Continuum – 2×13 Second Times (Season Finale)

14 de agosto de 2013 Por:

A segunda temporada de Continuum foi mais consistente do que a primeira. Os roteiristas parecem estar mais confortáveis com a trama e estão assumindo mais riscos. Ano passado a série parecia ser mais um drama policial, mas com o diferencial de envolver viagens no tempo. Este ano a série tentou se estabelecer como um sci-fi de verdade, criando uma história mais complexa e uma mitologia própria.

Continuum

season finale foi ótimo, principalmente por fechar várias coisas que ficaram em aberto durante a temporada. Para poder explicar e juntar os pedaços de história deixados nos episódios anteriores, o season finale passou mais tempo que o habitual em 2077. O assassinato da engenheira da SadTech antes da execução dos Liber8 tem alguma relação com o dispositivo de viagem no tempo. Alec mexeu no AMC de Kiera para que ela não investigasse o crime, mas aparentemente o assassinato foi obra dos freelancers. O marido de Kiera continua sendo um mistério para mim. Não temos muitas informações sobre Greg, mas ele tem cara de quem tem alguma culpa no cartório.

No final do episódio anterior, Alec foi falar com Esher sobre a morte de Emily. Apesar de inteligente, o rapaz ainda é bastante imaturo, o que é normal na idade dele. Fiquei em dúvida se Alec comprou a história de que Esher é pai dele. Ele tinha certeza de que Jason era pai dele por causa do DNA, não consigo ver como ele acreditaria que Esher dizia a verdade só por causa de uma foto. Em tempos de photoshop, uma foto não prova nada. Nós sabemos que o DNA de Jason é compatível porque ele é filho de Alec, mas o garoto não sabe disto.

Se a loucura policial tem um lado bom é que Carlos ficou mais legal. Sempre achei o detetive meio sem sal, mas provavelmente ele terá seu espaço para crescer na 3ª temporada. Fiquei feliz por ele ter a coragem de largar tudo e se juntar à uma organização que luta pelo o que ele acredita ser certo. A polícia não pode mais oferecer isto para ele, mas ironicamente, Julian pode.

Continuum

Não sei se podemos considerar que os são freelancers vilões. Eles parecem ser um tipo de “polícia do tempo”. O grupo conseguiu prender praticamente todos que viajaram no tempo, contendo assim o dano causado pelos viajantes na linha do tempo. Alec deve ter voltado para salvar Emily e os freelancers (da linha do tempo em que ele parar) vão agora caçá-lo. Com o final apresentado, fica difícil saber o que esperar para a 3ª temporada, mas tenho boas expectativas.

Esta foi a segunda temporada de Continuum. Peço desculpas pelos atrasos das reviews, que ocorreram com mais frequência do que gostaria, mas tive alguns problemas durante esta temporada e realmente não consegui acompanhar em dia. De qualquer forma, agradeço quem acompanhou os textos. Até a próxima.

Uma paulista vivendo em Minas esperando pacientemente o momento de sair para conhecer o mundo. Ou, quem sabe, o universo... Tudo depende de um certo Doutor e sua...

Ler perfil completo

Lavras / MG

Série Favorita: Joan of Arcadia

Não assiste de jeito nenhum: Séries médicas

  • Bruno

    Realmente a temporada foi boa. Tá certo que algumas coisas ficaram meio sem sentido, como a morte de Krycek, e da propria Emily (embora o gancho de Alec voltar, “Second Time”, possa influenciar isso) e também a revelação dos Time Cops (igual ao filme do Van Dame?), que tem tecnologia para desarmar o traje de Kiera pois vieram do futuro.

    Já a Liber8 pareceu meio deslocada, na 1a temporada estavam melhor organizados. Julian não parece em nada com a Liber8 de Sonya e Travis, muito menos de Garza.

    Também não dá para engolir a privatização da polícia.

    Os flashforwards foram bem interessantes, oportunos e precisos. Como você disse, estão criando uma mitologia própria, o que é muito bom.

    Mas a pergunta é: série renovada?

    • Isabela Martinez Milanezzi

      A série foi renovada já!
      Ainda bem…fiquei tão confusa com essa season finale que ia ficar LOUCA da vida se não tivesse mais nada pela frente…rs

  • Eduardo Mafra

    Ainda bem que a Season Finale respondeu muitas perguntas e criou outras. E agora eu tenho certeza que seja lá o que o Alex for fazer vai responder a pergunta que não quer calar aqueles que se encontram no presente: o Futuro mudou ou outra linha temporal foi criada? Se ele voltar ou não teremos uma melhor idéia disso.

  • Judson

    Realmente essa season foi muito superior a primeira, quanto Alec imagino que tenha voltado para salvar Emily, e isso mudará a linha do tempo de todos que foram capturados, e apartir dai comecará um novo rumo na série! Carlos e Betty darão um up ai da mais na season aliás, porque Betty é fiel a Sonya?! Vamos aguardar!

Desafio: você se lembra de quem foi essa declaração de amor?

2 semanas atráscomentarios

Ah, o dia dos namorados. Aquele momento do ano para espalhar aos quatro cantos nosso sentimento por aquela pessoa especial, que faz o coração acelerar e as palmas da mão suarem. Aquela pessoa por quem você faria qualquer coisa, até mesmo deixar a vergonha – ou o medo – de lado para professar seu amor. Nas séries, existem muitos personagens  que não esperam data especial nenhuma para declarar seu amor, seja num momento de desespero, num pedido de casamento ou só para reforçar aquilo que o parceiro já sabe e Tom Jobim cantava aos quatro ventos: é impossível ser feliz sozinho. Você também acredita nisso e se derrete toda vez que sabe que chegou a hora de surtar, porque vai ter […]

Leia o post completo

Guia da Trilha Sonora: Scream – Season 1

2 semanas atráscomentarios

Entre os poucos pontos positivos que posso destacar em Scream, a trilha sonora fica em primeiríssimo lugar (talvez porque seja da MTV). Misturando canções atuais, dançantes e tristes, que fazem parte da vida dos jovens de Lakewood, a série soube utilizá-las para compor a história e os personagens. Assim, nada melhor do que ouvir as músicas da primeira temporada, agora disponível em uma playlist na nossa conta do Spotify!

Leia o post completo

House of Cards e a Política Brasileira

3 semanas atráscomentarios

Primeiramente, #foratemer. E se você ainda não conferiu a última temporada de House of Cards, não se preocupe, esse texto não contém spoilers, – apenas reflexões. Pra gostar de House of Cards você precisa torcer pelos Underwood. Claro, a gente sabe o quanto eles são escrotos, mas é ficção, certo? Não tem problema torcer pelos vilões. Ou pelo menos era o que pensávamos em 2013, quando a série estreou. Mas de lá pra cá a política mundial virou de ponta à cabeça. Os Estados Unidos elegeram Trump e nós tivemos Temer enfiado goela abaixo. Isso sem contar os acontecimentos dignos da ficção, como a morte de Teori Zavascki, a delação do Joesley e os testes nucleares da Coréia do Norte. […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter