Painel de Colony na Comic-Con 2016

22 de julho de 2016 Por:

Depois de uma primeira temporada super bem acolhida pelo público, Colony chega nesta quinta (21) para a sua segunda passagem na Comic-Con e contou com a presença de Josh Holloway (Will), Sarah Wayne Callies (Katie), Tory Kittles (Broussard), Peter Jacobson (Proxy Alan), Amanda Righetti (Madeline) e o produtor executivo da série, Carlton Cuse.

sdcc-colony1

O painel começou com o elenco comentando um pouco sobre a ambientação da série. “Nós vemos a ocupação como uma grande oportunidade para mostrar uma história, para mostrar pessoas que foram afetadas por ela, além de ser um cenário bastante caótico, talvez o maior deles depois da Segunda Grande Guerra“, disse Cuse. Acostumado com grandes questões controversas, Josh Holloway, conhecido do grande público por seu papel em Lost, declarou que adora séries como Colony: “Eu gosto do mistério, do desconhecido. Gosto da sensação de não saber que território estou pisando e deitar minha cabeça no travesseiro estando cheio de dúvidas“.

Tory entrou na questão de traição que atingiu seu personagem. “Broussard é um cara que não confia em ninguém, isso é muito difícil para ele devido ao seu passado. Ao confiar em Katie, ele demonstrou algo muito forte e acabou sendo passado para trás. Com certeza, ele não passará muito bem por essa situação“, comentou o ator. Sarah também falou da sua Katie como a solidão pode acabar influenciando nos seus atos. “Ela está sozinha e muito vulnerável, talvez o mais vulnerável que já se sentiu na vida. E isso é o suficiente para que você acabe colaborando com coisas que nem concorda muito“, finalizou em um tom meio controverso.

sdcc-colony2

Maddie também terá seus momentos sob os holofotes na segunda temporada. “Preparamos algo muito importante para a personagem e agora é só esperar para ver. Vocês provavelmente irão gostar bastante“, declarou Amanda. O elenco comentou também a diferença entre a primeira Comic e essa: “Temos muito mais confiança agora. Sabemos que temos o apoio dos nossos fãs, da emissora. É tudo diferente. Estamos mais seguros e isso se reflete na emoção que passamos em tela“, disse Holloway. Um fã questiona como Peter Jacobson faz para entender seu personagem e encarná-lo nas cenas. “50% é o roteiro maravilhoso que temos. O resto fica comigo mesmo e meu lado mais danificado possível“, contou Peter.

Cuse aproveitou para contar sobre o quão difícil tinha sido vender uma ideia como a da série para a emissora. Primeiramente por ser bastante arrojada, diferente, mas que funcionasse na tela e, segundo ele, isso só aconteceu pela escalação de elenco impecável que fizeram. O produtor continuou e comentou sobre o cenário para a próxima temporada: “Podemos dizer que o reinado de Proxy acabou e agora teremos a chance de explorar além do conhecido, novas áreas serão visitadas e veremos como as coisas funcionam. O mundo estará em nossas mãos. Vocês verão Santa Monica e tudo que pode acontecer depois dos muros. Será bastante interessante“, declarou Cuse.

Representatividade também foi abordada no painel e Sarah ressaltou a importância de viver uma mulher de fibra e com um papel tão determinante como Katie na TV: “No mundo de hoje, é fundamental que esse exemplo de personalidade impere. Mulheres de força a frente da ação. Precisamos disso“, disse a atriz e sendo aplaudida pelos colegas de elenco e plateia. Eles também falaram sobre como a série tenta sempre fazer do seu mundo um reflexo da realidade, tornando a ficção uma linha tênue entre nossa rotina e um roteiro bem escrito. E isso foi tudo por esse ano pessoal!

sdcc-colony-3

Quer saber mais novidades da Comic-Con? Fique de olho aqui no Apaixonados por Séries e saiba todas as novidades das suas séries favoritas!

Caiçara, viciado em cultura pop e uns papo bobo. No mundo das séries, vai do fútil ao complicado, passando por comédias com risada de fundo e dramas heroicos...

Ler perfil completo

Santos - SP

Série Favorita: Arrow

Não assiste de jeito nenhum: The Walking Dead

O que você precisa saber de Demolidor antes de Defensores

5 dias atráscomentarios

Com o sucesso do universo cinematográfico desenvolvido pela Marvel nos cinemas, um dos personagens mais interessantes e queridos dos fãs de quadrinhos foi ansiosamente aguardado para voltar a fazer parte do mesmo mundo. Homem-Aranha? Não, na verdade Demolidor. Após a Fox deixar os direitos de uso do personagem retornar para a casa das ideias, Marvel e Netflix fecharam uma parceria para desenvolver diversas séries de heróis. Demolidor abre essa parceria com maestria, trazendo uma série obscura, e violenta, diferente do que o personagem já viveu nas telas até então (abraço Ben Affleck!) Charlie Cox (Broadwalk Empire), dá vida a Matt Murdock, sofrido e realista. A série apresenta ele como advogado com o escritório associado em Hell’s Kitchen, e em seguida suas […]

Leia o post completo

Com pais como estes, hoje é um dia para esquecer

6 dias atráscomentarios

Existe um ditado que diz que a vida imita a arte (ou vice-versa) e isso sempre se mostra realidade quando comparamos as séries que assistimos à vida real. Claro que ainda não descobrimos um universo paralelo, uma cabine telefônica que nos transporte por aí ou que alienígenas têm planos de conquistar a Terra, mas muitas vezes a realidade é espelhada nos roteiros das histórias que mais amamos. House of Cards está aí para comprovar essa teoria, se compararmos os acontecimentos aos fatos que vemos nos noticiários todos os dias. Com os pais não poderia ser diferente. Existem pais que assumem o papel integral da criação da criança, pais que são os melhores amigos dos filhos, filhos que têm dois pais, pais de […]

Leia o post completo

5 momentos incríveis da 2ª temporada de Master of None

7 dias atráscomentarios

Somos apaixonados por Master of None por aqui. Depois de uma primeira temporada sucinta, porém arrebatadora, esperamos quase dois anos (ou foi mais que isso?) para reencontrarmos Dev em um novo momento da sua vida. E, ao longo de dez episódios, tivemos a oportunidade de passear por muitos momentos incríveis na companhia do personagem, com um roteiro extremamente crítico e que faz com que a gente pare, reflita e mude algumas atitudes tão intrínsecas do nosso ser. Por isso, separamos (só) cinco dos grandes momentos dessa nova temporada, para revisitarmos e te convencermos de que, se você ainda não viu, essa é a hora para parar tudo que está fazendo e devorar o segundo ano de Master of None.   […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter