Obituário 2016

28 de dezembro de 2016 Por:

Todo final de ano o Apaixonados por Séries faz questão de homenagear aqueles personagens queridos, não tão queridos, vilões e mocinhos, que por um destino fatídico, pela saída do ator, pela raiva do diretor ou até por cortes no orçamento, não fazem mais parte da nossa vida. Acenda uma vela, coloque uma música triste e venha relembrar os personagens que se foram neste ano.

Os personagens não estão necessariamente em ordem de morte e já deixo aquele alerta básico de PERIGO, NÃO SE APROXIME, OU MELHOR, NÃO LEIA, AQUI TEM SPOILER PRA CARAMBA!! É só isso que tinha a informar.

Canais Fechados Emoji caixão emoji emoticon caixão emoticon

obituario

obituario2

obituario

obituario4

obituario5

obituario6

obituario7

obituario15

Canais Abertos Emoji caixão emoji emoticon caixão emoticon

obituario8

obituario9

obituario10

obituario11

obituario12

obituario13

obituario14

obituario15

obituario16

Netflix Emoji caixão emoji emoticon caixão emoticon

obituario17

obituario18

Morte: Game of Thrones merecia um post exclusivo de tantas mortes nessa temporada.

Morte 2: Entramos em conflito se o elenco de The Good Place deveria estar aqui também.

Morte 3: Confesso que a morte do Wes, apesar de querer muito, me pegou de surpresa, assim como a da Vanessa Ives e a queridíssima Norma Bates!

Morte 4: Há dúvidas de que a morte do Glenn foi a mais chocante?

Morte 5: Não tem nada a ver com séries mas deixo minha homenagem à nossa querida Carrie Fisher!


Para você faltou algum personagem? Qual morte foi a mais marcante?

Futura jornalista. Mora em uma cidade desconhecida. Apaixonada por séries. Cinéfila e bookaholic. Sonha em um dia morar em Nova Iorque. O que ama mais do que tudo...

Ler perfil completo

Votorantim / SP

Série Favorita: Friends

Não assiste de jeito nenhum: The Big Bang Theory

  • Acho que a da Poussey foi a que mais me chocou, pois não esperava. Nunca esperei a morte de ninguém naquela série, na verdade. E as de The Originals, que dizimou quase todo o elenco feminino da série.

    Realmente, Game of Thrones merecia um post próprio. Ainda faltou Walder Frey e seus dois filhos. Kevin Lannister e seu filho Lancel Lannister. Loras Tyrell e seu pai Mace Tyrell. Waif, lá em Braavos, junto com a atriz que esqueci o nome. Walda Gorda (mulher do Roose) e seu filho recém-nascido. Doran Martell, seu filho Trystane Martell e Areo Hotah, fora o Meistre da casa que esqueci o nome. Peixe Negro, lá em Correrrio. Wun Wun, o último gigante vivo. O líder da casa Manderly (esqueci o nome também) que liderou a Infantaria na Batalha dos Bastardos. Septão Meribald, que ajudou o Cão de Caça. Provavelmente deve ter mais, mas já não lembro hahsauhs

    Em Vikings também teve várias mortes, mas a mais recente e inesperada foi a da Rainha Aslaug. Em Lucifer também morreu Uriel, irmão de Lucifer.

    Ótimo obituário, deu para relembrar várias mortes e sofrer por elas hahaha

  • Cah Martell

    Esse ano horrivel, q merece ser enterrado, foi serial killer de personagens femininas,mais atingidas as negras ou lesbicas, PARA CHOCAR, SEM NECESSIDADE. Pra mim, as q mais doeram claro foi Vanessa Ives, Lexa, Poussey e Root pq eram protagonistas divinas, três dls representavam esperança p lgbt e me diz cmo n ficar p da vida com esses roteiristas fdps misoginos e racistas. Root poderia ficar com Shaw no final, qm merecia morrer era a Piper plmds. To nem ai se Penny dreadful foi cancelada, ela merecia mais q ser uma mártir. Sinceramente, deus queira q haja uma era q mulheres nao morram e sim protagonizem ate o fim.
    Ja no resto FINALMENTE Boltons, Freys e Pardal viraram pó. E o marid da Claire Beauchamp tbm. Ainda to d luto por Norma Bates, Pop, Barbara e Cottonmouth.

  • Alice Reis

    Vi OITNB inteira este ano e, quando eu estava na metade, achei um post do Buzzfeed intitulado “When You’re Done With Season 4 Of OITNB You Can Read This”. É claro que eu esperei (vc teria lido né Karine? kkkkkk) e jamais imaginaria nada como a morte da Poussey.

    A do Wes eu comemorei 🙂

  • Laís Rangel

    Eu fiquei mal de verdade com a morte da Poussey. Parecia que tinha morrido um parente. Foi muita bad.

    • Gizelli Sousa

      Mesmo comigo e Glenn. Glenn era a Poussey de TWD. 🙁

  • Janaina Helena

    Mortes mais tristes: Poussey e Nina.

  • Isabelle Pedroso

    Melhor especial de fim de ano! <3

  • Anderson Luis

    Sofri de novo com esse post. 🙁
    A morte da Norma foi muito triste, ela tava tão bem , tinha encontrado o amor e acontece aquilo. Fiquei triste! Poussey também foi triste.
    Mas a que me da raiva até hoje é a Laurel. PQP, aonde que eles estavam com a cabeça pra fazer aquilo? A personagem teve uma evolução tão boa e pra mim jogaram tudo fora, pareceu em vão.
    PS: Outra morte recente que achei triste foi a Rose em Please Like Me, foi inesperada e triste.

  • Tem um monte de série aí competindo pra ver quem mata mais personagens pelo jeito…
    Não supero a morte do Glenn e da Laurel!

  • Paulo Adriano Rocha

    Não acompanho a maioria das séries aí, então nem senti tanto. Mas a morte de Davina, em TO… essa foi fogo. O que mais vou sentir falta é de Kol falando o nome dela, porque eu achava linda a entonação dele…

    Tyler não vai fazer mais falta, porque a série acabou. Mas é estranho ver “alguém” que você “conheceu” por tanto tempo ir embora assim…
    Agora, o nome da série é Game of Thrones ou Game of Deaths? Hahaha. Que tanta morte, velho…

    Feliz 2017. Com menos mortes de personagens favoritos.

  • Gizelli Sousa

    Acho que jamais vou conseguir assistir o episódio 7×01 de TWD de novo.

  • Gisele Finatti Baraglio

    Coisa que ficou mal explicada foi além da morte da Ziva (NCIS), foi a saída do personagem Aaron Hochtner (Criminal Minds).
    No caso de NCIS a entrada dos dois atores não fez qualquer efeito, o elenco original (Mcgee, Abs, Duc, Gibbs) e o diretor Vince são os que estão segurando a série… por enquanto.
    Já com CM está complicado, perdeu a química, e menos o dr. Reid e a Penélope não estão dando conta, porque o demais que ficaaram não fazem falta

The Astronaut Wives Club

2 semanas atráscomentarios

Baseada em um livro de mesmo nome que narra eventos reais e históricos, The Astronaut Wives Club consiste em um instigante drama de época, ambientada entre os anos de 1950 e 1960, que segue a vida das sete esposas dos primeiros astronautas da América, os Mercury Seven, mulheres que da noite para o dia tiveram suas vidas aparentemente suburbanas, de mães e de donas de casa, acompanhadas e expostas pela imprensa para todo o país, as mesmas sendo consideradas exemplos de moralidade e bons costumes, as esposas perfeitas para os homens que elevaram os EUA  para o próximo nível na corrida espacial contra a URSS em pela Guerra Fria. A minissérie de 11 episódios foi exibida pelo canal ABC no […]

Leia o post completo

Guia da Trilha Sonora: Parenthood – 4ª temporada

3 semanas atráscomentarios

Parenthood é o tipo de série que sempre nos emociona de alguma forma: seja com o clima familiar, com os dramas dos personagens ou com a alegria de suas conquistas. E na 4ª temporada a gente sofreu bastante com alguns personagens, e claro que a trilha sonora contribuiu bastante pra que tivéssemos o maior impacto possível de tudo que a temporada queria nos passar. Abertura: Forever Young – Bob Dylan Abertura Internacional: When We Were Young – Lucy Scwartz 4×01 – Family Portrait Just As Loud – PAUL MCDONALD Corner – ALLIE MOSS Call Me the Breeze – BETH ORTON Amen – ROCCO DELUCA A Little One – PEASANT Counting Stars – PAUL MCDONALD T-Bone Shuffle – T-BONE WALKER 4×02 […]

Leia o post completo

Maratona Parenthood – 6ª temporada

3 semanas atráscomentarios

Pegar a última temporada de Parenthood para fazer o post de maratona foi um imenso desafio. A expectativa era grande, junto com o medo de não conseguir terminar o texto. Mas é isso que uma série faz conosco, não é? Nos encher de emoções e deixar aquele gelinho na barriga no final. Família é uma coisa difícil. Você não vive sem ela e não consegue, muitas vezes, ficar perto dela. Talvez porque família não tenha o dever de ser um amigo e dizer que certas atitudes estão corretas. Ela tem o dever de apoiar, apesar dessas atitudes e estar ao lado nas horas mais importantes, sejam elas felizes ou tristes. E isso define bem o que os Braverman são. O sexto ano da […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter