The Originals – 4×05 I Hear You Knocking

18 de abril de 2017 Por:

Em um episódio fraco e sem novidades, o roteiro desta quarta temporada finalmente se mostra confuso e raso demais (era o que eu temia!). Desde a volta de The Originals comentei aqui que tudo estava acontecendo de forma apressada e que talvez essa alternativa de criar um novo inimigo não fosse a melhor escolha. Com “I Hear You Knocking” esse medo se concretizou.

Reprodução/The CW

A luta entre Marcel e Klaus, que deveria ser o clímax deste quinto episódio, foi apenas previsível e sem emoção. Era óbvio que o tal Hollow iria querer o sacrifício de um dos dois maiores predadores do planeta. Achei super sem graça e cansativo essa briga entre eles. A dinâmica com o pai do Klaus e Elijah, misturando com visões fantasmas e incorporações foi a única parte interessante deste trecho.

Perto de New Orleans, Hayley descobre o que aconteceu com seus pais. De longe foi a melhor parte do episódio. Uma boa alternativa mostrar um pouco do passado da híbrida e essa ligação da sua família com o Hollow. Acredito que esse plot pode desenrolar muito melhor do que a rixa entre Klaus e Marcel. Espero que os roteiristas também percebam isso!

Reprodução/The CW

Enquanto estava tudo indo bem no episódio anterior, em que revelaram um pouco desse novo inimigo, neste tudo ficou distorcido. Até tentaram, mas não conseguiriam explicar direito o que é o Hollow e o que, de fato, ele quer. Só eu notei isso?

No finalzinho, o bruxo que a nova namorada do Marcel (como é o nome dela mesmo?) arranjou na verdade só queria ajudar a vampira a acabar com Klaus. Achei bem fora dos trilhos essa parte. E o fim de “I Hear You Knocking” terminou sem nenhuma deixa suficientemente interessante para o sexto episódio. Quase na metade da temporada, que terá apenas 13 episódios, e The Originals não tem entregado uma trama de tirar o fôlego, como a anterior. Isso é uma péssima notícia, pois pode custar sua renovação.

Divulgação/The CW

Outras observações:

– A nova namoradinha de Marcel, que só depois fiquei sabendo que era a antiga informante de Lucien, é a mais deslocada da trama, só perde para o Josh, é claro!

– Achei bem forçado esse início de romance entre Freya e a loba Keelin. Ela perdoou a bruxa original rápido demais e para quem estava louca para ser livre, a loba voltou correndo para o cativeiro sem nenhuma explicação lógica.

– Uma pena não termos visto mais cenas com a Hope neste episódio.

– E a nova “arma” criada para matar os Originais não foi nada original, né?


Gostaram do episódio? Eu não!

Jornalista fascinada por boas histórias. Curte moda, cinema, livros e séries que tenham mulheres como centro das atenções. Ah, e o mais importante, ama escrever sobre tudo isso.

Salvador/BA

Série Favorita: Orphan Black e The 100

Não assiste de jeito nenhum: American Horror Story

  • Helena

    Não vi o episódio ainda, mas pelo seu post tô com zero vontade de assistir. Não estou gostando do desenvolvimento dessa temporada. Tenho uma teoria: é a maldição da 4ª temporada. TVD desandou e agora é a vez de TO. Mas pela temporada reduzida eles provavelmente não vão se arrastar tanto e logo acaba a série né. Triste mas é melhor do que continuar com uma trama fraca e manchar a imagem de uma história que começou tão boa (desde a introdução dos originais em TVD).

    • Isabel Tavares

      Verdade, Helena! Talvez TO seja realmente cancelada. Na minha opinião, pelos cinco episódios exibidos, o enredo não está nada interessante.

      Obrigada por comentar!

  • Nickolas Girotto

    Parece que eu estou vendo a ultima temporada de TVD, a mesma formula, uma formula ruim, em TVD ainda tinha aquela vontade de ver a Elena no final e realmente era o final, não tinha uma chance de renovação, portanto se seguir o mesmo caminho acho que não renova não.
    Esse Hollow é praticamente o Cade mesmo, versão The Originals, já esta na hora de explicar mais sobre ele.

    • Isabel Tavares

      É uma pena isso, as outras três temporadas foram muito boas e agora tudo começou a desandar.

  • Isabel Tavares

    Brenda, obrigada por me lembrar o nome dela! Sofya! Agora não vou mais esquecer! kkkk
    Realmente esse episódio foi bem ruim!

Misfits e o uso de poderes em benefício estritamente próprio

2 semanas atráscomentarios

O tema dos super-heróis tem sido bastante explorado nos moldes atuais, existem por ai séries de bastante qualidade e que fazem a cabeça de um grande público onde o enfoque são os indivíduos/as que ganham poderes e os usam para salvar o mundo, só que muito antes disso tudo uma série britânica teve a audácia de retratar um cenário onde jovens deturbados e a margem da lei ganham poderes bizarros e os usam para os mais egoístas e cômicos interesses,  criando situações inimagináveis. Esta é Misfits, uma série britânia que foi ao ar entre os anos de 2009 e 2013, totalizando 5 temporadas de grande sucesso ao mesclar com eficiência, humor, comédia e ficção científica. A série narra as peripécias […]

Leia o post completo

Girlboss: guia do que NÃO fazer na vida adulta

2 semanas atráscomentarios

Teve gente que gostou de Girlboss, teve gente que achou a série fraca. Mas em uma coisa todo mundo certamente concorda: Sophia é um dos piores seres humanos que já vimos como protagonista de uma série. E com ela a gente pode aprender muito sobre o que não fazer para ser uma pessoa melhor. 5. Não roubar Em GirlBoss, uma das primeiras coisas que descobrimos sobre Sophia é que ela acha normal roubar. Não, ela não rouba porque precisa, porque quer ajudar alguém, ou se quer por uma questão de princípios contra uma sociedade capitalista. Sophia rouba porque se sente superior e simplesmente não respeita os outros, – muito menos suas propriedades. 4. Não ser egoísta com a melhor amiga […]

Leia o post completo

Desafio: você se lembra de quem foi essa declaração de amor?

2 semanas atráscomentarios

Ah, o dia dos namorados. Aquele momento do ano para espalhar aos quatro cantos nosso sentimento por aquela pessoa especial, que faz o coração acelerar e as palmas da mão suarem. Aquela pessoa por quem você faria qualquer coisa, até mesmo deixar a vergonha – ou o medo – de lado para professar seu amor. Nas séries, existem muitos personagens  que não esperam data especial nenhuma para declarar seu amor, seja num momento de desespero, num pedido de casamento ou só para reforçar aquilo que o parceiro já sabe e Tom Jobim cantava aos quatro ventos: é impossível ser feliz sozinho. Você também acredita nisso e se derrete toda vez que sabe que chegou a hora de surtar, porque vai ter […]

Leia o post completo

Siga as nossas redes sociais e fique sempre conectado:

Assine nossa newsletter