Primeiras Impressões: Beyond

4 de janeiro de 2017 Por:

Misture elementos de Kyle XY, The OA, mais uma pitada de mistérios adolescentes e você terá Beyond, a nova aposta do Freeform no início de 2017.

beyond-review-2017

Depois de um acidente misterioso, Holden ficou em coma por 12 anos, até que acordou perfeitamente por circunstâncias desconhecidas. Agora Holden deverá aprender a conviver em um mundo que mudou enquanto esteve ausente, ao mesmo tempo em que descobrirá bizarros poderes que adquiriu durante esse tempo. Logo ele percebe que os 12 anos do coma escondem segredos e ele não pode confiar em ninguém até descobrir a verdade.

A expectativa em torno de Beyond era completamente nula. Além da premissa inicial não mostrar nenhum diferencial o suficiente para chamar a atenção, o canal da série é conhecido por apresentar uma qualidade duvidável em grande parte da sua programação. Por isso, quando os quarenta minutos do piloto acabaram, a surpresa foi positiva! O seriado é perfeito? Não. Possui defeitos? Vários. Entretanto, no meio de tudo ainda foi possível encontrar um entretenimento divertido e alguns detalhes intrigantes.

O maior mérito do primeiro episódio foi a apresentação dos mistérios. Não houve um excesso de informação sendo jogado na cara do público, porém ao mesmo tempo entregaram o suficiente para entendermos a silhueta da história e decidirmos se o assunto é do nosso interesse para acompanhar. Tecnicamente, os efeitos especiais presentes foram satisfatórios considerando as limitações da produção e a trilha sonora foi bem escolhida – aliás, séries adolescentes quase sempre acertam nisso, né? O elenco é mediano, não sendo tão ruim quanto o de Shadowhunters, mas também não possui alguém que mereça destaque especial.

Se você for capaz de ignorar alguns detalhes bobos – o protagonista acordando de um coma de 12 anos com um corpo sarado, uma pessoa inconsciente se comunicando de forma tosca, etc – poderá encontrar em Beyond um passatempo pipoca, caso esteja disposto a isso. A série está ciente de que não passa de diversão, passando longe de ser pretensiosa. Os 10 episódios da temporada inicial já foram liberados online, então pode ser uma opção de maratona para as férias.

E você, conferiu o piloto ou está com vontade? Conta pra gente! 

Possui mais séries na grade do que tempo disponível. Viciado em cultura pop, bandas indies e, principalmente, ketchup.

Curitiba / PR

Série Favorita: Seinfeld

Não assiste de jeito nenhum: Anger Management

  • AHHHHHHH eu já tenho muita série atrasada, mas vou dar uma chance para essa. Ótimo texto!

Maratona Parenthood – 5ª temporada

4 dias atráscomentarios

Infelizmente, nossa maratona do choro está perto do fim e hoje é dia de revelar o que achamos da quinta temporada de Parenthood. Já começamos constatando o fato de que a cada temporada da série o golpe é maior e ainda não se sabemos como sairemos ilesos no fim dela. Cada uma de nós que está seguindo esta maratona se apaixonou completamente pelos Braverman – que já entram na lista de melhores famílias das séries junto com os Cohen, os Scott, os Walker e outros clãs maravilhosos que já tivemos o orgulho de acompanhar. Mas voltando para a quinta temporada, foi impossível segurar as lágrimas, principalmente depois que achávamos que teríamos episódios um tanto mais leve – para compensar a […]

Leia o post completo

Primeiras Impressões: Girlboss

6 dias atráscomentarios

Com o fim de Girls, a Netflix mais uma vez prova que não está no mercado para brincadeira. A sua nova aposta é Girlboss, uma comédia baseada no livro de Sophia Amoruso, lançado em 2014. Com 13 episódios de 30 minutos em média, a série traz moda, empoderamento feminino, muita loucura e diversão – tudo isso em uma única pessoa. Para quem não conhece, Sophia Amoruso é a mente por trás da Nasty Gal. Com seus vinte e poucos anos, ela teve uma epifania sobre a vida e descobriu o emprego dos seus sonhos: vender roupas vintage em uma lojinha no eBay. Em apenas sete anos, a lojinha evoluiu para um site e chegou, logo depois, conquistou duas lojas físicas […]

Leia o post completo

Primeiras Impressões: Famous in Love

1 semana atráscomentarios

Começo este texto avisando que tenho gostos peculiares (você não entenderia). Sou a rainha dos guilty pleasures e meu coração bate forte por séries adolescentes repletas de clichês, pieguice e que ultrapassam os níveis aceitáveis de atuações sofríveis e vergonha alheia. Quanto mais farofa melhor! Se você, assim como eu, não resiste a um drama teen cheio de defeitos, que de tão ruim se torna épico, Famous in Love fará sua vida mais feliz, te rendendo severas gargalhadas. Se esse não é o seu caso, recomendo que feche agora este texto e desista, essa série não foi feita para você. Vamos aos fatos, Famous in Love é ruim. Muito ruim, na verdade. Inspirada na série literária, de mesmo nome, escrita por Rebecca […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter