Aquele em que dizemos adeus

Pra quem não sabe, o Apaixonados por Séries existe há quase dez anos. Eu e Camila…

O que esperar de 2018

Antes de mais nada, um feliz ano novo para você. Que 2018 tenha um roteiro muito…

Glitch

Por: em 17 de Março de 2017

Glitch

Por: em

Spoiler Alert!

Este texto contém spoilers leves,

nada que estrague a série ou a sua experiência.

Sete mortos voltam à vida super bem de saúde e aparência. É essa a história de Glitch, uma série australiana que está disponível no Netflix, desde o ano passado. De cara, a história pode parecer mais uma de tantas sobre mortos-vivos, zumbis ou afins. Inclusive, Glitch chegou a ser comparada com as séries The Returned e Ressurection. Mas, apesar de usar um tema já conhecido do público, o enredo é totalmente novo e contado de uma forma diferente de tudo que você já viu sobre o assunto.

Nada de apocalipse ou vírus mortal, Glitch conta a história de sete renascidos das cinzas de forma, aparentemente, espontânea e natural, e claro, misteriosa na cidade fictícia de Yoorana, na Austrália. O primeiro episódio começa com os sete, literalmente, saindo dos seus próprios túmulos, completamente, assustados. O jovem Beau testemunha a cena e, logo em seguida, chega o policial James Hayes que, inicialmente, acha que tudo não passa de algum ritual ou brincadeira de jovens. Ele só muda de ideia quando vê sua esposa, Kate, que estava morta há dois anos, ali viva e em carne e osso. A Dra. Elishia McKellar examina os “mortos-vivos” e, apesar de alguns terem tido mortes terríveis ou por doença, como é o caso de Kate que morreu vítima de um câncer de mama, eles não só renasceram como voltaram em perfeita saúde.

 

Aos poucos, a história de cada personagem vai sendo revelada à medida que eles vão recuperando suas memórias. Entre os sete, não há algo em comum em relação à morte. Cada um morreu em uma época diferente e as causas são variadas: estrangulamento, problemas de saúde, enforcamento, acidente de carro, etc. O porquê dos sete terem sido escolhidos para voltar a vida, ninguém sabe. Mas parece que eles têm algo em comum: uma situação mal resolvida deixada antes de morrerem. O que me fez lembrar muito de Ghost Whisperer, apesar de a série tratar sobre espíritos, e não de pessoas de carne e osso.

Glitch não tem nada de assustador, mas tem muitas cenas de suspense, ação e até mesmo uma boa dose de humor na hora certa. Do início ao fim, a série prende o telespectador por mostrar algo que não conseguimos imaginar como seria. E, por isso, não são poucas as cenas que você se vê tendo os mesmos pensamentos e reações dos personagens, o que te dá a sensação de estar lá, em Yoorana, vivendo aquela situação.

A história flui sem enrolações e de forma conectada. Cada episódio continua a história deixada pelo anterior, respondendo alguns mistérios e criando muitos outros. O ritmo é ótimo, com diálogos muito bem escritos. A atuação é impecável e não deixa a desejar em nada. Sou fã de séries com pouco cenários e que mesmo assim conseguem prender a atenção. Além disso, a paisagem é linda e foge daquele padrão norte-americano/europeu que estamos cansados de ver. Glitch mostra que para contar uma boa história não precisa de muita firula. Apenas de um bom roteiro e uma boa equipe.

Algumas dicas sobre como os mortos voltaram à vida são dadas ao longo da história. Dra. Elishia McKellar parece ser ligada a uma grande indústria farmacêutica da região, a Noregard, o que me fez lembrar muito do suspense em torno do assunto em Stranger Things. Além da médica suspeita, um policial super esquisito, Vic, aparece e tenta, a todo custo, devolver os mortos para onde eles saíram: o túmulo. Ele é um pé no saco e vai fazer de tudo para atrapalhar, além de esconder muitos segredos, alguns desvendados na season finale, que é cheia de reviravoltas e revelações (sem mais spoilers!).

Já não bastasse esse mistério tem outro mais intrigante ainda: nenhum dos sete consegue sair da cidade. Isso porque quando se aproximam dos limites da região começam a sangrar, e um deles chega até virar cinzas, instantaneamente. Magia ou ficção científica? Até agora não sabemos. A série foi renovada para uma segunda temporada e os episódios ainda estão sendo filmados na Austrália, sem data prevista para estreia. Tudo que sabemos é que os seis continuam vivos. E Yoorana cheia de mistérios.


Bia Libonati

Jornalista, carioca na Terra da Garoa, apaixonada pela vida e por doces diet. ❤

São Paulo/SP

Série Favorita: Prison Break

Não assiste de jeito nenhum: Friends

  • João Fernando

    Essa série é maravilhosa, é simplesmente deliciosa de se assistir. E eu ainda não superei a season Finale, MDS o que foi aquilo? Vc começa a série cheio de dúvidas, acha que entendeu tudo até o penúltimo episódio e finalmente, no último, você vê que é bem mais complexo do que imaginava kkkkkk.
    Espero ansiosamente essa segunda temporada.

    • Bia Libonati

      Oii João! Tudo bom? Obrigada pelo comentário! Sim!! essa série é maravilhosa e mal posso esperar pela segunda temporada! Pelo que vi no Instagram dos atores, novos sangramentos vão acontecer. Será que o mistério da ponte será esclarecido? Espero que sim! Eu tive a mesma sensação que você quando assisti a série, você acha que entendeu tudo, até que tudo muda tudo hahahaha Muito legal, mesmo! Sou fã de séries assim, inteligentes e cheias de camas. Beijos até a próxima!

  • Juliana Gutierres

    Excelente artigo sobre a Série! Aguardando ansiosamente pela Segunda Temporada.

  • Ricardo Celso

    Acabei de ver a segunda temporada e foiiiiiii emocionante. O que tudo indica vai ter a terceira!!!

    • Leandro Macedo

      amigo onde vc viu a 2º temp de glitch?

    • Dayane Andrade Vitor

      ansiosa pela 3.

  • Silvio Costa

    Dizem que não se pode julgar uma série pelo primeiro episódio. No caso desta, os dois primeiros episódios me deixaram meio aborrecido, pensando que a vida é curta demais para perder tempo com tanta canastrice…mas, o texto foi evoluindo e os atores, talvez mais confortáveis nos seus papeis, começaram a sair daquele padrão meio quadradinho de atuação. O resultado foi melhorando gradativamente. Lamento porque isso pode fazer com que o público perca um pouco a paciência. Mas, quem tiver um pouquinho de tolerância, vai se surpreender. Ah, antes que eu esqueça: parabéns pelo texto maravilhoso!

  • Vanessa Soares

    Uma das melhores séries q ja assiste a segunda temporada foi perfeita ansiosa pela terceira.

  • Dayane Andrade Vitor

    ameiiii

  • Diogo Garbin

    Ja assisti a segunda temporada cade a terceira agora :/

    • Luciane Lima

      Estou esperando tbm. Amei essa série.

    • Giancarlo Souza

      Também quero!!

  • Rafael De Jesus L. Pedrosa

    Acabei de ver a segunda temporada e realmente deu uma ótima continuidade para a série… Deixou mais mistério no ar e acredito que deverá ter uma terceira temporada… Teve momentos bem intensos, principalmente nos dois últimos episódios, muita coisa foi explicada mas deixou ainda mais dúvidas. Com certeza essa série deverá ganhar maior notoriedade após a segunda temporada, pois o roteiro foi inteligente, coerente e mesmo com algumas “situações bem incomuns” se manteve com ritmo.

  • Manel Castro

    LOOK AIII, MYSTERIOUS FUCK IS THE 3 SEASON OF stranger things PQP … OHHH SERIES HORRIVEL IS THAT GLITCH MDS, IT SEEMS THE MIXTURE OF twd, with supernatural … thaks fodasee aki é br

  • Eliezer Pereira

    Espero que logo tenha uma 3ª temporada. Ficaram várias perguntas sem respostas, e muitas questões ainda a serem resolvidas.

    • Joice Rodrigues

      Também espero, no começo não dei nadinha por esta série, e agora estou ansiosa pela 3° temporada hehe

  • Lucas Stefano

    Ótimo texto, parabéns!!! Gostei da maneira que você abordou e explicou o tema da série.Vou assistir agora a segunda temporada, amei a primeira e concordo com tudo o que você disse, excelente série!

  • Luciane Lima

    Uma séria maravilhosa… Adorei.

  • Isaias Cândido

    Melhor que Glitch só Lost.

  • Jaqueline Novais

    otima serie, ansiosa pela terceira, espero que tenha, porque a Netflix tem mania de nao dar sequencia nas series ,como fez com a The Returned.

×