When Calls The Heart

When Calls The Heart é mais uma produção da Hallmark Channel que possui 4 temporadas já…

Primeiras Impressões: Justiceiro

Quem assitiu a 2ª temporada de Demolidor já conhece um pouco do Justiceiro, ou Frank Castle.…

Primeiras Impressões: Somewhere Between

Por: em 2 de agosto de 2017

Primeiras Impressões: Somewhere Between

Por: em

Não é fácil fazer as primeiras impressões de uma série, principalmente pelo fator pessoal de cada um. No caso de Somewhere Between, que envolve o sobrenatural ou algo do gênero, é necessário colocar de lado o que acredita para poder ver o que a série realmente quer nos mostrar. Infelizmente, não é muita coisa.

Reprodução/ABC

Entre tantas estreias, chegou a vez de Somewhere Between ganhar destaque. A nova aposta da ABC conta a história de Laura Price, mulher do promotor Tom Price. Sendo produtora de um telejornal, ela se envolve na investigação de um assassino em série, que logo causa a morte de sua própria filha. Ganhando uma nova chance de tentar salvá-la, Laura sabe exatamente onde e quando o destino pegará sua filha, mas enfrentará dificuldades para conseguir salvá-la. O elenco conta com Paula Patton (Warcraft), Devon Sawa (Nikita), J. R. Bourne (Teen Wolf), Serge Houde (iZombie) e Aria Birch.

Como toda série da ABC, a fotografia e a produção não deixam a desejar. As atuações são as já esperadas para uma série do nível, mas tudo indica que ainda pode melhorar nos episódios seguintes. O número de telespectadores para a premiere foi consideravelmente bom, mas deve cair duramente nos próximos episódios, visto que muitas impressões foram negativas. No IMDb, a nota geral é de 5,1/10, enquanto atingiu apenas 33% no Rotten Tomatoes, fechando com uma nota geral de 2.4/5.

Reprodução/ABC

Em termos de roteiro, a história acaba não atingindo nenhuma expectativa (caso alguém tenha alguma). Baseada em uma série sul-coreana chamada God’s Gift – 14 days (14 dias – Um Presente dos Deuses) e agindo como remake ocidental da mesma, a série falha em seguir os mesmos passos e desagrada a qualquer um que tenha gostada da série anterior (o que não é grande novidade em adaptações norte-americanas). Quem não assistiu a série sul-coreana, logo poderá notar os pontos negativos, que ainda permanecem mesmo desconsiderando o fator remake.

Entre tantos pontos, o mais notável é o ritmo estranhamente acelerado dos acontecimentos. Mesmo sendo algo que falta em muitas produções, aqui ele se torna um fator negativo. O motivo é que a série tende a tentar passar emoção, mas os acontecimentos corridos não tornam isso possível para o público. Outro acontecimento é que é nítida a pressa do roteiro apenas para chegar ao ponto desejado – a segunda chance – não dando tempo para desenvolver o que deveria ser desenvolvido, tornando tudo clichê e fazendo que cada acontecimento, por mais que tenha um peso, soe vazio.

Reprodução/ABC

Mesmo com uma premissa não tem bem desenvolvida e com o ponto principal – o assassino – completamente deixado em segunda plano, a série ainda pode se desenvolver melhor, visto que muitas séries boas tiveram um piloto ruim. No entanto, com base em seu primeiro episódio, talvez não seja a melhor hora para apostar em uma série que ainda não encontrou seu caminho.

 


E você? O que achou do episódio? Não se esqueça de deixar sua opinião e continuar acompanhando as reviews aqui, no Apaixonados por Séries.


Lucas de Siqueira

Apaixonado por Tom Holland, séries históricas, documentários sombrios e guerras. 19 anos de pura imersão em diferentes universos através da leitura e pronto para criar outros através da escrita.

Santa Branca/SP

Série Favorita: Game of Thrones

Não assiste de jeito nenhum: Revenge

  • Nickolas Girotto

    Eu entendi o publico haha, não gostei também, olhei o primeiro episódio e concordo com tudo que tu disse na review, acrescento que a criança é muito chata. Foi tudo clichê de mais, claro que é legal ter um clichê ali ou aqui, mas me pareceu que tudo era haha.
    Agora vem a parte em que eu fiquei confuso, quando li a sinopse eu achei que fosse algo relacionado a ela ter visto o futuro e dai em diante ela iria tentar salvar a filha ou que tipo a filha morria e ela magicamente ela acordava no dia anterior, sempre, até que ela conseguisse salvar a filha, pela sinopse eu achei legal, mas dai eu fui ver e não tinha nada disso no primeiro episodio, isso contribuiu pra que eu não gostasse da série, mas agora lendo a sua review fiquei pensando que isso pode acontecer no segundo episodio, me diga, alguma coisa do gênero acontece no segundo? pq eu posso ter me precipitado com a série.
    Ah e já ia me esquecendo, também achei que o assassino foi jogado na história o que faz com que eu não fique no suspense de saber quem é e porque faz isso.

    • Nickolas,

      Um clichê bem colocado sempre é bom, mas Somewhere Between acabou usando e abusando disso, o que tornou tudo bem negativo. Eu ainda não consegui assistir os outros episódios (leia-se grade de séries completamente lotadas), mas eu entendo que o tempo volta e é por isso que ela sabe de tudo. Tanto que, sempre que ela muda alguma coisa, essa coisa atinge o mesmo resultado de todo jeito, pois já está destinada a acontecer.

      Muito obrigado pelo seu comentário!

×