Os indicados ao Globo de Ouro 2018

As nomeações à 75ª edição do Globo de Ouro foram anunciadas nesta segunda-feira pela manhã por…

Primeiras Impressões: Dark

Dark é uma produção alemã de suspense e terror, criada por Baran do Odar e Jantje…

Lucifer – 3×08 Chloe Does Lucifer

Por: em 22 de novembro de 2017

Lucifer – 3×08 Chloe Does Lucifer

Por: em

Quando eu vi o nome do episódio dessa semana logo imaginei duas coisas: ou Chloe e Lúcifer finalmente resolveriam seus problemas, ou a detetive passaria o episódio agindo igual ao seu parceiro. Claro que foi a segunda opção, afinal de contas nada na vida amorosa desses dois pode ser tão fácil assim.

“As pessoas estão sempre se esforçando para parecerem mais interessantes”. Na era das redes sociais isso é algo muito comum. A gente publica apenas aquilo que é bonito, legal, diferente, interessante, e sempre deixa de fora os momentos difíceis que a vida de todo mundo tem. A não ser que estejamos falando do twitter. E o episódio dessa semana trabalhou muito bem isso.

Reprodução/FOX

Lúcifer se importa. Por mais que ele queira esconder isso já tivemos muitas provas de que ele se preocupa com os outros. Não só com Chloe, mas com cada uma das pessoas que ele ajuda. Vejam a situação com Candy no episódio 6, por exemplo. Mas ele não pode deixar isso transparecer, porque afinal de contas é o Diabo, e com o nome vem o estereótipo de alguém malvado, que pune as pessoas por prazer e que induz o mal em tudo e em todos.

Uma coisa que eu gosto muito na série é o fato de ela sempre afirmar que o Diabo não tem culpa de nada. Deus deu o livre arbítrio e os humanos fazem suas próprias escolhas. Logo Lúcifer não é essa pessoa que todos pintam, que tem total prazer nas festanças, na bebida e no sexo com desconhecidas. Ele pode até gostar disso tudo sim, mas no fundo ele também se sente feliz em ter uma noite tranquila jogando o monopoly com a detetive e sua filha, e recebendo pinturas faciais. Ele se sente bem em ser o sapato. Mas como todos nós meros seres humanos ele se vê obrigado a manter certa aparência.

Chloe tentou bem, mas falhou miseravelmente, imitar aquilo que parece ser a essência de seu parceiro e talvez por isso mesmo ela tenha falhado: porque nenhum dos dois é assim de verdade, fútil e sem se importar com os outros. Mas não podemos negar que foi extremamente divertido ver ela tentando, ainda mais com o Lúcifer dando dicas no seu ouvido.

Reprodução/FOX

Depois dos dois últimos episódios também vimos Linda e Ella ganharem um pouco mais de destaque. E eu sou completamente a favor disso para as duas, assim como para Charlotte que tem muito a acrescentar para a série se for bem utilizada. A ideia de colocar ela para contracenar com a senhorita Lopez foi excelente, assim como esse emprego dentro da delegacia. Foi exatamente o que fiquei pensando que poderiam fazer com a personagem enquanto ela dava dicas legais pra Chloe, dizendo que o mandado não iria funcionar etc. Se Lúcifer funciona tão bem como consultor, prestando atenção em coisas que ninguém mais prestaria, porque Charlotte não seria um ás na manga quando se diz respeito as coisas legais dos casos?

Linda se encontra em uma crise existencial por não se importar com a morte do marido, ainda mais agora que tem conhecimento do céu, do inferno, do Diabo, dos anjos, da Deusa da Criação… Só está faltando mesmo conhecer Deus para deixar a família mais completa. Mas piadas a parte a verdade é que faz parte da natureza humana querer uma explicação para tudo, perguntar o porquê de tudo. Mas como Amenadiel, que estava sumido, fez a doutora perceber ter conhecimento de algo não diminui a quantidade de perguntas. Às vezes até aumenta. Se saber das coisas resolvesse problemas não existiriam tantos cientistas e perguntas por aí não é mesmo?

O episódio foi bom e a série tem mantido um nível alto de qualidade para os episódios. Para ficar melhor mesmo só faltam duas coisas: aprofundar mais a mitologia e dar mais foco ao Pecador, afinal de contas um grande burburinho foi feito em torno do personagem quando se revelou que ele era o culpado por devolver as asas de Lúcifer e até mesmo tentar roubar o lugar do Diabo como aquele que presta favores. Mas desde então não vimos ou ouvimos mais nada sobre o personagem.

Só falta também Marcus Pierce voltar a aparecer. Afinal de contas eu comecei a assistir a série por causa de Tom Welling, confesso. Mas digo que me apaixonei por Tom Ellis e seu Diabo.

A serie vai entrar em um pequeno hiatus. Só teremos episódio novo dia 4 de dezembro e acho que podemos esperar conhecer mais sobre o “vilão” da temporada já que o nome do episódio é de “The Sinnerman”. Lucas estará de volta na próxima review, mas não deixem de comentar comigo o que acharam hein!

Observações:

  • Trixie melhor criança! Sim ou com certeza?
  • Sinto falta da Maze. Entendo a ausência da personagem, mas continuo sentindo falta.
  • Manda mais destaque pra Ella, Linda e Charllote. A série é do Diabo, mas vamos deixar as mulheres brilharem.
  • Lúcifer nunca seria entediante, mesmo agindo como uma pessoa normal.
  • O início do episódio me enganou. Achei mesmo que ele e a detetive tinham ficado juntos. A gente pode sonhar né?

Louise Rezende

Tem memória de elefante pra tudo aquilo que as pessoas costumam chamar de "cultura inútil". Apaixonada por séries, filmes, livros, música e nescau.

Petrópolis/RJ

Série Favorita: Gilmore Girls e One Tree Hill

Não assiste de jeito nenhum: Outlander

  • Luana

    Esse episodio foi muito bom, no começo do episodio pensei que a Chloe estava tendo outro daqueles sonhos com o Lucifer, mas na verdade estava jogando com a Trixie. Achei linda as cenas dos três juntos. As cenas da Ella fugindo da Chalortte foram engraçadas. Lucifer tentando ensinar a Chloe a flertar foi ótimo e um desastre rsrs, o engracado é que ele acaba com ela, e ela nem esquenta pq esse é o estilo sincero dele , isso sem falar das cenas em que ele empurra ela , espreme a cara dela na porta (isso em outros episódios). Senti um clima entre o Amenadiel e a Linda nas cenas na praia. Nos próximos episódios, espero vê mais da Maze e o Tenente.

    • Também senti esse clima entre Amenadiel e Linda, e sei lá, acho que curtiria o casal.
      O tipo de relacionamento entre a Chloe e o Lúcifer é muito bom, sempre traz bons momentos pra série.
      Obrigada pelo comentário Luana 🙂

  • Nickolas Girotto

    Ok vou comentar contigo aqui também 😀

    Nem te muito o que dizer, foi um episodio muito bom mesmo, vem mantendo o bom ritimo da série e o que você escreveu na review também esta de acordo com o que eu penso, principalmente na parte de que tem que focar um pouco mais na mitologia e no Pecador.

    • Obrigada pelo apoio Nickolas haha
      Só tá faltando esse foco pra temporada ficar nota 10.

  • Dani Miguel

    Aquela cena do começo também me enganou, até já estava esperando aparecer algo como “N horas antes…”, mas ainda não foi dessa vez 🙁
    Eu não gosto da Charlotte, já não gostava dela como mãe dos anjos, acho que toda vez que ela aparece é um desperdício de tempo no episódio.
    Sobre o Pecador, não sei se alguém já comentou antes, mas acho que vai ser o Clark Kent. Pena que essa é uma série com tantos episódios, assim tem espaço para enrolação. Deveriam ter mantido no máximo 10 episódios por temporada.

    • Olha eu mesma cheguei a cogitar de ser o tenente novo, mas ainda fico na dúvida. Acho que seria mais interessante ser outra pessoa, pois assim Tom Welling poderia ser mais aproveitado na série, em temporadas futuras.
      Um dia quem sabe a gente tem a felicidade de ver o casal dando certo…
      Obrigada pelo comentário.

  • Isabelle Facina

    Poxa, tive muita dificuldade de gostar desse episódio, mas com sua perspectiva acho que entendi… Como se o Lúcifer só estivesse dormindo com essas mulheres para manter as aparências, não significa que ele “não gosta” mais da Chloe. Isso é um alívio, pois gosto muito do casal, acho que tem muito material pra eles desenvolverem na série.

×