Os Melhores Pais do Mundo das Séries

14 de agosto de 2011 Por:

Há quem diga que as mulheres já nascem com o instinto maternal aflorado, entretanto existem homens que podem comprovar que essa habilidade não é prioridade do sexo feminino. Existem pessoas que parecem ter construído todo o seu caráter e percorrido todo um caminho apenas para chegar ao ponto máximo de suas vidas: ser pai. A figura paterna, além de servir como fonte de inspiração e admiração, é responsável por grandes ensinamentos na nossa vida e, por mais piegas que isto possa parecer, são fontes de amor e conforto para nós, seus filhos.

No mundo das séries percebemos, também, a influência que certos personagens possuem na vida dos seus descendentes e nos fazem admirar as suas relações e cumplicidades. Assim, no dia dos pais nada melhor do que homenagear aqueles homens que fazem a diferença na construção do caráter de seus filhos. Através de experiências ou conselhos, esses personagens ajudaram na formação de grandes pessoas e são admirados por suas atitudes e pelo amor com que criam suas famílias.

O mais interessante é que não existe uma fórmula básica para estes personagens cumprirem tão bem seus papéis: cada um possui peculiaridades e criam seus filhos de formas diversas, entretanto possuem em comum a vontade de serem os melhores em suas funções e amam suas famílias acima de qualquer coisa. Abaixo, seguem homens que servem de inspiração a seus filhos e a nós.

Eric Taylor (Friday Night Lights) por Caio Mello

No ano passado nosso especial do Dia dos Pais foi para os postiços, que agem como tal para seus pupilos. Esse é um caso especial para o Coach Taylor (Kyle Chandler) e você pode ler tudo aqui. Mas agora vamos falar da relação desse grande homem para com suas filhas Julie e Gracie. Kyle Chander e Connie Britton conseguiram uma raridade: apresentar uma relação familiar desejada por milhares de adolescentes ao redor do mundo, com uma realidade inegável. Eric e Tami criaram suas filhas com o maior amor do mundo, mas sempre com pulso firme para o certo e o errado. Ao longo da 5 temporadas de Friday Night Lights foi emocionante acompanhar o amor de um homem mais introspectivo. Coach Tylor agiu como um treinador da vida para Julie e Gracie. A primeira passou bons momentos agindo de maneira irresponsável e achando ser injustiçada. Mal sabia que, dentre os adolescentes de FNL, ela era a que teve a melhor educação familiar. O ciúmes de Eric por Julie, por vezes foi engraçado, já em outros momentos, criou grandes tensões. Os momentos de Eric e Gracie eram lindos em cena e nos mostravam uma relação de dar inveja.

Sandy Cohen (The OC) por Alexandre Borges

Ser pai de um adolescente já não é tarefa fácil… De dois então! Mas Sandy (Peter Gallagher) não se preocupou com nada disso quando levou Ryan para dentro de sua casa. Tudo o que importava naquele momento era o bem estar do garoto. E mesmo sem ter o mesmo sangue do outsider de The O.C, Sandy nunca o deixou na mão. Apoiou-o todas as vezes em que ele esteve errado, lhe deu um futuro, escolas particulares… Da mesma forma que fez com seu filho de sangue, Seth. Sandy foi um pai maravilhoso para os dois, ouvindo sem nunca julgar, procurando resolver tudo do melhor jeito, pregando a união familiar como o maior de todos os valores… Ele estava lá pra Seth e Ryan nas horas boas e ruins. Seja para jogar video-game, pegar onda ou então para dar bronca, colocar de castigo e dar conselhos. Foi assim que ele conseguiu o amor, o respeito e a admiração dos dois garotos, que permaneceu vivo do primeiro ao último episódio da série.

Lineu Silva (A Grande Família) por Andrezza

Lineu Silva é o típico pai certinho, ético, carinhoso, responsável. Com Tuco e Bebel, a tarefa não é nada fácil: a filha se casou com um malandro e o filho não quer saber de trabalhar, gerando muitas dores-de-cabeça e confusões para o paizão. Apesar das brigas, ele consegue ser um pai até pro genro Agostinho. O que mais admiro no Lineu é que, aconteça o que acontecer, ele nunca abandona seus filhos. Mesmo quando Bebel e Tuco aprontam e se dão mal, depois de ouvirem o “eu te avisei”, o paizão está lá pra ajudá-los. Porque um pai exemplar é assim: ensina o caminho certo e dá um bom exemplo, além de estar sempre ao lado dos fiilhos, tanto quando eles seguem o seu caminho quanto quando cometem alguns desvios. Com tantas qualidades, Lineu só poderia mesmo ser o pai da “Grande Família” da televisão brasileira. Se eu fosse escolher um pai do mundo das séries, não pensaria duas vezes antes de optar por Lineu Silva.

Keith Mars (Veronica Mars) por Cristal Bittencourt

Keith Mars (Enrico Colantoni) sempre foi um grande exemplo de pai, mas quando Liane se foi, no meio da adolescência de Veronica (Kristen Bell), ele se tornou muito mais do que isso… O ex-xerife Keith Mars se tornou a família inteira de sua filha. E não é exatamente fácil ser o único exemplo na vida de uma adolescente, principalmente se ela é o imã de problemas que Veronica sempre foi. E mesmo com a falta de tempo de um pai que tem que sustentar a casa e desvendar os mistérios da família Kane, mesmo com a pouca grana, Keith sempre foi o melhor pai que Veronica – ou qualquer garota – poderia querer.

Ross Geller (Friends) por Mayara

Quem não gostaria de ser filho de qualquer um dos seis amigos mais queridos do mundo? Já que no mundo real não seria possível, no mundo da séries esse é o privilégio foi alcançado primeiro por Ben e depois por Emma, filhos do único personagem que foi pai durante as 10 temporadas: Ross (David Schwimmer). Logo após ser largado pela primeira mulher, ele descobre que será papai e mesmo separado Ross nunca se afastou de seu filho. Ajudou Carol a criar Ben, e em todos os momentos importantes do crescimento do menino tentou estar presente. Depois veio Emma, filha da união com o grande amor da sua vida, Rachel. Assim como com o primeiro filho, Ross estava separado da mãe de Emma durante os primeiros momentos, mas como um pai que se preze levou Rachel para morar em sua casa e nunca abandonou as duas! Além de tudo isso, Ross é companheiro, amigo e engraçado, fazendo qualquer filho sorrir com suas piadas. Friends com certeza tem um dos melhores pais do mundo das séries!

Elliot Stabler (Law & Order: SVU) por Isabela Avalone


Elliot (Christopher Meloni) é bastante devoto a sua família. Ele se casou quando tinha apenas 17 anos, muito antes de virar um detetive da NYPD. Pai de Maureen (Erin Broderick), Kathleen (Allison Siko), Dickie (Jeffrey Scaperrotta), Elizabeth (Patricia Cook) e Elliot Jr.(que nasceu na 9ª temporada), nunca conseguiu dar a atenção que gostaria à família, mas sempre foi um pai protetor. Um dos maiores desafios de Elliot é chegar em casa e conseguir “desligar” sua mente de todos os crimes que vê diariamente em seu trabalho. Por isso mesmo tem dificuldade em dar liberdade para os filhos saírem e se divertirem como outros adolescentes. Ele já teve que passar pela difícil situação em que tinha que escolher entre proteger ou não a filha, quando esta participou de um roubo. Primeiro ele usou sua influência para tentar abafar o caso, mas em seguida se deu conta de que não poderia continuar protegendo Kathleen, que foi condenada à prestação de serviços comunitários. Mesmo não sendo muito presente, Elliot sempre foi um paizão!

Dexter Morgan (Dexter) por Gabriela Carvalho

Dexter (Michael C. Hall) com certeza é o pai menos convencional desta lista, entretanto não estamos aqui para julgar seus atos fora do âmbito familiar. Nestas cinco temporadas da série, o personagem provou o quanto se importa com sua família e, principalmente, seus filhos. Sim, filhos no plural, porque Dexter, desde a primeira temporada, assumiu a paternidade de Astor (Christina Robinson) e Cody (Preston Bailey), com todas as responsabilidades e deveres que essa figura exerce na vida de seus filhos. Na quarta temporada temos o nascimento de Harrison e vimos florescer o sentimento mais puro o qual Dexter se depara. Com a morte de Rita (Julie Benz), o personagem passa a ser ponto referência único para seus filhos e, apesar de todos os conflitos internos que apresenta, Dexter cumpre muito bem seu papel de pai amoroso e presente.

Jim Walsh (Beverly Hills, 90210) por Isabela Avalone

A família Walsh foi uma das mais queridas dos anos 90. Quando Beverly Hills, 90210 começou, Jim Walsh (James Eckhouse) acabara de se mudar para a Califórnia com a esposa Cindy (Carol Potter) e os filhos Brandon (Jason Priestley) e Brenda (Shannen Doherty).  Apesar de ser bastante rígido em relação à disciplina, e às vezes até um pouco teimoso, ele é uma pessoa sensível e sempre foi um grande amigo dos filhos, e até mesmos dos amigos deles. Sua personalidade era muito parecida com a de Brenda, o que gerou muitos atritos entre eles, inclusive no namoro dela com Dylan McKay (Luke Perry). Jim não achava Dylan uma boa companhia, mas mesmo assim hospedou o rapaz em sua casa quando ele perdeu o pai de maneira trágica. No fim da 5ª temporada da série, Jim recebe uma proposta de emprego e se muda para Hong Kong com Cindy. Mesmo assim, o casal voltava ocasionamente para estar com os filhos em momentos importantes.

Pais de Modern Family (Modern Family) por Gabriela Carvalho

Uma família não convencional merece personagens com caráter extraordinários. E essa é a palavra que melhor representa os quatro pais dessa série. Phil (Ty Burrell), Cameron (Eric Stonestreet), Mitchell (Jesse Tyler Ferguson) e Jay (Ed O´Neill) são tudo aquilo que esperamos da figura paterna: personagens que superam suas falhas, medos e angústias para tornarem-se um melhor modelo para seus filhos. Esta família “estranha” sempre nos apresenta importantes lições sobre dinâmicas familiares e os pais são responsáveis por grande parte dos acontecimentos da série. Seja pela figura forte e, muitas vezes, durona de Jay, a vontade de ser um pai cool de Phil e a inexperiência de Cameron e Mitchell, esses homens possuem tudo o que consideramos importante em uma figura paterna: eles são o núcleo desta grande família que todos gostariam de fazer parte.

Jack Arnold (Anos Incríveis) por Cristal Bittencourt

Quando conhecemos os Arnold, Jack (Dan Lauria) era um pai turrão e sério como a grande maioria de pais dos anos sessenta deveria ser. Veterano da guerra do Vietnã, Jack nunca compreendeu muito bem as atitudes de Karen, sua filha hippie, e Wayner, seu filho desajeitado. Mas foi com o caçula, tão parecido com o pai em seus piores defeitos de homem das cavernas, que Jack aprendeu a mudar. Foi vendo o quão cabeça-dura era Kevin (Fred Savage) que Jack  aprendeu que seria um ser humano melhor se aprendesse a ceder. Assim, Jack aprendeu a aceitar o relacionamento da filha, entendeu que Norma precisava trabalhar pra se sentir completa, deu o braço a Wayne quando o filho foi rejeitado pelo exército… Jack Arnold conseguiu se tornar um pai sensível numa época em que sensibilidade não era coisa para homens, principalmente pais de família.

Leo Wyatt (Charmed) por Isabela Avalone

No mundo sobrenatural também existem grandes pais. Um ótimo exemplo é Leo Wyatt (Brian Krause), um tipo de “guardião de luz” que voltou à Terra depois de morto para guiar as irmãs Halliwell. Leo acabou se apaixonando por Piper (Holly Marie Combs), com quem conseguir se casar mesmo sem o apoio dos poderosos Anciões. O primeiro filho do casal, Wyatt, ganhou esse nome em homenagem ao pai. Por ser filho de uma poderosa bruxa com um whitelighter, Wyatt era muito poderoso. Leo teve que lutar com vários tipos de demônios para impedí-los de transformar seu filho em alguém mal. O 2ª filho, Chris (Drew Fuller), voltou no tempo para proteger sua família e conheceu seus pais antes mesmo de nascer! No último episódio de Charmed, descobrimos que Leo vai ter um 3º filho no futuro: a menina Melinda. Leo vivia para proteger todos, principalmente seus filhos, e enfrentou todo o mal (literalmente) para ser bem-sucedido nessa função.

Max Gregson (United States of Tara) por Caio Mello

Em nenhuma série que assisti até hoje, conheci um pai como Max (John Corbett). No começo de United States ele parecia ser irreal. Não conseguia acreditar que existiria um homem capaz de aguentar todos os problemas pelos quais os Gregson passavam. Ao longo da história da série, fomos conhecendo os lados mais vulneráveis de Max, mas ele nunca deixou de ser duas coisas: o melhor pai do mundo e o melhor marido do mundo. Foi uma das séries que melhor representou a realidade – ou como ela deveria ser – entre pai e um filho homossexual. Não existia sequer um problema entre a orientação sexual de Marshall. Esse fator era algo tão normal aos olhos de Max (e realmente é) que ele merecia todos os prêmios do mundo. Max esteve sempre pronto a ajudar o filho a enfrentar os eventuais preconceitos e problemas com uma sociedade homofóbica. Ao mesmo tempo, Max aguentou toda a fase aborrecente de Kate, sabendo que aquilo era normal e que passaria. Em momento algum ele deixou de estar presente para um abraço reconfortante ou agir pelos filhos quando eles não conseguiam mais prosseguir. Max é herói, é exemplo!

Nathan Scott (One Tree Hill) por Alexandre Borges

Ter ao seu lado um pai atencioso, responsável e carinhoso como Nathan Scott (James Lafferty) é como tirar a sorte grande na loteria e Jamie sabe disso. A relação dos dois é uma das melhores coisas em One Tree Hill e os momentos de cumplicidade são lindos. Nathan está sempre ao lado do seu filho, cuidando pra que nada de ruim lhe aconteça, jogando basquete com o garoto na Tree Hill High ou na Rivercourt, ensinando-o os valores que não lhe foram ensinados quando criança. Jamie acompanha o pai na hora da barba, ele lhe conta histórias para dormir e o consola quando está triste. Mais que pai e filho, eles são grandes amigos. E quando é necessário que os papéis se invertam, a situação também funciona. Quando Nathan volta a fazer faculdade, na 8ª temporada, é Jamie quem senta com o pai para o estudar e o ajudar a alcançar seu objetivo!

Burt Hummel (Glee) por Isabela Avalone

Quem poderia prever que aquele mecânico com cara de bravo do começo de Glee, que ficou desconcertado ao ver o filho dançando Single Ladies com duas amigas, pudesse se mostar um pai tão carinhoso e compreensivo? Burt (Mike O’Malley) perdeu sua esposa cedo e teve que criar o filho Kurt (Chris Colfer) sozinho. Não foi fácil para Kurt adimitir para si mesmo que seu único filho é homossexual, mas ele acabou confessando que sabia desde a infância de Kurt. A partir de então, o paizão comprou a briga contra a homofobia e até usou o dinheiro de sua lua-de-mel para pagar uma escola particular para o filho, e assim livrá-lo das agressões que sofria constantemente. Quando se casou com Carole (Romy Rosemont), ganhou um novo filho – Finn (Cory Monteith), com quem tem bastante afinidade. O amor pelo filho fez de Burt uma pessoa melhor!

Rufus Humprhey (Gossip Girl) por Mayara

É um fato que Gossip Girl não possui os melhores pais do mundo das séries, mas temos que concordar que o pai de Dan e Jenny é o melhor do Upper East Side. Rufus (Matthew Settle) pode ser chato, em alguns momentos tem atitudes que podem não parecer as melhores e é, ainda, um pouco intrometido… mas não é exatamente isso que todos os pais fazem? Ou pelo menos aqueles que cuidam e querem dar limites a seus filhos? Sim, e é isso o que ele mais tenta fazer, mesmo que para isso, tenha que mandar a filha embora da cidade! Independente de ter se casado de novo, ninguém está acima de seus filhos. O patriarca da família Humprhey sempre lutou para que seus filhos estudassem nas melhores escolas de Nova York, é companheiro, amigo, e de quebra é super descolado e um ex astro do Rock! Quem não queria um pai desses?

Bill Henrickson (Big Love) por João Miguel

Bill (Bill Paxton) nunca foi nenhum exemplo de pai. Fazendo um verdadeiro malabarismo diário para tomar conta de suas três esposas, o mórmon parece, por vezes, distante dos filhos, especialmente, é claro, de Sarah e Ben, mas ele tem seus méritos: apesar de seus desvios de caráter, é um bom pai de família, criando seus filhos a partir dos princípios nos quais acredita, lidando com diversas crises cotidianas em suas casas e sempre tentando proteger sua singular família. Um dos momentos que ilustram bem a força de Bill enquanto pai acontece na segunda temporada da série, onde ele dá uma lição em Alby ao saber que ele vem perseguindo sua filha. Sarah, inclusive, batizou seu filho com o mesmo nome de seu pai, provando que até nas famílias menos convencionais, existe amor paterno de sobra.

Mark Greene (ER) por Cristal Bittencourt

Embora Mark Greene (Anthony Edwards) seja muito mais lembrado como médico do que como pai, não dá pra negar que ele sempre foi um exemplo pras suas duas filhas. Embora Rachel tenha chegado a se envolver com drogas, não foi sob os olhos de Greene que isso aconteceu. Sem saber o que fazer com a adolescente rebelde (sem causa) em que Rachel se transformara, Jen a enviou de volta a Chicago para morar com o pai. E, enquanto arruinava a sua juventude, a menina ainda não tinha ideia de que seu pai estava com câncer no cérebro e acabou prejudicando, até mesmo, sua irmãzinha, que colocou na boca uma pílula e quase acabou morta . Mas nada disso com certeza não faria Mark desistir… Dentre a lista de coisas que ele faria antes de morrer lá estava, no topo, “consertar Rachel”. Quando enfim nos despedimos de Mark, Rachel já era uma menina mudada, próxima da madrasta e da irmãzinha Ella. E se no último episódio da série vimos Rachel como residente no County General, com certeza foi graças a Mark.

 

E você, quem considera a grande figura paterna do mundo das séries?

Não se esqueça de homenagear o seu pai no dia de hoje e se você já é pai sinta-se abraçado pela equipe do Apaixonados por Séries!

Porto Alegre - RS

Série Favorita: Big Love

Não assiste de jeito nenhum: Supernatural

  • joao pedro benin

    desculpe, mas não tem nada de natural na relação do max com marsh. (Quase) nenhum pai jamais ia ser tão de boa com um filho homossexual. Podem até aceitar, mas não com tanta facilidade ou naturalidade. Falo isso por experiência própria. Neste quesito a relação do Kurt com o Burt é muito mais eficiente em ilustrar a realidade (e lembrem-se que a realidade não é politicamente correta).

    • Então João, foi por isso que usei o (– ou como ela deveria ser –) no post.

      Mas sim, conheço de perto pais como Max Gregson, e não só 1 não. Conheço pelo menos dois casos que são essencialmente iguais aos de Max, por isso retratei como realidade, talvez não a de milhões de adolescentes, mas de alguns poucos.

  • Blulrich

    Eu rio tanto quando volta e meia me deparo com alguma menção à Grande Família… é a única coisa da Globo que eu assisto.
    Sou só eu mais alguém já percebeu a mania do Ryan Murphy de colocar nomes rimando? Burt e Kurt…
    Enfim, ótima lista!

    • Alex Tavares

      Vide Brian Ryan e Holly Holiday .

  • Bel Wood

    Bonita homenagem aos pais!! Não conheço todas essas séries, mas, dos que já vi, acredito que foi uma ótima seleção!!

    Eu acrescentaria o Joe Dubois, de Medium, porque não pode ser fácil ser pais de três meninas, ainda mais três meninas paranormais, e ele sempre cumpriu seu papel com maestria… Um tanto cético, mas aprendeu a lidar e a acreditar em tudo.

    E também o Baze, de Life Unexpected, que é um exemplo de um cara completamente despreparado para ser pai, cheio de defeitos, mas que quando a realidade bateu na sua porta, ele cumpriu o seu papel e acolheu Lux da melhor forma que pode.

    Enfim, adorei o post e esses dois exemplos me vieram a mente. Parabéns para todos os papais do mundo!!

  • Que lindo, esse post me deixou emocionada. Adorei o fato de terem se lembrado do Lineu, da Grande Família. Também achei muito lindo ver esses pais jovens, como o Nathan Scott e o Ross Geller.

    Logo quando vi o título do post, o personagem que me veio à cabeça foi logo o Burt, pai do Kurt, de Glee. A relação dos dois proporcionou algumas das cenas mais belas das duas temporadas. Foi muito lindo ver Burt tentando se adaptar à situação inesperada de ter um filho gay, e mais lindo ainda ver como ele se superava para tentar compreender o filho, bem como defendê-lo, como você mesmo disse.

    Também gostei muito de ver nessa lista todos os pais de Modern Family. Eu destaco o Phil. Às vezes tenho até pena dele, por ver que sua tentativa de parecer moderninho é vista com desprezo pelos filhos, mas no fim, eles todos se amam e tenho certeza que Alex, Haley e Luke adoram ter um pai daquele jeito. Eu adoraria!

    Parabéns pelo post, e parabéns a todos os pais!!

  • Carina

    Ótimo post.. completo e muito bem escrito!

    Parabéns mais uma vez pra todos vocês!

  • Marcos

    Acho que deveria haver mais um pai nessa lista, o Ned Stark de Game of Thrones,que se viu obrigado a ficar distante dos filhos no momento mais difícil da vida deles, mas usou isso para tentar descobrir o que havia acontecido com Bran, seu filho do meio;
    tentou educar Sansa para ser uma mulher honrada, mesmo com a “cegueira moral” da filha, chegando a tentar separá-la do “amor de sua vida” devido ao caráter sociopata deste;
    ao contrário de qualquer pai daquele mundo medieval não só deixou Arya aprender a lutar como também levou um professor até ela, algo impensável nos padrões daquela realidade;
    outra coisa fora do padrão foi não só ter assumido Jon como seu filho, como tê-lo criado junto de seus irmãos, o mais igualmente possível;
    mas o principal foi ter sacrificado aquilo que mais prezou em toda sua vida, a honra e a lealdade pelo bem das filhas, e quando isso falhou, no pior momento de sua vida, garantir a segurança ao menos de Arya.
    É por isso, que apesar de ter “abandonado” os filhos que o considero um grande pai.

  • suzana

    cade o tom scavo??? 🙁
    adorei a lista

    • Pensamos em escrever sobre Tom Scavo, mas Lynette é uma mãe tão fantástica, que ele acabou perdendo lugar pra outros pais cujas parceiras não eram tão completas.

  • Camila

    Parabéns a todos pelo post, ficou lindo e emocionante.

    Parabéns à todos os pais leitores, pais dos leitores e aos pais dos nossos colaboradores.

  • Luaa

    achei a lista bem completa, só faltou na minha opiniao, walter bishop fringe (pow o cara vai ate o outro universo pra salvar o filho!) e ned stark de a game of thrones…acho ele mó paizao tb! *.*

    • É mesmo!!!!Mais aí no caso ele pertenceria ao outro post(Figuras Paternas) ou a esse aqui(Pais)???Já que ele não é Pai DESSE Peter mesmo???Ou a nenhum já que Peter não existe???
      Essa é a Fringe que eu conheço,dando dor de Cabeça até no Dia dos Pais.

      PS:Volta Logo
      PS²:Feliz Dia dos Pais!!!!!!!!!!!!!!!!!!

      • João Miguel

        Lua,sempre acaba faltando alguém, por isso a gente procura fazer listas do tipo todo ano. também curto muito o Walter e o Edward Stark! e obrigado pelo comentário ;D

  • so senti falta do michael kyle de eu a patroa e as crianças.

  • Andréia

    Qdo vi o nome do post logo pensei no Burt(Glee) e no Sandy(The OC), foram dois pais que tenho ctz, deixaram muitos filhos querendo tê-los, hahaha
    Qdo Burt e Kurt estão em cena em Glee é certeza que sairá uma cena sensacional e Sandy Cohen conseguiu ser um pai fantástico durante 4 temporadas de The OC, sem nenhum escorregão!
    Parabéns pelo Post!

  • luana

    falta o Castle nessa lista ele é um super pai, e o Michael Kyle é com certeza o pai mais louco de todos.

  • Como sempre adoro as listas! Tbm fiz minha listinha no meu blog hoje! Aliás o blog de vocês está na minha blogroll! Acesso sempre!

    • That’s a skillful answer to a diiflcuft question

  • yamila audrey

    Ficou muito legal, mesmo, gostei *-* Entre meus favoritos aí estão o Ross, o Keith, o Rufus e o Burt!

  • Castiel

    Senti muita falta do Jonathan Kent (Smallville)

    E, bem…

    Do Homer, que faz MUITA merda, mas sempre acaba se redimindo e tenta melhorar.

    • Alex Tavares

      O Homer acho um caso tão estranho… Num momento esgana o Bart e no outro fica ajudando ele. Uma hora esqueçe o nome da Maggie e no outro tem um monte de fotos dela na usina onde trabalha…

      Mas concordo que o Homer, mesmo com essas cagadas, é no fundo um bom pai!

  • Só acho que faltou Ed Goodson na lista. Shit My Dad Says respira paternidade. Parabéns pelo post!

  • Diogo

    Adorei a listagem!!!

    MAs ficou FALTANDO o pai do Dawson, de Dawson´s Creek… Também perfeito, e quem acompanhou toda série sofreu muito com a morte dele… Ele está lado à lado com o Sandy Cohen!!!

  • Lipe

    Eu teria colocado o Angel e tiraria o Dexter.. Fora isso achei perfeita.

  • Bianca

    O post ficou perfeito! Parabéns a todos que participaram <3 <3 <3

  • Alex Tavares

    Burt Hummel – exemplo excelente de pai. Todos os pais com filhos gays deveriam tê-lo como exemplo. Tivemos bons momentos com ele: quando o Kurt assume pra ele (1×04), Burt dando uma lição de moral pro Finn (1×20), enfrentando o Dave pelo Kurt (2×08), os panfletos sobre sexo gay (2×15) e dele comentando sobre o kilt dele. (2×20)

  • Thiago

    Muito legal esse post…de todos ai o meu preferido é sem duvida Sandy Cohen, esse é o pai que todo mundo queria ter rsrsr…o kra é engraçado, atencioso e tem sempre um bom conselho. O Ryan deu muita sorte de ganhar um pai desse rsrs e é claro uma mãe como a Kirsten que também é d+.
    Além desse curti tbm o Nathan de OTH, apesar de ser jovem ele é um pai muito bacana e o Jamie tbm é uma figura rsrs.
    Pra fechar, n dava pra eskecer do Lineu da Grande Familia kkkkkkk, o melhor da tv nacional, esse é o paizão do Brasil hehe.
    Abraço galera

  • any

    Lorelai Gilmore – A Melhor

  • Nita

    Sara Walker com certeza!

  • Daniela

    Acho que ficou faltando Michael Kyle, de My Wife and Kids, afinal um pai que trolla os próprios filhos é sensacional! Também tem o Julius, de Evebody Hates Chris, que se desdobra em dois empregos para que nada falte em casa, e Jhonatan Kent, de Smalville, que eu considerava o melhor personagem da série (tanto que parei de assistir quando ele morreu).

  • Gabriel

    Muito bom, mas eu senti falta do Baze de Life Unexpected e do Michael Kyle que são duas grandes figuras paternas desse mundo das séries.

  • Nara

    Só faltou nessa lista Nick Russo o pai solteiro e Joey, Tony e Blossom, no inesquecível sitcom homônimo. 😉

  • Kevin

    Jonathan Kent e Jor-EL.

  • Keith Mars <3

Girlboss: guia do que NÃO fazer na vida adulta

1 semana atráscomentarios

Teve gente que gostou de Girlboss, teve gente que achou a série fraca. Mas em uma coisa todo mundo certamente concorda: Sophia é um dos piores seres humanos que já vimos como protagonista de uma série. E com ela a gente pode aprender muito sobre o que não fazer para ser uma pessoa melhor. 5. Não roubar Em GirlBoss, uma das primeiras coisas que descobrimos sobre Sophia é que ela acha normal roubar. Não, ela não rouba porque precisa, porque quer ajudar alguém, ou se quer por uma questão de princípios contra uma sociedade capitalista. Sophia rouba porque se sente superior e simplesmente não respeita os outros, – muito menos suas propriedades. 4. Não ser egoísta com a melhor amiga […]

Leia o post completo

Desafio: você se lembra de quem foi essa declaração de amor?

2 semanas atráscomentarios

Ah, o dia dos namorados. Aquele momento do ano para espalhar aos quatro cantos nosso sentimento por aquela pessoa especial, que faz o coração acelerar e as palmas da mão suarem. Aquela pessoa por quem você faria qualquer coisa, até mesmo deixar a vergonha – ou o medo – de lado para professar seu amor. Nas séries, existem muitos personagens  que não esperam data especial nenhuma para declarar seu amor, seja num momento de desespero, num pedido de casamento ou só para reforçar aquilo que o parceiro já sabe e Tom Jobim cantava aos quatro ventos: é impossível ser feliz sozinho. Você também acredita nisso e se derrete toda vez que sabe que chegou a hora de surtar, porque vai ter […]

Leia o post completo

Guia da Trilha Sonora: Scream – Season 1

3 semanas atráscomentarios

Entre os poucos pontos positivos que posso destacar em Scream, a trilha sonora fica em primeiríssimo lugar (talvez porque seja da MTV). Misturando canções atuais, dançantes e tristes, que fazem parte da vida dos jovens de Lakewood, a série soube utilizá-las para compor a história e os personagens. Assim, nada melhor do que ouvir as músicas da primeira temporada, agora disponível em uma playlist na nossa conta do Spotify!

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter