Hawaii Five-0 2×04 – Mea Makamae e 2×05 – Ma’ema’e

30 de outubro de 2011 Por:

Elogiar os roteiristas de Hawaii Five-0 todas as semanas depois de algum tempo começa a ficar chato e repetitivo, mas pelo menos por enquanto sou obrigada a dizer que eles mais uma vez acertaram a mão ao dosar humor e emoção na medida certa, tornando o capítulo dessa semana, Mea Makamae, quase perfeito.

A começar pelo caso. O que parecia se tratar da história de um homem que morreu pela sua ganância acabou se mostrando muito mais do que isso: trouxe valores familiares também. Falando em família, a cada semana vemos que a queda de Kono está sendo mais e mais profunda, e pior é que parece que ela está (ou vai levar, quem sabe) Chin com ela, afinal está usando não só a senha dele na polícia como também o colocando em perigo.

Mas aqui o grande destaque não foi Chin, Kono e muito menos Steve e sim Danno, que depois de semanas meio apagado voltou a fazer o que sabe de melhor: nos fazer rir, começando pelo momento em que ele conheceu a curadora do museu. Suas expressões, a forma como a encarava e como tentava a agradar eram hilárias. Difícil encontrar alguém que não deu uma única risada vendo como ele tentava paquerar a moça enquanto investigava um homicídio.

E o melhor não foi isso, e sim a “repercussão” do caso. Ver praticamente todos ali discutindo o que ele deveria fazer fez lembrar os ótimos episódios da temporada de estreia – inclusive a boa e velha discussão da relação entre ele e Steve, que claro não podia faltar. Embora a cada crise existência romântica que Danno tenha sempre acabe culminando com o segundo fim de seu casamento e o afastamento de sua ex-mulher e filha.

Falando em Danno mais uma vez, foi perfeita também a expressão de nojo dele e de Steve durante a análise da mão do mergulhador. Parecia que os dois (principalmente Danny) iriam passar mal a qualquer momento.

Agora, falando em Steve, que mistério será esse que cerca a gravação que eles encontraram logo no início da temporada e que mostra um acerto entre seu pai, a falecida governadora e Wo-Fat? A julgar pela recusa de White em analisar vídeo podemos deduzir que pode ser algo sérissimo, considerando também a fala dele no final do capítulo, quando recomenda a Steve que deixe de investigar a história, pois isso poderia não só prejudicar a memória de seu pai como também colocar em risco sua família. Muito suspeito.

E sobre Steve mais uma vez, mas que despedida mais fria entre ele e sua antiga namorada foi aquela? Depois de tantas cenas de romance protagonizadas pelos dois na temporada passada, os dois se despedem apenas com um abraço? Muito estranho… Houve algum rompimento que eu perdi? Não consigo me lembrar de uma cena assim.

Se bem que, em se tratando de Hawaii Five-0, praticamente tudo é possível, principalmente um trailer que vende 31 sabores de pratos feitos com camarão (e que chegam até a dar alguma vontade de comer).
Falando em tudo ser possível, se lembram do que eu disse sobre a Kono estar se perdendo? Pois esqueçam, afinal depois desse capítulo, Ma’ema’e, ficou mais do que claro que a personagem não estava trilhando o caminho errado, e sim fazendo aquilo que sabe de melhor: investigar criminosos.

Os roteiristas da série, que normalmente surpreendem, desta vez capricharam nos rumos dados à personagem, afinal tudo levava a crer que Kono estava se envolvendo com as pessoas erradas e fazendo escolhas equivocadas.

O mais interessante daqui foi que o mistério foi revelado não logo de cara, mas sim depois de alguns minutos de episódio e de angústia também, principalmente na sequência em que ela se envolve em uma fuga da polícia e dá de cara com Steve e os outros membros do Five -0 (menos Chin, claro). A sequência toda foi muito bem trabalhada, e a expressão de Danno retratou muito bem a surpresa de todos em vê-la no que parecia ser o lado errado.

Outro detalhe que agradou foi a sequência do banco. Apesar de estar óbvio que alguma coisa sairia errada em algum momento a adrenalina da espera compensou algumas falhas que possam ter havido no caso em si.
Mais um episódio perfeito de uma temporada que promete agradar tanto ou mais que a temporada anterior.

Até a próxima semana.

São Paulo - SP

Série Favorita: Smalville

Não assiste de jeito nenhum: Grey's Anatomy

Emmy 2017 | Em noite histórica, The Handmaid’s Tale derruba favoritas e quebra recorde de 36 anos

5 dias atráscomentarios

Fazia exatos 36 anos que uma série havia vencido ao menos 4 das 5 categorias principais do Emmy (Série, Roteiro, Direção, Ator e Atriz de Drama). O recorde pertencia à primeira temporada de Hill Street Blues, em 1981. Ontem, uma nova marca foi estabelecida. Deixando as favoritas Stranger Things e Westworld comendo poeira, The Handmaid’s Tale venceu os prêmios de série, direção, roteiro e atriz principal de série dramática e fez o que nem grandes séries como Breaking Bad, The Sopranos e The West Wing fizeram no seu auge. À esses 5 prêmios, a série acumula mais 3 vencidos no Creative Emmy semana passada: Atriz Convidada (Alexis Bledel), Fotografia e Direção de Arte, totalizando 8 vitórias na edição. Às outrora favoritas, restaram apenas 5 prêmios cada, todos entregues no Creative. Na noite de ontem, não teve […]

Leia o post completo

Primeiras Impressões: The Orville

1 semana atráscomentarios

O que dizer de The Orville? Assisti ao primeiro episódio dessa nova série da Fox, criada, produzida e estrelada por Seth MacFarlane (Family Guy), e até agora não consegui entender por que o seriado está classificado como uma comédia ou, mais distante ainda, uma sátira de Star Trek. The Orville não é uma série ruim, vejam vocês, mas não é uma comédia como tentaram vender os trailers e todo o material promocional. Há piadas sim, algumas até engraçadas, mas elas fazem parte do contexto e não são o objetivo final do roteiro. A ideia de um mundo futuro, com naves espaciais e seres de diversos planetas convivendo também não é uma sátira de Star Trek, como fizeram parecer. Ao contrário, […]

Leia o post completo

1 Contra Todos

1 semana atráscomentarios

Com a lei de incentivo à produção nacional, várias produções poderiam sair do papel. Muitas delas não têm a menor pretensão de introduzirem uma ideia nova ou em mesmo de fazer sucesso. É por isso que uma série estoura na medida em que 1 Contra Todos fez, a gente tem que prestar atenção e dar os louros. Cadu (Júlio Andrade) é um advogado de Taubaté que será pai pela segunda vez, mas perde o emprego devido seus princípios éticos. Para piorar sua situação, é injustamente preso ao ser confundido com o Doutor do Crime, maior traficante do país. Para tentar sobreviver, e com o apoio de sua esposa Malu (Julia Ianina), ele decide se passar pelo criminoso como única forma […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter