Masterchef Brasil – 3×24 Top 3

17 de agosto de 2016 Por:

“Senta e assiste ao show porque a gente vai brilhar”.

Masterchef-Brasil-3x24-Leo-Bruna-Raquel

E não é que o Masterchef Brasil interminável está prestes a acabar? Passamos esse último episódio quase ilesos dos depoimentos falsamente emocionantes e histórinhas pra boi dormir. Quase. Também teve um tom bastante diferente do que vinha apresentando. Agora, livres das máscaras de “coitadinho”, “favorita disparada” e “vilã improvisada”, eles eram apenas três competidores lutando por duas vagas na final. Foi quase que uma desconstrução do teatrinho. Teve muito amor entre Bruna e Raquel, várias declarações e, é claro, muito chororô. Afinal, chegado o momento em que qualquer eliminação seria uma lástima, em vista da qualidade dos três cozinheiros.

A primeira prova começou com uma grande surpresa – sendo mais específica, em relação ao vencedor. Confesso que caí no conto do vigário e fiquei sabendo que Leo seria um dos dois finalistas. Mas antes disso jamais imaginaria que ele ia derrubar Raquel ou Bruna. O que aconteceu, na verdade, foi ele derrubando as duas em uma tacada só. E olha que, à primeira vista, o prato dele parecia o mais sem gracinha. Como a gente não está lá para saber, temos que confiar no paladar dos chefs e acreditar que o prato de Leo teve menos defeitos. A maior crítica foi que o peixe poderia ser mais defumado do que estava.

Masterchef-Brasil-3x24-Jacquin-Ana

Quando a gente começa a assistir ao Masterchef…

Aliás, à beira do fim, os chefs ligaram a máquina de críticas e não pararam mais. Tá certo, eles estão bem perto de serem cozinheiros profissionais, essas críticas agora são bem melhores do que depois, quando tiverem os próprios restaurantes. E essa primeira prova foi um belo teste para esse novo capítulo que vem pela frente. A inexperiência com o novo brinquedo foi uma grande pedra no caminho de todos. O sifão da Raquel, por exemplo, a gente até já viu antes, mas e a forma de usar? Ela teve uma grande ideia, como sempre, mas a execução não foi tão boa assim. Pela avaliação secreta dos chefs, não estava nem perto de bom. E, pra ser sincera, aquela espuma amarelo-gema não parecia muito gostosa mesmo.

Bruna buscava uma redenção. Ganhar uma vaga direto para a final com uma sobremesa seria a maneira perfeita de encarar o desafio com mais confiança. Mas ela teve que adiar um pouco seus planos. Sua ideia foi a mais inteligente e ela só pecou no excesso de temperos. Por ser cozinhada no vácuo, a pêra ficou com o gosto acentuado das especiarias e por pouco não saiu vitoriosa. Foi um feito extraordinário para quem nunca tinha trabalhado com um termocirculador – aliás, nome ameaçador com uma forma ameaçadora, eu já estaria pedindo socorro antes de começar a prova.

Vaidade e rusticidade. Verão e inverno. Bruna e Raquel. A primeira parte da final foi antecipada e, como diria Galvão Bueno, haja coração. Antes de começar a prova, Ana Paula fez uma longa lista das conquistas das duas. E que lista! Vários “títulos”, tanto em equipe quanto individualmente. Tudo isso para apenas uma delas ir para o último desafio da temporada, mais uma demonstração prática de que a vida nem sempre é justa.

E se as críticas já tinham sido duras na primeira parte do programa, nessa segunda elas foram ferrenhas. A prova consistia em fazer o king crab (também conhecido como Stuart) brilhar e todos esperavam muito das duas. E aí estava a grande diferença das duas: Raquel já começou com o pensamento de que, para vencer a oponente, não podia errar nada. Com isso, ela foi ficando cada vez mais nervosa e isso influenciou bastante no resultado. Bruna adotou uma postura tão calma que era difícil reconhecê-la. Mas ela pode considerar fazer isso mais vezes, porque deu muito certo.

Com três edições de Masterchef, a gente acaba pegando o jeito para descobrir o eliminado antes da 1h da manhã. O discurso de Raquel entregou um pouco sua incredulidade. Ela teve o cuidado de manter a “integridade” da carne do animal, enquanto Bruna não perdeu tempo em desfia-lo para fazer sua salada – o que me lembrou o episódio do Lee reclamando do Leo, que foi o vencedor daquela prova. No final das contas, o que vale não é só o conceito, é o sabor. E, nesse quesito, Bruna venceu. Venceu pela simplicidade, mas não só isso. Ela imprimiu sua personalidade e fez com que uma boa lembrança virasse um dos pratos mais decisivos de sua participação no programa.

Masterchef-Brasil-3x24-Paola-Jacquin-Fogaça

Falar que Raquel sempre foi a grande favorita é chover no molhado. Todos fizeram grandes apostas nela e acabou que ela chegou bem mais longe que Cecília (1ª temporada), outra das queridinhas de todo o Masterchef. Sua cozinha é consistente e ela tem umas sacadas ótimas para ressaltar a brasilidade dos pratos. E, mesmo assim, ela tem um vasto conhecimento da culinária internacional, o que foi um de seus grandes trunfos ao longo desses 24 episódios. Não dá para negar a decepção de não vê-la disputando a final – mas, como falei lá em cima, qualquer perda seria lastimável. Por isso, prefiro acreditar que Raquelzinha tem dinheiro o suficiente para pagar um curso na Le Cordon Bleu (será que eles fazem parcelas em 1000x no cartão?) e vai montar seu restaurante em poucos anos.

A meu ver, a trajetória do Leo, em alguns pontos, foi semelhante a de Raul. Ele não é o alívio cômico da edição, nem o vice da edição anterior era o “excluído da turma”, mas eles foram competidores em que ninguém apostava. Eles apresentaram conceito e boas técnicas, mas outros participantes sempre pareciam mais aptos para chegarem à final. No fim das contas, os azarões chegaram lá para brigar pelo prêmio, atropelando os outros concorrentes. Só resta saber se Leo vai seguir o mesmo caminho de Raul e ficar com o segundo lugar ou se vai contrariar todas as chances e ser o próximo Masterchef.

Masterchef-Brasil-3x24-Bruna-Raquel

Algumas observações:

– Paola fazendo coração para a Bruna. Que coisa mais fofa!

– Não tenho maturidade pra ouvir Raquel falando “minha batata tá assando” e entender no sentido literal.

– Bruna chamando o Leo na xinxa e perguntando quem ele queria que fosse para a final. Assim que o Brasil gosta.

– Jacquin foi muito brutamontes comendo quase todo o prato. Que feio!

– Paola linda (parte II) dando um tapa no Jacquin quando ele disse que as meninas estavam prontas para casar. Amiguinho, não adiantou nada tentar corrigir, foi bola fora.

– Poucos meses atrás? Não, eram vinte e tantos há muitos meses! Programa interminável.


Gostou do episódio de Masterchef Brasil? Para quem vai sua torcida na grande final da semana que vem? Deixe seu comentário aqui com a gente!

Jornalista apaixonada pela cultura pop e pela tecnologia, Descobriu a paixão pelas séries um pouco tarde, com Chuck - mas desde então não parou mais. Nutre um carinho...

Ler perfil completo

Passos/MG

Série Favorita: Doctor Who

Não assiste de jeito nenhum: Game Of Thrones

  • Aniele Berenguer

    Fiquei triste porque minha final perfeita – Raquel X Bruna – foi pro brejo. Snif Snif
    E acho interessante como a edição por muito tempo humanizou o Léo e vilanizou a Bruna para que nessa final o público torcesse, quase que em sua maioria, pelo menino deslocado, lobo solitário, underdog: Leonardo. Em contrapartida, acho que quase todos os participantes do programa torcerão pela Bruna. Bem, eu continuo #teamBruna admiro sua determinação e foco e acho a melhor na cozinha, dentre todos ali. Queria vê-la competir com a Raquel, minha segunda favorita, e para mim a única que tinha chances de derrotá-la, mas… é a vida!

    • Giovanna Hespanhol

      Também fiquei triste de ver Raquel indo embora. Concordo que a maioria vai torcer pela Bruna, ela esteve em muitas conquistas em equipe e ajudou ativamente em todas elas. Acho que ela leva o prêmio sim. Porém, se o Leo vencer, vai ser justo também.

  • Laís Rangel

    A final Bruna e Raquel seria incrível, mas pelo menos a gente conseguiu ver esse duelo entre as duas agora. Se Bruna tivesse subido na primeira prova e Raquel fosse eliminada pelo Leo, nunca saberíamos o resultado de um embate entre as duas ahahah
    Minha torcida é mesmo pela Bruna porque ela foi uma grande cozinheira, uma grande jogadora e uma grande personalidade do programa desde as audições. Ela foi tão protagonista dessa edição que lá no meio do caminho precisaram criar uma historinha pro Leo aparecer e não ser engolido por ela.
    Eu lembro de ver esse carangueijão espinhoso em um monte de restaurantes da Patagônia, então quando Jacquin falava que comia aquilo e pensava em praia eu ficava OIQ? ahahah
    Edição moscando de novo. Bruna nos depoimentos: sorridente, maquiagem perfeita. Raquel nos depoimentos: abatida, cara inchada. Fora as visitas da APP, né? Nunca mostram o eliminado do dia naquelas visitas, e ontem ela visitou quem? Os finalistas, claro. Não peguei spoiler, mas o fator surpresa passou loooonge.
    Até que enfim a temporada tá acabando, caramba!

    • Giovanna Hespanhol

      Pelo menos né? Bruna saiu vencedora no último duelo e não duvido nada de que ela vença esse Masterchef (podia ser com uma sobremesa decisiva, né?).
      Vai ver é coisa lá da França haha Ou o Jacquin é um cara que gosta de usar bermudas etal.
      Percebi isso mesmo, Raquel cabisbaixa e levemente recalcada. Se bem que, se a Bruna tivesse saído, tenho certeza de que ela estaria inabalável do mesmo jeito haha Aliás, as visitas que esqueceram durante todo o programa, né? Eu realmente não esperava outra final senão Bruna x Raquel :/
      Siiim, está acabando! É pra comemorar.

  • Wander

    Pouco assisti do programa, pois estava vendo as meninas do volley passar vergonha diante das chinesas de cara-feia. Pelos comentários, no whatsapp, dos meus amigos que estavam vendo o programa, todos achavam que a Bruna quem iria subir pro Mezanino após a primeira prova. Após Léo vencer, começaram a teoria que a produção queria forçar um homem na final. Como não vi essa parte, não posso opinar. #Gloriapiresfeelings

    Consegui pegar grande parte da prova de eliminação (jogo tava dificil de assisti) e a reta final. Fico triste pelas duas não ter ido pra final, mas pelo menos fomos presenteado com um confronto antecipado. Confesso que minha torcida mudou para a Bruna, acho que tomei as dores dos xingamentos contra ela na internet haha! A questão que iria doer qualquer uma que saísse. Mas convenhamos que uma final entre Léo e Raquel seria muito insossa!

    Raquel saiu com a moral lá em cima. Quando a Ana começou a enumerar o feito das duas, ficou claro que ambas foram as grandes protagonistas (em edições anteriores tiveram participantes com números tão expressivos?). Pelo menos a final não vai ter olimpíada para me atrapalhar! haha.

    E sobre o tempo que tenho assistido essa temporada do Masterchef…

    • Giovanna Hespanhol

      Com essa programação está difícil de acompanhar tudo, não é mesmo? Mas olha, eu não duvido que tenha um pouco disso não – o que seria um grande absurdo. Por outro lado, fico pensando.. uma pessoa tão maravilhosa que nem a Paola se sujeitaria a isso? Prefiro acreditar que aquele prato sem gracinha de aparência do Leo estava muito mais saboroso do que o das meninas.
      Que bom que você conseguiu assistir ao menos um pouco dessa primeira parte da final haha Foi duelo de titãs. Bruna estava bem mais focada e venceu. Uma pena mesmo Raquel indo embora, mas você bem disse, ela saiu com a moral lá em cima. Eu não lembro se os vencedores das outras edições tiveram tantas conquistas, as duas arrasaram.
      Exatamente esse tempo.. ou mais ahahaha

  • Janaina Helena

    O Léo faz a cozinha confortável e clássica, não ousou e chegou ai pq errou menos, mas não será um grandeeeeee cozinheiro. Raquel é a vencedora moral, triste que em uma prova tudo pode mudar … mas ela é a mais talentosa de todas. Parei de ver.

  • Artur Montenegro

    Olá, Giovanna! Excelente texto! Concordo com cada palavra dele! Fui assistir essa semi-final já sabendo que Léo estaria na final (graças à minha irmã), mas foi uma surpresa quando vi que o mesmo havia garantido a vaga logo na primeira prova! Depois disso o episódio só evoluiu, porque não fazia ideia quem iria para a final, e confesso que torci bastante para Bruna(como falei no meu comentário do episódio anterior) e não esperava sua vitória! Acho a Raquel a competidora mais regular dessa temporada, eu realmente não entendi esse resultado tão negativo na prova mais decisiva de sua passagem no masterchef, foi realmente uma pena. Apesar de gostar da Bruna, tinha quase 90% de certeza de que a finalista seria a Raquel, e por isso adorei essa parte final do programa; foi imprevisível e bastante emocionante! Particularmente, achei o prato da Bruna mais agradável e bem apresentado, não só por gostar da participante, eu realmente tive vontade de comer aquela salada. Já o prato da Raquel foi bastante decepcionante, achei bem desconexo o prato se resumir, praticamente, ao king crab e aquele molho bem sem graça. Enfim, acho que será uma final satisfatória ao que foi apresentado nessa temporada, não faço ideia de quem irá vencer porque os dois tiveram muitos altos e baixos, restando apenas esperar e torcer para que o melhor vença!

10 grandes reviravoltas em Gossip Girl

6 dias atráscomentarios

Há exatos 10 anos, o mundo era apresentado a Gossip Girl: uma série badalada, cheia de jovens ricos com seus amores e problemas. O piloto foi ao ar pela CW e deu vida a personagens que marcaram uma geração de Apaixonados por Séries. Durante 6 temporadas, já sentimos amor pelos protagonistas, odiamos alguns deles, vimos os altos e baixos de todos eles e, mesmo que a série não tenha mantido o mesmo nível em todas as temporadas, deixou aquela saudade. Para comemorar os 10 anos da série, selecionar os melhores momentos seria bem clichê. E como tivemos tantos babados, revolvemos escolher 10 momentos de reviravolta na série. Vem conferir com a gente: Vida e morte de Bart Bass Vamos combinar, Bart […]

Leia o post completo

Emmy 2017 | Em noite histórica, The Handmaid’s Tale derruba favoritas e quebra recorde de 36 anos

7 dias atráscomentarios

Fazia exatos 36 anos que uma série havia vencido ao menos 4 das 5 categorias principais do Emmy (Série, Roteiro, Direção, Ator e Atriz de Drama). O recorde pertencia à primeira temporada de Hill Street Blues, em 1981. Ontem, uma nova marca foi estabelecida. Deixando as favoritas Stranger Things e Westworld comendo poeira, The Handmaid’s Tale venceu os prêmios de série, direção, roteiro e atriz principal de série dramática e fez o que nem grandes séries como Breaking Bad, The Sopranos e The West Wing fizeram no seu auge. À esses 5 prêmios, a série acumula mais 3 vencidos no Creative Emmy semana passada: Atriz Convidada (Alexis Bledel), Fotografia e Direção de Arte, totalizando 8 vitórias na edição. Às outrora favoritas, restaram apenas 5 prêmios cada, todos entregues no Creative. Na noite de ontem, não teve […]

Leia o post completo

Primeiras Impressões: The Orville

1 semana atráscomentarios

O que dizer de The Orville? Assisti ao primeiro episódio dessa nova série da Fox, criada, produzida e estrelada por Seth MacFarlane (Family Guy), e até agora não consegui entender por que o seriado está classificado como uma comédia ou, mais distante ainda, uma sátira de Star Trek. The Orville não é uma série ruim, vejam vocês, mas não é uma comédia como tentaram vender os trailers e todo o material promocional. Há piadas sim, algumas até engraçadas, mas elas fazem parte do contexto e não são o objetivo final do roteiro. A ideia de um mundo futuro, com naves espaciais e seres de diversos planetas convivendo também não é uma sátira de Star Trek, como fizeram parecer. Ao contrário, […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter