Once Upon a Time – 6×20 The Song In Your Heart

9 de maio de 2017 Por:

Eu, provavelmente, não sou a pessoa mais adequada para escrever esta review de Once Upon a Time. O motivo: eu sou, declaradamente, ensandecidamente e simplesmente, apaixonado por musicais. Depois de uma temporada irregular e entre episódios de ruins a medianos, valeu a pena por esse momento, o melhor episódio da temporada e, com certeza, um dos melhores de toda a série.

Um episódio musical faz muito mais sentido para Once Upon A Time do que para outras séries que já se enveredaram por esse caminho, como Grey’s Anatomy, por exemplo. OUAT é um conto de fadas que tem a Disney como escola e nada grita mais “Disney!” do que um musical sobre o poder do amor. The Song In Your Heart foi um delicioso desvio momentâneo que aproveitou todo o elenco, proporcionando uma pitada de esperança ao coração dos personagens e um respiro necessário à audiência antes do inevitável final que promete ser intenso e emocionante.

Uma das razões do sucesso do episódio era que o elenco estava no ponto para a tarefa, em especial Ginnifer Goodwin e Josh Dallas. Foi bastante divertido ver o príncipe se divertindo ao descobrir que sua voz soava tão bem. As canções originais, todas escritas por Alan Zachary e Michael Weiner, surpreenderam pela qualidade e entregaram um gostinho de musical Disney.

Eu, sinceramente, adorei todas as canções e suas devidas apresentações. Foi bom ter vislumbres de um passado que não conhecíamos e nuances de personagens que tínhamos saudades, como a Zelena verde ou o Hook sedento por vingança. Um artifício sutil conseguiu salvar a problemática dos flashbacks que venho ressaltando durante essa temporada: ao fim daqueles acontecimentos na Floresta Encantada, a memória de todos foi apagada.

Daquele jeitinho que só OUAT sabe fazer, o episódio soube adiar os grandes momentos da temporada com maestria, deixando a encantadora mensagem de que o amor expressado através da música é a arma mais poderosa de todas. Emma encontrar a canção interior, além de servir ao propósito de espantar a Black Fairy por alguns minutos, também foi importante para a Batalha Final que está por vir: agora ela tem a certeza de que nunca esteve sozinha em sua vida.

O casamento real, que tinha levantado grande hype graças a campanhas de divulgação da série, acabou não sendo o foco principal do episódio. Mesmo assim, foi uma cena divertida e bem característica do gênero musical, com forte influência do exemplo do momento: La La Land. Pessoas desconhecidas com altas habilidades de canto e dança, além de roupas coloridas estritamente coordenadas, se juntaram ao elenco principal para uma última canção de desfecho e esperança. Ainda, achei simbólico o show se ater à máxima de que “a história se repete”, com o final do casamento de Emma e Hook sendo bastante parecido com o dos pais da noiva.

Uma curiosidade interessante é que o vestido de casamento de Emma (que estava belíssima, diga-se de passagem) foi inspirado no da princesa da vida real, Grace Kelly. Essa princesa não teve um final muito feliz, seria um presságio do destino de Emma? Semana que vem temos um finale especial com duas horas de duração e, finalmente, a prometida Batalha Final – onde descobriremos o que o roteiro guarda para nossa Salvadora.

Com o anúncio de Jennifer Morrison de que está abandonando o elenco da série, o futuro do show fica ainda mais nebuloso do que já estava. Em resposta, fãs organizaram um movimento nas redes sociais com o uso da #CancelOUAT, pedindo o cancelamento da série, que não teria a mesma força sem a presença da protagonista.

Jornalista, aquariano e apaixonado por séries que se esforça pra fingir saber do que está falando (spoiler alert: não sabe).

Uberlândia / MG

Série Favorita: Gilmore Girls e White Collar

Não assiste de jeito nenhum: Two and a Half Men

  • Laís Rangel

    Zé, me abraçaaa pq eu não poderia ter palavras melhores que as suas pra falar desse episódio.
    Nem lembro mais de qual foi a última vez que fiquei tão feliz assistindo OUAT, quase me fez perdoar todos os furos e chatices da série xD
    Musical lindo, fez sentido, foi super gostoso e eu já tô torcendo pelo cancelamento porque com certeza eles não vão conseguir fazer nada mais legal que isso sem a Emma.
    Ainda tô com a música do Hook na cabeça até agora ahahah Revenge, revenge, revenge!

    • José Elias Mendes

      *abraçando* hahahahahaha Ai, eu amei demaissssssssssssssssss… fiquei arrepiado do começo ao fim e queria que durasse pra sempre!! Eu me esqueci de tudo de ruim que essa série já aprontou com a gente, principalmente nessa temporada kkkkkkkk

      Também sou #TeamCancelamento. Eu já vinha torcendo por isso desde o meio da temporada e sem a Emma não vai ter condições.

      A que ficou na minha cabeça foi “A Happy Beggining”. Eu mesmo tô passando por uma fase de fechamento/reinício de ciclos e fiquei super emocionado com a letra.

      Beijo, Laís!

  • Pablo B. Silvino

    Já tinha abandonado Ouat no começo dessa temporada, mas quando ouvi que esse seria um episódio musical, baixei pra assistir. E que delicinha de episódio! E olha, um series finale cairia bem agora. Acho que a série já se esgotou. Se até a protagonista já saiu, é porque o melhor a se fazer é encerrar mesmo.

    • José Elias Mendes

      Muito bom o episódio, né, Pablo?? Eu até indiquei ele pra uma amiga que nem assiste a série, mas tenho certeza que ela vai gostar!

      E realmente passou da hora de acabar!

      Obrigado pelo comentário!

  • porlapazyporlavida lc

    Ah fiquei curiosíssimaaaaa. Quero ver o episódioooo!

    • José Elias Mendes

      Assiste agoraaaaaaa! Juro que não vai se arrepender!!

      E obrigado pelo comentário.

Guia da Trilha Sonora: Parenthood – 4ª temporada

2 semanas atráscomentarios

Parenthood é o tipo de série que sempre nos emociona de alguma forma: seja com o clima familiar, com os dramas dos personagens ou com a alegria de suas conquistas. E na 4ª temporada a gente sofreu bastante com alguns personagens, e claro que a trilha sonora contribuiu bastante pra que tivéssemos o maior impacto possível de tudo que a temporada queria nos passar. Abertura: Forever Young – Bob Dylan Abertura Internacional: When We Were Young – Lucy Scwartz 4×01 – Family Portrait Just As Loud – PAUL MCDONALD Corner – ALLIE MOSS Call Me the Breeze – BETH ORTON Amen – ROCCO DELUCA A Little One – PEASANT Counting Stars – PAUL MCDONALD T-Bone Shuffle – T-BONE WALKER 4×02 […]

Leia o post completo

Maratona Parenthood – 6ª temporada

2 semanas atráscomentarios

Pegar a última temporada de Parenthood para fazer o post de maratona foi um imenso desafio. A expectativa era grande, junto com o medo de não conseguir terminar o texto. Mas é isso que uma série faz conosco, não é? Nos encher de emoções e deixar aquele gelinho na barriga no final. Família é uma coisa difícil. Você não vive sem ela e não consegue, muitas vezes, ficar perto dela. Talvez porque família não tenha o dever de ser um amigo e dizer que certas atitudes estão corretas. Ela tem o dever de apoiar, apesar dessas atitudes e estar ao lado nas horas mais importantes, sejam elas felizes ou tristes. E isso define bem o que os Braverman são. O sexto ano da […]

Leia o post completo

The Good Fight

2 semanas atráscomentarios

The Good Wife é uma das séries jurídicas mais queridas dos fãs do gênero. Mesclando casos jurídicas repletos de reviravoltas com escândalos políticos num roteiro afiado com protagonistas cativantes e coadjuvantes de luxo, os contornos da vida pessoal e profissional de Alicia Florrick e cia conquistaram nossa atenção. Mas como tudo que é bom tem um fim, a série acabou caindo na qualidade e foi cancelada após sete temporadas. Era o fim da criatividade? Graças a Deus (e aos King), não. Menos de um ano após o final de The Good Wife foi lançada The Good Fight, um spin off dos mesmos produtores e que não deixou a desejar comparando com a série mãe. TGF deu sinais de que seria interessante logo […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter