Os Homens indicam as melhores séries “de mulherzinha”

9 de agosto de 2010 Por:

Antes de começar este post, eu proponho o seguinte: Que levante a mão o cara que já ficou com um pouquinho de vergonha de dizer, em meio aos amigos, que gosta de séries como Drop Dead Diva ou Gossip Girl. Você que é do sexo masculino gosta destas séries? Alguém já duvidou de sua masculinidade por causa disso? Bom, sabemos que isso acontece, não é mesmo? Algumas produções são rotuladas como “séries para mulheres”, o que de certa forma afasta o público masculino.

Pensando nisso, a equipe masculina do Apaixonados por Séries selecionou algumas produções que são taxadas como “séries para mulherzinha” para mostrar aos leitores que elas não são assim tão restritas a audiência feminina. Tanto homens quanto mulheres podem gostar delas, basta apenas expandir um pouco mais os horizontes.

Confira abaixo as nossas sugestões:

Brothers & Sisters (Por Leandro)

Família grande e totalmente unida, pelo menos essa é a aparência. Totalmente danificada, a perda do pai só piora a situação da família, que faz aflorar todos os problemas até então escondidos embaixo da toalha. Assim surgem tramas que fazem da série um big hit nos dramas água com açúcar. A matriarca da família lidando com tudo, filhos com problemas diversos e  problemas amorosos. Mas tem mais, muito mais.

Ao assistir Brothers & Sisters é impossível não deixar-se envolver pelos dramas dos personagens, pela carga emocional de atrizes como Sally Field, Calista Flockhart e Rachel Griffiths, além de todos os outros nomes de peso no elenco. Assuntos como política, guerra e muito mais envolvem a atmosfera dessa série que se você der a chance, se tornará uma de suas novas queridinhas. Muito mais que uma série de mulherzinha, trata-se de uma série de família. Bota todo mundo no sofá e liga a TV pra ver. Garantia de entretenimento de qualidade.

Drop Dead Diva (Por Caio)

Deb era uma modelo divertida, alegre, mas nem tão brilhante assim. Após sofrer um acidente de carro e morrer, a impulsiva garota aperta o botão de voltar e acaba retornando para a Terra no corpo de Jane Bingum, uma advogada gordinha super inteligente. Drop Dead Diva explora o universo feminino através de Jane e de seus casos no trabalho e é uma série cheia de romance, moda e senso de justiça extremo.

Jane é apaixonante e suas histórias, assim como a dos outros personagens são bem o que chamamos “água com açúcar”. Mais do que isso, Drop Dead Diva sabe perfeitamente distrair e entreter. É uma comédia romântica tranquila que não choca e sempre tem um final feliz. No meio de tantas séries que mostram a realidade nua e crua, outras até apelativas, Drop Dead Diva nos acalma e diverte, algo que qualquer pessoa, até mesmo nós homens, precisamos de vez em quando. Acompanhar a vida de Jane Bingum e seus mais extraordinários casos na justiça nunca foi tão divertido.

Gilmore Girls (Por Lucas)

Mãe e filha. Muita conversa. Muita conversa fiada. Muita conversa em uma velocidade bem rápida. Aliás, este é o lema da série: life’s short, talk fast (a vida é curta, converse rápido). Lauren Graham vive Lorelai Gilmore, mãe de Rory, filha de Emily e Richard. Sua melhor amiga é Sookie e sua “pessoa” pra vida, com toda a certeza do mundo, é Luke. Pareceu muito mulherzinha? Calma, chegaremos lá.

Tudo começa quando Lorelai Gilmore engravida de Christopher aos 16 anos. Sua convivência com a mãe, já não tão boa na época, deixa então de existir quando ela sai de casa. Com o nascimento de Rory, Lorelai se vê sozinha criando a menina com a ajuda de outros – não a de sua família. E é a partir disso, juntamente à trilha sonora incrível da série, que a história toma forma e se torna a obra completa que é. O drama e o humor são balanceados e, com certeza, a série fizera tanto sucesso pela realidade que o elenco conseguia imprimir em seus papéis. Destaque, sempre, para as conversas entre Lorelai e Rory e para as conversas entre Lane e Rory também. Descobri muita banda boa através disso. Indico para todos que curtem uma boa história contada através de um roteiro com pouquíssimos deslizes e um elenco com atuações brilhantes.

Gossip Girl (Por Leandro)

Moda, viagens, beleza e muita, mas muita intriga. Esse é o mundo que domina a trama de Gossip Girl. Melhores amigas brigando e voltando as boas, competições para ver quem será a mais popular, um blog que diz todas as fofocas dos riquinhos de Nova York, como não dizer que essa é uma série mulherzinha? Mas existe muito mais que isso.

Além de tudo, Gossip Girl pode chamar atenção por suas tramas adolescentes que identificam os jovens que assistem (claro, desprezando todo o glamour que a série tem). A mente confusa dos jovens é dissecada por meio de todos os personagens e suas inseguranças, mostrando que seja em qualquer lugar e em qualquer circunstância, a adolescência será um período de problemas pra qualquer um. Então seja homem ou mulher, a identificação ocorrerá e você conseguirá curtir a série muito bem. Além do que, a série é um colírio para os olhos masculinos.

Grey’s Anatomy (Por Alexandre)

Médicos se envolvendo afetivamente com seus colegas e até mesmo com pacientes. Narração em voice over feminino na maior parte do tempo. Mulheres de personalidade forte dominando a maioria das cenas. Sensibilidade exalando em cada caso. São essas as principais características de Grey’s Anatomy e que a fazem ser considera – erroneamente – por muitos como uma série feminina.

A verdade, contudo, é diferente. Grey’s não é uma série sobre mulheres e para mulheres. É uma série sobre pessoas. Pessoas enfrentando o dia a dia, superando dificuldades e em busca da felicidade – pessoal e profissional. Os casos, por algumas vezes, são extremamente interessantes e por muitas vezes até bizarros. Grey’s Anatomy tem sim romance água com açúcar e um domínio de personagens femininas, mas vai além disso. É visceral. Vai ao limite de emoções da alma humana e as analisa como se deve ser.

Life Unexpected (Por Alexandre)

É a clássica série teen, mas com um fundo familiar. Temos a adolescente pirralha irritante (Lux), o triângulo amoroso entre o rebelde que vira responsável (Baze), a linda mulher indecisa (Cate) e o galã bonitão e certinho (Ryan). Juntando isso ao drama familiar de Lux e Cate e as crises de “aborrecente” que a garota constantemente passa, a série passa a imagem de que poderá agradar apenas ao público feminino.

Quem decidir assistir, contudo, terá uma grata surpresa. Embora todos esses elementos sejam sim parte essencial da série, tudo é envolto em uma atmosfera semi-retrô e um tanto quanto cafona, remetendo aos antigos clássicos da Warner Bros. As piadas sem graça e sentido, a reconstrução de valores familiares e um elenco adulto conectado e atraente fazem de Life Unexpected uma série para qualquer sexo e idade.

Parenthood (Por Lucas)

Algumas pessoas não gostam muito de séries que retratam famílias. E algumas delas não são assistíveis. Porém, Parenthood merece ser assistida sim. Okay, okay, tem sim todo o clichê das brigas familiares, da grande fofoca que acontece entre seus membros, o drama desnecessário, mas… tem Lauren Graham (Gilmore Girls; nesta trama, vivendo Sarah). E tem Peter Krause (Six Feet Under; na trama, Adam). Não são motivos suficientes? Certo.

Parenthood é um remake feito a partir do filme homônimo de 1989 dirigido por Ron Howard. A série conta a história da família Braverman e além do elenco de primeira, a série possui uma trilha sonora marcante, roteiro excelente e uma trama envolvente. Os problemas da família Braverman vão desde os financeiros aos mais dramáticos, como a traição do patriarca, Zeek (Craig T. Nelson) ou a descoberta de que Crosby (Dax Shepard), o mais novo dos Braverman, tivera um filho que só pudera conhecer anos depois. Claro, tem também a história de Amber (Mae Whitman) e Haddie (Sarah Ramos), a falta de uma figura paterna para os filhos de Sarah (Lauren Graham), o autismo de Max (Max Burkholder), Julia (Erika Christensen) “abdicando” da maternidade pela carreira, Kristina (Monica Potter) “abdicando” da carreira pela maternidade, e por aí vai. Vale muito a pena assistir!

Pretty Little Liars (Por Alexandre)

Um grupo de quatro amigas é obrigado a lidar com o desaparecimento de sua abelha rainha. Passam a receber mensagens ameaçadoras no celular e ficam amedrontadas. Rostinhos bonitos por toda a parte, o clima de high scholl, os romances adolescentes, fofocas, intrigas e futilidade são os grandes responsáveis por a série ser tachada de apenas mais uma série de mulherzinha.

Mas Pretty Little Liars possui outro foco. É sobre desaparecimento e assassinato, uma trama um pouco mais adulta que as séries teens normais. E mesmo que a série ainda não tenha usado por completo o potencial que possui, é uma boa pedida tanto para o sexo masculino quanto para o feminino, pelo clima de mistério que toma conta de uma parte dos episódios, as ameaças que chegam das mais diversas formas às meninas e o convite que a série faz de sermos detetives e também solucionarmos o crime.

Samantha Who? (Por Rodolfo)

Samantha Who? Tem um elenco predominantemente feminino. Além da protagonista que dá nome a série, surgem também sua mãe, uma dona de casa bastante insegura, suas duas amigas, uma delas ingênua e a outra um tanto oferecida, além dos flashs onde conhecemos Samantha antes de perder a memória, quando ainda era uma mulher mesquinha e egoísta, praticamente uma personagem diferente. Entre uma cena e outra é possível ver Samantha e cia na balada falando sobre vários assuntos, um deles bem recorrente: Homens. Resumindo desta forma, podemos dizer que a série não é bem o formato que atrai o público masculino, não é mesmo?

Mas calma lá! Samantha Who? é uma comédia deliciosa para se assistir e humor não tem gênero, pois homens e mulheres gostam de se divertir. Além disso, a Christina Applegatte é muito linda e merece todos os elogios, ao lado da Jennifer Esposito (no papel de Andrea) que é hilária e muito caricata. O roteiro é realmente engraçado, as situações sempre nos deixam com um sorrisinho no rosto e a idéia da série, de uma mulher renascida e que precisa convencer a todos que mudou, é bem elabora e criativa. Duvido muito que alguém assista Samantha Who? sem dar pelo menos uma risada.

Ugly Betty (Por Rodolfo)

Sabemos que moda é um tema que costuma não atrair a atenção do público masculino, salvas algumas exceções. O filme “O Diabo Veste Prada”, de 2006, é um bom exemplo. Na TV, podemos citar Ugly Betty, do canal ABC, que, para quem não sabe, contava a história de uma mulher fora dos padrões de beleza convencionais que tentava crescer profissionalmente trabalhando em uma revista sobre moda. Estilistas egocêntricos, cores gritantes, modelos magricelas, figurinos diferenciados e diversos outros acessórios eram presentes em quase todos os episódios da série, o que de certa forma espantava uma parcela dos homens que não ligam para moda.

Porém, Ugly Betty vai muito mais além. Apesar de ser uma comédia, a série consegue abordar de maneira bem séria a questão do preconceito em alguns mercados, neste caso, o da moda. Por exemplo: Quantas foram as vezes em que Betty foi desacreditada simplesmente por ser descendente de latinos, ou por se vestir de uma maneira diferente? Fora o fato de ela ser feia, como já diz o título da série. E apesar de tudo, ela venceu a batalha e no fim tornou-se uma editora de sucesso. Acredito que nós, que somos latinos e, principalmente os que estão se formando no ensino superior e indo para o mercado de trabalho cada vez mais competitivo, podemos nos identificar um pouquinho com Betty. A série, no final das contas, apresenta uma lição de vida, com direito a drama, risos e romances, e que pode ser interessante para todos os públicos, inclusive o masculino.

Uma versão masculina da Summer (de '500 Dias com Ela'): Fã de Indie Rock, o certinho da época da Faculdade e um completo 'desapaixonado'

Série Favorita:

Não assiste de jeito nenhum:

  • esse post me deu mais saudade ainda de Ugly Betty =~

    • Carine

      Ugly Betty ta um seriado que deixar saudade em todos que assistiram. A outras serie desse post que eu também assisti foi GG, que na minha opinião, depois da 3ª temporada, perdeu completamente tudo que eu gostava, a quarta e a quinta foram uma droga completa.
      Ando com uma vontade imensa de começar a assistir Pretty Little Liars… E “EU” também considero Glee(gosto muito) uma serie de mulherzinha, pois nao tem muitos homens que assistem.

      Post muito legal :3

  • Jéssica

    ADOREI o post. E as fotos, vcs conseguiram umas tão bonitas!!!

  • Tati

    Não fazia idéia que Grey’s Anatomy passa a idéia de uma “série de mulherzinha”. Acho tão nada a ver…até pela protagonista. A Meredith nunca foi aquelas protagonistas bobinhas, ela era “dark and twist”, amava tomar uns porres de tequila…nunca foi de demonstrar muito suas emoções, assim como a Cristina.

    Gilmore Girls era incrível…longe de ser uma série só pra mulher. Meu irmão ama haha já viu todos os episódios comigo 🙂

    • Então Tati, “Grey’s Anatomy” tem a fama de ser uma série para mulheres, escrita por uma mulher. E o público feminino da série é gigantesco. Acho que cabe bem neste post.

      • Tati

        Sim, cabe. Eu é que realmente nunca tinha visto dessa forma…eu jurava que ia ver Sex and the City, Veronica Mars e Desperate Housewives na lista (amo as 3) acho que por isso que nem pensei em Grey’s 🙂

        Mas eu concordo com a lista, o post tá ótimo!

  • Adorei o post, gente! Tenho de concordar com a Tati que Grey’s Anatomy não é uma série ‘mulherzinha’, mas que sua maior audiência é feminina isso é fato incontestável. Daí, sim, se encaixa no ‘mulherzinha’!

    =)

  • Jr Habnov

    Puxa, sou homem (macho mesmo!) e assisto/assisti praticamente a todas as séries mencionadas (e gosto de todas), exceto Gilmore Girls (embora tenha assistido alguns episódios no SBT), Drop Dead Diva e Pretty Little Liars. É realmente uma pena o cancelamento de UB e SW?.
    P.S.: Vcs esqueceram de comentar Desperate Housewives e Sex and the City.

    • Eu também acho que “Desperate Housewives” é taxada como série para mulheres. Mas na hora da seleção, esta ficou de fora.

    • Luiz

      Desperate Housewives, Sex and the City e Lipstick Jungle também! Claro que não dava pra incluir todas, mas cito essas só para acrescentar outros títulos. ótimo post!

    • Guilherme

      Verdade!
      Faltou Desperate Housewives, Sex and the City e Lipstick Jungle…

  • Raphael

    EAOEIOEAEAI eu assisto praticamente todas, será que minha masculinidade está com os dias contados? AEIOAEAAIOEIEOAE a.. a resposta eh NAO claro.. =D

    • Luiz

      Também assisto a maioria, e quer saber? Vou assistir as outras também, e isso não vai diminuir nem um pouco a minha masculinidade!!!

  • Leandro Lemella

    O post ficou sensacional, bonito demais e bem escrito pra caramba. E se masculinidade dependesse de série, ai ferrou ahuauhhuaa
    Parabéns rapaziada, o post ficou show!

  • O post tá ótimo mesmo, parabéns pra todo mundo! E eu vejo qse todas daí tbm rs

    • Luiz

      Também gostei do post. Ah, vc era mesmo o cara ideal para escrever sobre PLL!

  • Eu vejo quase todas, exceto “Brothers & Sisters”, “Gossip Girl” e “Pretty Little Liars”.

  • Luiz

    Saudades de Samantha e Andrea, Lorelai e Rory, Betty… Jane Bingum, todo o elenco feminino de Grey’s, Blair S2!

    Vou começar a baixar Life Unexpected hoje mesmo!

  • Guilherme

    Assisto Gossip Girl e Grey’s Anatomy, já terminei Samantha Who. E mais dessas séries aí quero colocar na minha watchlist, só falta tempo.

  • Murilo

    Ótima matéria. Vejo metade dessas séries, e tenho mó vergonha de dizer q eu assisto (e adoro) Drop Dead Diva!!

    • Eu também tenho um pouco de vergonha.

  • Assisto Drop Dead Diva, Life Unexpected e vi Samantha Who? Agora estou vendo Gilmore com minha mãe e apesar de legal não é nada demais.

    Mas realmente o post ficou show. =]

  • Como Sex And The City esta fora desta lista???? Não assisto nenhuma das outras séries listadas, mas com certeza Sex and The City é a mais mulherzinha de todas.

    Sobre o “preconceito” de homens assistirem estes tipos de seriados, sou da opinião que conhecer sobre o mundo feminino e saber a maneira como elas pensam, só tende a ser vantajoso, não tornando o homem que as assiste menos homem por isso.

    • Jr Habnov

      Sex and the City pode ser de mulherzinha, mas a série é hilária ao extremo, como não gostar de Samantha Jones?

      • Sexy In The City é a número 1 em quesito série para mulherzinha. Mas eu acho que nenhum dos caras assistia essa série aqui, rs. Eu acho.

  • Wanderson

    Acho que The Vampire Diaries também caberia nesse post. Alem desta tambem assisto Grey’s Anatomy, Life Unexpected e Pretty Little Liars. Como não conheço mais ninguem que curte séries como eu não tenho vergonha. Mas um amigo ja achou estranho quando disse pra ele que eu assistia Friends e Veronica Mars(pura ignorancia).

  • Eu vejo só Grey’s e Parenthood da lista, mas me amarro nas duas. O que mais me afasta desse tipo de série não é nem o fato de ser ‘de mulherzinha’, mas é que na maioria das vezes elas são cheias de uns clichezões que me irritam um pouco…

    • O que me afasta um pouco de algumas dessas séries são os elencos adolescentes. Por exemplo: Pretty Little Liars. Até hoje não tive coragem de baixar.

  • Thiago

    Tô de mão levantada!!!!
    Assisto Pretty Little Liars ,Drop Dead Diva e Grey’s Anatomy !!!
    Mas naum tenho vergonha de assitir naum!!!
    As series são otimas 🙂

  • victo ferreira

    Sempre tive uma queda por ugly betty,
    mas quando vi gossip girl fiquei viciado!
    Uma vez em uma conversa com amigos,falando de series comenei que gostava de supernatural (tambem so viciado) mas ai papo vai papo vem e comentei sobre gossip girl.
    galhera paro, logo eu que so todo mechista,
    desde de então virei motivo de chacota!

  • Mari

    Gilmore Girls e Grey’s Anatomy são muito boas! Agora Gossip Girl é horrível, vi uma vez e detestei.

  • Filipe

    nunca tinha visto esse post, bem legal!
    Vejo, Grey’s Anatomy, Gossip Girl e Pretty Little Liars, tenho vontade de ver Gilmore Girl, mas 7 temporadas, dá preguiça…PLL eu só assisto pelo suspense, mas as tramas teens são muito fracas! Faltou Desperate Housewives nessa lista mesmo, ainda vejo Sex and the City (essa eu tenho vergonha de falar mesmo).

  • Carina

    Imperdoável não terem citado Sex and the City!!

  • Bárbara :)

    Samantha Who era legal. Pena que acabou na segunda temporada :/

  • Cleiton

    Oi.

    Realmente há séries que são rotuladas “para mulherzinha”, mas Ugly Betty e Drop Dead Diva são duas séries hilárias… Riu pra caramba vendo as duas.

    Gosto de Grey’s Anatomy mas não vejo muito. Samantha Who, não gosto muito, vi umas duas vezes só.

    As outras vi uma única vez, mas não sou muito chegado. Dessa lista, as minhas preferidas são DDD e Ugly Betty (pena que essa acabou), superinteressantes além de engraçadas.

  • Cleiton

    Oi.

    Realmente há séries que são rotuladas “para mulherzinha”, mas Ugly Betty e Drop Dead Diva são duas séries hilárias… Riu pra caramba vendo as duas.

    Gosto de Grey’s Anatomy mas não vejo muito. Samantha Who, não gosto muito, vi umas duas vezes só.

    Gossip Girls eu acho horrível, ô série terrível, não gosto.

    Dessa lista, as minhas preferidas são DDD e Ugly Betty (pena que essa acabou), superinteressantes além de engraçadas.

  • KEILLA

    poxa,eu amei o post,assisto gray’s,gossip girl,mas tenho que dizer que vc esqueceu de ‘The Vampire Diaries’essa serie é imprecionante e nao se compara a chatice de ‘crepusculo’ vale a pena vc assisti!!! KL

  • Desyrre

    Grey’s é a minha favorita agora mas saudades da Betty com aquele ponche ridículo e de todo o pessoal da mode, principalmente do Marc e da Amanda e da família dela tipo a Hilda ou o Justin. Só gostaria que o final fosse diferente, tirando todas as duvidas de qm assiste.
    Deixou saudades mesmo
    E essas séries podem ser até mulherzinhas, mas também tem muitas questões envolvidas ao publico masculino.

  • Lucas

    Tô de mão levantada!
    Grey’s Anatomy, Gossip Girl e Pretty Little Liars são minha séries preferidas! E isso não diminui de forma alguma minha masculinidade.

    Adorei o post!!!

  • Caraa também tenho muita vergonha de admitir que assisto Gossip Girl e assisti 5 primeiros episódios de PLL… Faltou colocar na lista The Vampire Diaries (nem se compara com saga crepúsculo)!

    • monicaloureno

      Eu acho que não deveriam ter vergonha de dizer que assistiram e que gostam dessas séries vocês garotos porque quando eles pensam em fazer séries eles não pensam em alcançar apenas as garotas e sim um publicobom sendo ele garotos ou garotas, concordo com você que faltou TVD acho que deveria ser uma das primeiras mencionadas rs, nem se compara com Crepúsculo D: .

  • monicaloureno

    Só acho que faltou uma pitada de sangue e romance nesse post sou7 fã de The Vampire Diaries, e sei que muitas garotas gostam da série 🙂 não só as garotas os garotos também . TVD <33 , tirando isso o post está legal 🙂

  • Vinícius

    Nunca achei Desperate Housewives tão feminina assim. Se fosse ela não teria sido assistida por um público tão grande na sua primeira temporada, incluindo homens. Realmente essa série virou uma febre (como se fosse outra qualquer, não uma série exclusiva para mulheres). Ela foi a substituta de Friends, e ela tinha uns 20 milhões de telespectadores por episódio. Será que isso tudo eram só mulheres? Usem sua imaginação. Sex and the City é muito mais feminina porque ela retrata o mundo das mulheres de uma forma muito mais aprofundada, enquanto que “desperate” ao invés de analisar o mundo feminino ela é uma parodia a vida nos subúrbios. Possui tramas fortes de questões sociais, bastante mistério (o que os homens, inclusive eu, adoram) e dramas não muito afeminados. Sendo apreciada por todos. Podem pesquisar pra ver, uma série que era a 4ª série mais assistida pelos americanos não poderia possuir um público “só” feminino. Essa é minha opinião. Se descordam, por favor comentem. E vejam isso: http://z14.invisionfree.com/WisteriaLane/index.php?showtopic=5

    • Rodolfo

      Nunca tinha pensado nisso. Acho que você tem razão!!

  • Gabriel

    Ugly Betty sempre foi meu guilty pleasure, achei justa a participação da série na lista, parabéns !

  • mayana

    série de mulherzinha é glee

  • Bárbara :)

    Adorava Samantha Who

  • Leka

    meu namorado JAMAIS assistiria pretty little liars, ou gossip girl. TIPO, JAMAIS! muito teen e muito “patricinha”, ele diria….

    as que ele mais gosta são suburgatory (que por sinal, ninguém assiste aqui no apaixonados por séries né? uma pena), once upon a time e drop dead diva

    once upon nem é tão menininha assim, mas por ser “contos de fadas” acho que sempre atrai mais o publico feminino…

  • Henri

    Cara eu assisto somente Gossip Girl desta lista, e ja me dei bem em conversas com varias minas q curtem a serie, no começo elas se assustam, mas a verdade é q comecei pq é a serie q o Josh produziu pós O.C tava carente de serie na época e o q me faz assisti-la até os dias de hoje é a Blake Lively uma das 5 mulheres mais lindas que já vi na minha vida, agora acho q só o ato de acompanhar uma serie já soa meio mulherzinha, pelo menos na época de colégio a galera dava uma zuada quando falava de smallville, sei lá nunca liguei pra isso.

  • Y.

    Adoro como separam homem e mulher como se fossem extraterrestres um pro outro. Adoro.

  • Juliana

    Ter colocado “Gossip Girl e Pretty Little Liars” como serie de mulherzinha, tá mais do que certo! asokps – ajudou muito para dar um “up” na lista de series para mulherzinha!
    Muito Legal, gostei!

  • Adoro Pretty Little Liars!!

  • Anna

    Bem, na minha opinião, um homem tem todo o direito de gostar de ver séries apenas pelo romance. Para a mulherada não é vergonha nenhuma falar que ama SPN, por exemplo [e ai da bitch que dizer que só gosto por causa dos caras]. Por outro lado, homem tem vergonha de dizer que assiste qualquer uma dessas séries, o que eu acho errado. Os olhos são seus, você assiste o que quiser.

  • Maria

    Desculpe, mas qualquer lista que pretende mencionar séries femininas não pode, sob nenhuma hipótese, deixar “Sex and the city” de fora. Aliás, recentemente estive pesquisando muito acerca deste tema e, para o meu espanto, sua lista foi a única em que “Sex and the city” não encabeçou a lista e, pasme, nem sequer apareceu na mesma… :O

    Uma lista de nomeada “série de mulherzinha” em que “Sex and the city” nem sequer apareça, é o mesmo de fazer uma lista nomeada “Bandas de Rock que atingiram o sucesso” e não mencionar os Beatles. Corrija isso urgente, meu amigo. Caso contrário, essa lista, ainda que pequenina, nunca será levada a sério.

  • Julio Cesar Mescoloto

    isso ainda acontece porque o mundo ainda é bem machista, e se um cara disser que assiste esse tipo de série considerada como “de mulher” ele vai ser zombado por todos os héteros neandertais de seu grupo social, mesmo que série não tenha gênero, tem esse problema. “Homem precisa ver série de macho, que tem guerra, Game of Thrones, The Walking Dead, nada dessas coisas de ver Glee, Rebelde, Gossip Girl, isso é coisa de bixa, de mulherzinha.” O mundo só vai deixar de ouvir essa frase quando as pessoas aprenderem a deixar o preconceito e a cabeça fechada para trás e eu só espero que esse dia seja logo. :/

Queens que merecem redenção em RuPaul’s Drag Race: All Stars – Parte 2

1 semana atráscomentarios

Comemorando que RuPaul’s Drag Race acaba de conquistar o Emmy de Melhor Apresentador de Reality, Melhor Edição de Fotografia e Melhor Figurino (pelo episódio: Oh! My! Gaga!), além da VH1 não perder tempo em agendar a próxima edição All Stars para Janeiro de 2018 (está quase chegando!), em breve teremos a lista oficial das queens que estarão retornando para brigar por um lugar no Hall Of Fame do programa e ter a oportunidade de reescrever parte da sua história na competição. Assim como na primeira parte desse especial, eis aqui uma outra lista de participantes que não conseguiram atingir seu potencial e chegar longe na competição. Então, shall we begin? Trixie Mattel – Temporada 7 (Top 6) Oh honey! Quem não […]

Leia o post completo

Stephen King na televisão

1 semana atráscomentarios

Stephen Edwin King sem dúvida alguma é um (se não for “o”) maior escritor de terror e suspense de todos os tempos. Nascido em Portland, no estado de Maine, cenário da maioria das suas histórias, em 21 de setembro de 1947, teve uma infância complicada, tendo seu pai abandonado a família quando ainda tinha dois anos, e testemunhou um acidente com a morte de um amigo. Já escrevia desde criança, e vendia suas histórias aos amigos. Estudou inglês na Universidade do Maine, casou-se com Tabitha Spruce, em 1971, e lecionou sua formação em Hampden, enquanto isso escrevia para revistas masculinas. Teve problemas com álcool, e em 1999 sofreu um acidente sério, em que foi atropelado enquanto caminhava aos arredores de […]

Leia o post completo

Os piores plots das melhores séries

2 semanas atráscomentarios

Nós podemos até ser Apaixonados por Séries, mas vamos encarar a realidade: se tem uma coisa que não falta neste mundo são séries ruins. Tem aquelas que a gente sabe que são ruins, mas ama mesmo assim, tem aquelas que ficaram ruins por esquecerem da hora de acabar, e tem aquelas que são ruins porque são ruins mesmo. Mas já reparou como mesmo as séries muito boas – recheadas de prêmios e consagradas pelo público e pela crítica – têm aqueles momentos horrorosos, que a gente precisa aturar só porque o resto da trama vale a pena? Neste post, você vai reviver momentos de dor e sofrimento que já passou assistindo àquelas séries que só costumam trazer alegria. Aqueles plots […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter