Alcatraz – 1×05 Guy Hastings

17 de fevereiro de 2012 Por:

Our first guard.

Para acalmar os ânimos de críticos, e da reviewer que vos fala, Guy Hastings, finalmente, trouxe algumas explicações de fatos evidenciados desde o piloto, além de aprofundar a história da Detetive Rebecca Madsen (Sarah Jones) e do seu tio de criação, e agora tio avô de sangue, Ray Archer (Robert Foster).  Para mim, o episódio desta semana, com grande foco nos Madsens, apresentou todos os elementos que me fizeram crer que a série tinha um potencial gigante.

Em seu quinto episódio, Alcatraz diferenciou-se de seu modo habitual de apresentar o caso da semana, através de um ritmo frenético e sem muito desenvolvimento de plots e da mitologia, além de não aprofundar os três personagens principais. E, desde os primeiros minutos de Guy Hastings, fomos surpreendidos com o “nosso primeiro guarda”.

Pelo simples fato de que, pela primeira vez, não se estava tratando de presidiários perigosos e, assim, não ter idéia de seu modo de atuação, registros a consultar, e suas reais motivações nos dias atuais, Guy Hastings (Jim Parrack) tornou-se um dos desaparecidos de The Rock mais intrigantes. Quando o guarda mostrou-se interessado em Tommy Madsen (David Hoflin), e por conseqüência em Ray e Rebecca, tive a certeza de que o episódio nos traria respostas e inúmeras novas perguntas, é claro.

Através dos flashbacks descobrimos o grau de parentesco entre Tommy e Archer, irmãos, que deu grande importância ao intérprete do tio avô de Madsen para a mitologia do show. Afinal de contas, por que será que o todo-misterioso-Emerson Hauser (Sam Neill) tentou contratá-lo há 16 anos e agora sua sobrinha neta faz parte da força tarefa? Como Rebecca disse: ela é muito mais importante para ele do que o contrário, o que trará, provavelmente, uma grande mudança na dinâmica da relação entre os dois. Percebemos também que Tommy é peça fundamental para a descoberta dos mistérios da ilha, já que Guy possuía como missão encontrá-lo.

As incríveis cenas de Archer e Guy também trouxeram a tona importantes fatos: a neblina que encobriu a ilha e deixou todos de quarentena e, após isso, não era mais 1963 (“not 1963 anymore”); a conversa de Hauser com seus cientistas sobre abalos sísmicos e sobre estar “perdido”. As explanações abriram um infinito leque de possibilidades para o futuro do show, que me deixam mais esperançosa sobre um acréscimo de qualidade aos episódios futuros e a mitologia de Alcatraz.

 

P.S.: Gostaria de pedir desculpas aos leitores do Apaixonados por Séries e admiradores do show pela ausência de reviews nas últimas semanas, mas estava em processos de seleções para pós graduação e novo vestibular. Entre hoje e amanhã coloco em dia a série. Agradeço a compreensão de todos!

Porto Alegre - RS

Série Favorita: Big Love

Não assiste de jeito nenhum: Supernatural

  • Thomas Deyvson

    E a série continua fraquíssima.
    J.J Abrams nunca me decepcionou tanto.
    Tem que ter muita coragem pra colocar uma série dessas no ar e achar que vai dar audiência.
    Fraquíssima!

    • Gabriela Carvalho

      Oi Thomas!

      Obrigada pelo comentário. Nem deste episódio você gostou? Eu achei o melhor até então e parece ter embasamento com a mitologia da série. Entretanto, concordo com você que a série deixa muito a desejar.

  • João Paulo Neves

    Sei lá o q sinto por Alcatraz. Não posso falar q é maravilhosa, nem q é péssima. Para engrenar, precisa agilizar o processo de desvendar parte do mistério, pois é uma temporada de 13 episódios, provavelmente a primeira e última, pois a audiência não está boa.

    • Gabriela Carvalho

      Oi João Paulo!

      Obrigada pelo comentário. Também estou confusa sobre os rumos da série e estou torcendo muito para que a premissa comece a ser desenvolvida.

  • alex

    a partir desse episódio, acho que as coisas engrenam, porque o episódio 1×06, também é muito bom!

    Ps: ótima review =)

    • Gabriela Carvalho

      Oi Alex!

      Obrigada pelo comentário. Estou torcendo muito para que haja uma melhora substancial no show.

      Apareça sempre!

  • silvia leme

    estou assistindo porque ainda tenho esperança que melhore . vou ser persistente e assistir a 1ª temporada inteira.

    • Gabriela Carvalho

      Oi Silvia!

      Também espero que a série melhore, já que a premissa do show é muito interessante. Vamos aguardar e torcer!

  • Layssa

    Esse episódio foi bem melhor que os outros mas ainda assim não estou confiante com Alcatraz. Não gosto da protagonista, ela é muito sem sal e essa coisa de ficar cassando prisioneiro é cansativo. J.J está me decepcionando, infelizmente.

    • Gabriela Carvalho

      Layssa,

      também estou sofrendo muito acompanhando Alcatraz. Vejo uma série com um potencial enorme sendo mal desenvolvida.

      Obrigada pelo comentário!

Gypsy

4 dias atráscomentarios

Confesso que a princípio eu achei que Gypsy fosse um filme, afinal Naomi Watts e Billy Crudup são atores que estamos mais acostumados a ver na telona. Estranho ter um casal desse porte em uma produção para telinha do Netflix. De fato, Gypsy não é como a maioria das séries que estamos acostumados. Tem uma cinematografia de tirar o fôlego e um enredo que se desenvolve sem qualquer pressa. Com episódios de 50 minutos em média, Gypsy é quase um estudo de personalidade da sua protagonista, Jean Holloway, vivida por Naomi Watts. Ela é uma psicóloga, casada com Michael, um advogado que parece ter uma vida normal no subúrbio dos EUA. Tudo é muito sútil no início, mas vamos notando […]

Leia o post completo

Primeiras Impressões: Atypical

5 dias atráscomentarios

Estreou ontem na Netflix a comédia Atypical, que conta a vida de Sam (Keir Gilchrist), um garoto autista que chega a idade adulta e passa a ter uma série de necessidades/curiosidades para descobrir quem realmente é. E nesse caminho de descobertas vamos entendendo mais sobre a sua personalidade, suas limitações e como tudo isso afeta a sua família e a todos que o cercam. Trazer o universo adolescente parece ter sido uma maneira do canal de streaming se aproximar do seu público, trabalhando pautas mais complicadas através de uma abordagem diferente. Foi assim com o suicídio em 13 Reasons Why e agora com o autismo em Atypical. Mas o que chama atenção mesmo é que, apesar de todas as limitações do […]

Leia o post completo

Primeiras Impressões: Mr. Mercedes

6 dias atráscomentarios

A Audience Network estreou, no último dia 9, Mr. Mercedes, um suspense baseado na obra de Stephen King. A série é estrelada por Brendan Gleeson e Harry Treadaway, dirigida por Jack Bender e tem como roteiristas David E. Kelley e o próprio Stephen King. A primeira temporada terá dez episódios. A história começa em uma madrugada de frio, com dezenas de desempregados fazendo fila em frente ao local que, no dia seguinte, vai sediar uma feira de empregos. Conhecemos uma mãe que levou sua bebê porque não tinha dinheiro para pagar uma babá, um rapaz gentil que empresta seu saco de dormir para que ela troque as fraldas e amamente a criança, e um homem meio ranzinza que faz algumas […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter