Músicas que conhecemos através das séries

17 de abril de 2017 Por:

Uma das melhores coisas que as séries podem nos proporcionar são suas incríveis músicas. Algumas dessas músicas já conhecemos, mas não dávamos tanto valor até ouvir de novo; outras ouvimos pela primeira vez e nos apaixonamos logo de cara.

É tão bom assistir um episódio, ir procurar no Youtube e depois baixar no computador ou no celular aquela canção que fez parte da abertura, de um beijo esperado do casal, dos minutos finais… Enfim, de muitos momentos expressivos que precisavam de um toque ou uma letra no fundo.

Então, vem comigo embarcar nesse post de sentimentalismo e ouvir as músicas que eu tive a oportunidade de conhecer pelas séries.

Bad Reputation

Freaks and Geeks tem toda aquela inspiração de ser jovem e livre, de andar com uma jaqueta militar e ligar o “dane-se” – para não dizer outra coisa – para todos. Tudo isso acontece por conta dos excelentes personagens e, é claro, da trilha sonora que usa e abusa dos rocks antigos, criando todo esse clima de independência. Assim, nada mais justo do que ter Joan Jett já na abertura, com Bad Reputation.

Foi na série que ouvi pela primeira vez a música e de cara, amei. Só queria pegar um carro, ligar o som no volume máximo e cantar “A girl can do what she wants to do and that’s what I’m gonna do”! Isso obviamente foi impossível já que não tinha/tenho carro e bem, nem carteira de motorista, mas o que vale é o sonho.

Ah, para quem quiser ouvir as outras músicas que fazem parte de Freaks and Geeks, tem trilha sonora completa!

Bad Things

Numa época em que os vampiros eram vistos como seres românticos e misteriosos, True Blood surgiu para mostrar que a maioria dos sanguessugas não desejavam outra coisa além de sexo e, claro, muito sangue. A religião, o sexo e a sede por sangue de inocentes são elementos que transmitem a essência da série e de seus protagonistas, e são mostrados na abertura ao som Bad Things, na voz inconfundível e sedutora de Jace Everett. Só de ouvi-lá já me lembro do Eric…

Be Okay

Red Band Society não foi uma das melhores séries do gênero, tão pouco teve repercussão para atingir uma boa audiência, mas isso não quer dizer que devemos ignorar sua excelente trilha sonora.

Foi num especial gravado pela Fox, com os bastidores da série, no qual os atores cantam e dançam que fiquei conhecendo a banda Oh Honey com sua música, até agora, mais famosa: Be Okay. É impossível ficar parado e não se emocionar com a letra tão positiva, que combina perfeitamente com a mensagem de Red Band Society, de que no final tudo vai ficar bem.

Breakaway

A soundtrack de Cold Case era um dos personagens centrais da série. Todos os momentos importantes eram embalados por canções da época retratada, e desde os minutos iniciais até os finais foram emocionantes.

No episódio Running Around, da quinta temporada, uma adolescente amish é assassinada ao ir à cidade para completar o período de Rumspringa, no qual os jovens amish devem escolher entre continuar na religião ou abandoná-la. Só com essa descrição já é possível perceber o porquê de Breakaway, da Kelly Clarkson, ter sido a música escolhida para o final.

A fase de auto conhecimento e liberdade faz parte da vida de todos, e o partir nem sempre é algo negativo. Neste episódio ouvi a canção e ela se tornou uma das minhas preferidas.

Breathe Me

Six Feet Under foi uma série super importante, pelo menos pra mim. A aceitação de que a morte faz parte da vida e não devemos temê-la é um dos assuntos chaves que SFU levantou. Porém, o seriado me conquistou definitivamente quando tocou a maravilhosa música da Sia, Breathe Me no series finale, que sim, é um dos melhores que existe.

Ver a Claire no carro durante sua viagem à Nova Iorque, junto com as cenas que os fãs da série tanto esperavam foi dolorosa. Não sei se era o momento, a cena ou qualquer que seja o fator, mas Breathe Me é um hino que merece entrar na sua playlist:

California Here We Come

The O.C. foi outro programa que soube usar muito bem sua trilha sonora para compor as histórias. E não foi só California Here We Come, do Phantom Planet que ficou famosa; algumas músicas, como Forever Young e Hallelujah, também fizeram parte de uma enxurrada de clássicos que voltaram a ser ouvidos pelos fãs.

A música tema da série não poderia ser outra, tanto que já é uma marca registrada.  

Don’t Stop Believin’

Glee, apesar dos baixos nas últimas temporadas, proporcionou momentos tão valiosos que não posso contar nos dedos. A música só ressaltava a mensagem que os personagens queriam passar, em cada uma das lições de amizade, amor, família e aceitação. E se existe mensagem maior do que “não pare de acreditar”, ainda desconheço.

A música do Journey foi tão valorizada que já tocou inúmeras vezes em toda a série, sempre no sentido de continuar tentando e não desistir do que quer que seja. Além disso, foi Glee que colocou a banda nas paradas de sucesso novamente, e foi por causa disso que conheci esse amorzinho chamado Don’t Stop Believin’:

Elephant Gun

Beirut é poesia em forma de música, e fico triste (e feliz) por só conhecer Elephant Gun através de Capitu. Tudo combinou perfeitamente já que a minissérie exibida pela Globo também era poesia em cada cena, diálogo e interpretação.

A canção que toca em vários momentos, brilhou na cena do primeiro beijo de Bentinho e Capitu. A descoberta do amor, do beijo e de tudo o que sentiam um pelo outro ficou ainda mais bonito e significativo:

Never Say Never

The Fray já bate carteirinha nas séries. Suas canções são muito conhecidas, e não é para menos já que são ótimas. Meu primeiro contato com a banda foi ouvindo Never Say Never no primeiríssimo episódio de The Vampire Diaries, tendo o imenso prazer de ouvir novamente no último episódioBateu até uma saudade de ver Elena e Stefan escrevendo em seus diários e acreditando que eram apaixonados um pelo outro – que mentira!  

Roots Before Branches

E olha Glee de novo!

Dessa vez, destaco Roots Before Branches, do Room For Two. Sério gente, essa música é tão linda e tão pouco divulgada que me deixa triste. Ela tocou no último episódio da terceira temporada, Goodbye, quando a Rachel se despede de todos e parte rumo à Nova Iorque, para realizar seu sonho:

What’s Up

O que seria da famosa cena do episódio What’s Going On?, de Sense8 sem nossos queridos sensates cantando What’s Up?

Foi essa música, lançada lá em 1992, que deu sentimento ao momento que conectou todos os 8, em vários lugares do mundo. O momento foi tão mágico que deu uma tristeza quando a amiga da Kala interrompeu tudo.

Barely Breathing

Assisti à segunda temporada de Girls e acabei descobrindo uma das minhas músicas favoritas: Barely Breathing. Na série, o artista e então paquera de Marnie, Booth Jonathan, a prende num cercado, com 30 televisores velhos, e exibe imagens fortíssimas numa baita sessão de arte-tortura. Há hienas comendo outros animais, cirurgia de coração aberto, cachorros latindo, bebês chorando… tudo isso perfeitamente embalado pela canção, que fala sobre “mal poder respirar” (e que já estava indicada no roteiro de Lena Dunham). O cantor e compositor de Barely Breathing, Duncan Sheik, se revelou satisfeito com a escolha do repertório: “Funciona, e eu mesmo já tive essa sensação enquanto tocava essa música.”

Colaboração de Alice Reis

E quais são as músicas que você conheceu através das séries? Conta aí!

Futura jornalista. Mora em uma cidade desconhecida. Apaixonada por séries. Cinéfila e bookaholic. Sonha em um dia morar em Nova Iorque. O que ama mais do que tudo...

Ler perfil completo

Votorantim / SP

Série Favorita: Friends

Não assiste de jeito nenhum: The Big Bang Theory

  • Paulo Halliwell

    VÉRITÉ – Phase Me Out, do season finale de Conviction
    https://www.youtube.com/watch?v=_QDgCxBMUp0&feature=youtu.be

  • ericamcsobreira

    faltou a clássica abertura de One Tree Hill: I Don’t Want To Be

    • Karine

      Erica, você acredita que I Don’t Want To Be estava no post e no final eu tirei?!
      Péssima decisão

    • Rerison Justo

      Só One Tree Hill dá pra fazer vários posts como estes rsrsrs

  • Faltou essa música, que marcou para sempre o season finale da 1ª temporada de Revenge
    https://www.youtube.com/watch?v=ZIJTe1YEd9E

    • Karine

      Como pude esquecer desse hino????

  • Kaio

    cadê a música de abertura de The Fosters? MELHOR música EVER

    • Karine

      Kaio, não acompanho The Fosters, mas vou ouvir a música de abertura agora!

  • Jailson Jonio

    Oi Karin, musica e vida, e uma boa serie com uma boa trilha e melhor ainda, Cold Case melhor trilha forever, The OC então. Todas as series lembradas na sua lista são dignas de menção. Parabéns. Senti falta do Lifehouse em Smallville com Everything….

    • Karine

      Oi Jailson, séries com uma ótima trilha sonora são melhores ainda.

  • Ana Rebeca Tamandaré

    Que post massa Karine! Don’t Stop Believin’ e Roots Before Branches não poderiam faltar, escuto até hoje! Eu já conhecia Elephant Gun antes da globo exibir Capitu, é como você disse, música linda, com uma vibe boa, mas pouco conhecida….

    Acrescento Baby Blue que tocou na series finale de Breaking Bad, até hoje canto a plenos pulmões.. hahahahaha

    • Karine

      Obrigada Ana!!! A vontade que deu foi de colocar todas as músicas de Glee hahaha aliás, fica a dica para um post futuro da série
      Se não for para gritar com Baby Blue é melhor nem cantar haha

  • Laís Rangel

    Make your own kind of music, de Lost <3

  • Andréia Viana

    Everything, You and Me, além de Somebody Save Me-(Smallville), Gravity-(TVD), War of Hearts, Storm-(Shadowhunters), In My Veins-(Castle), são tantas!

    • Karine

      Será que precisamos de uma parte 2?

      • Andréia Viana

        Com certeza!! rsrs

  • Como assim citar Don’t Stop Believin’ não como da cena final de The Sopranos?

    • Karine

      Matheus, não assisti The Sopranos, mas preciso ver essa cena, hein!

      • Perdoada hahahahahah Sopranos é obrigação para qualquer seriador. Corra para assistir a melhor serie de todas!

  • Debora Dias

    Senti falta de Greys Anatomy… teve uma epoca que a série era enxurradas de musicas

    • Karine

      A trilha de Grey’s é tão amorzinho!! Prometo que da próxima vez a série vai fazer parte do top.

  • Só Supernatural já dava umas 15 matérias, a melhor trilha sonora EVER

    • Renata Nana

      como não entrou “Carry on my wayward son” nessa lista!?

      • pois é!!! Tocou e você já sabe que é “ON THE ROAD SO FAR”

  • Aline Gonçalves de Oliveira

    Concordo com a Erica, falaram séries, mas nada que outro post não responda…rs

  • Everything- Lifehouse (Smallville)
    Never Let Me Go- Florence and the Machine (Nikita)
    Halo -Kate Havnevik (Grey’s Anatomy)
    Believe (cover da Cher) – Correatown ( Grey’s Anatomy)
    E essa aqui que já tocou em várias séries como Sense8, The Good Wife, OTH…

  • Ana Flávia Rodrigues

    Never Say Never, escutei pela primeira vez em Transformers 2. Que música <3 <3

  • Miss Anilé Mojtabai Cooper

    Tem uma música que está em 5 séries que eu assisto, ouvi a primeira vez em The Blacklist no 1×01 quando o Red está no hotel sob vigilância do FBI, depois em criminal minds ( primeira temporada não lembro o número do episódio) depois em CSI:LA e em mais algumas séries. Geralmente em episódios que tem temática de cassino. Pearl jam também está em todas que eu assisto. Algumas ( castle e Hawaii 5-0 ) usaram a mesma música ( The End) em episódios tensos ( Hawaii 5-0 1×18) (Castle 2×13).

  • janjaoBHz

    em ghost whisperer eu conheci a musica Running Away do Midnight Hour e me apaixonei taaaaanto por ela.

O que você precisa saber de Jessica Jones antes de Defensores

5 dias atráscomentarios

A primeira série da Marvel protagonizada por uma mulher começa quando os pais de Hope Shottman (Erin Moriarty) pedem a ajuda de Jessica Jones (Krysten Ritter) para investigar o paradeiro da filha, e ela então descobre que o sequestrador da moça é ninguém mais ninguém menos que Killgrave (David Tennant): aquele que a traumatizou através de um relacionamento abusivo. A moça não é então a típica heroína a qual estamos acostumados, e algumas vezes até chegamos a duvidar se podemos chama-la assim. Por ter um passado marcado pelo abuso sua personalidade se torna um tanto ácida e sombria, além de deixar para a personagem um descontrole no consumo de álcool e a ideia de que desistir é a melhor saída, e […]

Leia o post completo

O que você precisa saber de Demolidor antes de Defensores

6 dias atráscomentarios

Com o sucesso do universo cinematográfico desenvolvido pela Marvel nos cinemas, um dos personagens mais interessantes e queridos dos fãs de quadrinhos foi ansiosamente aguardado para voltar a fazer parte do mesmo mundo. Homem-Aranha? Não, na verdade Demolidor. Após a Fox deixar os direitos de uso do personagem retornar para a casa das ideias, Marvel e Netflix fecharam uma parceria para desenvolver diversas séries de heróis. Demolidor abre essa parceria com maestria, trazendo uma série obscura, e violenta, diferente do que o personagem já viveu nas telas até então (abraço Ben Affleck!) Charlie Cox (Broadwalk Empire), dá vida a Matt Murdock, sofrido e realista. A série apresenta ele como advogado com o escritório associado em Hell’s Kitchen, e em seguida suas […]

Leia o post completo

Com pais como estes, hoje é um dia para esquecer

1 semana atráscomentarios

Existe um ditado que diz que a vida imita a arte (ou vice-versa) e isso sempre se mostra realidade quando comparamos as séries que assistimos à vida real. Claro que ainda não descobrimos um universo paralelo, uma cabine telefônica que nos transporte por aí ou que alienígenas têm planos de conquistar a Terra, mas muitas vezes a realidade é espelhada nos roteiros das histórias que mais amamos. House of Cards está aí para comprovar essa teoria, se compararmos os acontecimentos aos fatos que vemos nos noticiários todos os dias. Com os pais não poderia ser diferente. Existem pais que assumem o papel integral da criação da criança, pais que são os melhores amigos dos filhos, filhos que têm dois pais, pais de […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter