Aquele em que dizemos adeus

Pra quem não sabe, o Apaixonados por Séries existe há quase dez anos. Eu e Camila…

O que esperar de 2018

Antes de mais nada, um feliz ano novo para você. Que 2018 tenha um roteiro muito…

Os personagens mais ferrados das séries – parte 2

Por: em 25 de Maio de 2015

Os personagens mais ferrados das séries – parte 2

Por: em

Dando sequência ao nosso post sobre os personagens que passam mais tempo chorando do que sorrindo, vamos falar de alguns que já estavam em nossa lista original e não estavam no primeiro post por falta de espaço suas séries e outros que foram sugestões dos leitores. Preparados pra gastar mais uma dúzia de caixas de lenços?

 

Jack Porter (Revenge) – por Laís

jack-poter-revenge

O sofrimento de Jack começou ainda cedo, quando sua namoradinha de infância foi levada embora depois que o pai foi preso. Ele cresceu, e a desgraça também! Já adulto, ele perdeu o pai, casou com uma mulher pensando que era outra, perdeu o irmão, perdeu o bar, perdeu o barco, perdeu a esposa, perdeu o cachorro, namorou a Margaux, foi preso acusado de sequestrar a garota que na verdade ele estava libertando, namorou e depois precisou matar uma falsa agente do FBI, quase perdeu o filho por dirigir supostamente bêbado, foi espancado, baleado, enganado, esfaqueado, tomou diversos tocos da mulher que amava e a viu ficar com 99% do elenco masculino da série antes de sobrar só ele mesmo. O final feliz até veio, mas haja sofrimento até chegar lá, hein?

Peyton Sawyer (One Tree Hill) – por Renata

ferrados-peyton

Loira, linda e líder de torcida. A vida de Peyton Sawyer pode parecer muito perfeita para quem olha de fora, mas não foi nada fácil. Quando nasceu, foi dada para adoção, a mãe adotiva morreu em um acidente de carro quando ela tinha 8 anos, o pai adotivo trabalhava em um barco e ficava em alto mar por muito tempo. Ela teria crescido sozinha se não fosse pela melhor amiga Brooke, que acabou mais tarde disputando o amor de Lucas Scott com ela. Isso fez com que as duas se afastassem e, nesse meio tempo, a mãe biológica de Peyton retornou. Tudo parecia estar indo bem, mas a mãe tinha câncer e acabou morrendo. Teve também um stalker que se passou por seu meio irmão para se aproximar dela e que quase conseguiu violentá-la. Menos importante que isso tudo, mas um sinal de que ela não conseguia ter muito tempo de sossego, teve um namorado que tinha uma filha e precisou ir embora de Tree Hill para protegê-la. Na vida adulta, teve que lidar com o quase-casamento de Lucas, o grande amor de sua vida e quando, finalmente, conseguiu se casar com ele e ficar grávida, descobriu que uma doença que poderia matá-la caso ela resolvesse ter o bebê. Ela decidiu que teria a criança, passou por uma cesariana de emergência e logo depois do parto ficou em coma por algum tempo. Depois que acordou, foi a hora de ter o seu merecido felizes para sempre (é o que a gente espera depois de tanto sofrimento), indo com seu marido e filha rumo a uma nova vida.

Ryan Atwood (The OC) – por Renata

ferrados-ryan

Dessa lista, Ryan não é o mais ferrado dos personagens, mas ele merece um lugarzinho de destaque por tudo o que já passou. Nasceu em um bairro pobre da California e em uma família nada normal. O pai bebia, batia e abandonou ele, a mãe e o irmão mais velho, a mãe era alcoólatra e o irmão não é o cara mais legal do mundo. Foi preso ao tentar roubar um carro com o irmão e depois que conseguiu sair da cadeia, viu que a mãe o havia abandonado. Não bastasse ser abandonado pelo pai e pela mãe, ela ainda repetiu o gesto nada amoroso ao ver que ele estava bem na casa dos Cohen e que aparentemente não precisava dela. Encantou-se pela garota-problema de Newport Beach e teve que enfrentar a fúria de muita gente para ficar com ela. Teve que encarar a descrença de todo mundo quando descobriu que um rapaz desequilibrado (e perigoso por conta disso) estava interessado por ela. Descobriu que sua namorada de infância era agredida pelo namorado, envolveu-se com ela e acreditou que o filho que ela estava esperando era dele e disse adeus àquela vida de que tanto gostava. Tempos depois, em um momento de rara calmaria, tudo mudou quando o irmão voltou e se encantou por sua namorada e tentou violentá-la. Quando descobriu, quis matá-lo, mas ela atirou nele para salvar Ryan. O namoro terminou quando um dos amigos de Marissa se suicidou (um dos motivos eram seus sentimentos por ela que não eram correspondidos) e ainda teve que vê-la passando por uma fase de rebeldia, namorando um motoqueiro encrenqueiro. Quando conseguiram se acertar, ela morreu em seus braços em um acidente de carro. Passou pela fase de luto de uma maneira não muito saudável, apanhando muito em ringues de luta. Seu pai voltou para sua vida mentindo sobre estar com câncer apenas para se aproximar dele e sua nova namorada quase o abandonou para ficar com o ex-marido porque ele não consegue expressar ou demonstrar seus sentimentos. Como se isso tudo não fosse tragédia o suficiente, ele quase morreu por causa dos ferimentos que sofreu em um terremoto. Depois disso tudo, tem como discordar que Ryan Atwood, o cara mais ferrado de Newport Beach e região?

Jason Street (Friday Night Lights) – por Thaís

jason-street

Jason era o garoto com a vida perfeita. Bom moço, Quartebeck e estrela do time de futebol do colégio e namorado da linda e popular Lyla Garrity. Mas viu tudo isso desaparecer após ficar paraplégico durante um jogo. Ter que se adaptar a nova condição já não seria fácil, mas ser traído pela namorada e o melhor amigo complicou ainda mais a situação. Acabou se voltando para o rugby em cadeira de rodas, mas não conseguiu a sonhada vaga na seleção olímpica. Para completar ficou entre idas e vindas com Lyla, viu metade da cidade se voltar contra ele quando os pais quiseram processar o treinador, quase fez uma cirurgia experimental e duvidosa no México e se tornou pai muito jovem, o que, felizmente, acabou não sendo algo ruim.

Barry Allen (The Flash) – por Leandro

the flash barry allen

Ser herói tem seus privilégios, mas não dá para negar que Barry já passou (e ainda passa) por maus bocados nessa vida – claro que com uma nota bem baixa na escala Meredith de sofrimento. Sua história começa no dia em que assiste ao assassinato de sua mãe e vê seu pai pagando por um crime que nunca cometeu. Os anos passaram, mas o sofrimento continuou como uma constante na vida do garoto. O grande amor da sua vida, sua melhor amiga Iris, é apaixonada por outro cara – que acaba se tornando seu parceiro no combate do crime. Depois de se tornar herói, o que viria a ser um marco positivo, ele acaba abdicando de muitas partes da sua própria história e tem que mentir para pessoas que ama para conseguir protegê-las das ameaças constantes. E, quando a gente acha que sofrimento pouco é bobagem, ele tem de assistir a mãe morrer (de novo), em uma das suas viagens no tempo. Sério, não tá fácil nem pra quem tem super poder.

Ryan Hardy (The Following) – por Andrezza

Sad-Ryan

Ryan Hardy poderia ser um cara famoso, respeitado e bem sucedido na sua carreira, já que é inteligente e sabe pensar à frente da maioria dos criminosos. Mas quando o agente do FBI mira em garantir que o serial killer Joe Carrol pague por todos os seus crimes, perder a vida pessoal é um preço alto a se pagar. Pra prender Joe novamente Ryan sempre achou que os fins justificam os meios e com isso sua credibilidade no FBI ficou muito abalada. Ryan não conseguiu lidar com a pressão de sua vida e por várias vezes se entregou ao vício da bebida. Deixou Joe Carrol, mesmo à beira da morte, entrar em sua cabeça e deixa-lo transtornado a ponto de ficar violento no combate ao crime. Ryan amou mulheres que perderam a vida por sua causa no decorrer da série e quando finalmente, com Joe morto e seu atual amor esperando um bebê, ele parecia se encaminhar pra ser feliz, surge um novo vilão e o agente finge sua morte pra investigar o caso escondido.

Chuck Bartowski (Chuck) – por Andrezza

 chuck-bartowsky-

A vida do Chuck Bastowsky era basicamente todo mundo que o amava mentindo pra “protegê-lo”. E nem assim o moço teve vida fácil. Mesmo sendo um nerd certinho, foi expulso da faculdade acusado de colar pelo melhor amigo que, além disso, pegou sua namorada. Órfão de pai e mãe, o moço foi trabalhar numa loja de conveniências até que um dia seu amigo traíra lhe envia um supercomputador que é “instalado” em seu cérebro. A partir daí Chuck passa a ser um recurso para o FBI e passa o resto da série quase morrendo a cada episódio. Tudo poderia ser ótimo, já que a agente Sarah, linda, inteligente e boa de briga está ao seu lado para protegê-lo. E descobrimos que Sarah era ex-namorada do melhor amigo de faculdade de Chuck. No meio de tudo isso descobrimos que o amigo da faculdade, Bryce, foi recrutado por um professor em Stanford e descobriu que eles planejavam recrutar o nerd. Atendendo a um pedido do pai de Chuck (que estava vivinho da silva), Bryce forjou uma cola de prova e entregou Chuck para o professor, a fim de evitar que seu amigo, estando fora de Stanford, fosse recrutado pelo governo e todas as coisas perigosas que estão atreladas a isso (Fulcrum, The Ring e tal). A mãe de Chuck também não estava morta e demoramos a saber que ela se fingia de vilã pra proteger o filho. Além disso, a ex-namorada de faculdade era uma espiã do mal que queria usa-lo. Nessa parte tudo bem, afinal de contas o grande amor da vida dele é Sarah. Só que a moça demorou temporadas pra reconhecer seus sentimentos pelo nerd e depois de enfrentar um rival vilão pelo amor de Sarah (Daniel Shaw) e passar por 1827349879 dilemas, Sarah e Chuck se casaram. E viveram felizes para sempre? Claro que não. Na última temporada, Sarah perde a memória e se esquece do quanto amou Chuck, sem ter um flash gigante pra lembrar dele na última cena. Mais drama do que viveu Maria do Bairro.

 

 


E você, já sofreu com esses personagens da nossa lista? Ainda acha sua vida ruim depois de ler tanta desgraça em tão poucas linhas? Conta pra gente.


Andrezza

Mineira apaixonada por séries policiais, dramas jurídicos e séries teen de qualidade (Saudades, Greek!).

Belo Horizonte - MG

Série Favorita: Grey´s Anatomy

Não assiste de jeito nenhum: House

×