Masterchef Brasil – 3×25 Final

24 de agosto de 2016 Por:

Quando falam na equipe de edição do Masterchef Brasil, só consigo imaginar um bando de pessoas que buscam sempre a superação… a cada ano, como podem superar o nível de breguice do programa? Nesse quesito, eles dão um show de horrores. Para brigar pelo troféu com a “final falsamente ao vivo” da segunda edição, esse ano eles levaram os competidores até o estúdio de carro, bem no estilo BBB (mais uma vez) e fizeram um clipe “tiozão do pavê” para anunciar o vencedor. A enrolação, no entanto, foi a mesma: é trajetória minimamente comentada pra cá, depoimento emocionante pra lá e tudo de mais clichê para testar a paciência do telespectador.

Passando isso, vamos à final. O resultado foi tão comemorado quanto o gol decisivo de uma Copa do Mundo ou aquele dinheiro que misteriosamente aparece quando a gente mais precisa. O queridinho do Twitter, lobo solitário, crush de todos e underdog venceu a “vilã” da história numa competição bem justa e limpa. Os dois apresentaram menus completos de alto nível e quase impecáveis. Por mais difícil que possa aparecer, Bruna e Leo tiveram quase os mesmos erros e a vitória foi definida nos pequenos detalhes.

Masterchef-Brasil-3x25-Leo-Bruna

Os ventos pareciam nos direcionar para uma vitória de Bruna. Ela tinha um menu mais elaborado e com melhor conceito. A exemplo do que aconteceu no ano passado com Raul, no entanto, essa coerência de cardápio não foi suficiente para vencer a parada. Apesar disso, a determinação e a garra com que ela cozinha são impressionantes e verdadeiramente dignas de um prêmio (ainda bem que o segundo lugar também ganha um curso na Le Cordon Bleu, né?). Bruna talvez tenha sido a pessoa que mais apresentou sua personalidade nos pratos, sendo o maior exemplo sua última sobremesa. Com a teimosia de uma legítima mineira, ela foi ousada e acreditou no próprio taco até o segundo final.

Mais uma vez, Bruna esteve nas mãos de sua receita preferida: a de sobremesas. A ousadia nos docinhos de beterraba foi tão grande que acabou custando-lhe o prêmio. Os sabores não conciliaram da mesma forma que seus pratos anteriores (a exemplo do cordeiro grelhado com purê de ervilhas) o fizeram. A “panna cotta chocolatosa”, como definiu Paola, não agradou como deveria e isso a gente leva de lição pra vida toda. De nada adianta tentar esconder os vegetais com um chocolatinho, as crianças sempre vão descobrir!

“Vou levar esse título para casa”

Masterchef-Brasil-3x25-Bruna-Leo

Leonardo poderia muito bem ter saído na prova do bolo de três camadas. Mas foi nesse grande erro que ele despontou como um dos personagens mais emblemáticos da temporada. Ele não saiu naquele momento porque o prato mais saboroso da noite e isso deu confiança para continuar crescendo. Pode não ter se dado bem com os colegas, o que é um problema muito sério na cozinha profissional, porém conquistou o respeito dos chefs e, de quebra, conseguiu desbancar oponentes muito fortes – inclusive Bruna.

Seu menu parecia um pouco confuso, mas tinha um conceito interessante. Terra e ar seriam seus guias e, apesar dos erros, os pratos foram elogiados pelos chefs. Para quem dizia que sua cozinha era confortável e óbvia, ele arriscou com a barriga de porco e sua sequência milionária (menino Leo sempre ambicioso, não?). A sobremesa pode não ter sido inovadora e passou bem longe da perfeição, mas ainda assim foi melhor avaliada. Dos três pratos, o mais bonito foi o de entrada, com o carpaccio de vieiras parecendo uma obra de arte.

A temporada

masterchef-brasil-305-equipe-azul

A terceira temporada do Masterchef foi repleta de altos e baixos. O que tiramos de positivo disso foi a qualidade dos competidores, que surpreendeu bastante em comparação com as edições anteriores. Eles pareciam bem mais preparados para o ritmo frenético de uma cozinha profissional e demonstraram um desenvolvimento muito considerável. Seguindo o exemplo dos outros anos, a grande favorita não chegou a disputar a final (apesar de ter deixado o programa nos 45 minutos do segundo tempo).

Porém, dois fatores foram cruciais para dar a essa temporada aquela sensação de cansaço: a duração e o drama excessivos. Enquanto o ano passado veio com 18 episódios, esse ano foram 25. Ninguém merece tanta enrolação e tanta gente disputando. De que vale isso se nem lembramos a cara de todos? Talvez para criar empatias e segurar a audiência, o novelão que fizeram foi o maior mico dessa tour. Colocaram um Leo bom moço e coitadinho, tendo que lidar com os invejosos e numa bela noite estrelada conseguiu derrubar a todos com seu troféu. É saudável criar um cenário para não cair na monotonia, mas o que fizeram foi um exagero. Porém, um exagero que funcionou, já que o Brasil pegou Leo nos braços e carregou-o até a final.

Durante esses longos cinco meses, ouvi e li muita gente se questionando: alguém ainda vê Masterchef? O pior é que sim, tanto que a Band não para de testar novos formatos do programa (lembrando que logo mais chega o Profissionais). Essa final bateu um milhão de tweets A emissora deposita tanta fé que desistiu da ideia de adiantar a final e enfrentou a audiência de importantes jogos de vôlei e futebol. Foram vários records batidos e por várias vezes o programa foi gigante, batendo de frente com novela da Globo e, na pior das hipóteses, agarrando o segundo lugar na audiência. Enquanto for lucrativo, vamos ter que engolir Masterchef o ano todo.

Masterchef-Brasil-3x25-chefs

Palmas para você que ficou acordado até mais de 1h da manhã vendo Masterchef.

Últimas observações:

– A Band teve alguns probleminhas na transmissão no início do programa, como foi reportado por alguns telespectadores no Twitter. O sinal chegou até a cair por um minutinho.

– “O troféu Masterchef é como o Oscar” também não é tudo isso, vai..

– Mezanino mais lotado que transporte público em horário de muito movimento.

– “Família da Bruna entra, parecia o Paul McCartney num estádio lotado”.

– Dava vontade de desligar a TV toda vez que começavam a enrolar com mais e mais falação. Será que eles não tem dó de gente que acorda cedo não?

Jacquin com lagriminhas nos olhos falando das comidas. Que fofo, gente.

– Pai da Bruna foi a melhor pessoa que já passou no programa. Pode tomar o lugar da Ana Paula quando quiser.

– O resultado dessa final foi um reflexo da torcida dos leitores do Apaixonados por Séries. Dos 147 votos, cerca de 79% escolheram Leo como o favorito para levar o troféu pra casa.

– Tá liberado comemorar. A edição interminável acabou!

Masterchef-Brasil-3x25-final

Alguns queriam justiça com Raquel na grande e derradeira disputa. Outros viram seus favoritos saindo pouco a pouco. O vencedor foi escolhido. E você, gostou da final de Masterchef Brasil? Agradeço a companhia de todos durante essas últimas semanas e, para não perder o costume, vem comentar com a gente!

Jornalista apaixonada pela cultura pop e pela tecnologia, Descobriu a paixão pelas séries um pouco tarde, com Chuck - mas desde então não parou mais. Nutre um carinho...

Ler perfil completo

Passos/MG

Série Favorita: Doctor Who

Não assiste de jeito nenhum: Game Of Thrones

  • Laís Rangel

    Nossa, Gio. Parece q eu ainda estava no ensino médio quando começou essa temporada do masterchef ahahaha vi umas caras ali q nem lembrava q tinham entrado no programa.
    Eu fiquei com dó quando a família do Léo entrou e ninguém bateu palma direito… acredito no poder da edição e acho q algum motivo pra não gostar dele, aquela galera tinha. Mas o comportamento deles beirou a hostilidade com a mãe e a namorada, ficou feio. Assim como também ficou feio a galera das redes sociais hostilizando a Bruna – e reclamando da galera do mezanino, olha que ironia ahahahah
    As finais são sempre mega apertadas, mas acho que os três pratos do Léo estavam melhores q os da Bruna. Pode ter sido por pouco, mas estavam. Minha torcida não era pra ele, mas achei a escolha justa, considerando que a regra do programa é julgar os pratos do dia.
    A edicao do Masterchef é muito vergonha alheia. Além de transformar o programa em novela mexicana, aquela “montagem” pra anunciar o vencedor foi ridícula e desnecessária. Ninguém gosta daquilo, será q não se tocaram?
    Foi ótimo acompanhar as reviews aqui nos comentários, rolou quase um revezamento, mas no fim deu tudo certo e a cobertura foi ótima! 😀

  • Gabriela Ribeiro

    Gio por incrível que pareça eu amo essas edições à lá festinha de 15 anos do Masterchef para homenagear os finalistas. É tudo muito meloso, é muito “eu vou vencer” pra cá “esse prêmio já é meu pra la”, realmente, mas acho uma gracinha.

    Acho que a edição colaborou, E MUITO, para pintar essa imagem de lobo solitário coitadinho do Léo e de vilã da Bruna, sigo ambos os participantes em tudo que é rede social possível e parece que eles tem um relacionamento tranquilo, n diria amigos ne, mas não é essa adversidade que edição tentou mostrar. Embora eu também tenha achado muito chato toda aquela torcida no mezanino gritando “Bruna”, eu teria mandado calar sem pensar duas vezes. Deve ser realmente difícil trabalhar numa competição que todos gritam o nome do seu adversário.

    Confesso que minha torcida estava toda no #TeamBruna, acho ela muito mais preparada se for para comandar uma cozinha. O Léo e essa mania de me deixar beirando uma taquicardia toda vez que termina um prato nos últimos segundos, não vai ser assim que ele vai poder comandar uma alta cozinha ne. Contudo, que nem a Lais disse aqui embaixo, a escolha foi justa. Quem sou eu pra julgar alguma coisa, meu paladar agrada até se for com um miojão, mas essa de botar beterraba no meio da sobremesa, nem vem, a gente descobre até se a mãe cozinhar beterraba no meio do feijão disfarçadamente.

    Tudo que eu queria na verdade, era que a Raquel catasse o prêmio e saísse de lá correndo com o troféu na mão.

    Enfim, o troféu masterchef ser comparado com o oscar foi demais, pra mim tá ali no patamar do premio globo entreterimento, não exagera Paola.
    Essa final disfarçada de ao vivo, tudo para nao vazar o resultado como foi ano passado, seguraram o mistério até nao poder mais.
    Achei o pai da Bruna oferecendo o lenço pra família do adversário tão fofis.
    Confesso que quando vi o Fogaça chorando, chorei junto!

    Essa temporada interminável até que foi boa, muitooo obrigada por ter seguido com as reviews!

  • Angelo Bruno Rabelo Batista

    Eu não sei para que insistir em fazer a final desse jeito. Eu preferia que eles gravassem a prova e só ficassem sabendo quem realmente ganhou ao vivo, ali na hora. Porque no decorrer do programa inteiro eu já sabia que o Leonardo tinha ganhado, não teve surpresa nenhuma. Infelizmente essa temporada não foi tão boa como as outras. Ela foi cansativa, tinha participantes demais, eu não via a hora de acabar. Outra coisa que me incomodou foi à edição que “forçou a barra” várias vezes. Eles sempre precisavam colocar alguém como vilão e a Raquel e o Leo como os mocinhos, e como você escreveu o Brasil “comprou” isso.
    Eu vi um exagero nos comentários a respeito da vitoria do Leo, pessoas que citaram versículos da bíblia para comentar a vitoria dele, comentários chamando o povo do mezanino de desgraçados e vários comentários ofensivos nas redes sociais dos participantes que torceram pela bruna, até a Raquel as pessoas estão chamando de falsa. É curioso que as pessoas achavam que todo mundo ali tinha inveja do Leo.
    As pessoas se esquecem que assistem a um programa que é editado e manipulado, e que elas não sabem o que acontece nos bastidores e nem como é a pessoa na vida real. O Fernando da temporada passada falou que a edição colocou ele como um vilão ,mas que as pessoas que conheciam ele pessoalmente mudavam de opinião e viam como ele era um cara tranquilo e nada daquilo que o programa mostrava .o Pedro também reclamou disso,as pessoas odiavam e ainda odeiam ele.e ele é uma pessoa super legal.
    Praticamente todos os competidores torciam pela bruna porque segundo eles, ela é uma pessoa dedicada, amiga e que gosta de ajudar os outros e até mesmo a Raquel é amiga da bruna e estava torcendo por ela. No caso do Leonardo, as pessoas falavam que ele era uma pessoa muito fechada, e ele mesmo no programa falou que era uma estratégia dele se isolar e focar mais no jogo.eu me lembro de um momento no programa em que uma participante pediu para o Leo não se isolar e se enturmar mais.

    PS: parabéns pela Review!Eu lia, mas só decidi comentar agora no final.

    Ps2: acho engraçado que as pessoas que torcem pelo Leonardo, vão às redes socais dos outros participantes postar ofensas. Sendo que eles torceram pelo Leonardo justamente por ele ser honesto, íntegro, humilde…
    Ps3: apesar de preferir a Bruna, eu gostei que o Leo ganhou.ele era um participante que eu gostava e torcia.
    Ps4: ainda bem que a bruna vai fazer um curso de Pâtisserie na le cordon bleu, porque ela não conseguiu fazer nenhuma sobremesa boa no programa.

  • Angelo Bruno Rabelo Batista

    Eu não sei para que insistir em fazer a final desse jeito. Eu preferia que eles gravassem a prova e só ficassem sabendo quem realmente ganhou ao vivo, ali na hora. Porque no decorrer do programa inteiro eu já sabia que o Leonardo tinha ganhado, não teve surpresa nenhuma. Infelizmente essa temporada não foi tão boa como as outras. Ela foi cansativa, tinha participantes demais, eu não via a hora de acabar. Outra coisa que me incomodou foi à edição que “forçou a barra” várias vezes. Eles sempre precisavam colocar alguém como vilão e a Raquel e o Leo como os mocinhos, e como você escreveu o Brasil “comprou” isso.
    Eu vi um exagero nos comentários a respeito da vitoria do Leo, pessoas que citaram versículos da bíblia para comentar a vitoria dele, comentários chamando o povo do mezanino de desgraçados e vários comentários ofensivos nas redes sociais dos participantes que torceram pela bruna, até a Raquel as pessoas estão chamando de falsa. É curioso que as pessoas achavam que todo mundo ali tinha inveja do Leo.
    As pessoas se esquecem que assistem a um programa que é editado e manipulado, e que elas não sabem o que acontece nos bastidores e nem como é a pessoa na vida real. O Fernando da temporada passada falou que a edição colocou ele como um vilão ,mas que as pessoas que conheciam ele pessoalmente mudavam de opinião e viam como ele era um cara tranquilo e nada daquilo que o programa mostrava .o Pedro também reclamou disso,as pessoas odiavam e ainda odeiam ele.e ele é uma pessoa super legal.
    Praticamente todos os competidores torciam pela bruna porque segundo eles, ela é uma pessoa dedicada, amiga e que gosta de ajudar os outros e até mesmo a Raquel é amiga da bruna e estava torcendo por ela. No caso do Leonardo, as pessoas falavam que ele era uma pessoa muito fechada, e ele mesmo no programa falou que era uma estratégia dele se isolar e focar mais no jogo.eu me lembro de um momento no programa em que uma participante pediu para o Leo não se isolar e se enturmar mais.

    PS: parabéns pela Review!Eu lia, mas só decidi comentar agora no final.

    Ps2: acho engraçado que as pessoas que torcem pelo Leonardo, vão às redes socais dos outros participantes postar ofensas. Sendo que eles torceram pelo Leonardo justamente por ele ser honesto, íntegro, humilde…
    Ps3: apesar de preferir a Bruna, eu gostei que o Leo ganhou.ele era um participante que eu gostava e torcia.
    Ps4: ainda bem que a bruna vai fazer um curso de Pâtisserie na le cordon bleu, porque ela não conseguiu fazer nenhuma sobremesa boa no programa.
    até a próxima temporada!Abs.

  • Laís Rangel

    Aliás, já deu pra começar a entender pq a galera não gostava do Leo depois daquele micão oportunista da hamburgueria, né? rs.

10 grandes reviravoltas em Gossip Girl

6 dias atráscomentarios

Há exatos 10 anos, o mundo era apresentado a Gossip Girl: uma série badalada, cheia de jovens ricos com seus amores e problemas. O piloto foi ao ar pela CW e deu vida a personagens que marcaram uma geração de Apaixonados por Séries. Durante 6 temporadas, já sentimos amor pelos protagonistas, odiamos alguns deles, vimos os altos e baixos de todos eles e, mesmo que a série não tenha mantido o mesmo nível em todas as temporadas, deixou aquela saudade. Para comemorar os 10 anos da série, selecionar os melhores momentos seria bem clichê. E como tivemos tantos babados, revolvemos escolher 10 momentos de reviravolta na série. Vem conferir com a gente: Vida e morte de Bart Bass Vamos combinar, Bart […]

Leia o post completo

Emmy 2017 | Em noite histórica, The Handmaid’s Tale derruba favoritas e quebra recorde de 36 anos

7 dias atráscomentarios

Fazia exatos 36 anos que uma série havia vencido ao menos 4 das 5 categorias principais do Emmy (Série, Roteiro, Direção, Ator e Atriz de Drama). O recorde pertencia à primeira temporada de Hill Street Blues, em 1981. Ontem, uma nova marca foi estabelecida. Deixando as favoritas Stranger Things e Westworld comendo poeira, The Handmaid’s Tale venceu os prêmios de série, direção, roteiro e atriz principal de série dramática e fez o que nem grandes séries como Breaking Bad, The Sopranos e The West Wing fizeram no seu auge. À esses 5 prêmios, a série acumula mais 3 vencidos no Creative Emmy semana passada: Atriz Convidada (Alexis Bledel), Fotografia e Direção de Arte, totalizando 8 vitórias na edição. Às outrora favoritas, restaram apenas 5 prêmios cada, todos entregues no Creative. Na noite de ontem, não teve […]

Leia o post completo

Primeiras Impressões: The Orville

1 semana atráscomentarios

O que dizer de The Orville? Assisti ao primeiro episódio dessa nova série da Fox, criada, produzida e estrelada por Seth MacFarlane (Family Guy), e até agora não consegui entender por que o seriado está classificado como uma comédia ou, mais distante ainda, uma sátira de Star Trek. The Orville não é uma série ruim, vejam vocês, mas não é uma comédia como tentaram vender os trailers e todo o material promocional. Há piadas sim, algumas até engraçadas, mas elas fazem parte do contexto e não são o objetivo final do roteiro. A ideia de um mundo futuro, com naves espaciais e seres de diversos planetas convivendo também não é uma sátira de Star Trek, como fizeram parecer. Ao contrário, […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter