Aquele em que dizemos adeus

Pra quem não sabe, o Apaixonados por Séries existe há quase dez anos. Eu e Camila…

O que esperar de 2018

Antes de mais nada, um feliz ano novo para você. Que 2018 tenha um roteiro muito…

The Exorcist – 2×04 One For Sorrow

Por: em 27 de outubro de 2017

The Exorcist – 2×04 One For Sorrow

Por: em

Em sua quarta semana, The Exorcist consegue nos apresentar mais um episódio satisfatório e, apesar de pecar na ação prometida, a série já parece pronta para dar os próximos passos e nos apresentar as verdadeiras intenções desse segundo no.

Reprodução/FOX

Com um desfecho interessante, novamente voltamos para a trama da conspiração, onde as coisas parecem estar cada vez mais claras. Não apenas se instalando em cargos importantes na hierarquia da Igreja, os demônios também estão possuindo exorcistas, os únicos capazes de lidar com esse mal e os eliminarem pela raiz. Levando em conta a fé de cada um e o exemplo da Irmã Dolores, é certo que esses estão sendo possuídos graças ao vocare pulvere, o que nos leva a outra questão deixada de lado. Analisando, como e quantas vezes esse ritual pode ser usado? No primeiro ano, vários sacrifícios foram necessários para que o ritual se completasse, o que nos leva a crer que, uma vez feito, ele pode ser usado por várias vezes após a primeira. Entretanto, ainda não há mais informações sobre isso, algo que deve ser sanado pela chegada de Maria Walters que, apesar de ainda não mostrar sua presença, deve ser uma personagem importante para o desenvolvimento do núcleo.

Por outro lado, Padre Bennett nunca foi alguém pronto para desobedecer as regras e lidar pessoalmente com crises importantes, mas as circunstâncias estão lhe ensinando a enfrentar tudo de cara, o que parece estar cada vez mais difícil. Ver alguém conhecido e tão inspirador naquele estado é, no mínimo, perturbador. Mouse não é apenas uma boa adição para a trama, mas também alguém importante para o desenvolvimento de Bennett. Mesmo divergindo em vários aspectos, ambos querem o mesmo resultado, diferindo apenas nos meios. Enquanto tortura parece algo aceitável para a garota, uma abordagem mais prática parece ser o melhor para ele, principalmente sabendo da possibilidade de exorcizar alguém cuja integração já aconteceu. Se mostrando importante mesmo estando longe, o sucesso com Angela ainda é um exemplo a ser seguido, mesmo que o resultado tenha acontecido de modo completamente aleatório.

Até o momento, os únicos capazes de exorcizar um demônio integrado foram Marcus e Tomás, mas será mesmo que eles têm controle sobre isso? Com a quantidade de demônios na terra, não seria necessário que outros também conseguissem realizar o feito? Confiar no ato cometido pelos dois é descuido, principalmente pela carga emocional da Família Rance que foi decisiva para a salvação da mulher. Ainda, não devemos ver os dois dando as caras tão cedo, já que as ruas parecem cada vez menos seguras, envolvendo até mesmo os familiares de cada um. Em um diálogo curto, foi interessante ouvir por meio de Olívia a realidade do relacionamento familiar dos dois e de como estão as coisas em uma visão comum. No momento, fugir parece a coisa certa, mas isso pode acabar caindo por terra pelo caso que deve se iniciar no Orfanato. Se o demônio da ilha estiver ligado aos outros, eles serão presas fáceis de quem quer que os estejam perseguindo.

Reprodução/FOX

No início, a curiosidade sobre o relacionamento de Andrew com Rose e a verdade sobre Nicole pareciam ser o que moveria um dos núcleos mais esperados. Após bater inúmeras vezes na mesma tecla, finalmente entendemos mais o que se passou entre eles, nos mostrando a velha história do personagem que amava uma, mas acabou ficando com outra. É interessante notar como o destino nunca parece estar satisfeito e, mesmo parecendo uma conclusão precipitada, talvez não seja surpreendente ver esse segundo ano sendo finalizado com ambos cuidando da casa, já que pelo menos uma vez por episódio eles insistem em lembrar o público e a si mesmos que devem existir dois cuidadores.

Já com as crianças, as coisas parecem estar ficando cada vez mais sérias. Com Caleb em seu transe, Tucker em seu sonambulismo e Shelby com suas descobertas e dramas religiosos, chegou a vez de Verity bater de frente com uma teoria que há muito havia sido especulada, mas somente agora teve sua confirmação. Mesmo não chegando aos pés do incrível plot-twist da primeira temporada, novamente o roteiro surpreende alguns revelando a verdade sobre Grace. Trazendo diversas dúvidas, os próximos episódios devem ser decisivos para o relacionamento de Andy com as crianças, onde devemos vê-lo tentando aceitar a verdade sobre sua mulher, finalmente superando o ocorrido. Além disso, ao ver todos os personagens brevemente, é certo dizer que ele é um dos mais preparados para uma possessão, caso aconteça.

Chegando sorrateiramente, os padres nem bem se instalaram e já conseguiram sentir a energia do local. Mesmo que nenhum acontecimento além dos problemas naturais tenham se manifestado, eles parecem ser o que irá fazer o mal assumir uma forma defensiva, para expulsar os recém-chegados da casa. Entre eles, temos a traumatizada Harper, que acabou de sair de uma confusão e já está caindo de cabeça em outra, mesmo com seus inúmeros danos psicológicos. Com Rose, as coisas também parecem estar esquentando. Em uma cena horripilante que foi descaradamente classificada como um pesadelo, temos um breve aperitivo do que devemos esperar nas próximos semanas. Com todas as peças se encaixando, não deve faltar muito para finalmente vermos a bagunça acontecendo.

Reprodução/FOX

No geral, The Exorcist continua apresentando uma ótima temporada. Quase chegando em sua metade, a série parece estar farta de perguntas e deve começar a dar as respostas que tanto almejamos.

Observações:

Cada dia mais convencido de que a série é um spin-off de Outcast.

Só eu que senti um clima entre Marcus e Peter?

Ligar a lanterna? Tô fora! Pego meus gritos, saio correndo e vou embora.

Precisamos aprender a não confiar em promos.

O próximo episódio será exibido apenas no dia 03/11.

Atrasar uma semana inteira é para poucos, né? Porém, já maratonei Stranger Things e estou preparado para não deixar atrasar as reviews dessa semana.

 


E você? O que achou do episódio? Não se esqueça de deixar sua opinião e continuar acompanhando as reviews aqui, no Apaixonados por Séries.


Lucas de Siqueira

Apaixonado por Tom Holland, séries históricas, documentários sombrios e guerras. 19 anos de pura imersão em diferentes universos através da leitura e pronto para criar outros através da escrita.

Santa Branca/SP

Série Favorita: Game of Thrones

Não assiste de jeito nenhum: Revenge

  • MSylvia

    Estou gostando muito de The Exorcist e espero que renovem pois tem muita a oferecer. Também senti o clima do Marcus com o Peter.

    • MSylvia,

      Também estou torcendo por uma renovação. Apesar de não estar gostando tanto como no primeiro ano, ainda acho que ela tem muito a oferecer.

      Muito obrigado pelo seu comentário!

  • Bruno D Rangel

    Eu achei o fato da teoria da Grace se concretizar legal, mas depois fiquei pensando que é um pouco forçada. Esse lance de Andy morar ali com todas as outras pessoas e nunca nem sequer citar a garota e nunca ninguém antes ter visto ele interagindo com ela é estranho. Mas sei lá, não tem muito o que teorizar sobre isso.

    • Bruno,

      Também pensei a mesma coisa sobre a teoria. Porém, é o que temos hahaha Verity é uma ótima personagem, espero que o roteiro se aprofunde mais nela.

      Muito obrigado pelo seu comentário!

      • Bruno D Rangel

        Com o quinto episódio deu pra ter uma ideia da razão dessa teoria ser válida (spoiler do quinto episódio a frente), afinal eu entendi que Andy meio que já sabia que ela não era real, mas não achava de todo ruim.

      • David Moura de Oliveira

        Não achei forçado. Pelo que foi mostrado, Andy parece está sendo manipulado de um jeito que não entregue a presença da entidade.

  • douglas

    sobre a teoria se concretizar e sendo 100% verídica? aqueles que foram os primeiros a jogarem a teoria na roda, esse momento é de vcs ahah; sobre o clima entre Marcus x Peter: posso nem ver que eu adoro! é recente, mas adoraria mais cenas da Verity com a Harper, amei demais as duas, o instinto de proteger/irmandade que exalou da Verity perante a Harper, amei super!1

    • Douglas,

      Pena que esse momento não é meu, pois eu nem tinha percebido HAHAHA também gostei bastante das interações entre Marcus e Peter, e Verity e Harper. Espero que continuem trabalhando eles dessa forma.

      Muito obrigado pelo seu comentário!

  • David Moura de Oliveira

    Estou adorando essa temporada, está ainda melhor que a primeira. E sobre o plot-twist, achei surpreendente!

×