Merlí

Merlí é uma produção catalã de 2015, exibida pela TV3 e estrelada por Francesc Orella que…

Primeiras Impressões: Mindhunter

Mindhunter estreou na Netflix nesta sexta-feira (13) sob toda a expectativa que uma série de David…

O sucesso da ABC

Por: em 13 de novembro de 2016

O sucesso da ABC

Por: em

O canal American Broadcasting Company, conhecido por apenas ABC, é o maior canal televisivo do mundo atualmente. Além de transmitir séries campeãs de audiência, a ABC é líder em talk shows e programas divertidíssimos. Com toda a certeza, ela tornou-se sinônimo de sucesso.

Para você entender, a American Broadcasting Company é uma rede de comunicação, que inclui desde a televisão até a estação de rádio. Assim, ela é dividida em setores: a sede de departamentos e escritórios de esporte se encontra em Nova Iorque, enquanto a ABC Studios, o departamento de teledramaturgia, se encontra na Califórnia.

Tudo começou nos Estados Unidos, nos anos 1920, quando a companhia lançou a segunda estação de rádio do país. Entretanto a queda da bolsa de valores fez com que a já conhecida National Broadcasting Company (NBC), que era parte da Radio Corporation of America (RCA), se tornasse número 1 em audiência, não deixando lugar para mais nenhuma estação. O governo americano decidiu então, acabar com esta exclusividade, a fim de aumentar a concorrência no setor de comunicação. Assim, a NBC foi obrigada a vender uma de suas estações, conhecida como NBC Blue Network, para Edward Noble, um dono de uma farmácia e de uma fábrica de doces, que aproveitou a oportunidade e mudou o nome para American Broadcasting Company.

a-feiticeira

Em 1948, a companhia lançou o canal para a televisão, intitulado ABC Television Network, que produzia os próprios programas, mas a TV ainda estava começando a ganhar espaço na vida dos americanos, então Noble vendeu sua empresa para Leonard Goldenson, dono da United Paramount Theaters. Goldenson viu aquilo como uma chance de investimento. Em 1954, a ABC começou uma grande parceria com a Walt Disney Studios e o programa Disneyland foi ao ar, mostrando a união das duas redes.

Foi a partir de 1965 que a emissora começou a investir e criar programas destinados ao público jovem. Bewitched, ou como todo mundo conhece aqui no Brasilzão, A Feiticeira, foi uma das séries pioneiras. Alguns anos depois, Charlie’s Angels (As Panteras) também ganhou espaço na programação, fazendo com que a ABC ultrapassasse suas principais concorrentes e se tornasse a rede de televisão mais assistida! Nesta época, o canal do abecedário comprou os direitos de exibição da grande premiação do Oscar.

lost

Depois da época da vaca gorda veio a época da vaca magra. A criatividade estava diminuindo cada vez mais e o conservadorismo estava tão predominante, que o público começou a mudar de canal favorito. Em 1996, depois de uma longa e duradoura parceria, a Disney resolve comprar de vez por todas a ABC. E assim uma nova etapa começou. As mudanças na programação foram cruciais para a audiência, que aceitou séries que viraram um fenômeno como Alias, Eu, a patroa e as crianças, Ugly Betty e a premiada Desperate Housewives. Só que foi uma outra série que alavancou os números de espectadores.

Lost foi uma série que, tanto na emissora quanto no mundo, fez um grande sucesso. Ela estreou em 2004 e teve o total de 6 temporadas. Entre seus altos e baixos (mais altos do que baixos), a série conquistou a crítica e o público, mudando totalmente a forma como os programas de televisão eram vistos e feitos.

Na época em que o seriado foi ao ar, nem a internet e muito menos as redes sociais tinham grande espaço quanto tem hoje. Lost não só criou uma interatividade com os fãs, usando como artifícios as teorias e mistérios da própria trama, como também proporcionou várias interpretações para o final da história, dividindo opiniões sobre o que realmente aconteceu naquela ilha.

shondaland

Porém, Lost acabou e deixou seu “reinado” à Shonda Rhimes, carinhosamente chamada de Shondanás, que se não é a melhor, é uma das melhores produtoras de séries de televisão. Seu primeiro sucesso veio com Grey’s Anatomy, que estreou em 2005. O seriado logo fez sucesso, tanto pelos casos dos pacientes, quanto pelos dramas dos médicos e é claro que as mortes de personagens importantes contribuiu para o bom resultado, que continua até hoje, fazendo com que os fãs sofram ao nível de Game of Thrones. Em 2011, outra série de Rhimes estreou. Scandal, antes mesmo de ir ao ar na televisão americana, já recebia o título de melhor série do ano seguinte. E para completar a trindade suprema, How to Get Away with Murder, a obra mais recente, trouxe um drama diferente para o canal das três letrinhas e para o currículo de Shonda.

Todas as suas séries têm um elemento em comum: mulheres fortes como personagens centrais. Meredith Grey é a que mais sofreu de todas as histórias e conforme as temporadas foram se passando, ela amadureceu com isso e valorizou ainda mais sua família e seus amigos (o restante deles rs). Olivia Pope é uma personagem baseada na ex-assessora de imprensa Judy Smith. Judy é uma afro-americana que conseguiu driblar todo o preconceito que sofreu para se tornar uma excelente líder. Já Annalise Keating, não é preciso dizer que sem ela todos os estudantes de direito estariam completamente ferrados.

Quando Grey’s Anatomy foi ao ar, Shonda criou uma produtora, que acabou englobando todos os seus shows. A produtora, intitulada ShondaLand, tem como co-produtora a ABC Studios e a trindade suprema é exibida na noite de quinta-feira. Essa programação exclusiva é chamada de Thanks God It’s Thursday!!!

once-upon-a-time

Como nem só de qualidades vive um canal de televisão, a ABC possuí alguns defeitinhos. Nada que atrapalhe a série e a audiência, mas pelo sucesso da mesma, os defeitos deveriam ser arrumados.

Não posso exigir muito dos efeitos especiais de séries de canais abertos, mas os efeitos de Once Upon a Time e seu spin-off, Once Upon a Time in Wonderland são impossíveis! Você sabe a todo momento que tem uma parede verde atrás dos atores e os figurinos dos personagens – até as perucas usadas por eles – são horríveis. O CGI não é utilizado da forma como deveria ser.

Na verdade, esta acaba sendo uma característica do canal do abecedário. Vários de seus programas apresentam efeitos especiais não muito dignos de aprovação. Lembra da casa da Emily Thorne em Revenge? Ou da cena da Alex Parrish no meio dos destroços em Quantico?

As comédias são um destaque a parte, como Modern Family. O foco nos dramas, fez com que as séries de humor ganhassem histórias diferentes e saíssem da mesmice. Posso citar The Middle, Fresh Off the Boat, black-ish e a mais recente Dr. Ken.

hayley-atwell-faria-tudo-para-uma-o-retorno-de-agent-carter

A emissora também tem uma boa parceria com a Marvel Studios. Desta parceria, duas séries foram ao ar. Agent Carter conta a história da agente Peggy Carter depois dos eventos do filme Capitão América. A primeira temporada, apesar das críticas boas, não atingiu uma audiência considerável, mas mesmo assim ela foi renovada para uma segunda temporada, sendo cancelada no final desta. Marvel Agents of S.H.I.E.L.D é a única que ainda está passando na televisão. O seriado também faz parte do Universo Cinematográfico Marvel e foca nos eventos que aconteceram depois do filme Vingadores, quando supostamente o agente Phil Coulson morre.

Os spin-offs são muito frequentes no canal. Private Practive foi uma derivação de Grey’s Anatomy, focando na vida da Dra. Addison Montgomery, depois dela deixar o Seattle Grace Hospital e ir à Los Angeles, trabalhar em uma clínica particular. Vários personagens de Grey’s fazem participações especiais.

Once Upon a Time também ganhou uma série derivada, porém ela não foi um sucesso de audiência. Once Upon a Time in Wonderland se baseou na história de Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carrol, e apesar da expectativa que era levantada sobre a trama, a série não conseguiu cativar os fãs. A mesma coisa aconteceu com o spin-off de Pretty Little Liars, Ravensewood, que só contou com 10 episódios.

Agents of S.H.I.E.L.D até que tentou seguir em frente com Marvel’s Most Wanted, mas ela não conseguiu ser aprovada pela emissora.


ABC. Não citei, mas ainda sofro com o cancelamento de Castle.

DEF. Na espera de mais parcerias com a Marvel <3

GHI. Onde assina para Once Upon a Time voltar a ser boa?


Karine Medeiros

Futura jornalista. Mora em uma cidade desconhecida. Apaixonada por séries. Cinéfila e bookaholic. Sonha em um dia morar em Nova Iorque. O que ama mais do que tudo isso? Comer e dormir.

Votorantim / SP

Série Favorita: Friends

Não assiste de jeito nenhum: The Big Bang Theory

  • Ana Rebeca Tamandaré

    ”Onde assina para Once Upon a Time voltar a ser boa?” – Este barco já partiu, o futuro cancelamento da mesma deve ser encarado como um golpe de misericórdia!

    Ótima análise Karine, em meio a tantas séries que eu acompanho eu não me atento em quantas são da ABC, mas com este post percebi que é a maioria com folga, nem todas são tão boas, mas volta e meia a gente acha uma que vale a pena.

    • Karine

      Muito obrigada Ana!!
      Não consigo terminar a 5ª temporada de OUAT e nem sei se vou terminar. Se for cancelada, Deus queira que seja, vai ser uma daquelas séries que já foi tarde e não vou sentir falta.

  • Jaque

    A ABC Studios capricha bastante nas séries da Marvel. Eu acho os efeitos visuais de Agents of SHIELD impressionantes pra uma série e vale lembrar que eles também são responsáveis pelas produções da parceira Marvel – Netflix da Marvel na Netflix.

    A única coisa que eu não quero de Once Upon a Time, é um cancelamento abrupto. Depois de seis anos, a série pelo menos merece apresentar um desfecho pra sua história. Com final bem clichê e feliz mesmo (é um conto de fadas ainda).

    • Karine

      Das séries da ABC, Agents é a melhor em questão de efeitos especiais, não sei se a parceria com a Marvel tem algo a ver, mas não tenho do que reclamar. Já com OUAT, já peguei implicância e não consigo terminar a 5ª temporada. Eles poderiam terminar a série nesta nova temporada com um final bem redondinho e pronto.

  • Douglas Carvalho

    Que análise maravilhosa! Já quero outras, hahahaha

    • Karine

      Obrigada Douglas!! Confesso que não sei qual vai ser a próxima hahah
      Estava pensando na NBC, alguma sugestão???

      • Douglas Carvalho

        Acho válido viu!

  • phillip

    Que interessante!
    Lost realmente marcou época! Ainda é uma das minhas preferidas!

    Já esperando matérias sobre os outros canais! 😉

    • Karine

      Obrigada Phillip!!!
      Lost também é uma das minhas séries preferidas. Queria ter tido o prazer de acompanhá-la pela televisão 🙁
      Ainda não sei qual vai ser o próximo canal haha
      Alguma sugestão??

      • Phillip F.

        NBC deve ter uma história legal com aquelas comédias antigas que todos gostavam… E tem a CW também com a questão da mudança de canal. Outra que acharia interessante era a HBO já que nem imagino como começou. Mas os demais canais também acharia legal se fosse falasse sobre.

  • Ótimo texto! Gosto das maiorias das produções da ABC, mas algumas são difíceis de aguentar mesmo. O spin-off de PLL foi um tiro no pé, principalmente para explicar a volta de um personagem mais tarde.

    • Karine

      Muito obrigada Lucas!!!
      A ABC peca muito quando a questão é spin-off, acho que o único que fez sucesso foi Private Practice mas só por ser da Shonda mesmo.

  • Ótima análise! Gosto muito da ABC, e apesar de algumas séries não receber o mesmo tratamento (diga-se efeitos visuais), num geral a emissora tem boa qualidade, vide Scandal e How to get away with murder.

    • Karine

      Obrigada Marcelo!!
      Não entendo o porque da qualidade ruim dos efeitos especiais. Apesar de não atrapalharem o roteiro da série, dá aquele incômodo toda vez 🙁

  • Su

    Notei que acompanho cada vez menos séries da TV aberta e cada vez mais da TV fechada, mas a ABC é das da TV aberta que vejo mais séries: Modern Family, Agents of SHIELD e OUAT (que tenho deixado acumular ultimamente, também assinaria feliz da vida essa petição!), sem falar de Switched at Birth e The Fosters da ABC Family, agora Freeform. Pretty Little Liars larguei há algumas temporadas atrás e não me arrependo.

    Também me custou bastante o cancelamento de Castle (e o de Agent Carter que era fantástica), mas antes aquele cancelamento abrupto e mal amanhado que uma renovação e continuação sem a Beckett!!

    • Karine

      Bora assinar a petição Su, porque olha, não estou conseguindo mais assistir!
      Sem dúvidas, Castle sem Beckett seria uma vergonha, o melhor foi o cancelamento mas foi difícil superar que não ouviria mais as piadas de Castle 🙁

      • Su

        Se gostar de ler, os livros do Castle são uma boa ideia para suprimir a falta da série. Claro que não é a mesma coisa, das a química da Nikki Heat e do Jameson Rook faz muito lembrar a Beckett e o Castle, principalmente no início 🙂

  • Alice Reis

    Muito legal, Karine!! Eu voto num post sobre a NBC!

    • Karine

      Obrigada Alice!! Então tá combinado, o próximo é sobre a NBC 😉

  • Caio

    Apesar de reclamarem tanto dos efeitos especiais de OUAT, eu nunca me incomodei com eles kkkk A série já passou da hora de terminar, espero que nessa ou no max na próxima temporada e com um bom final.
    É sempre muito bom conhecer um pouco do canal responsável por gerar tantas séries maravilhosas, parabéns está ótimo.

    • Karine

      Caio, não me incomodava no começo mas depois parece que foi piorando haha
      Agora, toda vez que assisto não consigo não reparar.
      Muito obrigada pelo comentário!!!

  • Luke

    Ótima análise da ABC!

    Eu sofro do mal de começar séries do canal e parar na metade, mas estou tentando acabar com esse mal. No momento só tenho The Fosters (da finada ABC Family, atualmente Freeform, cujo hiato parece não ter fim) e HTGAWM na grade.

    Grey’s Anatomy e Once Upon a Time sofrem do mesmo mal: passam da data de validade. Eu adoro Grey’s Anatomy, embora não tanto OUaT, mas tenho que admitir que tudo já foi contado e o que vem a seguir é repetição, em um geral. A ABC poderia tentar investir em séries antológicas, já que essas não sofrem do mal da mesmice. Vide AHS, da Fox.

  • Romulo Brenno

    Amei a analise. A maioria das series que acompanho são da ABC e da CW. É muito interessante saber mais dos canais que a gente acompanha. Nunca tinha parado pra analisar que o sucesso de Greys veio logo depois do grande sucesso de Lost. Seria interessante saber mais dos outros canais como CBS, NBC e Fox. Uma duvida que sempre tive: qual é a relacao entre a Freeform (ex-ABC Family) e a ABC?
    PS: queria que cancelassem OUAT com um final digno, pois não queria abandonar uma serie que já gostei muito mas que hoje esta bem ruim

    • Karine

      Obrigada Romulo!!!
      Em breve eu publico mais análises sobre outros canais 😉
      A Freeform nada mais é que a representante da ABC, só que no Canadá e não nos EUA.
      OUAT merece um final digno e vai ser duro quando ela for cancelada, mas infelizmente é isso que tem que acontecer.

      • Magno Gomes Junior

        não, a freeform pertence a ABC, mas não é do Canada, é dos EUA mesmo é um canal fechado anteriormente tinha o nome de ABC Family.

  • Karmem Corrêa

    Kkk A Abc mora na minha casa gente kkkk

    Assisto quase todas da lista menos Once Upon a Time, abandonei na primeira temporada, não me pegou. E a única comédia que assisto é Modern Family (super amo)

    Assisti Lost, Alias, Eu, a patroa e as crianças (quem não?) Ugly Betty, Desparate Housewifes.
    Assisto todas da Shonda (basta ter selo Shondinha eu assisto e me apego)

    Achei que Revenge levou mais tempo que o necessário no ar, porém sinto maior falta (Daqui há 5 anos vou maratonar rs)

    Humm Quântico assisti a primeira temporada de boa, estou um pouco descrente nessa segunda temporada. Toda temporada um atentado diferente, onde você desconfia até da mãe dos personagens e pior, todas as megas autoridades tem um dedinho ou o corpo todo envolvidos com os terroristas. Acho que estou me cansando dessa história, não sei se avanço para uma próxima temporada, ou melhor não vai restar superiores nessa série, serão todos presos. (Parece o Brasil kkkk)

    Obs: Ainda sofro por Castle também, ainda bem que ele tem andado por Modern Family rsrs

  • Paulo Júnior

    Um dos canais cujas séries mais gosto. Brothers and Sisters, Revenge, Once Upon a Time, How to Get Away with Murder…

  • Gabi Valentim

    ”Onde assina para Once Upon a Time voltar a ser boa?” – Menina, se eu te contar quantas vezes eu já parei e voltei OUAT… Não acho que passe da 6º temporada, na verdade, acho que deveria ter acabado na 4º.
    Tantos plots que deveriam ter sido melhor aproveitados, fiquei na expectativa de uma Swan bem Black, uma maldade estratosférica com as três vilãs, acho bem chatinho essa mania da série de todos (tirando Rumple) no final serem bonzinhos.
    E Aladin? Ah que expectativa que fiquei…

  • Paulo Panesi

    Queria entender o que faz uma rede cancelar uma série como Castle, que em tempo ruim dá mais de 7 milhões de telespectadores e tem média de 11 milhões de telespectadores ano? Sem contar que disparada é uma das melhores séries de todos os tempos, nos fazendo torcer pela relação de Castle e Backett. Espero que revejam a decisão ruim e voltem atrás. Eu decidi que não vejo mais nenhuma série da ABC como uma forma de protestar. Embora acredite, que meu protesto e nada pra eles vale da mesma coisa.

  • Thales Riquette

    Onde é transmitido a programação da ABC no Brasil?

×