Vale Cada Minuto – Reign

28 de junho de 2017 Por:

“Desde que Mary, rainha da Escócia, era uma criança, os ingleses querem seu trono e sua coroa. Ela foi mandada para a França para casar com o próximo rei, para salvar a si e seu povo, um vínculo que deve protegê-la. Mas há forças que conspiram, forças sombrias, forças do coração. Que ela reine por muito tempo.”

Se você gosta de séries baseadas em fatos reais e que de brinde traz mulheres fortes como o foco principal da história então Reign é uma boa pedida para se assistir até que as séries da fall season retornem. A série é da emissora CW e teve 4 temporadas, e 3 já estão disponíveis na queridinha da Netflix.

Reprodução/CW

Aqui conhecemos a história de Mary Stuart, a rainha da Escócia que foi coroada com poucos dias de vida e que desde os seis anos estava prometida em casamento à Francisco II, futuro rei da França como forma de proteger seu país da invasão dos ingleses. A história é recheada de intrigas e tramoias – afinal de contas não dá para ser da realeza e viver tranquilamente.

Uma coisa é certa: a vida de Mary foi cheia de tragédias e complicações, e a série mostrou muito bem isso. Assim como também mostrou a força e determinação da rainha, e sua ambição pelo poder pois até seus últimos dias não deixou de reivindicar o direito ao trono inglês.

Reprodução/CW

Além de Mary a história também nos permitiu conhecer bastante sobre Catarina de Médici, mãe de Francis; e Elizabeth I, a rainha da Inglaterra. Outras duas mulheres fortes que assumem os riscos e responsabilidades necessárias para o bem de seu país. Também conhecemos a história de dois dos três casamentos de Mary: com o rei da França e a com seu primo Henry Darnley, de quem nasceu o herdeiro do trono Escocês e Inglês: James VI.

Reprodução/CW

A série não segue a história à risca, em certos pontos isso é ruim enquanto que em outros beneficia o andamento da trama. Apesar dos erros Reign vale cada minuto pois prende a atenção do telespectador com uma história empolgante, cenários e figurinos maravilhosos e uma trilha sonora que combina muito bem com a história. E além disso nos dá a oportunidade de conhecer a maravilhosa atuação de Adelaide Kane.

Tem memória de elefante pra tudo aquilo que as pessoas costumam chamar de "cultura inútil". Apaixonada por séries, filmes, livros, música e nescau.

Petrópolis/RJ

Série Favorita: Gilmore Girls e One Tree Hill

Não assiste de jeito nenhum: Outlander

  • Kaiodn

    A série é razoavelmente boa, mas não recomendo para pessoas que se incomodam com um final mais aberto. O series finale deixou muito a desejar, pois Mary foi a única personagem que teve um final decente. Todos os outros personagens tiveram um final em aberto.

  • João Vitor Maia

    Gosto, mas o final ficou devendo.

  • Lara Monteiro

    Amo! Ainda tô na segunda temp. mas jamais desisto!

  • Vanessa Miranda

    Ah!!!! Curti cada momento de “Reign”. As personagens femininas quebraram paradigmas pela fortitude que apresentaram. O casal Mary e Francis enchia a telinha. Amei esses dois personagens,bem como os atores que os representaram. Pena que o episódio final realmente deixou a desejar. Mas chorei muito na cena final.

Emmy 2017 | Em noite histórica, The Handmaid’s Tale derruba favoritas e quebra recorde de 36 anos

6 dias atráscomentarios

Fazia exatos 36 anos que uma série havia vencido ao menos 4 das 5 categorias principais do Emmy (Série, Roteiro, Direção, Ator e Atriz de Drama). O recorde pertencia à primeira temporada de Hill Street Blues, em 1981. Ontem, uma nova marca foi estabelecida. Deixando as favoritas Stranger Things e Westworld comendo poeira, The Handmaid’s Tale venceu os prêmios de série, direção, roteiro e atriz principal de série dramática e fez o que nem grandes séries como Breaking Bad, The Sopranos e The West Wing fizeram no seu auge. À esses 5 prêmios, a série acumula mais 3 vencidos no Creative Emmy semana passada: Atriz Convidada (Alexis Bledel), Fotografia e Direção de Arte, totalizando 8 vitórias na edição. Às outrora favoritas, restaram apenas 5 prêmios cada, todos entregues no Creative. Na noite de ontem, não teve […]

Leia o post completo

Primeiras Impressões: The Orville

1 semana atráscomentarios

O que dizer de The Orville? Assisti ao primeiro episódio dessa nova série da Fox, criada, produzida e estrelada por Seth MacFarlane (Family Guy), e até agora não consegui entender por que o seriado está classificado como uma comédia ou, mais distante ainda, uma sátira de Star Trek. The Orville não é uma série ruim, vejam vocês, mas não é uma comédia como tentaram vender os trailers e todo o material promocional. Há piadas sim, algumas até engraçadas, mas elas fazem parte do contexto e não são o objetivo final do roteiro. A ideia de um mundo futuro, com naves espaciais e seres de diversos planetas convivendo também não é uma sátira de Star Trek, como fizeram parecer. Ao contrário, […]

Leia o post completo

1 Contra Todos

1 semana atráscomentarios

Com a lei de incentivo à produção nacional, várias produções poderiam sair do papel. Muitas delas não têm a menor pretensão de introduzirem uma ideia nova ou em mesmo de fazer sucesso. É por isso que uma série estoura na medida em que 1 Contra Todos fez, a gente tem que prestar atenção e dar os louros. Cadu (Júlio Andrade) é um advogado de Taubaté que será pai pela segunda vez, mas perde o emprego devido seus princípios éticos. Para piorar sua situação, é injustamente preso ao ser confundido com o Doutor do Crime, maior traficante do país. Para tentar sobreviver, e com o apoio de sua esposa Malu (Julia Ianina), ele decide se passar pelo criminoso como única forma […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter