Aquele em que dizemos adeus

Pra quem não sabe, o Apaixonados por Séries existe há quase dez anos. Eu e Camila…

O que esperar de 2018

Antes de mais nada, um feliz ano novo para você. Que 2018 tenha um roteiro muito…

Painel de The Walking Dead na Comic-Con

Por: em 25 de julho de 2010

Painel de The Walking Dead na Comic-Con

Por: em

Esq. p/ dir.: Frank Darabont (diretor), Gale Ann (produtora) e Robert Kirkman (criador)”

* com informações do Comic Book Movie e do blog da AMC.

A nova produção da rede AMC, The Walking Dead, é baseada nas HQs homônimas de Charlie Adlard (artista) e Robert Kirkman (roteirista) e também teve um painel na Comic-Con deste ano. O painel aconteceu no dia 23/7, sexta-feira, pela manhã. Estiveram presentes no evento o criador da série, Robert Kirkman, o diretor, roteirista e produtor Frank Darabont (indicado duas vezes ao Oscar pelos roteiros de The Shawshank Redemption e The Green Mile), a também produtora Gale Ann Hurd (Hulk), o mago dos efeitos especiais Gregory Nicotero (The Pacific) e o produtor-executivo da AMC Joel Stillerman.

Avisos: 1) o texto pode conter informações (spoilers) que algumas pessoas preferem não ler; já conhece nossa seção Era uma vez? 2) Para ver o pôster num tamanho maior, clique sobre ele.

“Eu nunca planejei que The Walking Dead se tornasse algo tão grande. O projeto tem muita gente boa envolvida. Ver a AMC comprometida em fazer um trabalho desse porte para colocar na TV uma série sobre zumbis é fantástico e bizarro. Eu me sinto abençoado!”, ressaltou Kirkman. O painel da série estava sendo muito aguardado tanto pela crítica quanto pelo público.

Charlie Adlard, o ilustrador das HQs, foi contratado para a integrar a equipe de maquiagem da série. Kirkman comenta a entrada do inglês na produção da série: “Eu tenho de dizer que Charlie Adlard saiu de si neste projeto”. A plateia aplaude muito quando Kirkman adiciona: “Charlie na verdade teve de interpretar um zumbi durante as filmagens”.

Sobre o processo de adaptação dos quadrinhos para a televisão, quem comentou um pouco foi Darabont, diretor, produtor e roteirista da série. “Desde que não nos afastemos muito do original, as ideias do Robert são ótimas – e porque não usar qualquer outra ideia que ele tenha? Existirão coisas inesperadas pelos leitores da HQ na série, mas eles também reconhecerão elementos familiares”.

O compositor da série, anunciado também por Darabont no painel, é Bear McCreary, nome também responsável pela trilha-sonora de séries como Battlestar Galactica, Caprica, Eureka e Human Target. Quando feito o anúncio, a plateia presente fez festa pelo envolvimento de McCreary com The Walking Dead.

Gale Ann Hurd anunciou duas adições ao elenco da série: Michael Rooker e Norman Reedus (Hawaii Five-0).

Nicotero contou um pouco sobre a viagem do elenco para o Cominc-Con e sobre como mal saltaram do avião e foram para a praia. Ele também falou sobre o tratamento que tem com os zumbis e com as maquiagens devido ao calor. Brincou sobre as pausas para almoço e sobre ninguém querer sentar com os zumbis. O guru dos efeitos especiais ainda comentou sobre a programação da AMC e sobre ninguém estar forçando ninguém a nada. “A série é sobre o drama e seus personagens… mas de vez em quando, alguém acaba virando comida!”, adicionou Gregory.

A quantidade de sangue que existe na série foi tema de discussão no painel. Eles contaram que tiveram trabalho para editar o clipe para ser exibido na Comic-Con para que ele se encaixasse na categoria “orientado para família”. Segundo informações do Comic Book Movie, a série terá tanto sangue e violência quanto a AMC permitir.

Um fã perguntou sobre a possibilidade de outros diretores dirigirem futuros episódios e quem respondeu foi Darabont. “George o que? Lucas? Não, um outro George seria um fantástico diretor para futuras temporadas”.

Outro assunto que o painel tratou foi a quantidade de testes feitos para definir o formato da série – incluindo filmagens e edições em preto e branco. Mesmo descartadas como formato oficial, eles estão trabalhando na possibilidade de reeditar os episódios em P&B para futuros lançamentos em DVD.

Equipe técnica e elenco de The Walking Dead

Depois da exibição do trailer oficial da série – um vídeo com quatro minutos de duração e que inicia com uma perseguição policial em alta-velocidade e termina com Rick Grimes (Andrew Lincoln) rodeado por walkers em um tanque do exército. Após isso, o vídeo faz o destaque de algumas cenas icônicas da HQ: o tiroteio que deixa Rick em coma, seu despertar em um hospital abandonado, e, claro, sua jornada cowboy em cima de um cavalo pelas ruas de Atlanta. –,  o elenco foi apresentado ao público, que recebeu a todos com muitos aplausos.

Andrew Lincoln (Rick), Jon Bernthal (Shane) e Chandler Riggs (Carl)

O trailer foi a primeira vez que o elenco pôde conferir o projeto em que estão envolvidos, pelo menos do outro lado da câmera. Cada um foi orientado a descrever seu personagem. Sobre Rick Grimes, Andrew Lincoln disse: “Ele é um homem decente e honrado. É um dos melhores personagens a se interpretar porque ele muda, moralmente falando”. Depois de Lincoln, a vez de descrever Shane Walsh chegou para Jon Bernthal (Eastwick). “Ele faz tudo ao alcance dele para honrar seu melhor amigo” – e a plateia cai em gargalhadas. “Eu acho que eles devem ter lido os quadrinhos”, presumiu Frank Darabont.

Sarah Wayne Callies (Lori), Laurie Holden (Andrea) e Emma Bell (Amy)

Participam ainda do elenco Sarah Wayne Callies (Dra. Sara, em Prison Break), interpretando Lori, Laurie Holden (Agente Olivia, em The Shield), dando vida à Andrea, Emma Bell (Law & Order), como Amy e Carl Grimes, como Chandler Riggs.

The Walking Dead estreia na AMC em outubro desse ano. O calendário completo de estreias e retornos da fall season você encontra aqui.

Confira o trailer exibido na Comic-Con:


Lucas Soares

Série Favorita:

Não assiste de jeito nenhum:

  • Já que Game of Thrones só estreia no ano que vem, The Walking Dead e Boardwalk Empire serão as coisas mais lindas do mundo nessa fall season!

    Tomara que eles editem episódios em P&B para o box de DVDs mesmo. Os fãs da HQ irão curtir. Eu vou, pelo menos. Fiquei felizona só de saber que eles consideram essa possibilidade.

    • Nem me fale. TWD é uma estreia super aguardada. Imagina a AMC fazendo um drama foda com muito sangue, zumbis e violência? E isso, inicialmente, em 6 horas? (a primeira temporada tá prevista para ter 6 episódios de 1h)

      MORREREI!

×