The Musketeers

24 de outubro de 2016 Por:

“Um por todos, todos por um!”

Les Trois Mousquetaires

Eis que há três anos, sem saber o que assistir, me deparo com uma notícia de que a BBC iria adaptar a história de Os Três Mosqueteiros. Como uma grande fã das minisséries/séries do canal britânico, não pude perder a oportunidade de acompanhar mais um projeto. E que projeto!!!

Para quem não conhece ou deseja relembrar, Os Três Mosqueteiros (Les Trois Mousquetaires) é um romance histórico escrito pelo francês, Alexandre Dumas, em 1844. O romance se passava na França de 1625 e acompanhava as aventuras do jovem D’Artagnan, que tinha um sonho de ser um mosqueteiro do Rei Luís XIII. Assim, ele se junta à Athos, Porthos e Aramis para deter os inimigos e proteger o rei. É muito interessante como Dumas conseguiu criar uma história com um conteúdo histórico tão rico.

the musketeers

The Muskeeters estreou em Janeiro de 2014 e foi exibida pela BBC One, e contou com um elenco não muito conhecido. Luke Pasqualino, de Skins, deu vida à D’Artagnan, enquanto Santiago Cabrera, de Heroes, deu à Aramis. Tom Burke e Howard Charles completaram o grupo como Athos e Porthos, respectivamente.

É aqui que alguns elementos são modificados. Enquanto no livro, o protagonista vai à Paris para ser mosqueteiro, na série, o convencido D’Artagnan, procura o responsável pela morte de seu pai – achando que o culpado era Athos – para conseguir sua vingança. Logo, ele cruza o caminho com os três mosqueteiros do rei, e torna-se estágiario aprendiz dos protetores de seu país. Os quatro percebem que o manipulador Cardeal Richelieu, interpretado magistralmente por Peter Capaldi, está tentando dominar a França. Infelizmente, o principal ponto negativo da série foi a saída de Capaldi para tornar-se o novo Doctor Who.

Aramis é o personagem mais contraditório que eu já vi em alguma série. Ele é um mulherengo de alto nível, que usa sua beleza para conquistar as mulheres ao seu redor, mas também é temente a Deus, virando padre no futuro. Dumas criou o personagem baseando-se em Henri d’Aramitz, um abade. Aramis é, com frequência, o alívio cômico. Entretanto, na história original, é Porthos que tem esse papel. Porthos não conhece muito bem seu passado, apenas que seu pai o abandonou enquanto ainda era criança.

Já Athos é o que possuí uma história mais interessante. A relação infeliz que teve com Milady de Winter, o tornou um homem frio, que não consegue se aproximar de mais ninguém. É através das lutas com os mosqueteiros que ele consegue liberar todas as suas emoções.

musketeers-louis

A França está em guerra com a Espanha e o Rei Luís XIII é tão inteligente quanto uma porta. Sua ingenuidade faz com que ele confie, com toda a vida, no Cardeal, que consegue tudo o que quer. Junto dele, está a espiã, Milady de Winter, que é sem dúvidas, uma das melhores personagens da série. Sua capacidade de seduzir e enganar a todos é um dos pontos fortes da série, mostrando que Milady não é só mais um rostinho bonito.

Na verdade, The Musketeers consegue deixar de lado as “mocinhas em perigo”. Constance Bonacieux, que no livro é apenas a arrumadeira da Rainha Ana de Áustria, aprende a usar uma espada e pistola, tanto é que, isso sempre foi um de seus desejos. Já no começo é possível notar os olhares dela com D’Artagnan, apesar desta ser casada. Isso também é um ponto importante que a série coloca. Naquela época as mulheres eram obrigadas a se casarem, para conseguirem uma vida estável. O marido de Constance é um zé ninguém e só vê a mulher como um objeto de status.

milady muskeeters

A rainha é uma das únicas – pessoas boas – que consegue mostrar ao rei como governar. Ela também foi forçada a se casar com alguém que não queria, mas considera muito seu marido e sempre está ao seu lado. Ela não se deixa abalar por ser mulher e espanhola, mesmo quando a guerra entre a França e Espanha está mais acirrada. A verdade é que Ana acaba se apaixonando por alguém, cuja relação é impossível, e isso acaba desencadeando um resultado que pode prejudica-los, e muito.

the musketeers

Uma das coisas que mais gosto da BBC, é a escolha dos locais de filmagem. É claro que Paris não foi um lugar possível, já que a Segunda Guerra Mundial destruiu grande parte dos edifícios históricos. Mas mesmo assim, a República Checa foi um excelente lugar. A trilha sonora é muito comparada com o filme Piratas do Caribe, e foi composta por Paul Englishby, que utilizou 60 músicos! A composição da abertura da série, já mostra o que está por vir. Já as cenas de lutas são ótimas e toda a coreografia é muito bem feita, deixando tudo natural, sem os excessos de cambalhotas e saltos no ar – estou falando de você, Arrow!

No começo, a série estava programada para ter apenas uma temporada, com 10 episódios. Após a exibição do primeiro episódio, a grande audiência possibilitou mais dois anos de vida ao show. The Musketeers acabou em sua terceira temporada, neste ano, com um final redondinho. E para você que ficou com vontade de assistir a série, ela está toda disponível na Netflix!!!

Futura jornalista. Mora em uma cidade desconhecida. Apaixonada por séries. Cinéfila e bookaholic. Sonha em um dia morar em Nova Iorque. O que ama mais do que tudo...

Ler perfil completo

Votorantim / SP

Série Favorita: Friends

Não assiste de jeito nenhum: The Big Bang Theory

  • Nossa, sempre quis começar essa série, mas não sabia se valia a pena ou não. Acho que estava faltando esse incentivo hahaha já vou me preparar para maratonar. Ótimo texto!

    • Karine

      Lucas, pode assistir sem medo. O único ponto negativo é só ter 3 temporadas hahaha
      Muito obrigada!!!

  • Heitor Oliveira

    Opa! Não tava sabendo que essa série tava na Netflix, agora que vou ver mesmo!

  • Gabi Valentim

    Depois de ler esse post, e o de the O.C, vou reassistir as duas, com toda certeza. Estava procurando a série para maratonar nessas férias, e achei!
    Esses posts dessas séries mais antigas dão vontade de largar todo o trabalho e correr para a netflix hahaha!

O que você precisa saber de Jessica Jones antes de Defensores

5 dias atráscomentarios

A primeira série da Marvel protagonizada por uma mulher começa quando os pais de Hope Shottman (Erin Moriarty) pedem a ajuda de Jessica Jones (Krysten Ritter) para investigar o paradeiro da filha, e ela então descobre que o sequestrador da moça é ninguém mais ninguém menos que Killgrave (David Tennant): aquele que a traumatizou através de um relacionamento abusivo. A moça não é então a típica heroína a qual estamos acostumados, e algumas vezes até chegamos a duvidar se podemos chama-la assim. Por ter um passado marcado pelo abuso sua personalidade se torna um tanto ácida e sombria, além de deixar para a personagem um descontrole no consumo de álcool e a ideia de que desistir é a melhor saída, e […]

Leia o post completo

O que você precisa saber de Demolidor antes de Defensores

6 dias atráscomentarios

Com o sucesso do universo cinematográfico desenvolvido pela Marvel nos cinemas, um dos personagens mais interessantes e queridos dos fãs de quadrinhos foi ansiosamente aguardado para voltar a fazer parte do mesmo mundo. Homem-Aranha? Não, na verdade Demolidor. Após a Fox deixar os direitos de uso do personagem retornar para a casa das ideias, Marvel e Netflix fecharam uma parceria para desenvolver diversas séries de heróis. Demolidor abre essa parceria com maestria, trazendo uma série obscura, e violenta, diferente do que o personagem já viveu nas telas até então (abraço Ben Affleck!) Charlie Cox (Broadwalk Empire), dá vida a Matt Murdock, sofrido e realista. A série apresenta ele como advogado com o escritório associado em Hell’s Kitchen, e em seguida suas […]

Leia o post completo

Com pais como estes, hoje é um dia para esquecer

7 dias atráscomentarios

Existe um ditado que diz que a vida imita a arte (ou vice-versa) e isso sempre se mostra realidade quando comparamos as séries que assistimos à vida real. Claro que ainda não descobrimos um universo paralelo, uma cabine telefônica que nos transporte por aí ou que alienígenas têm planos de conquistar a Terra, mas muitas vezes a realidade é espelhada nos roteiros das histórias que mais amamos. House of Cards está aí para comprovar essa teoria, se compararmos os acontecimentos aos fatos que vemos nos noticiários todos os dias. Com os pais não poderia ser diferente. Existem pais que assumem o papel integral da criação da criança, pais que são os melhores amigos dos filhos, filhos que têm dois pais, pais de […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter