Piores Estreias de 2016

17 de dezembro de 2016 Por:

Todo ano que começa é a mesma coisa: a esperança se renova e a gente acredita, mais uma vez, que seremos brindados com séries lindas e inesquecíveis. Mas a realidade é muito diferente e a verdade é que, no frigir dos ovos, sempre tem muita porcaria chegando nas nossas televisões (e downloads).

Isso quer dizer que todas as piores estreias dessa lista são séries ruins? Não necessariamente. Às vezes a gente coloca muita expectativa em alguma produção por causa de um ator querido (estamos falando de você, The Good Place) ou por ser uma novidade muito aguardada (olá, 3%) e na hora H ela simplesmente não rende tudo o que deveria. Então fica a nossa torcida, para as que ganharam a renovação, que o futuro seja diferente. Quem sabe a gente não vê alguns desses seriados entre os melhores retornos do ano que vem? Não custa sonhar.

6. Conviction 

convictionConviction tinha tudo pra ser uma estreia bombante que agradaria em cheio os fãs de dramas: uma trama que mistura o mundo jurídico com o policial, uma ideia bacana pro roteiro, um elenco bacana que inclui a atriz talentosa e querida protagonista querida… E talvez o problema tenha sido esse, as expectativas criadas. Afinal de contas, quanto maior a expectativa, mais se exige de um piloto. Apesar da qualidade técnica do trabalho de Hayley Atwell, a protagonista não foi capaz de me cativar. Faltou carisma em Hayes Morrison, que encarnou de forma arrogante uma rebelde menina rica. E não é preconceito com meninas politicamente incorretas, já que Annalise Keating é amada com unanimidade por HTGAWM. A ideia do roteiro com revisões de condenações me atrai, mas a trama não me conquistou o suficiente pra passar do segundo episódio.

Andrezza Pimenta

5. Haters Back Off

haters-back-off

Caí na roubada de assistir ao piloto de Haters Back off quando soube que tinha “Defying Gravity”, de Wicked, nas primeiras cenas. Que armadilha da vida. Sabe, mesmo o pastelão e o nonsense têm seu valor quando bem executados, mas a Netflix errou feio com a tentativa de comédia “pós-dadaísta” sobre a família de uma aspirante a Youtuber. Em vez de riso, a série provoca reações no espectador que passam pelo estranhamento, desconforto, repulsa e enfim  revolta, por ter perdido preciosos minutos de vida assistindo àquele enorme equívoco. Os personagens não geram nenhum tipo de identificação com o público, a edição e a direção são fraquíssimas, o arremedo de roteiro é o pior que eu já vi na vida.  Só de ter que lembrar da série para escrever esse parágrafo, já me deu coceira.

Laís Rangel

4. 3% 

A Netflix mudou o jogo. Se antes era normal baixarmos séries e esperarmos semanas por novos episódios, agora estamos mal acostumados a termos tudo disponível a toda hora, a um clique de distância. Isso sem contar a maravilha das maratonas. Então quando a Netflix anunciou que faria sua primeira produção brasileira, foi impossível não surtar. E, pior, pra aumentar ainda mais a expectativa, descobrimos que a eleita seria 3%, uma série cujo piloto estava disponível no YouTube há anos e que já tinha um séquito de seguidores. Junte isso a um piloto ruim e temos um desastre certo: a expectativa era tão alta que todo mundo falou muito mal de 3% no dia da sua estreia. Mas os episódios foram passando, alguns personagens foram nos conquistando e, mais importante, a temporada acabou com um ótimo episódio, cheio de possibilidades pro futuro. O retorno de 3% já está garantido e começam a surgir seus primeiros defensores, muitos fora do país inclusive. Então só nos resta torcer pra que o processo seja melhor ano que vem e que sonhar com o Maralto valha a pena.

Cristal Bittencourt

3. Bull 

bull

Bull chegou com a pretensão de preencher um vazio que Lie to Me tinha deixado nos fãs. Dr. Bull é especializado em julgamentos, em analisar expressões, tiques e outros sinais psicológicos dos jurados, acusados e outros advogados. Mas mais do que a psicologia usada em Lie to Me, em Bull há muita tecnologia sendo usada que não convence o espectador. Os diálogos são rasos, com muitos clichês e não saem do lugar comum, além de vermos advogados caindo em armadilhas de frases de efeito. Não dá para comprar o que estão vendendo com a série, e nem o querido Michael Weatherly (NCIS) salva. O personagem não tem carisma, os coadjuvantes também não. Com o roteiro tão fraco fica difícil entender porque a CBS encomendou uma temporada completa.

Camila Telcontar

2. The Good Place 

the-good-place-piores-estreias-2016

Peraí. Antes que vocês estranhem ver The Good Place no segundo lugar desta lista, depois de ter sido elogiada pelos Apaixonados por Séries, eu explico: nossa equipe está dividida entre quem amou e odiou a nova sitcom da NBC. Quando saiu o resultado da votação interna, teve colaborador cortando amizades. Estou aqui para finalmente gritar que a série foi uma das piores estreias de 2016. Pra mim, apesar da premissa maravilhosa e inovadora (uma mulher má morre e, por engano, é enviada para viver a eternidade no paraíso) e do staff fantástico (Kristen Bell, Ted Danson e Michael Schur), The Good Place não conseguiu manter ritmo de comédia e caiu na armadilha de criar um roteiro superficial sobre bem vs. mal. Já no piloto, a história parece não ter futuro. Talvez virasse um ótimo longa-metragem, mas uma série é difícil de aguentar.

Alice Reis

1. Notorius 

notorious-perabo-sunjata

Eu tinha altas expectativas para Notorious, afinal tinha a Piper Perabo, do meu adorado Covert Affairs, em um papel de destaque, sendo uma mulher phodona, na produção executiva de um programa de notícias. Ainda por cima tinha um toque de ação policial e mistério. Notorious seria o Scandal dos bastidores da televisão, o que poderia dar errado? Basicamente tudo… O piloto foi decepcionante e daí para frente a coisa só desandou. O problema de Notorious não tinha conserto, pois vinha dos próprios roteiristas, com uma desculpa mais esfarrapada que a outra e desfechos dignos dos desenhos do Scooby Doo. Com personagens superficiais, diálogos que provocam muita vergonha alheia e a complexidade de um desenho infantil, Notorious leva o troféu de pior estréia. Esperamos que essa série seja esquecida e seus roteiristas afastados da televisão pelo bem dos apaixonados por séries.

Mariane Lima

E pra você, qual foi a pior estreia de 2016? Conta pra gente!

Soteropolitana, blogueira, social media, advogada, apaixonada por séries, cinéfila, geek, nerd e feminista com muito orgulho. Fundadora do blog.

Salvador / BA

Série Favorita: Anos Incríveis

Não assiste de jeito nenhum: Procedurais

  • Andrezza assisti pelo menos o mid season finale de Conviction hahaha, episódio foi muito bom! Não aceito essa série na lista de piores estréias!

    Eu comecei Thee Good Place e não aguentei, só assisti os dois primeiros episódios que no caso foi o piloto duplo.

    • Paulo Halliwell

      Eu posso escrever uma tese de mestrado defendendo Conviction, mas prefiro não para não ofender ninguém!

  • Vinicius

    Discordo completamente sobre The Good Place, mas entendo a opinião de quem não gostou

  • João Paulo

    Para minha sorte não assisti nem o piloto de nenhuma dessas séries.

    Engraçado The Good Place estar aqui, em alguns sites ela figura na lista de melhores estreias. Parece ser uma série bem 8 ou 80 mesmo, ame ou odeie.

  • Alice Reis

    Causando polêmica! Kkkkkk

  • Thaís Medeiros

    Ainda não estou acreditando na blasfêmia de terem colocado The Good Place nessa lista, mas o jeito é aceitar, respirar fundo e manter a amizade hahahaha
    Brincadeiras à parte, só digo que sou a pessoa mais chata do mundo pra comédia e tô amando a série. Sei lá,talvez isso queira dizer alguma coisa. Ou não.

  • Pri Rezende

    Não concordo… eu assisto 4 das séries listadas e amo mto

  • Gulliter Henrique

    Eu havia detestado o piloto de The Good Place mas, após o segundo episódio, a série começou a me agradar de tal forma que já estou na saudade e ansioso para o retorno da série.

  • Tatá Perroni

    3% o povo ta falando tanta porcaria da serie porque não é americana, se fosse tavam pagando pau né, não achei ruim não, e é tão ruim que vai ter segunda temporada né, acho que vai até melhorar com uma 2 season !

    • Isa

      na verdade, é porque é bem ruinzinha mesmo. Pecou na direção dos atores (bem falsos mexmo, só gostei de um que aparece no primeiro episodio e me disseram q ele floppa), a “personalidade” dos personagens, a superficialidade de como tratam alguns temas, furo na lógica… Dizem que fica bom a parti do 4 episodio, mas eu não passei do começo terceiro (não sou obrigada), se não me cativou até ai…

      • Tatá Perroni

        Ok sua opiniao, mas n achei pessima n, tem atores ali de novela, outros nunca vi confesso mas n são tão ruins assim, mas falar que é ruim que nem da pra continuar affff nada haver, mas enfim cada um com sua opiniao, o importante é saber q uma 2 temporada ta confirmada e pode melhor sim ! enfim ela poderia ser melhor, mas péssima n é !

  • Isa

    Haters Back Off foi a pior perda de tempo do ano!!

  • Lara Monteiro

    The Good Place é meu novo guilty pleasure e vou defendê-la! rs mas sendo bem realista, adoro o post com as piores estreias porque é onde o meu gosto se encontra haha

  • Mariane

    The Good Place? Ohh, no! Que maldade! Hahahhaha

  • Karmem Corrêa

    kkkk Até que fim alguém com bom senso com The Good Place rsrs, a série é bem sem graça, não consegui passar do episódio piloto, que por sinal foi duplo só para garanti uma sofrência grande rs!

    Daí salvo só 3% que por sinal finalizei ontem, e fiquei pela curiosidade mas valeu, gostei! Vou pra segunda temporada, espero que façam alguns ajustes, mas de todo não achei tão abandonável assim rsrs, não precisa estar na melhor estreia, mas também não foi tão ruim assim.

    Achei MacGyver bemmm ruizinha! Podia estar nessa lista no lugar de 3%.

Casais que ainda nos fazem acreditar no amor

5 dias atráscomentarios

Com o passar dos tempos e relacionamentos na vida de qualquer pessoa se tornou comum chegar a fatalista conclusão que o tal do amor verdadeiro entre casais se encontra cada vez mais escasso, uma ideologia desanimadora fortalecida e concretizada por decepções, traições, brigas, enfim, acontecimentos que impulsionam um descredito quase que total no ideário de uma vida a dois. Apesar de tudo, o amor de maneira alguma se encontra morto, somos nós quem damos o azar de cruzar com o pior que a vida pode dar! e os casais da ficção desta lista são exemplos de muitos que ainda nos fazem acreditar no amor… Haley e Nathan – One Tree Hill Com a premissa de um relacionamento jovial e colegial bastante clichê, o casal formado por Haley (Bethany Joy Lenz) e […]

Leia o post completo

Please Like Me

6 dias atráscomentarios

Em 2011, o Brasil começou a contar com uma alternativa às operadoras de TV por assinatura: a Netflix. O serviço de streaming logo caiu nas graças do público nacional, especialmente pelo valor muito mais barato quando comparado às empresas tradicionais. Mas tirando o aspecto financeiro, o seu maior trunfo é seu catálogo, que conta com uma ampla programação de diversos países. Atualmente é bem simples assistir séries fora do eixo mais mainstream. Temos acesso a várias produções fora dos EUA na ponta do nosso controle remoto, sem nem precisar esperar um horário específico de transmissão. É nesse novo cenário que séries como Please Like Me podem se tornar queridinhas fora de seu país de origem. A série australiana apresenta uma […]

Leia o post completo

Os vencedores do Globo de Ouro 2017

1 semana atráscomentarios

Surpreendente. Esta é uma excelente palavra para descrever o Golden Globe Awards deste ano. Os maiores astros do cinema e da televisão estavam sentados diante das grandes mesas do magnífico hotel Beverly Hilton, em Beverly Hills, enquanto a premiação acontecia. A 74ª edição do Golden Globe Awards foi ao ar na noite de domingo (08/01), às 23h00 (horário de Brasília) e contou com a apresentação do comediante e apresentador Jimmy Fallon. Com direito a uma apresentação musical, referenciando o filme La La Land, com vários personagens de séries, à Sarah Paulson ganhando o prêmio de Melhor Atriz, pela minissérie The People v. O.J. Simpson: American Crime Story, à Evan Rachel Wood (Westworld) indo de terno porque ninguém é obrigada a usar vestido, e a uma incrível […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter