda de Jessica Jones (Krysten Ritter) para investigar o paradeiro da filha, e ela então descobre que o sequestrador da moça é ninguém mais ninguém menos que Killgrave (David Tennant): aquele que a traumatizou através de um relacionamento abusivo. A moça não é então a típica heroína a qual estamos acostumados, e algumas vezes até chegamos a duvidar se podemos chama-la assim. Por ter um passado marcado pelo abuso sua personalidade se torna um tanto ácida e sombria, além de deixar para a personagem um descontrole no consumo de álcool e a ideia de que desistir é a melhor saída, e […]

Leia o post completo

O que você precisa saber de Demolidor antes de Defensores

1 semana atráscomentarios

Com o sucesso do universo cinematográfico desenvolvido pela Marvel nos cinemas, um dos personagens mais interessantes e queridos dos fãs de quadrinhos foi ansiosamente aguardado para voltar a fazer parte do mesmo mundo. Homem-Aranha? Não, na verdade Demolidor. Após a Fox deixar os direitos de uso do personagem retornar para a casa das ideias, Marvel e Netflix fecharam uma parceria para desenvolver diversas séries de heróis. Demolidor abre essa parceria com maestria, trazendo uma série obscura, e violenta, diferente do que o personagem já viveu nas telas até então (abraço Ben Affleck!) Charlie Cox (Broadwalk Empire), dá vida a Matt Murdock, sofrido e realista. A série apresenta ele como advogado com o escritório associado em Hell’s Kitchen, e em seguida suas […]

Leia o post completo

Com pais como estes, hoje é um dia para esquecer

1 semana atráscomentarios

Existe um ditado que diz que a vida imita a arte (ou vice-versa) e isso sempre se mostra realidade quando comparamos as séries que assistimos à vida real. Claro que ainda não descobrimos um universo paralelo, uma cabine telefônica que nos transporte por aí ou que alienígenas têm planos de conquistar a Terra, mas muitas vezes a realidade é espelhada nos roteiros das histórias que mais amamos. House of Cards está aí para comprovar essa teoria, se compararmos os acontecimentos aos fatos que vemos nos noticiários todos os dias. Com os pais não poderia ser diferente. Existem pais que assumem o papel integral da criação da criança, pais que são os melhores amigos dos filhos, filhos que têm dois pais, pais de […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter