Merlí

Merlí é uma produção catalã de 2015, exibida pela TV3 e estrelada por Francesc Orella que…

Primeiras Impressões: Mindhunter

Mindhunter estreou na Netflix nesta sexta-feira (13) sob toda a expectativa que uma série de David…

Game of Thrones – 2×07 A Man Without Honor

Por: em 16 de maio de 2012

Game of Thrones – 2×07 A Man Without Honor

Por: em

Antes de começar a segunda temporada, conversando com um amigo que já leu os livros, ele me contou que o Theon teria um destaque bem maior nesta 2ª temporada do que na 1ª. Na hora, eu meio que deixei a informação passar batido porque não imaginava que a história dele se tornaria, ao menos pra mim, a mais interessante de se acompanhar.

O Alfie Allen vem conseguindo transmitir um misto de sentimentos. No fim das contas, o Theon tenta tanto demonstrar superioridade e controle da situação que tudo o que ele consegue é se mostrar uma criança assustada – ouso dizer que o Bran tem mais coragem do que ele. O Greyjoy age no impulso, fazendo o que é mais conveniente naquela situação. O truque dos corpos no final (porque em momento algum eu cogito a possibilidade de realmente serem Bran e Rickon ali – e vai ser um lindo blindside na minha cara se for) é a prova disso. É uma necessidade cega de se provar – pra ele mesmo e para os outros.

Quero ver até que ponto essa ocupação em Winterfell vai chegar. Ele não pode ficar ali o tempo inteiro enquanto a guerra explode nas proximidades. Ou ele vai até ela ou espera que ela o alcance.

O perfeito oposto da Arya. A pequena Stark é a personagem mais corajosa no seriado atualmente. Ela sabe que tem algo grande acontecendo e tem consciência de que pode ser uma grande parte disto. A relação que constrói gradualmente com o Twyin é arriscada, mas um ótimo trunfo. Espero ansiosamente pelo momento em que a verdade virá a tona e tenho certeza de que ela vai conseguir dar o seu jeito de escapar da situação.

Não sei onde o Bran e o Rickon vão chegar nessa fuga, mas honestamente, acho que é a trama que menos me interessa no atual momento. Certamente irão esbarrar em alguma coisa ou serão capturados pelos soldados do Theon.

Desde que eu soube que Game of Thrones traria os dragões para a história, minha ansiedade só aumentou. Não vejo a hora de poder contemplar as criaturas crescidas e ajudando a Dany a reconquistar o que é dela por direito. Acho que é indiscutível que ela tem em suas mãos (quer dizer, não bem em suas mãos agora) o que pode ser o definidor da guerra dos tronos. Sempre quando começam a comentar sobre a guerra antiga e falam dos Targaryens e seus dragões, eu imagino como será quando a Daenerys aparecer sobrevoando Kings Landing, cumprindo a promessa que fez.

Aqueles Imortais me dão medo. Sério. O massacre me assustou e eu tô curioso pra ver como a Dany vai fazer para ter seus dragões de volta. A relação dela com o Jorah também é algo que me intriga. Depois das atitudes do Dhaxos, que tem uma ambição doentia de ser rei, Khaleesi vai pensar duas, três, quatro vezes antes de cogitar qualquer possibilidade de confiar nele. Faltando 3 episódios pro fim da temporada, acredito que vão ter que correr com essa história, se ela tiver que ser solucionada ainda neste ano.

Gostei de ver uma fragilidade maior quanto a Cersei. A personagem quase nunca mostra esse lado mais humano que demonstrou ter em suas cenas com Sansa e com Tyrion. Quanto a Stark, eu entendo que ela precise realmente demonstrar que ama o Joffrey, é praticamente uma necessidade vital. Tenho medo que agora, após a primeira menstruação (que logo deve chegar aos ouvidos dele), o pequeno sádico resolva partir de vez para as vias de fato.  Pela primeira vez, eu consigo me importar com a Sansa. A conversa entre as duas e os conselhos da Rainha Regente foram meus momentos preferidos da semana, especialmente os diálogos sobre o amor e fraqueza.

Foi interessante também vê-la se questionar a respeito da insanidade de Joffrey. A questão do incesto é um tabu desde sempre e a conversa dela com o irmão sobre isso foi bem interessante, embora eu ache que incestuoso ou não, Joffrey seria esse monstro. Pra mim, a criação dada acaba se sobrepondo ao sangue ou qualquer outra coisa biológica.

Já o Jaime, está destruído pelo tempo em que passa preso. Merece elogios o trabalho de maquiagem da série, que conseguiu realmente passar a sensação de desespero a que o Lannister está submetido. Os cabelos, o olhar, as vestes sujas… Eu até demorei a reconhecer quando ele apareceu. Foi uma estupidez sem limites tentar fugir, mas parando pra pensar, combina totalmente com a personalidade dele.

O embate com a Catelyn foi épico. As trocas de palavras, um tentando se impor ao outro, a raiva estampada nos olhos… Não acho que ela vá matá-lo, acredito que se o fizesse, seria ainda nesse episódio. Mas não sei até quando essa situação se sustenta. Ou ele é morto ou foge ou coisa do tipo.

Snow ganhou um grande tempo de tela (acho que o maior dele na temporada) e o desenvolvimento da sua relação com a Ygritte foi interessante, embora um tanto quanto repetitivo no começo. As provocações dela certamente devem ter algum fundamento, a tensão sexual estava no ar desde o começo – ou ao menos algo do tipo, já que o Jon é mais casto do que qualquer coisa casta que você possa imaginar.

No fim das contas, a provocação dela foi mais engraçada do que qualquer outra coisa. E foi esperta. Bem esperta. Arrancou informações dele a respeito da Muralha sem que ele sequer percebesse o que estava fazendo. Com a situação invertida, pela primeira vez eu estou curioso pra ver o que a história do bastado vai trazer.

Parando para escrever essa review, eu percebi que esse foi o episódio que eu menos gostei da temporada. Nem sei bem o motivo, já que ele foi bem estruturado e as tramas andaram. Acho que o problema foi mais comigo, que não consegui me conectar aos novos acontecimentos, do que a trama em si. De qualquer forma, é triste saber que, agora, só faltam mais três para acabar. E aí, só ano que vem.

PS. Comecei o dever de casa. Tô lendo A Clash of Kings.

PS¹. Ainda sobre o Theon: Deu a impressão de que nem ele sabia o que o aguardava naquela cena final.


Alexandre Cavalcante

Jornalista, nerd, viciado em um bom drama teen, de fantasia, ficção científica ou de super-herói. Assiste séries desde que começou a falar e morria de medo da música de Arquivo X nos tempos da Record. Não dispensa também um bom livro, um bom filme ou uma boa HQ.

Petrolina / PE

Série Favorita: One Tree Hill

Não assiste de jeito nenhum: The Big Bang Theory

  • Mahhhh

    Oi Alexandre,tudo bem?

    Ótima review =) eu tb fiquei com a mesma impressão que vc …parecia que o theon não sabia o que esperar heheheh mas eu to na dúvida a respeito se os meninos stark morreram ou não…por um lado seria fora do esperado e por outro game of thrones traz inumeras reviravoltas …sei lá to confusa …agora só esperando o próximo episódio heehhe

  • Mari

    Nossa, essa trama do Theon não consegue me empolgar de forma alguma. Primeiro porque acho o personagem em si patético, tudo, sua personalidade, suas atitudes, suas motivações… E segundo porque, pra mim, essa família Greyjoy é asquerosa e a que eu mais quero que se dê mal na luta pelo trono (depois do Mad King o Retorno, logicamente).
    Adorei as cenas da Cersei, tanto com a Sansa como com seu irmão mais novo; consegui, até, ver um resquício de humanidade ali! Na conversa dos irmãos pudemos ver um pouco mais do amor entre Cersei e Jaime (e não só o sexo selvagem da 1ª temporada), principalmente quando ela fala que quando foi dar a luz pros filhos o rei Robert ia caçar e que quem ficava com ela era o irmão.
    Outra trama que me interessa é a da relação entre a Dany e o Jorah, ele é tão cuidadoso e dedicado a ela… acho super fofo!
    Ótima review Alexandre, COMO SEMPRE!

  • Jorge R.

    Engraçado que como livro mais fraco d`As cronicas de gelo e fogo, o segundo A clash of King está dividindo opiniões na adaptação. Sinceramente, eles estão dando uma graça para histórias superior aos livros. Todos os finais dos plots no segundo livro é muito bom, na série será equivalente. Esperando demais a adaptacao do terceiro livro, que é o melhor livro até onde li, e só falta o quinto, pois vai dar um tapa na cara, um soco no estômago de muita gente, pois a todos os capítulos são fodas,FODAS.

  • Eduarda

    Pergunta: George Martin está supervisionando todas essas mudanças ou há o risco de eles mudarem algo importante na série e depois não conseguirem reverter? Tô meio preocupada com todas essas pessoas que estão morrendo na série e que não morreram no livro. E se depois elas se tornam personagens chaves para a história?

    • Lu

      Eu acho que não. O Martin tem outros compromissos e está ocupado escrevendo o sexto livro. Eu acho que ele tem um certo poder de veto, mas não deve ter nem tempo pra ficar em cima dos roteiristas.

      Os roteiristas leram o cinco livros, Eduarda. Por isso que tem coisa adiantada na segunda temporada. Até agora, não morreu ninguém que não pudesse ser substituído. Imagino que vc se refira às vítimas da Arya ou mesmo o Alton Lannister, né?

      • Eduarda

        Exatamente! Amory Lorch foi minha maior preocupação. Mas fiquei mais tranquila agora que você me disse que os roteiristas leram os cinco livros. E George Martin não deve, nos próximos livros, ressuscitar ninguém que os roteiristas mataram… =D

        • 23masks

          Martin fiscaliza sim volta e meia a série, fiscaliza não, melhor dizendo, acompanha. Colaborou já com um ou outro capítulo. No entanto, os produtores já falaram que irão se distanciar dos livros eventualmente, justamente pq a série anda mais rápido que o teclado do G. Martin. kkk. Então, suponho, que esse distanciamento vai acontecer aos poucos, e levarão o mais parecido possível no máximo que puder, com certeza. Anyway, G.M não vai alterar sua obra (ele ja sabe o que vai escrever no 7 livro) por conta da série. Don’t worry guys.

  • Geovane

    Ah vc pode esperar mais de Bran e Rickom

  • Cakki

    Excelente review, Alexandre!

    A melhor cena do episódio foi o embate entre Catelyn e Jaime! A cena no livro é épica, e no seriado não foi diferente. A atuação dos dois atores está estupenda, toda a raiva da Catelyn e aquela malícia do Jaime tavam mto bem representadas.

    No mais, o episódio tava bom, mas um pouco cansativo (foi o único episódio que vi passar devagar, diferente dos outros que nunca via a 1 hora passar). Acredito que a culpa tenha sido mais do episódio anterior (cheia de reviravoltas e momentos tensos, em especial a invasão de Winterfell), do que deste episódio em si (que tava mto bom, mas não tão bom qto os outros).

    E,Alexandre, boa leitura!! Depois nos conta as tuas impressões do Fúria!

  • 23masks

    Detesto a Katelyn, peguei raiva dessa mulher a partir dos livros. De qualquer forma, muito difícil participar de reviews sem dar spoillers s:

  • celitass

    Oh pá… aquela cena no final era mesmo Bran e o Rickon? Fizeram mesmo isso às crianças??

×