Painel de Childhood’s End na Comic-Con 2015

12 de julho de 2015 Por:

Como adaptar um clássico livro de ficção científica, com grandes ideias, para a TV? Essa é uma das apostas da nova série do Syfy, Childhood’s End, transpondo a obra de Arthur C. Clarke para esta nova plataforma. No painel que ocorreu este sábado na Comic-Con, o elenco e a equipe de produção explicaram que o segredo está em humanizar a questão tratada no livro.

Childhoodends

A trama se passa em um mundo  que já foi conquistado pelos alienígenas, que à princípio vieram para ajudar a humanidade. No painel, o diretor Nick Hurran avisou ao fãs: “Mesmo que seja sobre um evento gigante, a série é sobre como os personagens vivem com esse acontecimento”. Junto à Hurran, estavam os atores Julian McMahon, Daisy Bett e Yael Stone, bem como o roteirista Matthew Graham. Na história, a humanidade tem a oportunidade de resolver todos os seus problemas por meio de um alien que diz ser o administrador da terra – Karellen

McMahon, intérprete de Rupert Royce, o descreve como um bilionário filantropo, como doutorado que “é uma espécie de elo entre os senhores, para que eles possam transportar seus animais e outras coisas”. Quando questionado sobre o que faz as pessoas céticas quanto a noção de uma utopia, Betts respondeu “A utopia de uma pessoa não é a mesma para as outras. Como pode haver uma utopia para todos?” .“Não há nada atraente em uma utopia. Você não quer fazer um lugar para as pessoas viverem e nós, certamente, não estamos vender para vocês a ideia de utopia. Nós estamos tentando dizer  que quando você some com toda dor e sofrimento, as coisas podem ficar meio maçantes” disse Graham.Os outros atores continuaram falando do assunto, concordando com o posicionamento quanto a utopia. “Eu entendi que na minha utopia há muito do que acontece no livro em um cenário amplo, mas a utopia de uma pessoa não é a mesmo da outra.”

CE

Yael Stone, que dará vida a Peretta, uma personagem que não aparece nos livros, é a mais cética entre todas. “Peretta tem um posicionamento muito concreto contra os senhores. Ela representa a fé na história. Ela tem um forte compasso moral. Quando nós alcançamos a utopia, ainda precisamos de fé? Esse é o combustível para a luta dela”

Respondendo uma pergunta sobre o quão a série vai permanecer leal ao livro, Graham disse que ele tentou preservar o que há de mais importante dentro dele e que se ele deixasse algo de fora, o diretor Nick Hurran sempre vinha com o livro perguntando “E isso aqui?”. Ele completou dizendo “É desafiador decidir como consertar o mundo em 88 minutos. Você tem que mostrar em minutos e torcer para os espectadores assimilarem o resto. Não dá para entrar muito em detalhes, caso contrário você começa a transformar a história em um conto de fadas. Foi um desafio muito grande e também o mais divertido”

CE

Com muito cuidado para não revelar spoilers, Hurran e Graham asseguraram aos fãs do livro que eles vão gostar muito da série e que o personagem Karellen (interpretado por Charles Dance, de Game of Thrones) será como ele é descrito nas páginas da obra de Clarke. Childhood’s End estréia em dezembro e foi liberado um trailer especial para a Comic-Con. Veja no link abaixo:

‘Childhood’s End’ trailer

Veja mais algumas imagens do evento:

 

Fique ligado: se houver novas informações do painel, este post será atualizado!

A cobertura da Comic-Con no Apaixonados não para. Fique ligado na programação completa, tudo que já rolou de painel e não perca nenhuma das novidades que estão saindo por aqui!

Nascida em Recife, infância no interior de SP e criada no Rio. Vivo e respiro Séries, Filmes, Músicas, Livros... Meu gosto é eclético, indo do mais banal ao...

Ler perfil completo

Rio de Janeiro - RJ

Série Favorita: São muitas!

Não assiste de jeito nenhum: Friends (não gosto de sitcoms)

Girlboss: guia do que NÃO fazer na vida adulta

1 semana atráscomentarios

Teve gente que gostou de Girlboss, teve gente que achou a série fraca. Mas em uma coisa todo mundo certamente concorda: Sophia é um dos piores seres humanos que já vimos como protagonista de uma série. E com ela a gente pode aprender muito sobre o que não fazer para ser uma pessoa melhor. 5. Não roubar Em GirlBoss, uma das primeiras coisas que descobrimos sobre Sophia é que ela acha normal roubar. Não, ela não rouba porque precisa, porque quer ajudar alguém, ou se quer por uma questão de princípios contra uma sociedade capitalista. Sophia rouba porque se sente superior e simplesmente não respeita os outros, – muito menos suas propriedades. 4. Não ser egoísta com a melhor amiga […]

Leia o post completo

Desafio: você se lembra de quem foi essa declaração de amor?

2 semanas atráscomentarios

Ah, o dia dos namorados. Aquele momento do ano para espalhar aos quatro cantos nosso sentimento por aquela pessoa especial, que faz o coração acelerar e as palmas da mão suarem. Aquela pessoa por quem você faria qualquer coisa, até mesmo deixar a vergonha – ou o medo – de lado para professar seu amor. Nas séries, existem muitos personagens  que não esperam data especial nenhuma para declarar seu amor, seja num momento de desespero, num pedido de casamento ou só para reforçar aquilo que o parceiro já sabe e Tom Jobim cantava aos quatro ventos: é impossível ser feliz sozinho. Você também acredita nisso e se derrete toda vez que sabe que chegou a hora de surtar, porque vai ter […]

Leia o post completo

Guia da Trilha Sonora: Scream – Season 1

3 semanas atráscomentarios

Entre os poucos pontos positivos que posso destacar em Scream, a trilha sonora fica em primeiríssimo lugar (talvez porque seja da MTV). Misturando canções atuais, dançantes e tristes, que fazem parte da vida dos jovens de Lakewood, a série soube utilizá-las para compor a história e os personagens. Assim, nada melhor do que ouvir as músicas da primeira temporada, agora disponível em uma playlist na nossa conta do Spotify!

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter