Primeiras Impressões: The Mick

7 de janeiro de 2017 Por:

O maior desafio que eu enfrento ao escrever as Primeiras Impressões de uma série é se o fato de eu não ter gostado muito ou me identificado o bastante faz dela ruim, e com The Mick não foi diferente. Depois de assistir dois episódios, vi cenas que me fizeram rir e pensar “até que essa série é legal”, mas não acho que a história me prendeu o suficiente para entrar na minha listinha. Resumindo, o que eu quero que você leve desse post é que eu não achei a série ruim, tem momentos muito bons, inclusive, mas não é como se você estivesse perdendo muita coisa.

A comédia tem como premissa uma tia desajustada que se vê obrigada a cuidar dos sobrinhos depois que sua irmã e o marido fogem do país. O nome dessa anti-heroína é Mackenzie (Kaitlin Olson), uma mulher que, claramente, não tem controle sobre sua própria vida e, portanto, a melhor escolha para cuidar de três seres humanos (há controvérsias), não é mesmo? Mas não há como deixar de elogiar Kaitlin e o seu talento para comédia, algo que temos testemunhado há mais de 12 anos em It’s Always Sunny in Philadelphia, a mulher arrasa mesmo.

Já adianto que não há piadas “gourmet”, hiper sofisticadas, nem nada do tipo; me peguei rindo de cenas bem toscas, como quando alguém cai, é atropelado ou atingido por um vaso na cabeça, por exemplo, sim, nesse nível. As crianças também são um ponto positivo nessa história, igualmente adoráveis e pentelhas. Sabrina (Sofia Black-D’Elia) é a típica adolescente mimada que não vai aceitar ordens de ninguém, o que promete muitos conflitos entre ela e Mickey. Chip (Thomas Barbusca) é o do meio, porém se comporta como um verdadeiro adulto tamanha noção que tem de seus privilégios como homem branco e rico; cômico e trágico. Por fim, Ben (Jack Stanton) é o caçula, uma criança fofa que não foi completamente estragada pelos pais, ainda.

A Fox, assim como várias emissoras têm feito nos últimos anos, lançou o piloto da série dias antes da verdadeira estreia, a fim de situar a premissa, o que costuma funcionar bem, mas não sei se foi o caso dessa vez. Para mim, o piloto funcionou melhor do que o segundo episódio, The Grandmother, pois mostra uma Mickey que apesar de desequilibrada se importa com os sobrinhos (pelo menos com Ben, um pouco), o que é o contrário do que vemos no episódio seguinte, que dá várias voltas para terminar exatamente como o piloto.

Claro, foram só dois episódios, é possível que os próximos tragam mais novidades, mas, por ora, é isso. A crítica parece incerta quanto ao futuro da série, e nós, como apaixonados por séries, sabemos melhor que ninguém que não há garantias de nada nesse mundo perverso dos seriados. Enfim, se você se interessou e ficou curioso para saber mais, segue abaixo o trailer de The Mick! Se você viu e gostou, ou não, vem discutir comigo nos comentários! Até a próxima!


Estudante de humanas que já perdeu a conta de quantas séries fizeram e fazem parte de sua vida. Fã da internet, da literatura e do ócio; especialista em...

Ler perfil completo

São Paulo/SP

Série Favorita: Veronica Mars

Não assiste de jeito nenhum: The Vampire Diaries

  • Romulo Brenno

    Não é a coisa melhor do mundo das comédias, mas por enquanto me fez rir um pouco.

    • Lara Monteiro

      Eu podia ter resumido o post com esse comentário hahah

  • Andreza Soares

    Eu curti um pouco a série. As atuações da Kaitlin Olson e da Sofia Black-D’Elia me chamaram atenção. A história pode ser boa, é interessante, mas acho que pode cair no clichê. Mas vamos ver o que vai acontecer. Ainda é cedo para uma conclusão definitiva.

    • Lara Monteiro

      Sim, Andreza! Concordo! As duas são muito boas, né? E ainda é bem cedo mesmo, mas espero que vejamos mais coisas boas daqui pra frente!

O que você precisa saber de Jessica Jones antes de Defensores

6 dias atráscomentarios

A primeira série da Marvel protagonizada por uma mulher começa quando os pais de Hope Shottman (Erin Moriarty) pedem a ajuda de Jessica Jones (Krysten Ritter) para investigar o paradeiro da filha, e ela então descobre que o sequestrador da moça é ninguém mais ninguém menos que Killgrave (David Tennant): aquele que a traumatizou através de um relacionamento abusivo. A moça não é então a típica heroína a qual estamos acostumados, e algumas vezes até chegamos a duvidar se podemos chama-la assim. Por ter um passado marcado pelo abuso sua personalidade se torna um tanto ácida e sombria, além de deixar para a personagem um descontrole no consumo de álcool e a ideia de que desistir é a melhor saída, e […]

Leia o post completo

O que você precisa saber de Demolidor antes de Defensores

7 dias atráscomentarios

Com o sucesso do universo cinematográfico desenvolvido pela Marvel nos cinemas, um dos personagens mais interessantes e queridos dos fãs de quadrinhos foi ansiosamente aguardado para voltar a fazer parte do mesmo mundo. Homem-Aranha? Não, na verdade Demolidor. Após a Fox deixar os direitos de uso do personagem retornar para a casa das ideias, Marvel e Netflix fecharam uma parceria para desenvolver diversas séries de heróis. Demolidor abre essa parceria com maestria, trazendo uma série obscura, e violenta, diferente do que o personagem já viveu nas telas até então (abraço Ben Affleck!) Charlie Cox (Broadwalk Empire), dá vida a Matt Murdock, sofrido e realista. A série apresenta ele como advogado com o escritório associado em Hell’s Kitchen, e em seguida suas […]

Leia o post completo

Com pais como estes, hoje é um dia para esquecer

1 semana atráscomentarios

Existe um ditado que diz que a vida imita a arte (ou vice-versa) e isso sempre se mostra realidade quando comparamos as séries que assistimos à vida real. Claro que ainda não descobrimos um universo paralelo, uma cabine telefônica que nos transporte por aí ou que alienígenas têm planos de conquistar a Terra, mas muitas vezes a realidade é espelhada nos roteiros das histórias que mais amamos. House of Cards está aí para comprovar essa teoria, se compararmos os acontecimentos aos fatos que vemos nos noticiários todos os dias. Com os pais não poderia ser diferente. Existem pais que assumem o papel integral da criação da criança, pais que são os melhores amigos dos filhos, filhos que têm dois pais, pais de […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter