Merlí

Merlí é uma produção catalã de 2015, exibida pela TV3 e estrelada por Francesc Orella que…

Primeiras Impressões: Mindhunter

Mindhunter estreou na Netflix nesta sexta-feira (13) sob toda a expectativa que uma série de David…

Motivos pra amar o USA network

Por: em 25 de setembro de 2015

Motivos pra amar o USA network

Por: em

Todo Apaixonados por Séries com um número razoável – pra não dizer irracional – de shows na sua watchlist costuma ter um canal preferido. Por algum tempo, era 100% CW Girl e suas séries teen, com uma leve queda pela ABC e CBS. No mais, assistia pela série e não me apegava ao canal.

As produções da TV aberta americana possuem maior alcance de público e investimento promocional. Os canais fechados, em geral, possuem roteiro mais afiado e com produções mais ousadas pra angariar fãs.

USA network entrou na minha watchlist através de White Collar. Depois, vieram os espiões de Covert Affairs e Burn Notice, além da mediadora Kate de Fairly Legal, todas séries pouco conhecidas, mas que possuem fãs fiéis.

Percebendo o padrão de produções interessantes, fui conhecer Suits, Necessary Roughness, Commow Law e In Plain Sight, além da minissérie Political Animals, cada uma com seu charme especial.  Completam a lista de produções bacanas do canal: Mr. Robot, Royal Pains e Psych.

Quer saber um pouco mais sobre elas? Confira a lista com que o USA tem de bom, com séries pra vários gostos:

Necessary Roughness (3 temporadas, finalizada)

necessary-roughness

Necessary Roughness é a típica série americana na qual você não coloca muitas expectativas e depois acaba se apaixonando perdidamente logo no piloto. É o que chamamos de série “feel good“, que você assiste pra sentir bem, uma série leve, sem grandes pretensões. Dani é uma terapeuta com um currículo bacana que foi mãe muito nova. Depois de descobrir a traição do marido, decide investir na profissão para criar os dois filhos adolescentes sem ajuda financeira do ex. A moça acaba aceitando emprego como terapeuta de um grande time de futebol americano cuja maior estrela é Terrence King, um jogador muito problemático. Além de TK, acompanhamos outros pacientes de Dani. O que prende a atenção: a simplicidade e naturalidade dos casos semanais, aliados à vida pessoal da protagonista. Vale cada minuto.

Suits (5 temporadas, em andamento)

Suits_1x03

Suits é uma série sobre advogados que é bem diferente do que estamos acostumados. O competitivo Harvey Specter contrata Mike Ross, um advogado júnior que nunca frequentou uma escola de direito, muito menos Harvard, de onde são todos os funcionários do escritório que trabalha. Os seus casos quase não vão a julgamento, esta é a especialidade do Harvey, forçar um acordo. Enquanto os episódios apresentam um novo caso todo dia, os dois tem que lidar com seus problemas e sempre manter o segredo sobre Mike. A partir da 2ª temporada a trama dos personagens é maior do que o caso do dia. Suits exibe episódios leves, divertidos e engraçados, tem personagens cativantes que conquistam o telespectador em poucos episódios.

Burn Notice (7 temporadas, finalizada)

burn_notice_cast

Michael Westen era um espião a serviço não oficial do governo americano até ser demitido, colocado numa lista negra, excluído do mundo da espionagem e preso em sua cidade natal, a ensolarada Miami. Enquanto não consegue descobrir quem está por trás de sua demissão, Michael ganha a vida com pequenos trabalhos de detetive particular em Miami. Em seu time estão o amigo Sam Axe e a ex namorada de Mike, Fiona, uma bela e explosiva traficante de armas. Completam o cast principal a mãe de Michael, Madeline. Mais uma vez, a série tem grandes méritos no elenco afiado e no roteiro cheio de reviravoltas, até em casos da semana.

White Collar (6 temporadas, finalizada) 

white-collar-cast

Neal Cafrey é um criminoso de muita classe, uma golpista falsificador especialista em todo tipo de crimes do colarinho branco que nunca veria o sol nascer quadrado se não fosse o competente agente do FBI Peter Burke. Depois de um tempo na cadeia e de uma fuga bem planejada, Neal é recapturado e recebe uma proposta inusitada do FBI: usar suas habilidades para ajudar a resolver crimes em troca de diminuição de sua sentença. Os casos da semana são interessantes, além da série construir uma trama central pra Neal e Peter. A cereja do bolo são os coadjuvantes, desde os agentes da equipe de Peter (Diane e Jones), passando pela esposa de Peter (Elizabeth) e o melhor amigo de Cafrey (Mozzie).

Covert Affairs (5 temporadas, finalizada)

covert-affairs-promo-cast

Annie Walker , uma jovem agente em treinamento da CIA que é colocada em um circulo de confiança da agencia quando ela inesperadamente acaba sendo promovida para operações em campo. Com excepcionais habilidades linguísticas, a moça, inicialmente convocada para que a CIA encontrasse alguém do seu passado, evolui muito durante as missões, tanto no lado pessoal quanto no profissional. Sua química com o analista Auggie é muito explorada e funciona super bem. A trama central de cada temporada evolui para um roteiro digno de uma excelente série de espionagem.

Fairly Legal (2 temporadas, finalizada)

fairly-legal-season-2

Talvez seja difícil elogiar muito Fairly Legal se lembrarmos da impecável The Good Wife ou da irresistível Suits.Todavia, esses dramas tão aclamados por seus fãs têm uma carga emocional dramatica mais pesada que FL. Sendo assim, convido vocês a conheceram a série jurídica “feel good” do canal USA. Kate Reed não curtiu ser advogada de tribunais e investiu na carreira como mediadora, sempre aliando conhecimentos jurídicos com bom humor e jogo de cintura. Após a morte do pai, Kate deve aprender a lidar com sua nova chefe Lauren, sempre com ajuda do assistente engraçadíssimo Leo. Completa o cast principal o ex marido de Kate, Justin, com quem ela não mantém um relacionamento harmonioso.

Political Animals (minissérie com 6 episódios)

political-animals-USA

Political Animals é uma minissérie com forte drama político e familiar que gira em torno de Elaine Barrish, ex-governadora de Illinois e ex-esposa do ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Hammond. Elaine quer concorrer à presidência dos Estados Unidos, mas muitos empecilhos aparecem no meio do caminho, especialmente dentro de sua própria família. Com atuações memoráveis, dentre as quais se destacam Sigourney Weaver (Elaine) e Sebastian Stan (TJ, filho de Elaine), a série trata de temas tensos muito bem trabalhados pelo roteiro. Sabemos que as campanhas norte-americanas são famosas por desenterrarem podres e na família Barrish, isso é ainda mais perigoso.

Common Law (1 temporada, finalizada)

Common-Law--

Common Law é o drama policial pra quem curte casos policiais leves e um ótimo bromance fazendo terapia. A série conta a história de Wes e Travis, dois policiais que trabalham com homicídios e que, embora muito competentes no trabalho, não conseguem manter um relacionamento profissional saudável. Sim, eles brigam mais do que marido e mulher. Cansado de ver tanto barraco, o Capitão Phil Sutton  obriga a dupla a fazer terapia de casais. Enquanto acompanhamos as sessões com a Dra. Ryan, são apresentados os casos da semana.

In Plain Sight (5 temporadas, cancelada)

In Plain Sight

In Plain Sight é a típica procedural policial de boa qualidade.  A série narra as aventuras de uma agente do Programa Federal de Proteção a Testemunha, a durona Mary Shannon, que tenta equilibrar sua discreta e perigosa profissão com suas confusas relações familiares com a mãe e a irmã folgadas, amorosas com um namoro instável e com seu parceiro Marshall Mann.  Embora Mary ame o seu trabalho, ela sabe mais do que ninguém que não é fácil viver uma vida dupla — principalmente levando tiros regularmente em seu trabalho diário. Cada episódio possui um personagem que precisa ser protegido e paralelamente, temos a evolução da trama dos personagens principais.

 Mr. Robot (1 temporada, renovada para a 2ª)

mr.robot-usa-

A estreia mais querida de 2015, até o momento também é obra do USA Network. Mr. Robot foi uma aposta alta do canal, que renovou a série antes mesmo do piloto ser exibido oficialmente. E a trama sobre conspiração/tecnologia caiu no gosto da galera, rendeu ótimos índices de audiência para a emissora e criou polêmica. No piloto, conhecemos um jovem programador, Elliot, que sofre de distúrbio antissocial e só consegue se conectar às pessoas hackeando a vida delas. Por causa dessas atividades, Elliot olhos-esbugalhados chama a atenção de um misterioso anarquista tecnológico que o recruta para participar de uma organização hacker underground com a intenção de derrubar grandes empresas dos Estados Unidos. Aproveita que a primeira temporada já terminou e faça já uma maratona sem sofrer com as semanas de curiosidade entre os episódios.

 


 

Graceland tinha vários furos no roteiro da primeira temporada e não me deixou tão animada para a segunda. Psych é uma série controversa pra mim: tenho amigos que amam e amigos que detestam. Ainda não tive oportunidade de começar a ver e tirar minhas próprias conclusões.

Royal Pains tem um estilo bacana pra quem curte um cenário praiano, dramas de gente rica e casos médicos inusitados. Minha maratona está estacionada na season 1, mas pretendo retomar no próximo hiatus.

E você, acompanha as séries citadas? Gostou de alguma que não conhecia e pretende dar uma chance? Aguardo seu comentário.


Andrezza

Mineira apaixonada por séries policiais, dramas jurídicos e séries teen de qualidade (Saudades, Greek!).

Belo Horizonte - MG

Série Favorita: Grey´s Anatomy

Não assiste de jeito nenhum: House

  • Janaina Helena

    Que sucesso essa emissora eim… Já pensei em começar white collar equero ver Mr. Robot. Me interessei por outras da lista tb.

    • Andrezza

      Quando assistir outras me avisa, Jana. Quero saber o que você curtiu 😉

  • Carlos Pinto

    Covert affairs foi cancelada deixada com um final um pouco aberto. Faltou mencionar a fantástica The 4400 que também foi cancelada sem o final previsto pelos autores. Por isso, não é um dos meus canais preferidos.

    • Andrezza

      Carlos, eu deixei de fora essa “pequena” observação dos cancelamentos, isso é o que mais me magoa no USA. Principalmente se foi sem final como Covert. Essa The 4400 eu não conhecia. Depois da sua dica vou procurar.

  • Fernanda Faria

    Não consegui gostar de White Collar, mas Burn Notice eu adorava (Covert Affairs no início também)! Das atuais, Suits é <3 e gostei muito da primeira temporada de Mr. Robot também (ansiosa pela continuação). Preciso assistir as outras que você cita!
    Muito legal o post, nunca havia me tocado que esse canal havia produzido várias coisas que eu curto!

    • Andrezza

      White Collar caiu bastante de nível por insistir em repetir certos plots, mas eu me apaixonei logo na season 1. Quantos episódios você viu, Fernanda?
      Burn é excelente, acho que fica melhor com o tempo.
      A química dos personagens é maravilhosa. Michael e Fiona então, que casal explosivo! rs
      A única coisa que me irrita nesse canal é que cancelam minhas séries queridas…

      • Fernanda Faria

        Sim, casal bem explosivo! hahahaha
        Acho que assisti uns 4 episódios só de White Collar. Não sei o que foi, acho que o Matt Bomer não me convenceu.

        • Andrezza

          Eu gosto do Matt, só tem algumas cenas em que a atuação dele não me convence

  • Jonatan Augusto

    otima lista!!!

    • Andrezza

      Conhece alguma, Jonatan?

  • Wander

    Haha. Andrezza, adoreei essa matéria! Quando estávamos na mesa de um bar no Triangulo conversando sobre séries e você comentou que adorava o canal USA. Mas eu não imaginei que fosse tanto amor! hahaha. Eu realmente curto muito algumas séries e, principalmente, adoro como as produções são caprichadas. Geralmente tem um tratamento excelente de figurino e locações.

    Da lista, eu assisto Suits e Mr. Robot (ambas figuram entre minhas seríes preferidas e must see). Assisti toda primeira temporada de Common Law e fiquei chateado com o cancelamento. Assim como Covert Affairs, que era bem boa e merecia um final fechado (apesar de no inicio lembrar muito Alias, a série conseguiu evoluir e criar uma identidade própria). Political Animals foi uma excelente produção, com um elenco brilhante. Graceland eu não passei da metade da primeira temporada, e White Collar e Burn Notice só acompanhei episódios esporádicos pela Tv a cabo. E, apesar do canal exibir poucas comédias, eu acompanhei duas: Benched (com a maravilhosa Eliza Coupe de Happy Endings) e Sirens (remake da série homônimo inglesa; que apesar de ser bem inferior à original, me divertiu bastante); pena que as duas tiveram um cancelamento precoce.

    Minha unica reclamação mesmo, e de muitos quando leio comentários em blogs, é que a USA tem por costume cancelar as séries sem um final planejado. E isso é muito frustrante. Já vi várias pessoas comentando que parou de assistir séries do canal por esse motivo.

    Lembrando que o canal tem duas produções a caminho, a qual estou muito ansioso: Queen of the Soul, com a brasileira Alice Braga, e Colony, com o eterno Sawyer de Lost.

    • Andrezza

      Esse post já estava no rascunho há mais de um ano, querido. Antes de tantos cancelamentos eu amava um bocado a mais o canal… rs
      Nunca vi comédias deles. Faltou comentar que eles investem mesmo em figurinos e locações, um show à parte.
      Agora estou aguardando essas duas que você citou, apesar do medo do cancelamento. Que o USA volte a ter ótimas produções.
      Precisamos de mais conversas sobre séries em mesas de bar 🙂

      • Wander

        Que saudades de você aqui em Vix! Volte logo sua linda, pra gente redigir um especial juntos hahaha!
        Essas duas comédias foram as únicas que eu assistir (nem sei se tem ou tiveram outras).
        Mas essas novas séries prometem muito. E tendo Alice Braga no elenco, é must see né!
        AH, lembrei de outra deles que eu assistir. Foi a (mini)serie DIG, do Tim Kring. Lembrei dessa porque estava assistindo Heroes agora a pouco. Foi bem legal, o texto bem clichê, mas a produção compensa!

×