Game of Thrones – 7×07 The Dragon and the Wolf (Season Finale)

28 de agosto de 2017 Por:

Seguindo a tradição de últimos episódios mais tranquilos (que só foi quebrada em The Winds of Winter mesmo), Game of Thrones encerrou sua penúltima temporada com The Dragon and the Wolf, que expôs os principais problemas que vimos neste ano: um roteiro raso, previsível, extremamente didático, com soluções instantâneas para problemas complexos, mas uma perfeição técnica e estética incomparável com qualquer outro produto da TV mundial, do passado ou do presente.

Divulgação HBO

Divulgação HBO

O sucesso de uma série depende de muitos fatores, mas existe aquela conta básica em que você maximiza os pontos fortes e esconde os pontos fracos para que seja entendido como um bom produto. Por muitos anos vimos Game of Thrones maximizando suas tramas políticas complexas, seu roteiro incrivelmente bem planejado e seus personagens multidimensionais enquanto guardava recursos para um ou outro episódio de ação que demandasse mais orçamento. A sétima temporada foi uma virada nesse jogo, com grandes investimentos em excelentes cenas de ação (algumas das melhores de toda a série) compensando a queda nos padrões dos demais aspectos.

A grande mágica de Game of Thrones para ser o fenômeno que é não é ser uma série perfeita o tempo inteiro. É saber utilizar os seus melhores recursos na hora certa para causar um impacto positivo. Seu melhor recurso pode ser a surpresa da morte precoce de um suposto protagonista, pode ser uma virada narrativa inesperada que rearrume as peças do jogo, pode ser a construção da jornada dos seus personagens ou podem ser as batalhas, massacres e invasões de que as pessoas se lembram e comentam por anos. Neste sentido, a sétima temporada continua sendo competente em manter a balança positiva. Não dá pra negar: perdemos coerência, complexidade e imprevisibilidade no roteiro, mas as pessoas vão falar da queda da Muralha até 2018, 2019, 2020, ou seja lá quando eles resolverem voltar para o final.

Mas vamos nos ater ao episódio por enquanto. A reunião em King’s Landing tinha tudo para ser um momento de tensão, com tanta gente querendo se matar e o eterno perigo iminente de uma emboscada Lannister. Mas não funcionou assim, porque as interações entre os personagens quebraram totalmente o clima. Bem organizadamente, um de cada vez, vimos Brienne e Sandor sorrindo juntos e orgulhosos da assassina que a Arya se tornou. Sandor chamando Gregor de feio e dizendo que pega ele lá fora. Euron implicando com Theon. Euron fazendo piada de anão. Seria bem apropriado chamar a Cristina Rocha pra mediar a conversa toda.

Divulgação HBO

Mesmo vendo uma amostra do exército dos mortos com os próprios olhos, Cersei não teve nenhum interesse em se aliar com quem ameaça sua coroa. Isso não torna a atitude de Jon Snow menos estúpida. Por agir sempre “com o coração”, Jon já acabou causando diversas mortes, incluindo a de um dos dragões e a dele mesmo. Snow fez toda a missão (que já não era muito inteligente, para começo de conversa) não valer nada no momento em que negou o pedido de Cersei. Colocou em risco a vida de todos os que ele jurou proteger. Tudo isso porque precisavam manter uma conduta irretocável para o novo herdeiro legítimo de Westeros, afinal, não temos mais espaço para personagens complexos, agora o negócio é separar direitinho o lado bom do lado mau.

Tão irretocável Lord Snow, que concedeu perdão para tudo “o que podia” perdoar de Theon, e ainda o considera parte da família com aquele discurso de que ele é meio Stark também, apesar de ter sido responsável indiretamente pelas mortes de Robb, Cat e Rickon… mas ah, ele se arrependeu, então tá tranquilo. Aliás, é muito difícil engolir aquela postura de lealdade e justiça para recuperar Yara, considerando que ele sabe que não funciona sob pressão (seja por causa do trauma ou da própria personalidade), não luta bem e lidera um grupo de vira-casaca que oferece serviços a quem estiver em uma posição mais privilegiada naquela hora.

O diálogo entre Cersei e Tyrion foi o que mais se aproximou do que a série costumava apresentar em outros momentos. Mesmo assim, incomparável com qualquer discurso de Tyrion nas primeiras temporadas. Além de ter tido mais uma ideia estúpida ao se trancar com Cersei e Gregor em uma sala sem proteção, ele não usou nenhum dos seus típicos argumentos matadores ou raciocínios geniais para convencer a irmã. Cersei só fingiu que aceitou a proposta porque fazia parte do seu plano de deixar que os inimigos se matassem ao Norte. Como já diria um velho conhecido, o caos é uma escada, e ela está bem disposta a continuar subindo os degraus.

Divulgação HBO

A relação dela com Jaime já vem mostrando seus momentos de desgaste desde que ele retornou a King’s Landing sem a mão e com uma forma diferente de encarar a vida. Eles acabam sempre voltando para os braços um do outro porque precisam se proteger, porque são viciados naquela relação, e porque sentem que não podem confiar em mais ninguém. Mas chegaram a um ponto em que já não conseguem confiar um no outro também. Eles se traíram, se agrediram, carregam juntos a culpa pelas mortes de Myrcella e Tommen, e chegaram no ponto em que as suas convicções romperam o elo que sempre os conectou. Eles nunca serão inimigos, mas a partir de agora não são mais aliados.

Cersei não foi a única a blefar para se livrar dos inimigos. Sua jovem aprendiz fez um movimento muito parecido em Winterfell. Desde o início da temporada há indícios de um paralelo entre Cersei e Sansa, que vão desde análises de penteado a falas explícitas comparando as duas. Ambas tiveram criações parecidas, sonhos parecidos, desilusões parecidas e sofreram violências parecidas. Ambas tomaram as decisões que tomaram neste episódio para proteger o que sobrou das suas famílias. Isso não quer dizer que Sansa é uma vilã ou que deseja trair Jon, como parte do público acredita. Só que ela aprendeu bem com todos aqueles que passaram pela sua vida, e sim, isso inclui Cersei. Mas também aprendeu com as lições sobre a vida de Ned, com a forma de cuidar de Winterfell de Catelyn, com as artimanhas políticas de Mindinho, e até com os truques baixos dos Boltons. Por isso, Sansa já é uma governante muito melhor que Jon e Daenerys jamais serão.

E justamente por enxergar isso, eu tinha certeza de que ela não estava caindo verdadeiramente no truque de ficar contra Arya. Mas confesso que se alguém me dissesse, há dois ou três anos, que Petyr Baelish seria derrotado por três adolescentes, eu não acreditaria. Foi uma bela cena, e Aidan Gillen encerrou com chave de ouro o trabalho brilhante que fez até aqui, possivelmente a melhor interpretação desta temporada. As diferenças de Sansa e Arya não vão desaparecer de repente, mas elas entenderam que qualquer questão interna deve ser colocada em segundo plano quando estão diante de um inimigo de fora.

Divulgação HBO

Ainda em Winterfell, descobrimos que o Corvo de Três Olhos pode até ver muitas coisas, mas não presta atenção em quase nada. Precisou do Sam mencionar a anulação do casamento de Elia e a cerimônia da união de Lyanna e Rhaegar para ele se tocar que Jon não é um bastardo, e sim um Targaryen. E precisou de uma narração bem explicadinha, do passo a passo sobre a sua concepção, para que ficasse claro que não houve rapto e não houve estupro no passado, e Jon e Daenerys são mesmo parentes e consumaram mais um relacionamento incestuoso da série no presente. Só achei meio esquisito eles darem o mesmo nome que o filho assassinado da Elia para o bebê deles.

Quando percebi que alguém estava espionando o momento romântico entre os dois, esperava que fosse Sor Jorah, mas era Tyrion, com a maior cara de dor de cotovelo. A essa altura do campeonato, enfiarem mais homem apaixonado pela Daenerys é bem desagradável. Só se for pra justificar o tanto de besteira que ele fez nessa temporada, afinal, a gente sabe que quem se apaixona nunca consegue raciocinar direito. Espero que não levem isso adiante no ano que vem, porque o Tyrion merece um desfecho muito mais digno que o caminho que tem seguido por enquanto.

E por fim, a sequência de tirar o fôlego que eles estavam guardando para o encerramento deste penúltimo ato. Depois de anos caminhando, os White Walkers finalmente chegaram até a Muralha e conseguiram atravessar graças ao plano “genial” do Tyrion. Porque se eles não tivessem ido até lá, o Rei da Noite não teria um dragão para derreter tudo e abrir passagem. Se eles não tivessem levado um deles para o dentro da Muralha, talvez o feitiço de proteção também não tivesse sido quebrado. No fim das contas, foram os próprios atos deles que causaram a catástrofe que eles tentaram evitar.

Reprodução HBO

E eu realmente preciso destacar o impacto daquelas cenas. Que fotografia maravilhosa, que uso de cores sensacional. Não só na sequência da Muralha, mas na forma como retrataram o inverno chegando em todo o continente, com a visão de uma King’s Landing gelada e sombria, uma Winterfell mais branca que nunca e Westeros inteira entrando na longa noite de que tanto se falava. Um trabalho técnico de excelência, como o que Game of Thrones apresenta, também é uma forma de contar a história, de dizer coisas além do texto e de nos dar cenas que vão ficar marcadas para sempre.

Porque por mais que a gente sinta falta dos belos discursos e da riqueza do roteiro de antigamente, a série sempre foi muito boa em se fazer memorável sem dizer nada também. Eu não lembro muito do que foi falado na Batalha de Blackwater, mas eu lembro do desenho, das cores, do ritmo. O Casamento Vermelho ainda povoa meus pesadelos como se eu tivesse assistido ontem, mas a única fala que me vem à mente é a do Bolton mandando as lembranças dos Lannisters a Robb. Existe uma vaga lembrança de Jon e Ygritte falando algo sobre a caverna antes que ela morresse, mas a memória daquele plano-sequência bem coreografado da invasão à Muralha ainda está muito viva na minha cabeça. E esta temporada pode ter seus problemas, mas ela contou muitas histórias excelentes, inesquecíveis, emocionantes e vívidas que não precisaram se apoiar no texto propriamente dito. E no fim das contas, o que vale é conseguir algo assim.

Algumas observações:

-Mais uma vez a questão da sucessão foi mencionada. Eles realmente estão preparando terreno para Daenerys engravidar de novo.

– Como assim os mortos não sabem nadar? Como eles amarraram as correntes no dragão?

– Jon/Aegon podia aproveitar que é natural de Dorne pra adotar um figurino mais ousado, que dê mais destaque pros atributos físicos e tal.

– Tirando a Olenna, essa temporada não matou nenhum personagem querido. Ou o massacre vai ser feio na próxima, ou estão preparando um final bem… felizes para sempre.

– Cersei não tira mais a mão da barriga. Será que ela está esperando que alguém faça um chá de bebê?

– Foi bacana ver Jaime tomando uma atitude, mas vamos ser sinceros: ele não é muito querido lá pelas bandas do Norte. Vai ser mais difícil escapar da Arya que do Rei da Noite.

– Aliás, na minha época, quando um Stark dava a sentença, ele executava.

– Será que os mercenários que o Euron vai buscar vão bancar lutar conta zumbis e dragões? Por muito menos os mercenários do Stannis debandaram.

– Jon e Daenerys é uma realidade. A boa notícia é que a gente tem mais de um ano pra tentar digerir isso até a série voltar.

Obrigada a todos que acompanharam as reviews até aqui! Foi muito divertido compartilhar essa experiência com vocês. Aproveite sua última chance para deixar um comentário!

Jornalistatriz, viajante, feminista e apaixonada por séries, pole dance e musicais.

Rio de Janeiro / RJ

Série Favorita: Homeland

Não assiste de jeito nenhum: Two and a Half Men

  • Priscila Mousinho

    Lais, não acho que o Tyrion estivesse com ciúmes. Acho que ele está muito mais preocupado com o “acordo” que fez com Cersei e que provavelmente envolve o filho que ela está esperando. Afinal, não vimos toda a conversa que ele teve com a Cersei. O fato é que talvez Tyrion esteja muito mais preocupado com a perda de objetividade da Daenerys, ao se envolver com o Jon, além do fato de que ela pode torná-lo sucessor dela, sem esquecer também que a revelação de Bran ainda não foi feita ao Jon. Então, acho que vai além de uma possível “paixão” ou “ciúmes”. Cão de Caça expressou meu sentimento nessa temporada: todos os planos de merda vieram de um Lannister.

    • Renata Carneiro

      Também não vi ciúmes na postura estranha do Tyrion. Só torço para não vir mais uma traição por aí. Um despertar tardio do lado Lannister dele.. sei lá. Não vimos o diálogo e ele estava muito péssimo essa temporada toda. Espero que seja apenas uma impressão, mas deu medo de ele se tornar um traidor.

      • Priscila Mousinho

        Para mim, a única cena do Tyrion que valeu a pena foi a da conversa dele com Cersei. Foi muito boa.

      • Leandro

        Pois é, Renata! Isso seria uma bela de uma surpresa, bem ao estilo GOT do início, por todo mundo ter o Tyrion como alguém de bom caráter, por mais que possa não parecer aos olhos de quem não o conhece.

    • Valéria

      Priscilla, li algo sobre isso que vc colocou.. que Tyrion estaria preocupado com o acordo que fez com Cersei..e que possivelmente esse acordo possa ter envolvido o novo filho de Cersei para ser o sucessor de Dany. Achei estranho ele ficar ali parado olhando, mas de modo algum ele está com ciúmes, até porque foi ele quem alertou Dany sobre os olhares de Jon…

      • Priscila Mousinho

        A questão, Valéria, é que ele ainda não sabe o que a Cersei aprontou. Que somente terá conhecimento quando o Jaime chegar em Winterfell (isso se ele chegar vivo).

        • Lays Araújo

          Meninas, eu começo a pensar que o Tyrion pode trair a Dany…
          Aquele olhar não foi de ciúmes, mas de preocupação.

  • Andries Viljoen

    As correntes são as mesmas que o povo livre usou nos mamutes para puxar a entrada na muralha como vimos no ataque de Mance Ryder para atravessar. Teve até Gigantes ajudar a prender as correntes. (ver em https://www.youtube.com/watch?v=iNCxxdcEK3w) Agora, como os zumbis levar essas imensas correntes para prender o dragão no fundo do lago… boa pergunta.

  • Matheus

    Finalmente (e infelizmente) o último episódio. Bom, eu li algumas partes do roteiro vazado antes da estréia da temporada, parte por curiosidade, parte por não acreditar que o vazamento era possível, então, certos fatos como o dragão de gelo e a morte do Mindinho não foram surpresa, mas outros como Euron mostrando uma boa luta contra as serpentes de areia me pegaram desprevenido. Uma coisa boa para quem começa a assistir a série sem ter lido os livros, é justamente a sensação de que qualquer coisa pode acontecer, exceto a morte do protagonista e isso foi quebrado com a morte do Ned, mas é como você disse Lais, ou vai ter massacre ou vai ser felizes para sempre. Talvez o final agridoce prometido seja justamente a segunda opção. Sobre o episódio em si, eu gostei de várias cenas, como ver que o morto ainda estava “vivo” e partindo para cima da Cersei (Montanha já foi mais rápido) e o Jaime percebendo que a ameaça é real, mas sendo realista, a própria reunião era uma piada. Veja bem, Cersei não liga para nada a não ser continuar no trono e matar os inimigos, então o único jeito dela colaborar seria com algumas pessoas dobrando o joelho e também não seria surpresa para mim se ela exigisse um ou dois dragões, por isso, mesmo acreditando na história, se as coisas não fossem como ela queria, o mundo podia bem explodir e ela não faria nada para ajudar. Nessa série, já tivemos mortes que nos deixaram sem fôlego, mortes que nos fizeram comemorar (eu pelo menos fiquei feliz com a morte do Ramsay) e tivemos a morte do Mindinho. Acho que depois da vingança contra as serpentes e considerando que o corvo de três olhos teoricamente sabe de todas as armações, eu esperava algo mais do que uma facada na garganta. Achei muito simples para a pessoa que basicamente fez a história de Game of Thrones acontecer, mas emfim…Falando no corvo de três olhos, ele vê tudo que aconteceu, então dou um desconto por ele não interpretar direito, imagina quanta informação ele deve ter, dá para ficar louco. Eu espero sinceramente que não transformem o nosso anão favorito em outro que se apaixonou pela mãe dos dragões, seria de longe a coisa mais idiota da série, visto que só falta uma temporada. Nem me toquei que o Jon recebeu o nome do irmão de sangue, Aegon, eu pensei que seria Jaehaerys, igual o ancestral dele, isso mostra o quão sem noção Rhaegar era. Sobre a cena final, eu estava assistindo a conversa das irmãs Stark quando a tela travou e apareceu a cena da muralha, não sabia se ficava bravo ou assistia a cena, escolhi a segunda opção. Eu realmente esperava que a última cena seria a muralha rachando ou caindo, mas ver o dragão zumbi tacando fogo azul nela (pelo menos eu acho que era fogo) foi lindo, ela caindo foi mais, o exército marchando para dentro dos muros foi fo,.. foi muito bom de ver, só queria que King’s Landing estivesse mais perto deles. Desculpe o textão, Laís, mas por ser o último episódio, resolvi falar um pouco da temporada toda.
    P.S.: Sandor sorrindo ao saber que ninguém se mete com Arya, foi tipo: “Essa é a minha menina”.
    P.S. 2: Não tivemos Lyanna Mormont, que pena. Talvez só permitam uma Lyanna por episódio.

  • Leandro

    Oi, Laís!

    E vamos ao Season Finale da 7ª temporada. Já estou órfão de GOT!!!

    De fato, sou obrigado a concordar que, em alguns aspectos, os diretores do seriado
    se renderam ao clamor do público pelos seus(nossos) personagens preferidos,
    poupando-os e com vários Deus Ex Machina, especialmente, no sexto episódio, mas
    GOT, assim como Homeland, é uma série que, mesmo “caindo de nível (na parte
    dramática e de roteiro, porque na técnica subiu até a estratosfera!)”, ainda
    assim está acima da grande maioria das séries atuais. Quanto a poupar pelo
    clamor do público lembremos que nessa temporada eles mataram a Oleanna, a vovó
    hardcore, a Rainha dos Espinhos, uma das minhas personagens preferidas, na
    temporada passada finalizaram matando a Margaery, a neta dela, que eu
    igualmente gostava, fora o vilão Ramsay, que amávamos odiar. Ainda tem a
    questão de terem matado um dos dragões. Para mim, isso, a exemplo dos lobos
    Stark, foi um baque maior do que muitos outros personagens. Dizem que só
    fizeram isso para atender a um outro clamor que é o do, agora realidade, dragão
    de gelo. Lembremos que, se fosse para poupar, eles poderiam tirar de dentro da
    muralha um ou mais dragões, atendendo a uma das teorias e ainda assim mostrando
    o dragão de gelo, ao gosto do público. Ahhh… e o ship Dany e Jon que tornaria
    GOT uma novela romântica açucarada… bem… mais ou menos, lembrando que a
    Dany é “tia” dele! Um ship meio incestuoso, o que não é problema em termos de
    GOT e o pessoal de “Dorme” e a Cersei e o Jaime. Mas o que me incomoda nesse
    ship, nem é o fato de ser certo que eles formarão um casal, mas sim a maneira
    errática e apressada como construíram essa relação e – claro! – o “show de
    interpretação” dos protagonistas.

    Farei outro comentário, que, assim como o de acima, é feito antes de eu ver o sétimo
    episódio… a questão dos White Walkers, que eu não havia me dado conta e só
    vi, após ler no Wikia do GOT. Os zumbis que foram transformados pelos White
    Walkers podem ser destruídos apenas com fogo, já os White Walkers apenas com
    vidro de dragão e aço valiriano. Dizem que isso está claro nos livros (não os
    li ainda, lamentavelmente). Então, não adiantaria muito as armas de vidro de
    dragão, se bem que, no episódio passado, vi o Jon praticamente explodindo um
    esqueleto com sua espada de aço valiriano. Mas, mesmo assim, apenas o Jon tendo
    sua espada de aço valiriano e o Jorah tendo, aparentemente, duas facas de vidro
    de dragão é bastante, nem vou dizer ilógico, mas imbecil, dentro do plano ainda
    mais imbecil de caçar um zumbi além da muralha, tendo em vista que o Jon foi a
    Dragonstone apenas para fabricar armas de vidro de dragão. Dava tempo de ir lá,
    flertar com a Dany e ao ir caçar White Walkers e zumbis, não levar armas para
    cada um dos componentes do grupo? Eu, hein? Ahhh… outro furo… se os zumbis
    só são mortos com fogo e creio que o urso zumbi não tinha status de White
    Walker porque a faca do Jorah matou imediatamente o urso? Bom… vai ver que
    era um White Bear Walker! kkkk

    Também andei lendo por aí que o dragão de gelo por ser um ser místico (dragão e White Walker,
    duplamente místico) seria suficiente para quebrar a magia que impede os White
    Walkers e tropa de mortos-vivos de passarem para o outro lado. Bom… se o Rei
    da Noite não precisava que o zumbi capturado fosse para o outro lado ou, ainda
    pior, chegasse em Porto Real (dentro daquela minha teoria que o lacre a ser
    quebrado estaria lá bem longe da muralha e só seria desfeito com um morto-vivo
    pisando no mesmo local), porque ele deixaria a Dany e seu dragão fugirem. Quebrou
    o recorde mundial de lançamento de dardos zumbis, matando o Viserion e iria
    errar no Drogon muito mais perto. A impressão que tive é que errou de propósito.
    Mas se não foi de propósito aí seria de uma total falta de lógica, tendo em
    vista que 3 dragões de gelo é bem melhor que um para tornar Westeros a nova
    Zumbilândia.

    Continua…

  • Leandro

    Parte 2

    E vamos ao último episódio, após esse monte de trololó divagativo, um amigo meu
    chamaria de masturbação mental – o termo que ele usava era o equivalente
    começando com pu…, mas não vou usá-lo em respeito as meninas, apesar de eu
    ter umas amigas mais desbocadas que muitos homens, digamos, rústicos! kkkk

    Começou com o Bronn e o Jaime tendo aquelas conversas pessimista cheias de ironias que
    eu adoro, especialmente, por causa do sarcasmo do Bronn. Mas a melhor frase foi
    a do Jaime… talvez tudo se resuma a pintos! kkk Por sinal, a Cersei poupou o
    Bronn da punição? Kkkk Acharia especialmente difícil ela, calculista do jeito
    que é, puni-lo pelo encontro do Jaime e Tyrion com cada vez menos aliados bons
    de luta! Kkk O mais provável é que ela o use e quando não precisar mais… o
    mesmo que está tentando fazer com o tio Euron… Outra ótima foi o Bronn ficar
    surpreso do Tyrion escolher o lado dos castrados (lembrando que, na verdade, o
    Tyrion não teve escolha!) e o Jaime falando… ele sempre ficou do lado dos
    oprimidos! E o Bronn completa ao ver a multidão de Dohtrakis no seus
    cavalos…. estamos prestes a sermos os oprimidos! Perfeito! kkk

    E, de novo, em velocidade supersônica todos os aliados da Dany chegaram em Porto
    Real. E o Cão de Caça foi checar se o zumbi ainda estava “vivo” e, com isso,
    tirei outra dúvida que eu tinha que era se o clima quente os afetaria de alguma
    forma. Parece que não, o que seria de se esperar. Lembrando que os zumbis do
    Walking Dead, que não são do “gelo”, por exemplo, no frio ficam mais lentos
    ainda e em estado de quase “hibernação”, o que tem bastante lógica.

    Um sarro a Cersei dando ordens ao Montanha Zumbi (ou seria Frankenstein) para, se
    algo der errado, matar a Dany, depois o Tyrion e, finalmente, o Jon. A Brienne
    e o Podrick também usaram velocidade de “dobra medieval” para chegar em Porto
    Real! kkk Adorei a conversa da Brienne e do Sandor! Quem vai proteger a Arya…
    quem se meter com ela é que vai precisar de proteção, diz a Brienne! kkk Não é
    bem assim se ela der uma de Rainha Vermelha e quiser cortar a cabeça de todo
    mundo! Ri muito com o Tyrion propondo ao Bronn que se juntasse a eles e dizendo
    que ele não está sabendo se cuidar, porque a Cersei irá se vingar dele e ele
    lembrando o Tyrion que ela poderia cortar a cabeça dele e do Aranha! Melhor
    ainda o Cão de Caça falando para o Tyrion… foi tu que tiveste a ideia imbecil
    de nos trazer para essa cidade (fora a da caça aos zumbis). Toda ideia ruim tem
    um Lannister por trás dela e o Tyrion completa… e um Clegane para executá-la!
    Aí o Cão de Caça peita o Montanha! Acho que só na última temporada ocorrerá
    esse tão esperado confronto. Como o Sandor mataria o Gregor que atualmente é
    algo bem longe de um ser humano (nunca foi, mas agora é um monstro, de fato)?
    Vai ter de usar a espada de fogo que tanto teme?

    Muito show a chegada da Dany com os seus 2 dragões remanescentes. Gastaram uma grana
    em CGI nessa temporada, hein? Kkk

    O Euron sendo escroto como sempre fala algo sobre as Ilhas de Ferro que eu não sabia.
    Eles matam quem nasce com algum tipo de problema ou deficiência. Bem espartano!
    Kkk Rolei de rir com o teu “chamar Cristina Rocha para intermediar a conversa”!
    kkk

    Agora alguém me explique porque o Sandor carregou sozinho a caixa com o zumbi? Quis
    provar que mesmo humano é tão forte quanto o irmão zumbi? Quando ele abriu a
    caixa e o zumbi não se mexeu pensei: só o que faltava era ter “morrido” por
    causa do calor. Mas aí ele virou a caixa e o zumbi incorporou o Usain Bolt e
    quase pega a Cersei. Foi bem impactante a cena, de fato, e a Lena, ótima atriz
    que é, mostrou muito bem o pavor no rosto da sua Cersei. Óbvio que a Cersei vai
    lavar as mãos e rezar que as perdas no lado da Dany e do Jon sejam enormes para
    tirar vantagem disso e vencer a guerra. E, pelo visto, o que eu li estava
    errado e o vidro de dragão mata os zumbis também, como o Jon demonstrou, não
    havendo furo na morte do urso zumbi com a facada do Jorah.

    Continua…

  • Leandro

    Parte 3

    E o Euron peida e a exemplo do sobrinho barrão adota o sobrenome ArreGreyjoy indo
    se refugiar nas suas Ilhas de Ferro. Será que ele não cogitou que os zumbis
    podem remar ou fazer o Holandês Voador de Westeros. Se o Rei da Noite tirou
    aquelas correntes não sei daonde, imaginem um barco! Kkk Só vai faltar um
    Capitão Barbossa e seu macaco zumbi de estimação! Kkkk Aliás… será que não
    existe um Calamar Gigante zumbi, levando em conta o “mascote” dos Greyjoy?!? Kkk
    E sim, Laís, “não sabem” nadar mas foram no fundo do lago gelado amarrar o
    dragão morto!

    E a Cersei tentou manobrar para tirar o Norte do campo de batalha após derrotarem os
    mortos. Não colou, pois o Jon vai cumprir a palavra dada a sua crush. A Brienne
    tentou apelar para o Jaime que, mais óbvio ainda, ficou do lado da Cersei.

    Ri muito quando o Tyrion disse pro Jon… não podias aprender a mentir ao menos
    uma vez? – Perfeita a tua observação de separar os Bons dos Maus! A Raquel –
    ops! o Jonzinho é bonzinho, a Cersei é Má! Bem ao estilo Novela da Globo! – Aí o
    Tyrion tem outra ideia de jerico de ir falar sozinho com a Cersei. Do jeito que
    as coisas andam em GOT não há a menor possibilidade do Tyrion ser morto nesse
    encontro. Poderia render uma boa cena dramática entre dois excepcionais atores,
    mas vai ser algo megaacelerado no espírito dessa temporada para fazer caber
    tudo o que enrolaram até aqui.

    Falando na Cersei, não acredito que ela seja burra o suficiente para enfrentar o que
    sobrou da guerra dos inimigos dela contra os zumbis. O que sobrou engrossa a
    fileira de mortos-vivos e ela vai ter de encarar o maior zumbi walk de todos os
    tempos nas ruas de Porto Real! kkk Ela deve estar tentando “valorizar o passe”!
    Muito engraçado o Jaime e o Tyrion vendo quem era o “mais idiota” entre eles! Vou
    entrar em um quarto com a mulher mais assassina do mundo que já tentou me matar
    2 vezes que eu saiba… Acho que o Tyrion está ganhando de goleada nesse
    campeonato. Me lembra o Kiko do Chaves perguntando pro Seu Madruga… tu estás
    dizendo que eu sou o mais burro do mundo! Seu Madruga: Siiiimmm! Kiko: Kiko, Kiko, Rá, Rá, Rá! kkk Tyrion, Tyrion, Ha, Ha, Ha!

    Apesar de todos os poréns, a conversa entre o Tyrion e a Cersei foi ótima. Depois vem
    o Jon lembrando que a avaliação de que a Dany não podia ficar grávida pela
    bruxa podia ser falsa. A Dany transando com o Daario – não imagino que haja
    camisinha por lá – e não engravidando “não é um indício” que ela seja estéril!
    Ahhhh… mas a piroca – ops! perdoem-me, gurias! – de gelo do Jon, certamente,
    será capaz de engravidá-la e todos viveram felizes para sempre em Porto Real! E,
    então, tcharans! Cersei “milagrosamente” resolve ajudar na Grande Guerra! Algo
    do tipo… ela vai ter um exílio para criar seu filho com o Jaime! “Que fofo!”
    Difícil de engolir!

    Não acredito que a Sansa vai virar Tansa ou Sonsa, o que vocês preferirem, de novo,
    e cair – DE NOVO! – na lábia do Mindinho! Ainda tenho esperança que isso seja
    um plano dela e da Arya para desmascarar e matar o Mindinho!

    E na reunião em Dragonstone vemos que os Dohtrakis levariam 15 DIAS!!! pra chegar em
    Winterfell! Sério? E um corvo leva menos de um dia e um dragão poucas horas!
    MEU DEUS! Como disse um que comentou aqui! Aceita que dói menos! Ou vamos
    adotar a frase de Glória Perez! Temos que voar! Voei tanto que já passei por
    Netuno e estou quase em Plutão! Aí a Dany topa ir no barco – DO AMOR! – com Jon!
    Óhnnn… the Love is Beautiful! Será que veremos uma tórrida noite de amor
    entre a Dragão e o Lobo ainda nessa temporada? Achei ótima a cara de bunda do
    Jorah… Perdeu, Playboy! kkk

    Tem mais….

  • Leandro

    Parte 4

    E o Theon ArreGreyjoy tendo uma conversa com Jon, dando a entender que “Maria Lúcia
    se arrependeu depois e morreu com João – ops! – Yara sua protetora!”. E de uma
    hora pra outra ele vai ficar corajoso! Então, tá! E o que foi aquela luta, na
    qual o Theon aproveita a sua falta de bolas, em todos os sentidos, para ganhar!
    Mais inverossímil possível, ainda mais convencendo todos os piratas das Ilhas
    de Ferro a se ferrarem – Não resisti ao trocadilho mais que infame! – buscando
    Yara!

    E, finalmente, quando tudo levava a crer que Sansa tinha caído nas intrigas do
    Mindinho – achei estranho a presença do Bran, mas do jeito que ele estava na
    sua imparcialidade de Corvo de Três Olhos que temos vontade de mandar tomar no
    Quarto Olho, não duvidaria de nada! – ela revela que não só não caiu como o
    enganou no próprio jogo dele! Foi lindo ver ela falando: Eu demoro para
    aprender, mas aprendo! E o Mindinho se humilhando desesperado com aquilo na
    cabeça: Ihhh… mifu..! E a Arya –
    YEEEESSSS!!! – lava nossa alma, corta a garganta dele e tira mais um da sua
    lista de presuntos congelados Stark! Espero que se lembrem de queimá-lo para
    não ter um Mindinho Walking Dead na cola! kkkk E com isso se vai mais um dos
    meus fdps preferidos de GOT! Eu achei que ele sobreviveria a mais uma
    temporada! Concordo plenamente com a tua observação, Laís, sobre a Sansa ter
    aprendido com a Cersei, uma relação de discípula e mestra bem enviesada, mas
    tendo usado esse aprendizado com o lado ruivo da força para se fortalecer e se
    tornar uma melhor governante que qualquer um por ali. Sobre a Sansa ter dado a
    sentença e a Arya ter executado no lugar dela, reforça a influência da Cersei
    sobre ela, não achas? A Cersei sempre ordena as mortes, mas nunca “suja as mãos”!

    E quando a Cersei viu o Jaime fazendo planos para enviar tropas ao Norte e disse
    que precisava falar com ele, logo pensei… essa é a Cersei que eu amo odiar! Ela
    ainda joga na cara do Jaime… tu sempre foste o Lannister mais burro! Kkkk Muito
    bom! Claro que ela ia defecar e andar para os demais, no entanto, ela está
    fazendo uma aposta perigosa porque se a Dany e o Jon perderem a Grande Guerra o
    zumbi walk às portas de Porto Real vai ser sinistro! Ela deve contar que, se
    tudo der errado, eles ainda poderiam fugir para Bravos com um monte de
    dinheiro, dando uma banana para Westeros, Rei da Noite, lobos e dragões! Uma
    frase ótima dela: Deixe que os monstros se matem! É com isso que ela conta e,
    de fato, ela só tem a lucrar. Se os mortos ganharem, ela foge com o Jaime, o
    filho e um monte de dinheiro. Se a Dany e o Jon ganharem, suas tropas restarão
    enfraquecidas e talvez a Cersei tenha uma chance de virar o jogo. Mas e se os
    White Walkers acharem um Holandês Voador?

    Mas a Cersei, mostrando ser a melhor estrategista de Westeros, armou junto com o
    Euron, que, de fato, não assumiu o título ArreGreyjoy, para todos pensarem que
    ele estava fora do jogo e ir buscar a Companhia Dourada em Essos. Chega até a
    dar vontade que ela ganhe a Guerra dos Tronos! Kkk E o Tyrion não conseguiu
    prever isso! Em que temporada ficou a inteligência de nosso anão mais querido?
    E, por incrível que pareça, o Jaime provou que não é apenas um capachinho da
    Cersei e resolveu desafiá-la para honrar sua promessa ao Tyrion. Cheguei a
    pensar que, quando ela disse ninguém me abandona, ela ia dar de fato a ordem de
    matar o seu irmão/amante e GOT voltaria a nos surpreender – Só que Não! Adoro o
    Jaime, mas acho que teria acrescentado bem mais à história se ele fosse morto
    pela própria irmã que tanto ama! Shame!

    Não acabou ainda…

  • Leandro

    Parte 5

    E o inverno finalmente chega à Porto Real. Pelo visto, minha teoria de que um zumbi
    precisava chegar a Porto Real para desfazer o feitiço que lacra a Muralha era
    furada! Kkkk Faz parte!

    Nisso Sam chega à Winterfell e vai se encontrar com Bran. Muito engraçado quando ele
    diz ao Sam que o Jon e a Dany virão a Winterfell, agora em velocidade normal
    medieval, só não sei se de andorinha africana ou europeia. Pra quem não
    entendeu vejam essa cena clássica do Cálice Sagrado do Monthy Python com o
    guardião da ponte:

    https://www.youtube.com/watch?v=dhJ51JxoioY

    Mas voltando ao Sam… muito engraçado quando ele pergunta ao Bran… tu sabes
    disso das visões e o Bran mostra a carta! Mas aí finalmente o poder de Corvo de
    Três Olhos do Bran presta para algo e ele revela a verdadeira identidade do Jon
    nem Snow, nem Stark, mas Targaryen. Bom… diz o Bran que ele é Jon Sand! E aí –
    UAU! – Sam lembra do que desprezara quando a Gilly falou sobre a anulação do
    casamento de Rhaegar e seu imediato casamento com Lyanna… MEIN GOTT! Adotemos
    o lema de Santa Glória Perez e… Vamos Voar-ar-ar-ar! Engolindo mais essa que
    dói menos. E aí vemos algo que todos já sabíamos, que o Corvo de 3 Olhos não
    sabe tudo, mas sim pode ver tudo, desde que vá ao local e tempo certo e “dê uma
    espiadinha” no BBW (Big Brother Westeros). E claro, com isso, podemos ver uma
    das cenas mais esperadas por todos os fãs de GOT, que é o casamento de Rhaegar
    e Lyanna. É interessante ver que a rebelião de Robert e, por tabelinha, todos os
    eventos de GOT foram desencadeados por um amor verdadeiro, assim como a morte
    de Robb Stark no Casamento Vermelho e o massacre de sua família também o foi.
    Em GOT, o coração não é um bom conselheiro! kkk

    Aí depois mostra o Jon batendo na porta e entrando no quarto para ter sua noite de
    amor com sua tia/rainha/khaleesi e volta ao Bran vendo a Lyanna dizer no ouvido
    do Ned que o nome do Jon é Aegon Targaryen. Pois sim… se ele ouvira isso, nem
    passou pela cabeça dele que o Jon não seria um bastardo? Vamos voaaaarrrr! Aceita
    que dói menos! E “ninguém vai imaginar” que a Dany vai ficar grávida do
    verdadeiro herdeiro de Westeros! E lanço um protesto por só terem mostrado a
    bunda do Kit na cena de “amor”! Colírio só para as meninas e para os gays!
    Sacanagem (falta de)! Kkkk E sim… o Tyrion com cara de dor de cotovelo é bem
    preocupante! Tomara que não façam isso, pois ele merece bem mais do que isso
    apesar das inúmeras pisadas na bola dessa temporada. E isso me faz lembrar o
    desespero dele, quando a Dany foi ajudar o Esquadrão Suicida além da Muralha!
    Mas acho mais provável que tu, Priscila, estejas certa!

    A última parte eu prometo!

    • Priscila Mousinho

      Leandro, faria uma pequena ressalva: acredito que, na primeira vez, que Bran viu a cena de Lyanna entregando o bebê a Ned, ele pode, provavelmente, não ter se fixado em observar o que era dito, portanto, não teria escutado o nome verdadeiro do bebê. É uma interpretação complacente com a série.

      • Leandro

        Pode ser, Priscila! Mas realmente é uma interpretação bem complacente com a série. Acho que ninguém humano iria resistir a ouvir o que ela cochichara no ouvido de Ned, não? ;-P Bom… vai ver que o “malagnífico” Corvo de 3 Olhos já estava incorporado e o Bran ficara para trás! 😀
        Abraços!
        Leandro

  • Leandro

    Parte 6 e final! UFA!!!

    E finalmente vemos uma conversa emocionante entre as duas irmãs Stark… quando a
    neve cai e os ventos brancos sopram, o lobo solitário morre, mas a matilha sobrevive!
    Lindo! E não estou ironizando, como de costume!

    Bahhh… fantástica aquela visão da Muralha no East Watch pelo lado do mar! Baaaahhhh na
    centésima potência! A visão do exército de mortos tendo à frente o Rei da Noite
    e seus generais White Walkers é e borrar o mais corajoso dos guerreiros.
    Tormund deve ter gritado para os Corvos e Selvagens… TRAGAM A MINHA CALÇA
    MARROM!!! Kkkk Se eu estivesse lá não passaria nem uma agulha por aquela região
    particular do meu corpo que ninguém tem nada a ver com isso! Kkkk

    Na verdade, o Rei da Noite não estava à frente, mas acima “pilotando” a sua mais
    nova aquisição para o seu exército de defuntos, o dragão de gelo, com seu
    design ultramoderno, que permite fazer de 0 a 1000 m/s em apenas 5s, voando de
    um extremo ao outro de Westeros, em questão de minutos, sem aquecer o “motor”
    por contar com o que há de mais moderno em tecnologia White Walker para
    refrigeração do ambiente, e é revelado que ele tem o poder de quebrar o feitiço
    que impede os zumbis de cruzarem a muralha – VALEU TYRION! Muito impressionante
    mesmo ver a gigantesca Muralha desabar com o fogo azul do dragão de gelo. Só
    faltam dizer que o Tormund e o Beric sobreviveram ao desmoronamento. Estavam
    bem no centro da torre de observação e, com o poder do apertamento anal,
    adquiriram velocidade hipersônica, fazendo de 0 a 2000 m/s em apenas 3 s, chegando
    a tempo na parte da Muralha que não desabou! Vamos voar em cima de um dragão de
    gelo, que é só um porque o Rei da Noite só consegue acertar suas lanças quando
    o alvo está a quilômetros de distância, afinal White Walkers tem hipermetropia
    e não inventaram um óculos de gelo com a tecnologia zumbi do gelo atual!

    Bom… e termina mais uma temporada, a penúltima, que teve pontos altos, mas também
    essas viagens e resoluções apressadas em vista do curto tempo. Em alguns
    momentos, me lembrou de Gotham, que têm o icônico Batman e personagens,
    especialmente os vilões, icônicos, interpretados por vários atores brilhantes,
    mas que os desperdiça em histórias sem nexo e mal trabalhadas. Esperamos muito
    pelo grande potencial que a série e seus personagens têm, sempre levando em
    conta que o “ruim” de GOT é superior à grande maioria das séries.

    Por sinal, Laís, definiste, como sempre, muito bem o que foi o episódio e vários da
    temporada: “um roteiro raso, previsível, extremamente didático, com soluções
    instantâneas para problemas complexos, mas uma perfeição técnica e estética
    incomparável com qualquer outro produto da TV mundial, do passado ou do
    presente.”

    E igualmente concordo com o teu comentário: “E esta temporada pode ter seus
    problemas, mas ela contou muitas histórias excelentes, inesquecíveis,
    emocionantes e vívidas que não precisaram se apoiar no texto propriamente dito.”

    E será mesmo que é verdade o boato que a oitava temporada só sairia em 2019. MEU
    DEUS! Até lá eu já virei um White Walker! Ou um Corvo Gordo de Três Olhos,
    comedor de donuts, quindins e brigadeiros, vendo séries no Netflix! kkk

    E o Apocalipse Zumbi chegou a Westeros! E, pelo visto, demorará para eles chegarem
    a Winterfell mais do que o tempo que levaram para chegar à Muralha e
    derrubá-la! kkkk

    Abraços! Nos “vemos” em outros seriados!

    Leandro

    • Marcel

      Jesus……..dormi na parte 2. Haja c………

  • Luana

    Adoro suas reviews, concordo com você que nessa 7 temporada a Sansa esta sendo a personagem mais sensata como governante, não intendo porque a maioria das pessoas não gostam dela. Ela é esperta, articulada e persuasiva, ela foi fazendo o possível para sobreviver à corte e aprendeu lições valiosas com pessoas imorais: Cersei, Mindinho… Foi muito bom ter as irmas unidas apesar de suas diferenças para derrotar um inimigo, amei a frase “Quando as neves caem e os ventos brancos sopram, o lobo solitário morre, mas a matilha sobrevive”. Confesso que eu estava gostando do novo casal, ate aquela cena do Jon chama Daenerys de Dany, o jon que sempre foi pacato, tímido, sem jeito com mulheres, chegar e chamar ela de Dany? Forçaram a barra demais. Enfim… gosto do casal mas não deveriam ter feito o Jon esquecer do que deixou pra trás, do norte , suas irmas, as promessas que fez as casas do norte, meio irônico faze-lo quase estragar o acordo de trégua por não querer quebrar sua promessa quando ele já esta quebrando varias. Enfim, gostei muito do episodio, so não intendi porque o Tyron fez aquela cara de poucos amigo.

    • Leandro

      Oi, Luana!
      Eu era um dos que não suportava a mimada Sansa, mas, com a evolução dela nas perdas, nas desilusões e na dor, com a evolução dela na série, acabou se tornando uma das minhas personagens prediletas! Atualmente, ela tem se revelado a melhor estrategista de Westeros depois da Cersei e do Rei da Noite se “todos os meus movimentos foram FRIAMENTE, – E põe FRIAMENTE nisso! – calculados”, como parece. Superou até o seu Mestre Mindinho que estava naquele pensamento “estou lacrando, meninas e meninas de Westeros”, mas quem lacrou com ele foi a outrora Tansa! Eu demoro a aprender, mas aprendo foi uma frase emblemática dela nessa temporada como fora ela jogar os cachorros no marido psicopata dela na temporada passada, deixando o canil com um sorriso maligno no rosto!
      Abraços!
      Leandro

  • Matheus

    Laís, meu comentário desaparece depois de um tempo, você tem alguma ideia do motivo? Porque eu estou boiando aqui.

  • Matheus

    Tentei mandar o texto pelo facebook, acho que a décima tentativa deve dar certo hahahahaha.

  • Matheus

    Finalmente (e infelizmente) o último episódio. Bom, eu li algumas partes do roteiro vazado antes da estréia da temporada, parte por curiosidade, parte por não acreditar que o vazamento era possível, então, certos fatos como o dragão de gelo e a morte do Mindinho não foram surpresa, mas outros como Euron mostrando uma boa luta contra as serpentes de areia me pegaram desprevenido. Uma coisa boa para quem começa a assistir a série sem ter lido os livros, é justamente a sensação de que qualquer coisa pode acontecer, exceto a morte do protagonista e isso foi quebrado com a morte do Ned, mas é como você disse Lais, ou vai ter massacre ou vai ser felizes para sempre. Talvez o final agridoce prometido seja justamente a segunda opção. Sobre o episódio em si, eu gostei de várias cenas, como ver que o morto ainda estava “vivo” e partindo para cima da Cersei (Montanha já foi mais rápido) e o Jaime percebendo que a ameaça é real, mas sendo realista, a própria reunião era uma piada. Veja bem, Cersei não liga para nada a não ser continuar no trono e matar os inimigos, então o único jeito dela colaborar seria com algumas pessoas dobrando o joelho e também não seria surpresa para mim se ela exigisse um ou dois dragões, por isso, mesmo acreditando na história, se as coisas não fossem como ela queria, o mundo podia bem explodir e ela não faria nada para ajudar. Nessa série, já tivemos mortes que nos deixaram sem fôlego, mortes que nos fizeram comemorar (eu pelo menos fiquei feliz com a morte do Ramsay) e tivemos a morte do Mindinho. Acho que depois da vingança contra as serpentes e considerando que o corvo de três olhos teoricamente sabe de todas as armações, eu esperava algo mais do que uma facada na garganta. Achei muito simples para a pessoa que basicamente fez a história de Game of Thrones acontecer, mas emfim…Falando no corvo de três olhos, ele vê tudo que aconteceu, então dou um desconto por ele não interpretar direito, imagina quanta informação ele deve ter, dá para ficar louco. Eu espero sinceramente que não transformem o nosso anão favorito em outro que se apaixonou pela mãe dos dragões, seria de longe a coisa mais idiota da série, visto que só falta uma temporada.

    • Leandro

      Oi, Matheus!
      Muitas vezes acontece isso comigo de eu escrever e não aparecer aqui. Por isso, sempre escrevo e salvo no Word primeiro! Lannister escaldado tem medo de água (O Jaime que o diga! Mas ele também é Highlander e sobreviveu!)! kkk
      Sobre a explicação da desatenção do Bran é uma ótima explicação. Bem plausível que com tanta informação ao mesmo tempo, ele não dê conta de acompanhar tudo! Seria o mesmo que ter todos os realities shows do mundo à disposição ao mesmo tempo. Não se saberia para onde olhar primeiro.
      E até concordo que o Mindinho e o seu “caos é uma escada” que desencadeou TODAS as tramas em GOT após a morte arquitetada por ele de Jon Arryn (todos achamos que foram os irmãos/amantes Lannisters) merecia, digamos, uma morte mais sofrida, com uma torturazinha básica. Mas pensa no seguinte… um ser manipulador como o Mindinho sempre seria um perigo se fosse deixado vivo em uma cela. Poderia comprar sua liberdade com o carcereiro e ferrar com todo mundo. Mas a tortura poderia ter sido em frente à plateia, não! kkkk
      Abraços!

      • Matheus

        Oi, Leandro!
        Eu não sei o que aconteceu para meu texto não ser salvo, mas só aconteceu uma vez tempos atrás, então nessa acebei bem surpreso, mas mesmo assim, eu peguei o hábito de selecionar todo o texto e copiar, caso o pior aconteça, como você disse: Lannister escaldado tem medo de água (apesar de eu preferir os Starks hahahaha). Sobre o Mindinho, eu não tenho dúvidas de que ele escaparia de uma prisão, mas acho que ele sofreu pouco para quem fez tanto.
        Abraços!

  • Matheus

    Parte 2 (agora vai):
    Nem me toquei que o Jon recebeu o nome do irmão de sangue, Aegon, eu pensei que seria Jaehaerys, igual o ancestral dele, isso mostra o quão sem noção Rhaegar era. Sobre a cena final, eu estava assistindo a conversa das irmãs Stark quando a tela travou e apareceu a cena da muralha, não sabia se ficava bravo ou assistia a cena, escolhi a segunda opção. Eu realmente esperava que a última cena seria a muralha rachando ou caindo, mas ver o dragão zumbi tacando fogo azul nela (pelo menos eu acho que era fogo) foi lindo, ela caindo foi mais, o exército marchando para dentro dos muros foi fo… foi muito bom de ver, só queria que King’s Landing estivesse mais perto deles. Desculpe o textão, Laís, mas por ser o último episódio, resolvi falar um pouco da temporada toda.
    P.S.: Sandor sorrindo ao saber que ninguém se mete com Arya, foi tipo: “Essa é a minha menina”.
    P.S. 2: Não tivemos Lyanna Mormont, que pena. Talvez só permitam uma Lyanna por episódio.

    • Leandro

      Sandor sorrindo ao saber que ninguém se mete com Arya, foi tipo: “Essa é a minha menina”. PERFEITO, Matheus! Tive exatamente essa mesma sensação, mas esqueci de comentar! kkk

  • Andries Viljoen

    Sim, nós vimos Petyr Baelish morrer, mas sua morte é uma perda importante para o seriado. Afinal, o personagem veio do nada por isso decidiu levar seu destino em suas próprias mãos. Ele não era um espadachim mestre, mas era a esperteza dele que o ajudava a escalar a escada (do caos). E sabia que tinha que jogar o jogo e de todas as pessoas em Westeros , tinha a máxima motivação para ir a qualquer extensão para ganhar o Trono de Ferro. E ele assegurou que cada passo que ele tomasse nesse vicioso jogo de luta política fosse um passo em direção ao Trono de Ferro.
    Por essas razões, quem derrubou de verdade o Mindinho não foi Sansa e/ou Ayra, mas sim o oponente para o qual estava despreparado: Corvo de Três Olhos.

  • Leandro

    Interessante, mas minha Parte 6 e última não foi… kkk Ainda bem que, após perder vários comentários longos por causa do Disqus criei o saudável hábito de digitar em Word primeiro e só então copiar para cá! kkkk

    E finalmente vemos uma conversa emocionante entre as duas irmãs Stark… quando a
    neve cai e os ventos brancos sopram, o lobo solitário morre, mas a matilha sobrevive!
    Lindo! E não estou ironizando, como de costume!

    Bahhh… fantástica aquela visão da Muralha no East Watch pelo lado do mar! Baaaahhhh na
    centésima potência! A visão do exército de mortos tendo à frente o Rei da Noite
    e seus generais White Walkers é e borrar o mais corajoso dos guerreiros.
    Tormund deve ter gritado para os Corvos e Selvagens… TRAGAM A MINHA CALÇA
    MARROM!!! Kkkk Se eu estivesse lá não passaria nem uma agulha por aquela região
    particular do meu corpo que ninguém tem nada a ver com isso! Kkkk

    Na verdade, o Rei da Noite não estava à frente, mas acima “pilotando” a sua mais
    nova aquisição para o seu exército de defuntos, o dragão de gelo, com seu
    design ultramoderno, que permite fazer de 0 a 1000 m/s em apenas 5s, voando de
    um extremo ao outro de Westeros, em questão de minutos, sem aquecer o “motor”
    por contar com o que há de mais moderno em tecnologia White Walker para
    refrigeração do ambiente, e é revelado que ele tem o poder de quebrar o feitiço
    que impede os zumbis de cruzarem a muralha – VALEU TYRION! Muito impressionante
    mesmo ver a gigantesca Muralha desabar com o fogo azul do dragão de gelo. Só
    faltam dizer que o Tormund e o Beric sobreviveram ao desmoronamento. Estavam
    bem no centro da torre de observação e, com o poder do apertamento anal,
    adquiriram velocidade hipersônica, fazendo de 0 a 2000 m/s em apenas 3 s, chegando
    a tempo na parte da Muralha que não desabou! Vamos voar em cima de um dragão de
    gelo, que é só um porque o Rei da Noite só consegue acertar suas lanças quando
    o alvo está a quilômetros de distância, afinal White Walkers tem hipermetropia
    e não inventaram um óculos de gelo com a tecnologia zumbi do gelo atual!

    Bom… e termina mais uma temporada, a penúltima, que teve pontos altos, mas também
    essas viagens e resoluções apressadas em vista do curto tempo. Em alguns
    momentos, me lembrou de Gotham, que têm o icônico Batman e personagens,
    especialmente os vilões, icônicos, interpretados por vários atores brilhantes,
    mas que os desperdiça em histórias sem nexo e mal trabalhadas. Esperamos muito
    pelo grande potencial que a série e seus personagens têm, sempre levando em
    conta que o “ruim” de GOT é superior à grande maioria das séries.

    Por sinal, Laís, definiste, como sempre, muito bem o que foi o episódio e vários da
    temporada: “um roteiro raso, previsível, extremamente didático, com soluções
    instantâneas para problemas complexos, mas uma perfeição técnica e estética
    incomparável com qualquer outro produto da TV mundial, do passado ou do
    presente.”

    E igualmente concordo com o teu comentário: “E esta temporada pode ter seus
    problemas, mas ela contou muitas histórias excelentes, inesquecíveis,
    emocionantes e vívidas que não precisaram se apoiar no texto propriamente dito.”

    E será mesmo que é verdade o boato que a oitava temporada só sairia em 2019. MEU
    DEUS! Até lá eu já virei um White Walker! Ou um Corvo Gordo de Três Olhos,
    comedor de donuts, quindins e brigadeiros, vendo séries no Netflix! kkk

    E o Apocalipse Zumbi chegou a Westeros! E, pelo visto, demorará para eles chegarem
    a Winterfell mais do que o tempo que levaram para chegar à Muralha e
    derrubá-la! kkkk

    Abraços!
    Nos “vemos” em outros seriados!

    Leandro

  • Leandro

    kkkk Esquece! Minha parte 6 está depois da parte 5! Vai entender o Disqus! Bom… perdão pela dupla “publicação”, pessoal!

  • Jeane

    Laís;
    Fazendo uma comparação, talvez nada a ver, do Jon com a Cersei, acho que o bastardo de Winterfell tem que comer muito feijão com arroz pra sequer chegar perto do trono de ferro, que é aonde a série parece nos levar. A Cersei nem hesitou em blefar e enganar o próprio irmão no jogo, enquanto o Jon cometeu aquele erro tremendo de jurar lealdade a uma rainha na frente de outra. Sei que as motivações deles são diferentes, um pelo poder e outro mais altruísta, mas a filha de Tywin sempre esteve disposta a jogar, já sabendo que às vezes o que é certo e o necessário não são a mesma coisa.
    Essa separação entre maus e bons é algo que vem me incomodando, sei que eles podem muito mais do que têm oferecido.
    Voltando à Rainha Lannister, chegamos a um ponto em que não sei se a relação dela com o Jaime tem jeito mais. Fiquei bem surpresa quando soube que ela tinha armado com o Euron pelas costas do irmão, logo ele que sempre esteve com ela. Tem uma coisa que aprendi em GoT: as alianças determinam quanto tempo dura seu reinado, e penso que a perda do seu aliado mais próximo vai deixá-la ainda mais vulnerável. Se teve algo bom nisso, foi que ao partir rumo ao Norte, além de ter se livrado do fantasma de ser visto somente como escravo da irmã gêmea para muita gente (#JusticeForJaime), quem sabe ele encontra a Brienne e tenho a chance de vê-los dividindo a tela antes do fim da série.
    Será que é demais pedir aos Sete que deem um fim digno ao Tyrion? Não sou muito fã da ideia de finais felizes para todos, mas no mínimo, encerramentos de arcos condizentes com a história dos Lannisters rs
    Me senti de alma lavada com a morte do Mindinho. Como as minhas crianças Starks bem lembraram, foi ele quem deu início à treta entre as famílias e ajudou na decapitação do Ned. Já foi tarde.
    Sansa, ah, Sansa <3 Meu coração enche de orgulho por lhe ver jogando assim.
    Enquanto eu puder ignorar Jon e Daenerys, vou continuar a fazer. #SorryNotSorry
    Agora que a série vai dar mais espaço aos Caminhantes Brancos, perde um pouco do apelo pra mim. Nunca tive muita paciência para eles, mas é aquela coisa, enquanto tiver Lannister vivo na série, sigo acompanhando, já que o sexto livro ninguém sabe quando vem.
    Adorei acompanhar as suas reviews por aqui, Laís <3
    Até a próxima!

  • Nickolas Girotto

    É verdade, que triste, é o ultimo comentário, sabe-se lá quando eu voltarei a comentar GoT com você hehehe vai ser uma longa espera.

    Como já é tradição o ultimo episodio foi mais tranquilo, respondeu tudo que a gente já imaginava que iria responder “confirmou” o casal, e aconteceu algumas coisas meio previsíveis.
    Aquela reunião foi muito boa mesmo, Daenerys chagando com os dragões pra mostrar quem manda e todos os diálogos entres eles foram legais, o melhor foi entre Sandor e Brienne, tipo com orgulho da Arya haha. A resposta do Jon no fim pode ter sido burra, mas não ia mudar nada do que vai acontecer, ela ia trair eles de qualquer jeito, foi meio previsível, curti que Jaime e Cersei brigaram de vez e com sorte ele pode avisar da traição, se não morrer antes, é mesmo se ele avisar eles vão ter que focar nos White Walkers o estrago vai ser feito de qualquer jeito.
    Bem que eu comentei na semana passada que a Arya e a Sansa tinham se juntado para matar o Mindinho, acho que o Bran colaborou também pra que elas se juntassem, sabe quando as coisas acontecem de um jeito que tu não consegue acreditar que realmente tu esta vendo aquilo, era ver a Sansa parecer estar caindo no papo do Mindinho de novo, ou Arya sendo enganada facilmente, gostei como essa história se fechou era o que eu queria ver.
    Temos que acrescentar no nome da Daenerys ” A banhada no mel”, porque poh a coleção de friendzone dela esta grande, olha Sor Jorah, o primeiro, ele ja sofreu tudo que um friendzone poderia sofrer, agora ele vai ver que até o sobrinho pegou a tia e ele não teve chance, com essa ele vai se matar na guerra, certamente. Brincadeiras a parte finalmente Bran com a ajuda do Sam sabe tudo que deveria saber sobre a origem do Jon e já quero muito a próxima temporada pra ver eles contando isso.
    Que bonito foi ver aquela queda da muralha, foi triste, mas foi bonito pois foi muito bem feito!!

    Bom Laís, sentirei saudades, pois vai demorar muito pra retornar, nem vou lembrar mais o que aconteceu nessa temporada, até!

  • Patrick Santana

    Laís, excelente última review! De todas as que eu leio, é a q eu mais gosto, por não fazer excessivos comentários técnicos como se fosse uma apresentação de Oscar (rs), mas antes, voltada para o entendimento do público em geral.
    No mais:
    – Sansa sendo aprovada com louvor, na faculdade de Cersei e Mindinho. E, sim, os Starks antigamente “aquele que dá a sentença, a executa”. Novos tempos.
    – O “fogo azul” na muralha dispensa comentários! Cenas sensacionais!
    – A galera q estuda os livros como se fosse o cânon de GOT, e critica com veemência o roteiro e a história para promover Jon Snow (agora Aegon Targaeryan) a herdeiro do Iron Throne, precisa maneirar e SEPARAR DEFINITIVAMENTE as duas obras. Os livros, q sequer estão perto de ter um final (se é que vão ter) são apenas a base da série. A série anda com “suas próprias pernas” desde a 3a temporada (ou 2a).
    – E pensar q Ned Stark sabia de tudo e apoiou a ideia do sequestro da irmã fomentada pelo Robert Baratheon… mas para tirar o Rei Louco do trono, valia tudo, né?
    – E Cersei muito louca de conspirar contra Dany né? Acreditar que com os mercenários de Essos se manterá no trono após A Guerra da Longa Noite… A sede de poder será sua ruína.

    • Dani Miguel

      Como assim “Ned sabia de tudo”?? Quando ele encontrou a Lyanna, o Rhaegar já tinha morrido em batalha contra o Robert, e pelo que deu para perceber, ele só sabe que a Lyanna teve um filho com o príncipe, ele não sabe que eles fugiram para casar. Até a morte dele, ele deve ter acreditado que a irmã foi sequestrada e estuprada pelo Rhaegar, e essa situação gerou o Jon, que teria sido morto pelo Robert se ele ficasse sabendo de quem o menino era filho.

  • Aline Michele Dos Santos

    Bom lendo a review e alguns comentários cheguei a conclusão de que gosto do Jon Snow sozinha rsrsrs. Sempre foi meu personagem favorito, junto da Arya e do Tyrion, só que estes dois nas temporadas 5 e 7 tiveram atitudes e mudaram tanto que deixei de gostar tanto. Mas o Jon sempre foi o mesmo e acho que isso uma das coisas que mais gosto nele, ele sempre foi assim e vai morrer sendo assim. Por isso acho que sou uma das poucas pessas que gostou dele não ter cedido e mentido uma aliança com a Cersei, ele foi ali muito filho do Ned e pra mim sempre será filho do Ned. Como disse uma vez a Cat Stark ele era, dos filhos do Ned o mais Stark, com exceção talvez da Arya. Também gosto do relacionamento dele com a Danny e se algum deles se incomodar com o parentesco provável que seja ele, porque pelo menos nos livros a Daenerys sempre achou que se casaria com o Viserys e ficou impressionada quando ele a entregou ao Drogo.
    Tyrion realmente preocupa, não sabemos o que ele combinou com a Cesei, não acho que seja ciumes aquele olhar, mas acho que pode vir uma traição por aí. Talvez Missandei tenha levado a fama mas realmente era fiel a causa.
    Amei a morte Mindinho e concordo com a Laís: quem da a sentença a executa. Isso é o norte e isso foi o que o Ned sempre dizia. Alguns filhos aprenderam. Mas que a frase e o teatrindo dela com a Arya foi ótima. Pena que ele não sofreu para morrer. E a conversa das duas tb foi muito boa.
    Achei que o Jaime fosse morrer. Ainda bem que não.
    É a muralha caindo meo Deos! Que cena linda, foi triste porque tipo é a Muralha! mas que foi linda foi.
    E o Tordmund deve ter morrido, ninguém sobrevive aquilo.
    Espero que não seja fácil de provar que o Jon é Aegon. Alias me recuso a chamar ele assim ele é o Jon e pronto e espero que nunca abandone seu lado lobo, porque ele é um Stark. Somente ele e não o theon, tb não gostei dessa parte.
    Enfim da para comontar muita coisa desse capítulo aonda, melhor parar por aqui kkkk

    PS 1 li um spoiler que a Cersei perderia o filho, dos spoilers que eu li foi o único que não aconteceu.

    Ps2 tereceita cena de sexo consensual na temporada, isso é um recorde!kkk

    Ps3 realmente o Jon podia usar roupas que mostrassem mais seus atributos kkkkkk

  • Pedro Rodrigues Freitas

    Nossa Crone; só muita dó do duende restou, não venho querendo ser defensor dos fracos e oprimidos porque dou total apoio aos atos conclusivos ou indeterminados do coitadinho desde o momento em que ele retornou do leste como mentor de dany; mas já notei que a bronca iria começar no momento que euron semeou o velho bullying e o papo-cabeça contra o lannister menos letal de todos os tempos (se bem que 2 das 5 vítimas, são as que mais pesam no seu karma) até eu iria desarmado e sem argumentos, quero ver peitar o maneta ou a rainha dos zumbis; mas não me levem a mal, o cara já era o Peter Pan em pessoa por ser um inepto aos olhos do pai e investiu apenas no intelecto,vide o sam; só recebeu gratidão por blackwater, de varys; ficou sem a proteção de dany em meerem, ou em qualquer dos quatro cantos de essos, aí depois tomou a bronca dela, que suspeitava sobre a afeição aos irmãos dele; tá certo que ele arquitetou o plano de merda, mas quantos planos da patrulha do norte vimos , que não fossem julgados ruim, no mínimo seria uma cachoeira de m…. e isso tudo para evocarmos o prólogo da história quando vemos alguém rumando em direção ao incompreensível como a morte, quanto mais se planeja, mais o inimigo se apressa.

  • Bruno D Rangel

    Senti falta de mostrarem como o povo de Porto Real reagiu à chegada de Daenerys com os dragões.
    E também do Bran mostrando pra Sansa a verdade.

    Fora isso, não acredito que Tyrion vá trair Dany e acho que ele ficou preocupado com Jonerys pelo fato de que isso pode influenciar nas guerras futuras.

  • Dani Miguel

    Excelente review! Foi uma das mais lúcidas que eu li, e eu concordo com muita coisa dita.
    Quero comentar alguns pontos: o que você disse sobre a Sansa ter se tornado uma ótima governante é verdade, mas não acho que a Daenerys, se tiver a chance, será uma governante ruim, desde que bem assessorada, claro. Ela, inclusive, saberia ser mais política que o tapado do Jon. E ainda sobre a Sansa, uma das personagens que melhor evoluiu na série, tem gente dizendo que ela foi manipulada pelo Mindinho, quando eu acho que foi o oposto, e uma prova disso é que ele a aconselhou a usar a Brienne para se defender da Arya, e no entanto, a Sansa a mandou para longe dali.
    Aliás, todo esse conflito entre as irmãs Stark acabou ficando um pouco tosco e forçado, se as duas já tinham se aliado para enganar o Baelish, por que as briguinhas quando ele não estava por perto? E ficou faltando cena aí, em que momento a Arya percebeu que estava sendo babaca com a própria irmã? O Bran abriu os olhos dela?
    Falando no Corvo de Três Olhos, que precisa de colírio, acabou ficando engraçado aquele diálogo dele com o Sam, tipo: Bran: “Eu sou o Corvo de Três Olhos, vejo tudo que tá rolando ou já rolou no mundo”; Sam: “Então você tá sabendo que o Jon não é bastardo né?”; Bran: “Eita porra! Sabia não!”.
    E precisou dessa explicação toda detalhadinha, achei muito novela isso, o público de séries é mais perspicaz, não precisa de tanto didatismo. O que me lembra que tem apenas uma palavra para o romance entre Jon e Daenerys: Eca!!
    Sobre o Tyrion: acho que aquela cara de “putaquepariu” dele vendo o Jon entrar na na cabine da Dany não foi de dor de cotovelo, o Jorah é o dono da friendzone e não cabe mais ninguém lá. Eu vi uma teoria interessante num site, de que essa insistência de falar na suposta infertilidade da Daenerys essa temporada toda, com o Tyrion abordando com ela o assunto da sucessão ao trono, pode ser que ele tenha feito um acordo com a Cersei para que o filho dela seja o sucessor da supostamente última Targaryen no trono de ferro. Seria plausível, considerando que a conversa deles parou no momento em que o Tyrion descobriu sobre a gravidez, e na próxima cena ela voltou para dizer que vai ajudar na treta com os zumbis.
    E por último, mas não menos importante: CADÊ O FANTASMA??

1 Contra Todos

1 semana atráscomentarios

Com a lei de incentivo à produção nacional, várias produções poderiam sair do papel. Muitas delas não têm a menor pretensão de introduzirem uma ideia nova ou em mesmo de fazer sucesso. É por isso que uma série estoura na medida em que 1 Contra Todos fez, a gente tem que prestar atenção e dar os louros. Cadu (Júlio Andrade) é um advogado de Taubaté que será pai pela segunda vez, mas perde o emprego devido seus princípios éticos. Para piorar sua situação, é injustamente preso ao ser confundido com o Doutor do Crime, maior traficante do país. Para tentar sobreviver, e com o apoio de sua esposa Malu (Julia Ianina), ele decide se passar pelo criminoso como única forma […]

Leia o post completo

Queens que merecem redenção em RuPaul’s Drag Race: All Stars – Parte 2

1 semana atráscomentarios

Comemorando que RuPaul’s Drag Race acaba de conquistar o Emmy de Melhor Apresentador de Reality, Melhor Edição de Fotografia e Melhor Figurino (pelo episódio: Oh! My! Gaga!), além da VH1 não perder tempo em agendar a próxima edição All Stars para Janeiro de 2018 (está quase chegando!), em breve teremos a lista oficial das queens que estarão retornando para brigar por um lugar no Hall Of Fame do programa e ter a oportunidade de reescrever parte da sua história na competição. Assim como na primeira parte desse especial, eis aqui uma outra lista de participantes que não conseguiram atingir seu potencial e chegar longe na competição. Então, shall we begin? Trixie Mattel – Temporada 7 (Top 6) Oh honey! Quem não […]

Leia o post completo

Stephen King na televisão

1 semana atráscomentarios

Stephen Edwin King sem dúvida alguma é um (se não for “o”) maior escritor de terror e suspense de todos os tempos. Nascido em Portland, no estado de Maine, cenário da maioria das suas histórias, em 21 de setembro de 1947, teve uma infância complicada, tendo seu pai abandonado a família quando ainda tinha dois anos, e testemunhou um acidente com a morte de um amigo. Já escrevia desde criança, e vendia suas histórias aos amigos. Estudou inglês na Universidade do Maine, casou-se com Tabitha Spruce, em 1971, e lecionou sua formação em Hampden, enquanto isso escrevia para revistas masculinas. Teve problemas com álcool, e em 1999 sofreu um acidente sério, em que foi atropelado enquanto caminhava aos arredores de […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter