When Calls The Heart

When Calls The Heart é mais uma produção da Hallmark Channel que possui 4 temporadas já…

Primeiras Impressões: Justiceiro

Quem assitiu a 2ª temporada de Demolidor já conhece um pouco do Justiceiro, ou Frank Castle.…

Trial & Error

Por: em 6 de setembro de 2017

Trial & Error

Por: em

Trial & Error é uma comédia da NBC que estreou em março deste ano e passou quase despercebida pelo público. O que é uma pena, já que a série é muito engraçada e bem acima da média do que costumamos encontrar por aí.

O seriado conta a história de Larry Henderson (John Lithgow), um pacato professor de poesia de uma cidadezinha do sul dos Estados Unidos que é suspeito de ter matado a esposa. Josh Segal (Nicholas D’Agosto), um jovem advogado de Nova York, é destacado como representante de uma grande firma de advocacia para defender o acusado, e fica muito esperançoso em impressionar os chefes ganhando seu primeiro caso de homicídio.

Divulgação/ NBC

Lithgow é o grande destaque da comédia, deitando e rolando como o indecifrável Henderson, um homem com fascinação por patins e cheio de mistérios. Mas além dele, todos os outros atores também estão bem confortáveis em seus papéis e desenvolvem seus personagens sem cair em um tom caricatural.

Ao chegar na cidade, Segal descobre que seu escritório será dentro de uma loja de taxidermia, ao lado de vários animais empalhados. Para ajudá-lo na tarefa de defender Henderson estão um atrapalhado ex-policial,  Dwayne Reed (Steven Boyer), e Anne Flatch (Sherri Shepherd), uma mulher com muitos, mas muitos transtornos raros, entre eles o de não ser capaz de reconhecer rostos. A filha de Larry, Summer (Krysta Rodriguez), também está empenhada em livrar o pai da cadeia, ainda que por vezes não tenha certeza da sua inocência.

Além de não contar com grande ajuda, o advogado também logo descobre que não será tarefa fácil defender Henderson. Embora ele não duvide de sua inocência, o tempo todo evidências e novos acontecimentos vão fazendo com que seu cliente pareça cada vez mais suspeito.

Divulgação/NBC

No caminho de Segal também está Carol Anne Keane (Jayma Mays), a promotora do caso que quer a todo custo condenar Larry, de preferência à pena de morte, para subir na carreira. Os dois batem de frente logo de início e a dinâmica digamos, peculiar, dos dois garante boas risadas.

O mais interessante da série é que toda a narrativa é feita como se fosse um docudrama, ao estilo de The Office, mas satirizando documentários reais sobre crimes como Making a Murderer. Sabe aqueles programas que narram casos policiais no Discovery ID? Então, Trial & Error brinca com isso e o tempo todo os personagens são seguidos por uma equipe de TV que está fazendo um programa sobre o julgamento, o que acaba tornando tudo ainda mais surreal.

Outro ponto que torna a série bem divertida são os vários twists que vão ocorrendo ao longo dos episódios, algo incomum em comédias. A mudança final, inclusive, conclui a história de uma maneira bem inesperada e, ao mesmo tempo em que parece absurda, fica bem crível tendo em vista tudo o que acontece durante o julgamento de Henderson.

Trial & Error tem apenas 13 episódios em sua primeira temporada, de pouco mais de vinte minutos cada, e é uma boa dica para maratonar neste feriado. Uma comédia leve, sem muitas pretensões, com ótimos atores e uma trama redondinha.


Thais Gonzaga

Jornalista, mãe, apaixonada por séries desde a época da Sessão Comédia, Gosto de dramas que emocionam e de comédias inteligentes. Também sou fã dos seriados de super-heróis.

São Bernardo do Campo, SP

Série Favorita: Outlander

Não assiste de jeito nenhum: The Blacklist

  • Romulo Brenno

    Essa série é ótima, super divertida e foi uma surpresa pra mim. A NBC acertou em cheio com ela e The Good Place.

    • Thais Gonzaga De Oliveira

      Também gostei muito de The Good Place!

  • Thais Gonzaga De Oliveira

    Não é? Eu não conseguia parar de rir depois desse final

×