Hawaii Five-0 2×04 – Mea Makamae e 2×05 – Ma’ema’e

30 de outubro de 2011 Por:

Elogiar os roteiristas de Hawaii Five-0 todas as semanas depois de algum tempo começa a ficar chato e repetitivo, mas pelo menos por enquanto sou obrigada a dizer que eles mais uma vez acertaram a mão ao dosar humor e emoção na medida certa, tornando o capítulo dessa semana, Mea Makamae, quase perfeito.

A começar pelo caso. O que parecia se tratar da história de um homem que morreu pela sua ganância acabou se mostrando muito mais do que isso: trouxe valores familiares também. Falando em família, a cada semana vemos que a queda de Kono está sendo mais e mais profunda, e pior é que parece que ela está (ou vai levar, quem sabe) Chin com ela, afinal está usando não só a senha dele na polícia como também o colocando em perigo.

Mas aqui o grande destaque não foi Chin, Kono e muito menos Steve e sim Danno, que depois de semanas meio apagado voltou a fazer o que sabe de melhor: nos fazer rir, começando pelo momento em que ele conheceu a curadora do museu. Suas expressões, a forma como a encarava e como tentava a agradar eram hilárias. Difícil encontrar alguém que não deu uma única risada vendo como ele tentava paquerar a moça enquanto investigava um homicídio.

E o melhor não foi isso, e sim a “repercussão” do caso. Ver praticamente todos ali discutindo o que ele deveria fazer fez lembrar os ótimos episódios da temporada de estreia – inclusive a boa e velha discussão da relação entre ele e Steve, que claro não podia faltar. Embora a cada crise existência romântica que Danno tenha sempre acabe culminando com o segundo fim de seu casamento e o afastamento de sua ex-mulher e filha.

Falando em Danno mais uma vez, foi perfeita também a expressão de nojo dele e de Steve durante a análise da mão do mergulhador. Parecia que os dois (principalmente Danny) iriam passar mal a qualquer momento.

Agora, falando em Steve, que mistério será esse que cerca a gravação que eles encontraram logo no início da temporada e que mostra um acerto entre seu pai, a falecida governadora e Wo-Fat? A julgar pela recusa de White em analisar vídeo podemos deduzir que pode ser algo sérissimo, considerando também a fala dele no final do capítulo, quando recomenda a Steve que deixe de investigar a história, pois isso poderia não só prejudicar a memória de seu pai como também colocar em risco sua família. Muito suspeito.

E sobre Steve mais uma vez, mas que despedida mais fria entre ele e sua antiga namorada foi aquela? Depois de tantas cenas de romance protagonizadas pelos dois na temporada passada, os dois se despedem apenas com um abraço? Muito estranho… Houve algum rompimento que eu perdi? Não consigo me lembrar de uma cena assim.

Se bem que, em se tratando de Hawaii Five-0, praticamente tudo é possível, principalmente um trailer que vende 31 sabores de pratos feitos com camarão (e que chegam até a dar alguma vontade de comer).
Falando em tudo ser possível, se lembram do que eu disse sobre a Kono estar se perdendo? Pois esqueçam, afinal depois desse capítulo, Ma’ema’e, ficou mais do que claro que a personagem não estava trilhando o caminho errado, e sim fazendo aquilo que sabe de melhor: investigar criminosos.

Os roteiristas da série, que normalmente surpreendem, desta vez capricharam nos rumos dados à personagem, afinal tudo levava a crer que Kono estava se envolvendo com as pessoas erradas e fazendo escolhas equivocadas.

O mais interessante daqui foi que o mistério foi revelado não logo de cara, mas sim depois de alguns minutos de episódio e de angústia também, principalmente na sequência em que ela se envolve em uma fuga da polícia e dá de cara com Steve e os outros membros do Five -0 (menos Chin, claro). A sequência toda foi muito bem trabalhada, e a expressão de Danno retratou muito bem a surpresa de todos em vê-la no que parecia ser o lado errado.

Outro detalhe que agradou foi a sequência do banco. Apesar de estar óbvio que alguma coisa sairia errada em algum momento a adrenalina da espera compensou algumas falhas que possam ter havido no caso em si.
Mais um episódio perfeito de uma temporada que promete agradar tanto ou mais que a temporada anterior.

Até a próxima semana.

São Paulo - SP

Série Favorita: Smalville

Não assiste de jeito nenhum: Grey's Anatomy

Desventuras em Série – Série de TV versus Filme

1 semana atráscomentarios

Depois de uma longa espera e muita expectativa, Desventuras em Série estreou este ano no Netflix. A série, derivada da série de livros escrita por Daniel Handler, sob a alcunha de “Lemony Snicket”, foi muito bem recebida pelos críticos, apesar de algumas críticas negativas. Entretanto, esta não foi a primeira adaptação da obra, em 2004 “Desventuras em Série” ganhou vida no cinema, protagonizado por Jim Carrey. Neste texto, vamos explorar as principais diferenças entre as duas obras. O que torna cada uma delas especial? Abrangência e ritmo Uma das principais diferenças entre as duas obras, obviamente, é o ritmo. O filme conta a história dos três primeiros livros da saga em quase duas horas de duração, enquanto a série possui oito […]

Leia o post completo

A vida como ela é no final de How I Met Your Mother

1 semana atráscomentarios

Após dedicados anos acompanhando as hilárias histórias de vida em todos os seus aspectos, profissional, familiar e amorosa, dos cinco melhores amigos de How I Met Your Mother eis que o anuncio da temporada final da sitcom de grande sucesso não foi encarada com surpresa, pelo contrário, com muita expectativa, finalmente teríamos a conclusão da história como um todo e, principalmente, de uma saga particular e assustadoramente verdadeira em seu cerne em busca do amor verdadeiro que levou anos demais para ser contada, visto que, já estávamos bastante cientes do ”final” desde o início do show. Aparentemente, tudo se encontrava mais ou menos encaminhado para uma finalização previsível e fechadinha para todos os personagens, bom, pelo menos para Lily (Alyson Hannigan)/Marshall […]

Leia o post completo

Melhores momentos da 4ª temporada de Bates Motel

2 semanas atráscomentarios

A quarta temporada de Bates Motel foi um deleite para os fãs da série e de um bom suspense. Foi nesta season que a história focou no elemento principal: a relação entre mãe e filho, deixando de fora plots desinteressantes (oi, plantação de maconha!) e que não contribuíam nada no enredo. Quem conhece o filme Psicose, de Hitchcock, e o livro que originou a história sabe que os eventos que aconteceram ao decorrer da temporada eram inevitáveis. Por mais tristes que sejam, certas coisas precisavam acontecer. Assim, é necessário relembrar os melhores momentos do quarto ano antes do início da quinta e última temporada: Norma(n) Já na primeira temporada percebemos que Norman Bates não era igual as outras pessoas. A super dependência […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter