Queens que merecem redenção em RuPaul’s Drag Race: All Stars – Parte 2

12 de setembro de 2017 Por:

Comemorando que RuPaul’s Drag Race acaba de conquistar o Emmy de Melhor Apresentador de Reality, Melhor Edição de Fotografia e Melhor Figurino (pelo episódio: Oh! My! Gaga!), além da VH1 não perder tempo em agendar a próxima edição All Stars para Janeiro de 2018 (está quase chegando!), em breve teremos a lista oficial das queens que estarão retornando para brigar por um lugar no Hall Of Fame do programa e ter a oportunidade de reescrever parte da sua história na competição. Assim como na primeira parte desse especial, eis aqui uma outra lista de participantes que não conseguiram atingir seu potencial e chegar longe na competição. Então, shall we begin?

Trixie Mattel – Temporada 7 (Top 6)

Oh honey! Quem não gritou Justice for Trixie! após ela ter sido eliminada em um lip sync que muitos acreditam ter sido superior a Pearl, tornando o episódio Spoof! (There It Is) um dos mais controversos do programa. A justiça veio alguns episódios depois com as queens anteriormente eliminadas possuindo a chance de retorno, mas não foi o suficiente para que Trixie explorasse seus talentos. Felizmente, a recompensa veio pós-programa, ganhando muitos fãs, um canal de sucesso no youtube ao lado de sua BFF Katya e um álbum country bem elogiado, a barbie parece muito mais confortável entre as câmeras e a candidata perfeita para ter uma trajetória bem mais honesta do que foi no sétimo ano.

ChiChi DeVayne – Temporada 8 (Top 4)

Se não fosse os poucos recursos de ChiChi, estaria ela dentro do top 3? Não é difícil identificar as protagonistas da apagada oitava temporada e uma delas vinha de Luisiana. Além de engraçada e carismática, é uma das melhores dancing queens que já passaram pelo programa, nos presenteou com uma dublagem emocionante de And I Am Telling You I’m Not Going e superava todas as suas dificuldades com garra, fazendo com que fosse impossível não torcer por ela. Uma nova chance seria perfeita para ChiChi mostrar que merecia sim estar no clipe de The Realness e que era uma grande ameaça para conquistar a coroa de próxima drag superstar da América.

Willam –  Temporada 4 (Top 6)

Essa é uma tarefa muito difícil de acontecer e, diria até, impossível. Por mais que os fãs clamem por seu retorno e a produção do programa saiba o quão explosiva a participação de Willam Belli possa ser, a mesma já disse e demonstra interesse zero em voltar ao programa, mas não custa sonhar numa mudança de opinião, não é? Acontece que a carreira de Willam vai muito bem fora do programa e como sua expulsão ainda é baseada em rumores e fatos bem nebulosos e muito mal explicados, sua participação poderia render muitas histórias sobre os bastidores do programa. Então, ficará somente na nossa imaginação as cargas de shades e momentos históricos que ela poderia protagonizar.

Kennedy Davenport – Temporada 7 (Top 4)

A questão de estar no quarto lugar é sempre a impressão de que a participante poderia também estar na final e com Kennedy não é diferente. Se não fosse seu deslize no discurso final comparando experiências de novatas com old school, teria ela tomado o lugar de Pearl, por exemplo? Material e histórico muito bom ela tinha, mas sua imagem de bitch não ajudou para que ela arrecadasse muitos fãs, infelizmente. Se retorno seria a redenção perfeita, aquela chance que Roxxxy aproveitou e PhiPhi desperdiçou, ambas com a forte personalidade ofuscando o tamanho do talento.

Ongina – Temporada 1 (Top 5)

Ah, a lost season! Por onde andarás? Não há rainhas que mais sofrem com a falta de reconhecimento do que as participantes da primeira temporada, quando o programa era praticamente um experimento, sem exagero. Com um filtro de imagem péssimo, a venda da temporada é nula, o que impossibilita da maioria dos fãs conhecerem as primeiras que chegaram na corrida. Uma delas é Ongina, que além de ter emocionado muitos sobre sua história, ter sido eliminada pouco antes do fim quando teve dublar com a proeminente vencedora. Com um histórico tão perfeito, a presença de Ongina entre as três finalistas era quase certa, a redenção do all stars seria o combo perfeito, tanto para visibilidade, como reconhecimento de que existiam grandes talentos na primeira edição.

Thorgy Thor – Temporada 8 (Top 6)

Ah, Thorgy! Se não fosse sua preocupação excessiva em superar Bob the Drag Queen, se não fosse a dificuldade em executar suas grandes ideias, se não tivesse caído no bottom com uma killer lip sync… São tantos SE que chega a ser assustador! Thorgy demonstrava um potencial e força muito grande para chegar até o fim, destacando-se praticamente todos os episódios do oitavo ano desde o começo e, se não fosse sua falta de foco, ela teria explorado até o fim a “rivalidade” com sua irmã drag de Nova York. Agora, aprendendo com seus erros, a segunda chance é perfeita para mostrar sua evolução e garantir que não foi por falta de C.U.N.T que ela não conseguiu.

Nina Bo’nina Brown – Temporada 9 (Top 6)

Assim como TKB, aqui está outra importante personagem de superação. Na recente temporada da Drag Race, eram visíveis os problemas de autoestima que a menina Brown exibia, o que chegou a incomodar muitos fãs com suas manias de perseguição e atitudes autodestrutivas, relegando todo o seu talento com arte para dentro de uma caixinha. A falta de recursos também foi um fator bem importante para que ela exibisse looks mal acabados juntando o fato de que as únicas amigas que tinha feito haviam ido embora, uma por uma, o sentimento de desistência apoderou-se de Nina fazendo com que entregasse a competição. Seu amadurecimento numa futura participação será algo bonito de se assistir para quem abraçou seu estilo drag e entendeu todos os problemas que ela teve durante o programa.

MAX – Temporada 7 (Top 9)

Não é uma lista de redenção se não tiver as vítimas do Snatch Game, aquele jogo que detona qualquer boa concorrente se você for muito ruim nele e MAX é uma delas. Forte concorrente, caracterização no ponto, mas errou ao tentar imitar Sharon Needles, o que custou toda a sua vida na competição. Apesar de se adequar nos desafios que o drag race propõe, a drag pecava pela personalidade totalmente blasé e falta de carisma e, por isso, não chega a ser uma injustiça ela ter sido eliminada como muitos fãs costumam pensar. Um retorno seria bom para nos tirar a concepção que ela não poderia mostrar mais nada além do que exibiu.

Ivy Winters – Temporada 5 (Top 7)

Ivyyyyy Winters! Quem não repetia (ou se incomodava) quando RuPaul invocava a Miss Simpatia da quinta temporada? A trajetória de Ivy é um pouco parecida com a de MAX, sempre exibia beleza, criatividade e talento, mas pecava muito na hora de demonstrar carisma. Talvez tenha sido esse o pensamento de MamaRu ao optar por eliminá-la e levar Alyssa Edwards mais adiante. Pode não ser a melhor candidata para entrar no Hall of Fame, mas certamente poderia nos mostrar mais garra na competição e, de quebra, apresentar mais performances circenses.

Valentina – Temporada 9 (Top 7)

It’s me, Valentina! Não há participante dessas últimas temporadas exibidas que despertasse tanto amor e ódio como Valentina. No hall das favoritas dos fãs, era a participante mais esperada para chegar a final até mesmo pela própria Ru. Foi um choque quando spoilers começaram a sair sobre sua eliminação, ainda mais da forma que seria e que de fato acabou acontecendo, disseminando discussões, memes e shades durante semanas. Por que uma participante tão forte se recusaria a tirar uma máscara que tampava seus lábios e mal conseguia lembrar as letras do lip sync, um dos principais elementos do programa? A imagem dela saiu certamente arranhada, ainda mais depois da reunião das competidoras demonstrando incômodo por ela receber o título de Miss Simpatia (agora batizado de fan favorite), já que os relatos são que ela não seria a boa moça que todos pensam. Então seria Valentina mocinha ou vilã? Qual lado ela abraçará? Certamente o All Stars no daria essa resposta!


E aí, gostaram da lista? Quais suas apostas e quem vocês querem no próximo All Stars? Lembrando que há menções honrosas que não couberam na lista, como Morgan McMichaels, Acid Betty, Mariah Paris Balenciaga e Aja. Não deixem de comentar qual o dream team de vocês! Até a próxima!

Paulistano e nerd. Viciado em livros e séries que possuem bons dramas, seja de fantasia ou ficção científica. Apaixonado por séries desde a época das tardes de ouro...

Ler perfil completo

São Paulo - SP

Série Favorita: The Fosters & Game Of Thrones

Não assiste de jeito nenhum: CSI: Criminal Scene Investigation

  • Bruno Wonderland

    Valentina é uma faca de dois gumes pra competição, acho que depois de tanta bagunça que os fãs dela causaram a Ru não vai querer arriscar de novo. Espero que pelo menos o All Star 3 não seja montado como o 2 foi, com grupinhos e vilãs e Tati sendo eliminada de novo :v HAUSJAU

    • Pedro Fernando

      Oi, Bruno! Então, acho que Ru mal pode esperar pela volta da Valentina justamente pelo barulho que ela causa e por ter certa rivalidade com algumas das queens (ex: Shea). Acho que as regras do All Stars devem ser modificadas pra não ficar o Best friend Race novamente (e acontecer injustiças tipo como Tati e Alyssa hahahha).
      Obrigado por comentar!

1 Contra Todos

1 semana atráscomentarios

Com a lei de incentivo à produção nacional, várias produções poderiam sair do papel. Muitas delas não têm a menor pretensão de introduzirem uma ideia nova ou em mesmo de fazer sucesso. É por isso que uma série estoura na medida em que 1 Contra Todos fez, a gente tem que prestar atenção e dar os louros. Cadu (Júlio Andrade) é um advogado de Taubaté que será pai pela segunda vez, mas perde o emprego devido seus princípios éticos. Para piorar sua situação, é injustamente preso ao ser confundido com o Doutor do Crime, maior traficante do país. Para tentar sobreviver, e com o apoio de sua esposa Malu (Julia Ianina), ele decide se passar pelo criminoso como única forma […]

Leia o post completo

Queens que merecem redenção em RuPaul’s Drag Race: All Stars – Parte 2

1 semana atráscomentarios

Comemorando que RuPaul’s Drag Race acaba de conquistar o Emmy de Melhor Apresentador de Reality, Melhor Edição de Fotografia e Melhor Figurino (pelo episódio: Oh! My! Gaga!), além da VH1 não perder tempo em agendar a próxima edição All Stars para Janeiro de 2018 (está quase chegando!), em breve teremos a lista oficial das queens que estarão retornando para brigar por um lugar no Hall Of Fame do programa e ter a oportunidade de reescrever parte da sua história na competição. Assim como na primeira parte desse especial, eis aqui uma outra lista de participantes que não conseguiram atingir seu potencial e chegar longe na competição. Então, shall we begin? Trixie Mattel – Temporada 7 (Top 6) Oh honey! Quem não […]

Leia o post completo

Stephen King na televisão

1 semana atráscomentarios

Stephen Edwin King sem dúvida alguma é um (se não for “o”) maior escritor de terror e suspense de todos os tempos. Nascido em Portland, no estado de Maine, cenário da maioria das suas histórias, em 21 de setembro de 1947, teve uma infância complicada, tendo seu pai abandonado a família quando ainda tinha dois anos, e testemunhou um acidente com a morte de um amigo. Já escrevia desde criança, e vendia suas histórias aos amigos. Estudou inglês na Universidade do Maine, casou-se com Tabitha Spruce, em 1971, e lecionou sua formação em Hampden, enquanto isso escrevia para revistas masculinas. Teve problemas com álcool, e em 1999 sofreu um acidente sério, em que foi atropelado enquanto caminhava aos arredores de […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter