Os indicados ao Globo de Ouro 2018

As nomeações à 75ª edição do Globo de Ouro foram anunciadas nesta segunda-feira pela manhã por…

Primeiras Impressões: Dark

Dark é uma produção alemã de suspense e terror, criada por Baran do Odar e Jantje…

Um Dia De Cada Vez – 1×05 Strays

Por: em 10 de janeiro de 2017

Um Dia De Cada Vez – 1×05 Strays

Por: em

Em seu quinto episódio, Um Dia de Cada Vez abordou outro tema que ainda é muito sensível à sociedade, principalmente se considerarmos a sociedade norte-americana: a imigração. No contexto da série a trama caiu como uma luva abrindo espaço para descobrirmos um pouco mais sobre o passado de nossa nova família cubana preferida.

Como já sabíamos, Elena e Carmen estavam trabalhando em um projeto sobre imigração para a escola, o que foi o início da discussão sobre o assunto. Schneider começou a falar de sua “difícil” história como imigrante ilegal canadense e como foi difícil sua vinda para o país, o que obviamente, Penélope não deixou barato.

Deve ter tido muita coragem, Schneider, ao vir para cá com tudo. Conhecendo apenas todo o idioma e se esforçando para desaprender o sistema métrico

Foi legal ver uma série abordando esse  “vitimismo” branco que sempre tende a maximizar seus dramas e colocá-los como se fossem o povo mais sofrido do mundo, sendo que claramente são os mais privilegiados.

Um Dia De Cada Vez - 1x05

Mas o personagem que melhor define a  imagem do americano alienado que se acha o centro do mundo é Scott. Como a própria Penelope disse, ele só abre a boca para falar besteira e com sua fala mostrou bem que não sabe nada sobre o tema, descrevendo o processo de imigração como se fosse algo simples e fácil. Novamente Penelope foi brilhante e deu um sermão em todos presentes na mesa, fazendo-nos aplaudir de pé seu discurso.

Um Dia De Cada Cada Vez - Schneider

E para ilustrar esse quadro de vez, tivemos o caso de Carmen, amiga de Elena cujos pais foram deportados de volta ao México. Diferentemente das suspeitas da abuelita, de que sua neta estava em um relacionamento lésbico, o buraco era mais embaixo e Elena na verdade estava fazendo uma boa ação por sua amiga. Essa foi a parte que comprovou tudo que Penelope havia falado sobre imigração: o sistema não liga se sua vida já está estabilizada no país, ou se você tem família e só expulsou os dois de lá, expulsou os dois de casa. Sentiremos falta de Carmen e do arsenal de piadas de bruxa de Penelope.

Um Dia De Cada Vez - Carmen

Um ponto alto de Um Dia de Cada Vez é como a série está conseguindo levantar questões polêmicas e desconstruí-las principalmente por meio do sarcasmo e da ironia, sem perder o tom humorístico que tanto estamos gostando.


Observações:
– A Lori bêbada dando em cima do Schneider foi a melhor pessoa!
– A performance do parabéns de Lydia foi sensacional!
– Me identifiquei 100% com a Elena no jantar de família: de cara fechada, obviamente querendo estar em outro lugar.

 

E vocês, o que acharam do episódio? Contem nos comentários!


Maria Eduarda

Futura jornalista, viciada em séries e louca dos signos. Adora músicas pop punk e passa muito tempo em redes sociais. Só abandona a Netflix quando chamam pra ir pra pizzaria.

Rio de Janeiro / RJ

Série Favorita: Freaks and Geeks

Não assiste de jeito nenhum: Orange Is The New Black

×